domingo, 1 de setembro de 2019

“Vuelta/Quintana assume liderança após vitória de Pogacar na etapa 'rainha'”

Na segunda-feira, o pelotão da Vuelta usufrui de um dia de descanso.

Vuelta: Quintana assume liderança após vitória de Pogacar na etapa 'rainha'

O colombiano Nairo Quintana (Movistar) assumiu hoje a liderança da Volta a Espanha em bicicleta, ao terminar a nona etapa no segundo lugar, atrás do esloveno Tadej Pogacar (UAE-Emirates), vencedor da tirada 'rainha'.

O vencedor da Volta ao Algarve concluiu os 94,4 quilómetros da etapa, entre Andorra-a-Velha e Cortals d’Encamp, em 2:58.09 horas, menos 23 segundos do que Quintana, que venceu a Vuelta em 2016, e menos 48 do que o compatriota Primoz Roglic (Jumbo-Visma), segundo e terceiro classificados, respetivamente.

Quintana vestiu a camisola vermelha, detendo seis segundos de vantagem sobre Roglic, campeão da Algarvia em 2017, e 17 sobre o compatriota Miguel Ángel López (Astana), sucedendo ao francês Nicolas Edet (Cofidis), que ocupa agora o sétimo posto, a 2.21 minutos do colombiano, depois de ter sido 28.º na etapa, a 6.06 de Pogacar.

Na segunda-feira, o pelotão da Vuelta usufrui de um dia de descanso, antes de retomar a corrida, na terça-feira, com o contrarrelógio individual entre Jurançon e Pau, com uma distância de 36,2 quilómetros.

Fonte: Sapo on-line

“Stuyven segura vitória na Alemanha por três segundos sobre vencedor da etapa”

O português José Gonçalves (Katusha Alpecin) terminou a prova no 65.º lugar.

O belga Jasper Stuyven (Trek-Segafredo) conquistou hoje a vitória na Volta à Alemanha em bicicleta, com três segundos de vantagem sobre o Sonny Colbrelli (Bahrain-Merida), vencedor da quarta e última etapa.

O italiano foi o primeiro a concluir os 159,5 quilómetros entre Eisenach e Erfurt, em 3:44.48 horas, mas Stuyven, que detinha 13 segundos de vantagem sobre Colbrelli, segurou o primeiro lugar por três segundos, ao terminar a etapa no sexto lugar.

O português José Gonçalves (Katusha Alpecin) terminou a prova no 65.º lugar, a 26.13 minutos, depois de ter sido 66.º na etapa, a 3.25.

Fonte: Sapo on-line

“Troféu Internacional Anadia Cidade do Desporto”

Equilíbrio no Troféu Internacional Anadia Cidade do Desporto

Por: José Carlos Gomes

O equilíbrio e a competitividade foram a nota dominante do Troféu Internacional Anadia Cidade do Desporto, que hoje se disputou no Velódromo Nacional, em Sangalhos.

As várias corridas do programa tiveram vencedores diferentes. No concurso masculino de omnium impôs-se o belga Lindsay de Vylder, com 133 pontos. O português João Matias (Vito-Feirense-PNB) esteve em excelente plano, ficando na segunda posição, apenas a três pontos do vencedor. O terceiro foi outro elemento da seleção da Bélgica, Kenny de Ketele, com 117 pontos, mais dois do que Rui Oliveira (UAE Team Emirates), quarto classificado.

No concurso feminino de omnium a vitória também foi belga, com assinatura de Jolien d’Hoore, que somou 143 pontos. A italiana Martina Alzini (Bigla) foi segunda classificada, com 135 pontos, os mesmos conseguidos pela terceira, a espanhol Ana Usabiaga (Eustrak/Euskadi). Maria Martins foi a quinta classificada, com 123. Daniela Campos, júnior de primeiro ano, correu em elite, sendo a oitava classificada, com 78.

Na outra disciplina olímpica de resistência, com resultados importantes para o apuramento para Tóquio’2020, a dupla portuguesa formada por João Matias e Rui Oliveira conseguiu o terceiro lugar, com 34 pontos. A vitória foi para os irlandeses Mark Downey e Felix English, com 42 pontos, mais um dos que os suíços Cyrille Thiery e Thery Schir.

Maria Martins foi a segunda classificada no scratch para sub-23 femininas, prova ganha pela italiana Martina Alzini. A Belga Shari Bossuyt fechou o pódio.

