sexta-feira, 20 de março de 2020

“Polémica na Bélgica: ciclista faz treino de 365 quilómetros em plena quarentena”

Oliver Naesen aproveitou permissão para se exercitar e desatou uma tremenda confusão

Por: Fábio Lima

A viver um período de quarentena devido ao surto do coronavírus, a Bélgica é um dos países que não colocou quaisquer interdições à prática da atividade física, mas a situação de liberdade já começou a dar azo a problemas e polémicas. A maior delas foi criada pelo ciclista Oliver Naesen, da AG2R La Mondiale, que em período de isolamento e de reserva ao espaço interior decidiu na quarta-feira fazer um simples treino de... 365 quilómetros! Ao todo, o ciclista de 29 anos esteve em atividade durante 12 horas, num treino que teve início pelas cinco e meia da manhã no qual esteve acompanhado por Maxim Pirard e onde atingiu uma velocidade média de 30,4 quilómetros por hora.

"Foi maravilhoso. Consegui limpar a minha cabeça por completo. Não havia quase ninguém nas estradas e não ouvi falar do coronavírus durante todo o dia. Rodámos a 30 km/h, com três paragens na padaria. Em resumo: não tive furos, comi três bolas de Berlim e doze geis e bebi três garrafas de água", detalhou o ciclista, em declarações ao 'Het Laatste Nieuws'.


Governo francês teve de impor limites

Os exageros levaram mesmo esta quinta-feira o governo francês a impor limites para a distância e também localização dos treinos. "Um, dois quilómetros, no máximo, e nunca ficar longe de casa. A regra é de contenção para todos. Lembrem-se que só devem sair de casa para coisas essenciais, como compras ou questões de saúde. Correr é algo possível de se fazer pelo seu equilíbrio mental, mas nunca para 10 quilómetros!", respondeu a conta de Twitter do Ministério dos Desportos em resposta a um corredor que questionava quanto se podia ou não correr.

Fonte: Record on-line