sábado, 17 de setembro de 2016

“David Vaz e Celina Carpinteiro vencem edição de 2016 do Tour de Timor”

Prémio de 52 mil euros a dividir pelos vencedores

Por: Luso

Foto: D.R.

Os ciclistas portugueses David Vaz e Celina Carpinteiro sagraram-se este sábado vencedores nas categorias de elites masculinas e femininas da edição 2016 do Tour de Timor, que hoje terminou na segunda cidade do país, Baucau.
David Vaz venceu a etapa deste sábado, a quinta e última, entre Com e Baucau, com um tempo de 2:49.46,80 horas, somando assim a sua quarta vitória em etapas, chegando à meta à frente do cazaque Kirill Kazantsev e do malaio Muhammad Fauzan Ahmad Lutfi.
A tailandesa Nuntana Supuksorn venceu a etapa deste sábado, de 87 quilómetros, mas Celina Carpinteiro - que cortou a meta em segundo, com o mesmo tempo da britânica Catherine Williamsons - manteve a liderança na geral da sua categoria.


Jacinto de Jesus da Costa foi o melhor timorense da prova de bicicleta de montanha (BTT), que começou na terça-feira e na qual participaram 120 atletas de 19 nações.
Os vencedores dividem prémios no valor total de 58.000 dólares (quase 52.000 euros) e a primeira e última etapa da prova estão registadas pela União Ciclista Internacional, permitindo aos vencedores acumular pontos para a sua classificação internacional.

Fonte: Record on-line
“Êxito no Passeio de Bicicleta “Guimarães à noite” (Semana Europeia da Mobilidade) ”

Com um balanço muito positivo, cerca de uma centena e meia de pessoas participaram no Passeio de Bicicleta “Guimarães à noite” organizado pela Associação de Ciclismo do Minho no âmbito do programa da Semana Europeia da Mobilidade promovido pela Câmara Municipal de Guimarães, Laboratório da Paisagem e pela Unidade de Missão "Candidatura de Guimarães a Capital Verde Europeia".

O vimaranense e campeão nacional José Mendes (Bora / Argon 18) - de regresso da Vuelta a Espanha, na qual foi o português melhor classificado depois de ter participado nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro – e Sérgio Sousa (Vorarlberg), que conta no palmarés - entre outros - com os títulos de Vice-Campeão Nacional de fundo e medalha de bronze no contrarrelógio, associaram-se à iniciativa de sensibilização e promoção da mobilidade sustentável.

Com partida e chegada no Largo Cónego José Maria Gomes, junto à Câmara Municipal de Guimarães, o passeio promovido pela Associação de Ciclismo do Minho contemplou um percurso de dificuldade baixa, procurando-se assim incentivar a participação de todos os interessados, independentemente da idade e da condição física. Em simultâneo, foi organizada no Largo Cónego José Maria Gomes, em parceria com a Decathlon - Guimarães, uma exposição e demonstração de bicicletas elétricas. O Passeio contou com a colaboração de uma ciclo-patrulha da Polícia de Segurança Pública e da Polícia Municipal de Guimarães, da Federação Portuguesa de Ciclismo, Arrecadações da Quintã, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, Cision e Decathlon.

A Semana Europeia da Mobilidade é uma iniciativa promovida pela União Europeia que tem como principal objetivo consciencializar os cidadãos europeus para a importância e implicações que a melhoria das condições de mobilidade urbana podem ter na evolução da qualidade de vida nas cidades, no ambiente e saúde pública.

Em Guimarães, ao longo dos sete dias, 22 ações são levadas a cabo, com a colaboração de diversos parceiros, que vão desde o passeio de bicicleta noturno, um percurso interpretativo de bicicleta pela Ribeira de Couros, uma manhã sem carros no Toural e Alameda de São Dâmaso, com transporte e parques públicos gratuitos, a uma conferência técnica cujo tema será o mote para a edição de 2016 da Semana Europeia da Mobilidade: “Mobilidade inteligente. Economia forte”.

A Semana Europeia da Mobilidade é uma campanha anual sobre mobilidade urbana sustentável, organizada com o apoio da Direção Geral da Mobilidade e dos Transportes da Comissão Europeia, coordenada em Portugal pela Agência Portuguesa do Ambiente, e que será organizada em Guimarães pelo Laboratório da Paisagem, Município de Guimarães e a Unidade Operacional de Transporte Local da Estrutura de Missão da Candidatura de Guimarães a Capital Verde Europeia 2020.

O objetivo é alertar para os benefícios de um correto planeamento e da utilização racional dos transportes para a economia local, sabendo-se que a transição para modos de mobilidade alternativos conduz à diminuição dos impactos negativos do uso individual do automóvel, o que, por sua vez, permite a redução dos custos que lhe estão associados.

Fonte: ACM

“Seleção Nacional/Liberty Seguros/ Campeonato da Europa”

Portugal ambicioso na prova-rainha do Europeu de Plumelec

A Seleção Nacional/Liberty Seguros alinha, neste domingo, na prova de fundo para elite do Campeonato da Europa de Estrada, em Plumelec, França, com a intenção de bater-se pelas posições cimeiras.