O espanhol José Moreno (Arrueda Track Team) impôs-se em keirin, diante do compatriota Sergio Aliaga (Cibonero/Picsil) e do suíço Marc Frossard (Swiss Racing Academy).

Fonte: FPC

“XX Troféu Alves Barbosa”

António Morgado vence sem contestação

Por: José Carlos Gomes

António Morgado (Anipura/GDM/Escola Alexandre Ruas) conquistou hoje, em Montemor-o-Velho, a 20.ª edição do Troféu Alves Barbosa, depois de se impor nas duas etapas da competição.

O campeão nacional de fundo e de contrarrelógio na categoria de cadetes foi o mais forte do pelotão. Depois de ontem ter triunfado ao sprint, hoje bateu toda a concorrência na ligação de 65,4 quilómetros, entre Arazede e o castelo de Montemor-o-Velho.

A chegada em subida proporcionou alguns “cortes”. António Morgado cortou a meta o fim de 1h35m02s de corrida, deixando os perseguidores mais diretos a 3 segundos. André Rocha (Seissa/KTM Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact) foi o segundo e o colega de equipa Diogo Saleiro foi o terceiro.

No somatório das duas etapas, António Morgado foi o melhor, ganhando a geral, os pontos e a classificação de melhor cadete de primeiro ano. Diogo Saleiro terminou na segunda posição da geral e André Rocha em terceiro, ambos a 3 segundos do vencedor.

O espanhol Daniel Merayo (Arte en Transfer/LPS) foi o melhor trepador, Gustavo Alves (Vilanovense/Coreva/Duorep) ganhou a camisola das metas volantes e o Grupo Desportivo de Lousa impôs-se por equipas.

Fonte: FPC

“Equipa Portugal/Raquel Queirós 24.ª no Mundial de sub-23”

Por: José Carlos Gomes

A portuguesa Raquel Queirós foi a 24.ª classificada na prova de cross country olímpico (XCO) para sub-23 feminina do Campeonato do Mundo de BTT, disputada no Mont-Saint-Anne, Canadá.

A corredora da Equipa Portugal, sub-23 de primeiro ano, estreou-se com um lugar ligeiramente aquém do meio da tabela. Raquel Queirós foi 24.ª em 44 participantes, gastando mais 11m31s do que a vencedora, a suíça Sina Frei. A helvética foi acompanhada no pódio pela austríaca Laura Stigger, a 31 segundos, e pela francesa Loana Lecomte, a 36 segundos.

O resultado da ciclista nacional foi altamente condicionado por uma queda sofrida na primeira zona técnica do circuito. O acidente provocou um atraso significativo, logo no início da prova, que se tornou muito difícil de ultrapassar, tendo em conta o ritmo muito elevado da corrida.

Fonte: FPC

“Equipa Portugal/Gonçalo Bandeira 37.º na descida de qualificação”

Por: José Carlos Gomes

O português Gonçalo Bandeira foi o 37.º mais rápido na qualificação para juniores no Campeonato do Mundo de Downhill (DHI), no Mont-Saint-Anne, Canadá.

O lousanense começou mal, sendo o antepenúltimo no primeiro ponto intermédio de cronometragem, devido a uma saída de pista. Com o passar da prova, Gonçalo Bandeira foi melhorando o desempenho e foi progredindo na classificação, mesmo sem arriscar, porque todos os juniores tinham o acesso garantido à final. Fechou a prova em 5’19’’224, mais 41,517 segundos do que o melhor registo, marcado pelo francês Antoine Vidal, 4’37’’707.

Se Gonçalo Bandeira chegou ao Canadá em representação da Equipa Portugal, Emanuel Pombo e Francisco Pardal fizeram-no por iniciativa das respetivas equipas. Também correram a descida de qualificação, mas na categoria de elite. A passagem à final dependia de um lugar nos 60 primeiros e ambos ultrapassaram esse desafio.

Francisco Pardal desceu em 4’48’’824, o que lhe valeu o 41.º lugar. Emanuel Pombo foi o 56.º, com 4’59’’727. O mais veloz foi o britânico Danny Hart, que cruzou a meta ao fim de 4’27’’353.

Os corredores encontraram uma pista extremamente exigente, tanto em termos técnicos, com muitos obstáculos em pedra, como fisicamente, com longas retas, algumas em falso plano descendente, obrigando a pedalar muito.

Fonte: FPC