terça-feira, 31 de janeiro de 2017

“Campeão Nacional de Pista – Scratch"

Dia 28 (1 dia), na categoria de Juniores, decorreu a prova de Omnium, realizam-se quatros provas (scratch, corrida do tempo, eliminação e pontos equipa venceu 3 das 4), no final vence o mais regular.

Excelente prestação dos atletas do Bombarral que não venceram por uma unha negra, acabando por ficar em 2º e 3º classificados Wilson Esperança e Francisco Duarte, respetivamente. Uma queda já no final da prova de scratch impossibilitou o nosso atleta, Wilson, de se tornar Campeão Nacional.

Dia 29 (2 dia), era o último dia, estavam em disputa as provas de Scratch e Km, mais duas oportunidades para nos sagrarmos campeões nacionais. E aconteceu mesmo! Na prova de TT alcançamos o 4 melhor tempo com Wilson Esperança e na Prova de scratch, um magnífico trabalho de equipa dos nossos ciclistas culminou na vitória final por parte de Francisco Duarte.

A Sicasal / Liberty Seguros / Bombarralense torna-se Campeã Nacional de Pista! 

Queremos desde já dedicar esta camisola aos nossos patrocinadores, por todo o apoio que nos têm dado, nunca nos deixando faltar nada e fazendo com que este sonho se torna-se realidade. Em cada corrida transportamos pelo país as cores e os nomes dos nossos patrocinadores e fazemos jus ao apoio que nos é dado. Em nome do Sport Clube Escolar Bombarralense, um enorme OBRIGADO a todos! Esta é vossa.

Fonte: Bombarralense




 

“43.ª Volta ao Algarve.2017”

Volta traz craques internacionais e mostra Algarve ao Mundo

A 43.ª edição da Volta ao Algarve, a disputar entre 15 e 19 de fevereiro, traz ao sul do país alguns dos melhores ciclistas do pelotão internacional, atraindo as atenções sobre um evento que terá transmissão televisiva em direto para 68 milhões de lares, distribuídos por 55 países. Em Portugal a corrida poderá ser vista no Eurosport e na TVI24.

A televisão vai transmitir a última hora de cada etapa, diariamente entre as 16h00 e as 17h00. O direto será possível graças ao investimento da Região de Turismo do Algarve e da Associação Turismo do Algarve, em parceria com o Turismo de Portugal, que encaram a Volta ao Algarve, organizada pela Federação Portuguesa de Ciclismo, como um extraordinário meio de promoção internacional da região. O apoio dos municípios que recebem as partidas e chegadas foi também importante para que se desse este passo decisivo para o crescimento da Volta ao Algarve.

O ciclismo é, pela sua natureza, um dos instrumentos mais poderosos para divulgar as regiões e as paisagens atravessadas pelos ciclistas. O interesse do público será maior se a qualidade do produto desportivo for elevada. É isso que acontece com a 43.ª Volta ao Algarve, uma corrida equilibrada em termos de percurso – duas etapas para sprinters, duas chegadas em alto e um contrarrelógio individual -, algo fundamental para atrair grandes equipas e ciclistas de eleição, o que acontece, novamente, em 2017.

A corrida será disputada por 25 equipas e 200 corredores, oriundos de 27 países distintos. Das 18 equipas WorldTour existentes no Mundo inteiro, 12 estarão na Volta ao Algarve. O pelotão conta 22 corredores do top 100 internacional, com o campeão do mundo de contrarrelógio, Tony Martin (Team Katusha Alpecin), e com o campeão europeu da mesma disciplina, Jonathan Castroviejo (Movistar).

Além dos detentores dos títulos mundial e continental, a Volta ao Algarve recebe outros especialistas na luta contra o tempo, entre os quais seis campeões nacionais de contrarrelógio: o português Nelson Oliveira (Movistar), o norueguês Edvald Boasson Hagen (Team Dimension Data), o lituano Ignatas Konovalovas (FDJ), o esloveno Primoz Roglic (Team Lotto NL-Jumbo), o russo Sergei Chernetskii (Astana) e o estadunidense Taylor Phinney (Cannondale Drapac).

