segunda-feira, 5 de junho de 2017

“Equipa Portugal/Juniores competem em prova alemã da Taça das Nações”

A Equipa Portugal de Estrada encerra, de 8 a 11 de junho, o ciclo de um mês de competições internacionais, participando no Troféu Gersheim, prova da Taça das Nações de Juniores, que se realiza na Alemanha.

Depois de os jovens corredores lusos terem dado boa conta do recado no Tour du Pays de Vaud, corrida marcada pela montanha, há cerca de duas semanas, é a vez de competirem numa prova em que o contrarrelógio individual e uma série de circuitos ondulados, ao jeito de ciclistas possantes, farão a diferença.

O selecionador nacional, José Poeira, convocou seis ciclistas para o Troféu Gersheim: Hugo Garcez (Silva & Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel), João Carneiro e João Dinis (RP-Boavista), Pedro José Lopes (Alcobaça CC/Crédito Agrícola), Pedro Miguel Lopes (Seissa(KTM Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact) e Pedro Teixeira (Maia).

A corrida abre com uma etapa de 99 quilómetros, a disputar em circuito, com partida em Neunkirchen e chegada em Münchwies. Segue-se outra jornada com 99 quilómetros, também em circuito, entre Blieskastel e Ommersheim.

Ao terceiro dia os ciclistas terão por diante duas meias etapas. A primeira tem 79 quilómetros, disputa-se em redor de Homburg e, para não variar, tem o formato de circuito. Ao final da tarde disputam um contrarrelógio individual de 11,5 quilómetros, com início e final em Fahrer.

A última etapa é a mais longa, mas o formato é o mesmo: em circuito. Será uma tirada com 120 quilómetros, com partida e chegada em Reinheim.

Fonte: FPC

“Outsystems Olímpico de Oeiras e Portugal Talentus somam duas vitórias no Sabugal”

A quarta edição do Triatlo do Sabugal atraiu centenas de triatletas, em representação de clubes de todos os cantos do país, para um evento que recebeu duas etapas do Campeonato Nacional de Clubes de Triatlo e a primeira etapa do circuito Triathlon Tour Try Portugal.

Sábado, dia 03 de Junho, o Sabugal foi palco de disputa da segunda etapa do Campeonato Nacional de Clubes de Triatlo. Uma prova disputada no formato Standard que marcou o dia de competições e que desafiou todos o presentes a percorrer um triatlo de distância Olímpica. As senhoras foram as primeiras a dar inicio à competição e a disputar o segmento de natação ao longo de 1,5km, completados na barragem do Sabugal. Helena Carvalho apresentou, mais uma vez, as suas fortes qualidades enquanto nadadora e foi a primeira a completar o primeiro segmento da prova e a iniciar o percurso de ciclismo. Apesar do esforço da triatleta do Sporting Clube de Portugal a perseguição entendeu-se e anulou a vantagem, formando-se um pequeno grupo na frente da corrida. No final dos 40km de ciclismo, percorridos ao longo de 2 voltas exigentes, Andreia Ferrum, Ana Carvajal, Ana Ramos, Helena Carvalho e Melina Alonso chegaram juntas ao parque de transição e iniciaram o percurso que viria a ser decisivo na prova. Com o centro da cidade histórica do Sabugal como pano de fundo, foi ao longo de 10km de corrida que Andreia Ferrum demonstrou qualidade e vontade de ganhar. A triatleta do Outsystems Olímpico de Oeiras venceu em estilo, com uma confortável vantagem superior a um minuto, e bateu Ana Carvajal, atleta do Alhandra Sporting Club e segunda classificada na competição. O pódio feminino foi completado por intermédio de Ana Ramos, Outsystems Olímpico de Oeiras.

Separados por 15min, os homens lançaram-se às águas da barragem do Sabugal com igual determinação e vontade de representar as suas cores. No final dos 1,5km de natação surgia o dueto composto por Pedro Afonso Gaspar, Portugal Talentus, e Luis Ramos, BH Porto Triatlo. O dois triatletas desempenharam prestações de enorme qualidade e, fruto de entendimento mutuo, dilataram a vantagem para o grupo perseguidor ao longo de todo o segmento de ciclismo. A disputa entre os dois atletas foi bastante próxima durante toda a prova e foi mesmo Pedro Afonso Gaspar quem cortou a meta em primeiro lugar. Luis Ramos terminou a prova em segundo lugar, com uma diferença para a liderança de apenas 8 segundos. Antonio Benito, Portugal Talentus, foi o melhor entre os triatletas que integraram o grupo perseguidor e encerrou o pódio masculino na terceira posição.