A formação lusa apresenta-se com um quinteto experiente e de qualidade, composto por André Cardoso (dorsal 94), Rui Costa (95), Sérgio Paulinho (96), José Gonçalves (97) e Tiago Machado (98). José Mendes, devido a lesão, estará ausente.

O exigente circuito de Plumelec será percorrido 17 vezes, totalizando 232,9 quilómetros, o que significa que a Côte do Cadoudal (1700 metros, a 6,2 por cento de inclinação), onde termina a corrida, será também escalada em 17 ocasiões. O tiro de partida está marcado para as 10h50 locais, menos uma hora em Portugal.

“O circuito é curto e muito complicado, vai exigir muito em termos físicos e em termos técnicos. Além da subida para a meta, que será ultrapassada 17 vezes, o facto de o perímetro do circuito ser curto e de conter muitas zonas técnicas vai exigir um esforço grande de colocação. Temos corredores com qualidade e com experiência para vencer essas dificuldades e para se baterem com os adversários, mas devemos estar preparados para uma oposição muito forte, tanto de equipas bem apetrechadas como de alguns dos melhores valores individuais do Mundo”, afirma o selecionador nacional, José Poeira.

Rui Costa, campeão mundial de fundo em 2013, é uma das maiores figuras da competição, mas gostava de encontrar um circuito ainda mais duro. “Estou em boa condição, como se viu no Canadá. No entanto, sinto que o percurso favorece ciclistas mais rápidos, mas com o desenrolar da prova veremos de que forma será possível contornar as dificuldades para obter um bom resultado para Portugal”, afirma o corredor luso.

O campeão mundial de fundo, Peter Sagan, é o principal favorito, mas pode fazer a diferença a força coletiva de seleções como a da Bélgica, com um potente bloco no qual pontificam Philippe Gilbert, Jan Bakelants e Gianni Meersman, da França, com Julian Alaphilippe, Tony Gallopin e Samuel Dumoulin, da Itália, com Fabio Aru, Diego Ulissi, Enrico Gasparotto e Moreno Moser, ou da Suíça, que apresenta Michael Albasini, Mathias Frank e Sébastien Reichenbach.

Fonte: FPC

“Seleção Nacional/Liberty Seguros/ Campeonato da Europa de Estrada"

Sub-23 regulares e Daniela Reis acidentada

A penúltima jornada de competição no Campeonato da Europa de Estrada, em Plunelec, França, ficou marcada pela queda de Daniela Reis, que se encontra a ser observada no hospital de Vannes, e pela prestação regular de toda a equipa de sub-23.

A campeã nacional de fundo caiu na primeira volta da corrida de elite feminina, mas, em esforço, conseguiu concluir os 109,6 quilómetros (oito voltas) da prova. Foi a 83.ª a cortar a meta, a 10m27s da holandesa Anna van der Breggen, que juntou o título europeu ao olímpico. A segunda foi a polaca Katarzyna Niewiadoma e a terceira Elisa Longo Borghini, ambas com o mesmo tempo da vencedora.

Após termina a corrida, Daniela Reis queixou-se de fortes dores na zona da bacia e, por precaução, foi transportada ao hospital de Vannes, onde se encontra, neste momento, a fazer exames.

Durante a manhã desenrolou-se a prova de fundo para sub-23. A Seleção Nacional/Liberty Seguros teve um desempenho de grande regularidade, colocando todos os elementos na primeira metade da classificação. Nuno Bico foi o primeiro da equipa, acabando na 29.ª posição.

"Os nossos corredores já conseguem fazer bem uma parte, que é acompanhar os melhores durante toda a corrida. Falta, no entanto, a ponta final necessária para discutir as primeiras posições", admite o selecionador nacional, José Poeira.

Nuno Bico foi o mais regular dentro da grande regularidade da equipa, terminando na 29.ª posição, a 6 segundos do vencedor, o bielorrusso Aleksandr Riabushenko, que bateu ao sprint o belga Bjorg Lambrecht e o italiano Andrea Vendrame, que, por esta ordem, completaram o pódio.

"Pensei que a corrida se tornasse mais dura. Vendo que o grupo estava grande, a meio da prova, ainda tentei fazer alguma seleção, mas o vento de frente não permitia grandes aventuras sozinho. Preferia que chegasse um grupo mais pequeno, mas, não sendo como queria, restou-me sprintar o melhor que pude", conta Nuno Bico.

Apesar de ser sub-23 de primeiro ano, André Carvalho deu conta do recado, cruzando a meta no 40.º lugar, a 20 segundos do primeiro. Revelando ambição, o famalicense acha que "podia fazer melhor. Estive sempre na frente, mas, na última volta, cedi um pouco", lamenta André Carvalho.

Luís Gomes foi o 46.º, a 30 segundos do primeiro, e Ivo Oliveira cotou-se como o 60.º melhor, a 1m05s.

Amanhã é o dia mais esperado do Campeonato da Europa de Estrada, com a discussão do título de fundo na categoria de elite masculina. Portugal vai participar com um bloco coeso, formado por André Cardoso, José Gonçalves, Rui Costa, Sérgio Paulinho e Tiago Machado.

Fonte: FPC