Mas nem só de contrarrelogistas se faz o pelotão da Volta ao Algarve, que terá na linha de partida um poderoso conjunto de velocistas, homens capazes de vencerem etapas ao sprint em qualquer uma das melhores corridas do mundo. É o caso de André Greipel (Lotto Soudal), Arnaud Démare (FDJ), Dylan Groenewegen (Team Lotto NL-Jumbo), Edvald Boasson Hagen (Team Dimension Data), Fernando Gaviria (Quick-Step Floors), Giacomo Nizzolo, Jasper Stuyven, John Degenkolb (Trek-Segafredo) e Nacer Bouhanni (Cofidis), citando apenas alguns dos mais velozes membros da lista preliminar de inscritos.

A luta pela camisola amarela deverá envolver, entre outros, Andrey Amador (Movistar), Daniel Martin (Quick-Step Floors), Luis León Sánchez (Astana), Michal Kwiatkowski (Team Sky), Primoz Roglic (Team Lotto NL-Jumbo), Stephen Cummings (Team Dimension Data), Taylor Phinney (Cannondale Drapac), Tony Gallopin (Lotto Soudal) e Tony Martin (Team Katusha Alpecin).

Outro dos aliciantes da Volta ao Algarve é a oportunidade que dá aos adeptos nacionais de ver ao vivo alguns dos emigrantes do ciclismo luso, muitos com aspirações aos primeiros lugares. Estão inscritos José Gonçalves e Tiago Machado (Team Katusha Alpecin), José Mendes (Bora-hansgrohe), Nelson Oliveira e Nuno Bico (Movistar), Rafael Reis (Caja Rural-Seguros RGA), Ricardo Vilela (Manzan Postobón) e Rúben Guerreiro (Trek-Segafredo).

As equipas portuguesas têm na Volta ao Algarve o segundo ponto de grande mediatismo do ano, esperando-se que o aproveitem para procurar surpreender os blocos forasteiros, dando alegrias aos seguidores locais. No ano passado, foi Amaro Antunes quem se destacou neste particular. De 15 a 19 de fevereiro veremos se o algarvio volta a evidenciar-se ou se tem rival no pelotão caseiro.

 

Classificações Oficiais

Geral Individual – Camisola Amarela Turismo do Algarve

Pontos – Camisola Vermelha Cofidis

Montanha – Camisola Azul Liberty Seguros

Juventude – Camisola Branca Sicasal

 

É com satisfação que a Federação Portuguesa de Ciclismo constata que as instituições que patrocinam as quatro camisolas oficiais da competição aliam a tradição à modernidade. A Camisola Amarela é apoiada pelo Turismo do Algarve, perfeita tradução do novo ciclismo, que, além de desporto, é uma atividade com forte impacto turístico, económico e social. A Camisola Vermelha é patrocinada pela Cofidis, uma marca de referência no ciclismo internacional. A Liberty Seguros, marca-âncora do ciclismo português na última década, patrocina a Camisola Azul. A Camisola Branca volta a atrair para o ciclismo profissional uma empresa com um passado de imensa dedicação à modalidade, a Sicasal.

 

43.ª Volta ao Algarve em números

5 etapas

772,8 quilómetros

25 equipas, 12 do WorldTour

200 corredores

27 países representados

22 ciclistas do top 100 mundial

1 campeão mundial de contrarrelógio

1 campeão europeu de contrarrelógio

11 campeões nacionais de fundo e contrarrelógio

2 antigos vencedores inscritos, Michal Kwiatkowski e Tony Martin

 

Equipas participantes

WorldTour: Astana (CAZ), Bora-hansgrohe (GER), Cannondale-Drapac (EUA), Dimension Data (RSA), FDJ (FRA), Katusha-Alpecin (SUI), Lotto NL-Jumbo (NED), Lotto Soudal (BEL), Movistar (ESP), Quick-Step Floors (BEL), Team Sky (GBR) e Trek-Segafredo (EUA).

Continental Profissonal: Caja Rural-Seguros RGA (ESP), Cofidis (FRA), Gazprom-RusVelo (RUS), Manzana Postobón (COL), Roompot-Nederlandse Loterij (NED) e Wanty-Groupe Gobert (BEL)

Continental: Efapel, LA Alumínios-Metalusa, Louletano-Hospital de Loulé, RP-Boavista, Sporting-Tavira e W52-FC Porto (POR), e Rally Cycling (EUA)

 

Etapas

15 de fevereiro - 1.ª Etapa: Albufeira - Lagos, 182,9 km

Uma etapa com previsível chegada ao sprint numa reta com todas as condições para um final de jornada empolgante.