Em termos coletivos a segunda etapa do CN de Clubes de Triatlo foi conquistada por intermédio do Outsystems Olímpico de Oeiras, em femininos, e do Portugal Talentus, em Masculinos. Na competição feminina o Alhandra Sporting Club subiu ao segundo lugar do pódio e o Sporting Clube de Portugal foi terceiro. Nos homens foram o BH Porto Triatlo e o Alhandra Sporting Club que conquistaram o segundo e terceiro lugar coletivo, respectivamente.

No mesmo dia, a anteceder a competição do CN, deu-se inicio ao circuito Triathlon Tour Try Portugal. A etapa inaugural da competição trouxe ao Sabugal triatletas que aceitaram o desafio de 750m de natação, 22,6km de ciclismo e 5km de corrida. Na competição feminina Maria Pedroso, Associação Académica de São Mamede, foi a grande vencedora da prova e delegou Ana Torres, All Stars Santo António de Évora, e Filipa Freitas ao segundo e terceiro lugares, respectivamente. O triatleta do Clube de Triatlo do Fundão, Guilherme Pires, foi o mais forte da frente masculina e venceu a competição. Diogo Matias, All Stars Santo António de Évora, terminou a competição no segundo lugar e Leandro Barros, Associação Académica de São Mamede, foi terceiro.

Domingo, 04 de Junho, foi reservado à disputa da terceira etapa do Campeonato Nacional de Clubes de Triatlo. Desta feita com a peculiaridade de ser disputada no formato de estafetas, trazendo à competição maior dinamismo competitivo e fomentando o esforço coletivo. Todos os clubes que alinharam à partida apresentaram formações compostas por três elementos do mesmo género que cumpriram 300m de natação, seguidos de 10km de ciclismo e de 2km de corrida.

Na prova feminina foi o Alhandra Sporting Club a primeira formação a passar o “testemunho” na liderança. Gabriela Ribeiro foi a mais rápida entre as primeiras a competir e a terminar o super-sprint. Contudo, uma plena demonstração de força por parte de Andreia Ferrum trouxe o Outsystems Olímpico de Oeiras para a frente da corrida. A triatleta cumpriu o melhor tempo de toda a competição e passou a liderança à sua colega de equipa, Rita Fardilha. O Outsystems Olímpico de Oeiras não voltou a deixar a frente da prova e encerrou a competição com a segunda vitória consecutiva em etapa do CN de Clubes de Triatlo. O Alhandra Sporting Club terminou em segundo e o Sporting Clube de Portugal foi terceiro.

A frente masculina observou apenas um líder durante toda a competição. No primeiro segmento da prova, David Luis, Portugal Talentus, confirmou o seu excelente momento de forma e isolou-se na liderança, passando o testemunho a Pedro Afonso Gaspar. O triatleta, que esteve em destaque no dia anterior, continuou a aumentar a vantagem para toda a concorrência e cedeu a responsabilidade de encerrar a competição a Alexandre Nobre, que respondeu ao pedido. À semelhança do dia anterior o Portugal Talentus subiu ao lugar mais alto do pódio e somou a segunda vitória em etapas do CN de Clubes de Triatlo. O BH Porto Triatlo foi segundo classificado e o Outsystems Olímpico de Oeiras encerrou o pódio masculina na terceira posição.

O IV Triatlo do Sabugal foi um evento organizado pela Câmara Municipal do Sabugal que contou com o apoio técnico da Federação de Triatlo de Portugal e marcou o calendário competitivo nacional com três provas que trouxeram à região a competitividade, harmonia e partilha tão carismáticas nas nossas competições. Esperamos por todos na próxima etapa do CN de Clubes de Triatlo que se disputará na Figueira da Foz e está agendada para o dia 30 de Setembro.

Fonte: FTP

“Rui Vinhas: «Em equipa que ganha não se mexe»”

Português indicou o Sporting Tavira como o maior adversário

Fonte: Lusa

Foto: Simão Freitas

Rui Vinhas está a lidar bem com a responsabilidade de ser o vencedor da Volta a Portugal, mas, à agência Lusa, mostrou-se preparado para liderar ou trabalhar na defesa do título por parte da W52-FC Porto.

A apenas dois meses de defender o estatuto de vencedor da Volta a Portugal, o campeão-surpresa do ano passado falou com a Lusa, nos bastidores do Grande Prémio Internacional Beiras e Serra da Estrela, e mostrou-se confortável no seu novo papel.

"Está a ser uma temporada que, para já, está a correr bem. Tenho tido alguns lugares de destaque. Comecei em Espanha com o terceiro lugar na clássica de Amorebieta, agora no Grande Prémio Jornal de Notícias também tive uma boa prestação. Claramente que é uma temporada em que tenho mais responsabilidade e eu não tenho acusado a pressão. Estou a esforçar-me bastante mais e estou mais motivado e mais seguro de mim mesmo", confessou.

Há um ano, Rui Vinhas fugiu ao pelotão e aos prognósticos e vestiu a amarela final da prova rainha do calendário nacional. No entanto, o seu novo status não o fez mudar nem um milímetro no planeamento desta época.

"Tenho vindo a fazer o que faço todos os anos. Claro que vou ter mais cuidado com a preparação da Volta a Portugal, mas vou continuar a fazer o que fiz até agora. Já diz o ditado, em equipa que ganha, não se mexe. E eu vou prosseguir com esse lema", frisou.

Eterno gregário, convertido em vencedor acidental no ano passado, à frente do seu líder, o galego Gustavo Veloso, o corredor do Sobrado, de 30 anos, está preparado para ser aquilo que o diretor desportivo Nuno Ribeiro entender na próxima edição da prova, que vai estar na estrada entre 4 e 15 de agosto.

"Penso que serei um dos líderes, mas estarei lá tanto para trabalhar como para liderar. Vou fazer o que me for imposto. As regras são para se cumprir e eu sou um ciclista que faz o que lhe pedem. Seja eu ou seja outro, vou dar o meu melhor para defender a equipa", disse.

Apesar de agora ser uma das figuras de proa da W52-FC Porto, Rui Vinhas não perdeu a humildade no discurso, evidenciando o hábito inerente a quem sempre trabalhou para outros.

"Tenho todo o gosto em trabalhar para os meus colegas. Eles trabalharam e bem para mim e eu devo-lhes a vitória na Volta do ano passado. Grande parte da diferença que a nossa equipa faz reside no grupo. Somos todos unidos, um por todos e todos por um. Foi o caso o ano passado. Vamos ver como vão correr as próximas competições e espero que estejamos na luta pela amarela", acrescentou.

Com os dragões a serem os grandes candidatos a conquistarem, uma vez mais, a 79.ª edição da Grandíssima, o ciclista português apontou o reforçado Sporting-Tavira como o maior adversário.

"É uma equipa muito forte. O RP-Boavista também está muito bem. Temos o Vicente García de Mateos, do Louletano-Hospital de Loulé. A Efapel tem um grupo coeso, como tem vindo a demonstrar nas últimas competições", finalizou.

Fonte: Record on-line

“ASFIC ganha em Grândola coletivamente com dobradinha”

A equipa de ciclismo ASFIC – Grupo Parapedra/Dinazoo/Riomagic, participou ontem, 3 de junho, no 6.º Circuito Jorge Nunes, que se realizou na vila alentejana de Grândola.

A prova teve duas corridas distintas, categorias Masters 40/ 50 e Elites/Masters 30, tendo a ASFIC se deslocado para esta prova com 7 atletas: Rui Rodrigues, Humberto Pereira Careca, Jorge Letras, João Portela, Hugo Feijão, Nuno Manso e Aníbal Santo.

Na prova dos Masters 40/50 alinharam 9 equipas e vários atletas individuais, para percorrer um total de 10 voltas ao circuito. Nesta categoria a ASFIC esteve apenas representado pelos ciclistas Rui Rodrigues, Humberto Careca e Aníbal Santo.