 

16 de fevereiro - 2.ª Etapa: Lagoa - Fóia, 189,3 km

A primeira seleção de valores da corrida. A Fóia será subida por uma vertente mais longa e mais exigente do que no ano passado.

 

17 de fevereiro - 3.ª Etapa: Sagres - Sagres, 18 km (C/R)

Um percurso totalmente plano com distância suficiente para os especialistas ocuparem os lugares cimeiros, mas não tão longo que os trepadores fiquem de imediato arredados da luta pela classificação geral.

 

18 de fevereiro - 4.ª Etapa: Almodôvar - Tavira, 203,4 km

A segunda e última oportunidade para os sprinters, mais uma vez com uma reta da meta perfeitamente adequada para um final apoteótico.

 

19 de fevereiro - 5.ª Etapa: Loulé - Malhão, 179,2 km

O último dia vai ser decisivo, esperando-se, à semelhança do ano passado, que as decisões fiquem em suspenso até aos metros finais.

Fonte: FPC

“Volta ao Dubai: Kittel vence 1ª etapa e Nélson Oliveira acaba em 40.º”

Alemão lidera com 3 segundos de vantagem sobre o italiano Nicola Boem

Por: Lusa

Foto: EPA

O ciclista alemão Marcel Kittel (Quick-Step Floors) venceu esta terça-feira ao sprint a primeira etapa da Volta ao Dubai, na qual o português Nélson Oliveira (Movistar) foi 40.º, com o mesmo tempo do germânico.
Kittel completou os 181 quilómetros da tirada, com partida e chegada no Dubai, em 4:06.33 horas, superando em cima da meta o holandês Dylan Groenewegen (LottoNL-Jumbo) e o britânico Mark Cavendish (Dimension Data).

Na geral, Kittel lidera com três segundos de vantagem sobre o italiano Nicola Boem (Bardiani-CFS) e quatro sobre a dupla formada por Groenewegen e o britânico Thomas Stewart (One Pro Cycling). Nélson Oliveira segue no 42.º lugar, a dez segundos do líder.
Na quarta-feira, disputa-se a segunda etapa, uma tirada de 188 quilómetros que ligará o Dubai a Ras al-Khaimah.

Fonte: Record onm-line

“Dragão de ataque”

Rui Vinhas e Gustavo Veloso lideram conjunto portista na Volta à Comunidade Valenciana

Por: Ana Paula Marques

Foto: Pedro Alves

Será uma W52-FC Porto de ataque aquela que se vai apresentar amanhã na Volta à Comunidade Valenciana, prova que marca o arranque da equipa na temporada de 2017. Rui Vinhas e Gustavo Veloso, os dois primeiros classificados na Volta a Portugal de 2016, lideram as ambições de uma formação que apresenta ainda nas estradas espanholas Samuel Caldeira, Amaro Antunes, Joaquim Silva, António Carvalho e os espanhóis Raúl Alarcón e Ángel Rebollido. Um plantel de luxo, que vai tentar dar nas vistas, mas também com os olhos postos... em Portugal.

"O objetivo para esta corrida é naturalmente fazer o melhor e conseguir uma boa condição para a Volta ao Algarve", disse-nos o diretor-desportivo, Nuno Ribeiro, revelando que na corrida portuguesa (15 a 19 de fevereiro), "vai estar 80 por cento" do grupo que amanhã começa a competir no país vizinho.

Para além da equipa portuguesa, as cores nacionais na prova valenciana vão estar ainda representadas por intermédio de Rafael Reis. Agora na Caja Rural, o ciclista de Setúbal vai reencontrar no país vizinho os ex-colegas da W52-FC Porto, equipa onde correu em 2016. E chega à Volta à Comunidade Valenciana, vindo diretamente da Volta San Juan, na Argentina, onde foi 15º.

Nelson no Dubai

Entretanto, começou hoje a Volta ao Dubai, com Nelson Oliveira (Movistar) a estrear-se na temporada 2017, a corrida prolonga-se até ao próximo sábado.

Fonte: Record on-line

“Nova edição da Revista Notícias do Pedal”

Já está on-line mais uma edição da “Revista Notícias do Pedal”, a primeira edição do ano de 2017, a número 257, contém uma grande diversidade de notícias, nas mais diversas modalidades, agora com novo visual e grafismo, pode mensalmente ser visualizada em: www.noticiasdopedal.com descubra ainda outras novidades, conheça e esteja por dentro de todos os nossos projecto, boas leituras…