Nesta categoria a corrida andou a um bom ritmo, tendo à passagem da 3.ª volta o atleta da ASFIC Humberto Careca atacado a corrida e conseguido se isolar ao pelotão. Passados duas voltas, Rui Rodrigues e outro ciclista, conseguiram também fugir ao pelotão, na tentativa de se juntarem ao fugitivo, vindo Rui Rodrigues a conseguir fazê-lo. Até ao final da corrida, Rui Rodrigues e Huberto Careca trabalharam em conjunto, cortando os dois a meta isolados do pelotão.

Na categoria de Elites/Masters 30, alinharam 11 equipas e alguns ciclistas individuais, para percorrer um total de 20 voltas ao circuito. Nesta categoria estiveram presentes os atletas da ASFIC, Jorge Letras, João Portela, Nuno Manso e Hugo Feijão.

A prova arrancou a uma velocidade alucinante, tendo à 4.ª volta acontecido uma fuga de 3 atletas, onde estava o ciclista da ASFIC Hugo Feijão. O atleta da ASFIC não viria a conseguir vingar na fuga e foi alcançado pelo pelotão. O vencedor da prova chegou isolado, cortando a meta sozinho e na chegada do pelotão o ciclista da ASFIC João Portela viria a fazer 4.º na geral e 3.º na sua categoria.

Assim, a ASFIC Grupo Parapedra/Dinazoo/Riomagic subiu aos 2 lugares mais altos do pódio no escalão master 40, resultante da vitória na geral de Humberto Careca e Rui Rodrigues.

A classificação por equipas é obtido através dos resultados das duas provas, tendo a equipa riomaiorense obtido também a vitória coletivamente.

A direção da ASFIC agradece e dedica a vitória a todos os seus apoiantes.

Fonte: ASFIC

“Critérium de Dauphiné: Arnaud Demare vence ao 'sprint' a 2.ª etapa”

O belga Thomas de Gendt manteve a camisola amarela

Por: Lusa

Foto: Getty Images Sport

O ciclista francês Arnaud Demare (FDJ) venceu esta segunda-feira ao 'sprint' a 2.ª etapa do Critérium de Dauphiné, no mesmo dia em que o belga Thomas de Gendt (Lotto Soudal) conservou a camisola amarela.

O francês, que cumpriu os 171 quilómetros da tirada em 04:13.53 horas, saiu da roda do norueguês Alexander Kristoff (Katusha Alpecin) nos últimos metros para terminar em 1.º lugar, com Kristoff em 2.º e o francês Nacer Bouhanni (Cofidis) em 3.º.

Numa etapa com várias contagens de montanha, nenhuma de primeira categoria, foi a fuga de Alexei Lutsenko (Astana), primeiro acompanhado e depois a solo, sendo integrado a três quilómetros da meta, que animou o dia antes da 6.ª vitória na carreira do ciclista, de 25 anos, da FDJ.

Na geral, De Gendt continua de amarelo, com 48 segundos de vantagem sobre Axel Domont (AG2R-La Mondiale) e 1.03 minutos sobre o italiano Diego Ulissi (UAE Emirates), o 3.º classificado.

André Cardoso (Trek-Segafredo) foi o melhor português no segundo dia, terminando em 65.º lugar, com o mesmo tempo do vencedor, com Tiago Machado (Katusha Alpecin) a terminar igualmente integrado no pelotão, no 81.º posto.

Cardoso 'saltou' seis lugares na geral, na qual é agora 39.º, a 1.09 minutos de de Gendt, enquanto Tiago Machado manteve o 65.º lugar, com o mesmo tempo.

Na terça-feira, o pelotão vai cumprir a 3.ª estapa, de 184 quilómetros, entre Chambon-sur-Lignon e Tullins, com nova chegada em pelotão compacto em vista, ideal para os velocistas.

Fonte: Record on-line

“IV TRIATLO DO SABUGAL – 3 e 4 de Junho”

Triatlo Torrejano em bom plano no Sabugal…

Disputou-se este fim-de-semana no Sabugal, uma jornada dupla pontuável para o Campeonato Nacional de Triatlo por Clubes com a realização no sábado, dia 3 de junho, de uma prova em distância olímpica, e no domingo, dia 4 de junho, de uma prova de estafetas em distância super-sprint.

O Triatlo do Clube de Natação de Torres Novas esteve presente nas 2 provas disputadas, e os seus atletas alcançaram excelentes resultados, defendendo o 5ºlugar ocupado à partida nesta competição de Triatlo por Clubes.

Na prova disputada no sábado à tarde em distância olímpica, com 1.500m de natação, 40kms de ciclismo e 10kms de corrida, a equipa de triatlo torrejana alcançou o 11ºlugar por equipas. Marco Sousa que subiu ao pódio no 2ºlugar em Veteranos I (23º na geral), Alberto Tadeia que também subiu ao pódio na 3ªposição em Veteranos II (43º na geral), e Pedro Antunes em Veteranos I, que terminou na 12ªposição (52º na geral), foram os 3 atletas que pontuaram para este resultado alcançado pela equipa.

Nesta prova de sábado, participaram mais 2 atletas torrejanos, em Seniores, André Sousa conquistou o 20ºlugar (57º na geral), e Pedro Razões Silva foi 16º classificado em Veteranos I (70º na geral).

No domingo, disputou-se a prova de estafetas, na qual cada atleta teve de efetuar uma prova na distância de super-sprint, com 300m de natação, 10kms de ciclismo e 2.000m de corrida. Ricardo Batista (Cadete de 2ºano) foi o primeiro atleta da Escola de Triatlo de Torres Novas a lançar-se à água fria do rio Côa, e depois de ter entrado para segmento de ciclismo na 6ªposição, conseguiu recuperar na corrida e entregar o testemunho no 3ºlugar ao colega de equipa José Pedro Vieira. Este atleta (ainda Cadete de 1ºano), conseguiu recuperar 1 posição no segmento de natação e manter até à entrada no segmento de corrida, apenas perdendo o 2ºlugar no final deste segmento. Marco Sousa (Veterano I) foi o último atleta torrejano a cumprir esta estafeta, terminando a prova no 5ºlugar, e sendo esta a classificação final da equipa torrejana, entre 23 equipas masculinas participantes.

No próximo fim de semana, no sábado dia 10 de Junho, terá lugar em Peniche, a 2ªprova de apuramento para o Campeonato da Europa de Triatlo na categoria Youth (Cadetes e Juvenis de 2ºano), disputada em distância super-sprint, e a prova única do Campeonato Nacional de Triatlo para Grupos de Idade, em distância sprint (750m de natação, 20kms de ciclismo e 5kms de corrida).

E no domingo, dia 11 de Junho, será a vez dos mais jovens entrarem em acção, no Aquatlo do Arripiado na Chamusca, que será a 7ªetapa do Campeonato Nacional de Triatlo Jovem.

A 8ªetapa deste Campeonato Jovem terá lugar em Vila Nova da Barquinha, logo na quinta-feira seguinte, dia 15 de Junho, com mais um Aquatlo Jovem e a realização da prova única do Campeonato Nacional de Aquatlo Individual. Esta prova, que terá apenas um segmento de natação com 750m e um segmento de corrida com 5kms, para escalões acima de Cadetes, inclusive, será uma organização da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha em parceria com a Federação de Triatlo de Portugal e com a Escola de Triatlo do Clube de Natação de Torres Novas.

Fonte: Escola de Triatlo do Clube de Natação de Torres Novas

 

“Reportagem no “Jornal de Ciclismo” do evento: “25ª Edição Lisboa Antiga de Bicicleta.2017”

OJornal de Ciclismo”, publicou a reportagem do evento: “25ª Edição Lisboa Antiga de Bicicleta.2017” realizada este domingo em Vila Nova de Cernache, a mesma pode ser visualizada em: http://jornalciclismo.com/?p=45209 do evento: do evento: ou em: http://jornalciclismo.com/ onde pode ainda visualizar outras notícias.

“Reportagem no “Jornal de Ciclismo” do evento: “14º Convívio Cicloturismo de Cernache.2017”

OJornal de Ciclismo”, publicou a reportagem do evento: “14º Convívio Cicloturismo de Cernache.2017” realizada este domingo em Vila Nova de Cernache, a mesma pode ser visualizada em: http://jornalciclismo.com/?p=45203 do evento: do evento: ou em: http://jornalciclismo.com/ onde pode ainda visualizar outras notícias.