terça-feira, 4 de outubro de 2016

“Hoje Falamos de… Dionísio Lopes”

Força de vencer… Dionísio um Bttista diferente


Texto: José Morais/Com Grupo de apoio ao Dionísio

Fotos: Dionísio Lopes

Nem sempre uma doença consegue vence o homem, quando o mesmo assim o quer, pode vencer a mesma em parte, se assim o desejar, e a força de vontade existir, consegue superar tudo, e demostrar que afinal a doença pode passar de primeiro, para segundo plano, e é isso que aqui vamos demostrar, e relatar, essa força de vencer uma doença de nascença, ao mesmo tempo, que mostramos imagens dessa vitória, assim, iniciamos este artigo com uma discrição dessa doença.


Paralisia cerebral ou encefalopatia crônica

Não progressiva é uma lesão de uma ou mais partes do cérebro, não é uma doença, é sim um quadro ou estado patológico, pois nesse caso a lesão é irreversível. Essa patologia designa um grupo de afeções do SNC da infância que não têm caráter progressivo e que apresenta clinicamente distúrbios da motricidade, isto é, alterações do movimento, da postura, do equilíbrio, da coordenação com presença variável de movimentos involuntários. Ela é definida como patologia ligada a diferentes causas e caracterizada, principalmente, por rigidez muscular. Sabe-se que o desenvolvimento do cérebro tem início logo após a conceção e continua após o nascimento, qualquer fator agressivo ao cérebro, seja antes, durante ou após o parto, prejudicará a função da área cerebral lesada, algumas alterações poderão ser permanente caracterizando uma lesão não progressiva.

A lesão interfere no desenvolvimento ordenado, que em crianças normais, durante o primeiro ano de vida, apresentam inicialmente uma exuberância de moto neurônios a que passam por uma diminuição gradual, reduzindo assim, a intensidade da resposta reflexa que sofre alterações durante o desenvolvimento. Resultando, na modulação inadequada dos reflexos e das reações de endireitamento, que são importantes no desenvolvimento do controle tônico e postural.


E quem é o Dionísio Lopes:

Natural de Reguengos de Monsaraz, com 32 anos de idade, nasceu com paralisia cerebral de nascença que lhe afetaram os membros inferiores, e a mão direita, atualmente vive em Lisboa, sem trabalho, sendo reformado por invalidez.

A prática do Btt surgiu á três meses, sendo nessa altura que um amigo e mentor, o incentivou de que era capaz de pedalar, apesar das suas limitações. Nas suas voltas ele dizia-lhe como deveria de fazer, e executar, sem nunca conseguir á primeira, e tenta e vai tentando até conseguir, e só assim lá chega com muito trabalho, o seu querer é imenso, e sabendo de que nunca poderá pedalar como qualquer pessoa normal, não é homem para desistir dos seus sonhos, e consegue assim ir concretizando o seu sonho, considerando-se um Bttista diferente.

O que tem feito o Dionísio:

O Dionísio sempre gostou de andar de bicicleta, mas devido ao seu problema a paralisia cerebral, equilibra-se mal, começou a andar mais de bicicleta com um grupo em lisboa, onde conheceu o Ricardo Castanhinha, pessoa que apostou nele e o ensinou quase tudo o que hoje sabe.

Mas o Dionísio gostava de andar no mato, mas não conseguia ultrapassar um simples bocado de terreno, com lama ou com um pouco mais de inclinação, o que atualmente hoje faz com facilidade, depois de começar a andar mais em mato, resolveu ir fazer a maratona de Alvalade-Porto Covo, onde começou as suas maratonas, foram 70km que para ele tinha sido um “Grande Desafio” ultrapassado, e  apesar de ter chegado ao final, e já tendo desmontado tudo, o que o deixou triste, foi quando sentiu que só os primeiros podiam passar na chegada,  apesar de a organização o estar sempre a acompanhar em todo o percurso, parte positiva, tinha conhecido um grupo incrível que o acompanhou até final, depois conheceu outras pessoas do mundo do btt, e entretanto um amigo o Tobi, que lhe perguntou-lhe se queria fazer a maratona de Ribamar na Ericeira Mafra, não deixando passar em branco essa oportunidade, lá foi ele fazer a maratona Ribamar, nesta com a companhia do seu mentor Ricardo Castanhinha.

Teve todo o apoio da organização antes, durante, e depois da maratona,  esta que veio a ser  até hoje, a maratona que mais o marcou, por sinal pois teve o enorme prazer de conhecer o Hugo Carvalho, mais conhecido por "espigão “e a Carla Alves,  que lhe foi capaz de lhe tirar um sorriso num trilho que vinha a ser super difícil, que ele fez a pé, e a Carla Alves lhe tirou uma foto, começou monta, monta, monta quero tirar uma foto, e ficou a mesma, sendo hoje uma das suas favoritas, tendo esta maratona ficado no seu coração.

Foi após essa maratona que nasceu a página “Dionísio Um Bttista Diferente” criada pela Carla Alves,  onde divulga a suas maratonas, treinos, desafios superados, sonhos, pois sonha fazer todas as maratonas do país e dos 4 cantos do mundo.
 

Depois, seguiu-se a II Maratona Btt Gduazoia por trilhos do Espichel, onde também se sentiu em casa, e tudo correu bem e chegou ao final com um sorriso no rosto, onde tinha o Ricardo Castanhinha á sua espera para almoçarem, onde teve o prazer de conhecer a Tânia e o Nicolau, entre outros tantos Bttistas. Seguiu-se a XII maratona Btt-Terrugem, onde teve o azar de aos 10km ter tido uma queda, a qual o deixou mal tratado do joelho que o fez desistir, algo que o deixou revoltado pois para ele desistir é para os fracos, como ele diz sempre, dos fracos não reza a história, mas não desistiu e seguiu-se a maratona btt Ourem, a que lhe correu pior até hoje, pois desistiu por desidratação devido aos mais de 40 graus, passando mesmo mal, mas não baixou os braços, e foi fazer a  Fexpomalveira, nesta teve a companhia do Ricardo Castanhinha que o acompanhou e lhe deu força e dicas durante todo o percurso, assim torna-se mais fácil, houve obstáculos, que conseguiu ultrapassar, que pensava não conseguir mas com o apoio do Ricardo Castanhinha conseguiu, foi a maratona em que se sentiu num nível melhor, varias vezes arriscou, e fintou  a queda, em alguns riscos corridos mas faz parte arriscar, só isso o fez melhor, apenas as silvas não conseguiu fintar, que deixavam marcas, que não o preocupava, e se aguenta a pancada dos pedais, não eram as silvas que o derrotavam, e chegou ao final com um sorriso no rosto.

A seguir veia a XCR btt Terrugem-Funbike, 3 horas de resistência, onde tudo lhe correu bem, terminando com um sorriso no rosto. Mas não parou, seguiu-se a 7ª Maratona No trilho do Lobo, que também lhe correu lindamente, e o fez chegar com um sorriso no rosto, e como em todas as maratonas teve o prazer de conhecer uma  organização impecável, entre outros bttistas que lhe dão força.


O que é a Pagina do “Dionísio Um Bttista Diferente”

Tem como objetivo a divulgação das suas maratonas, treinos, e tentar arranjar apoios e patrocínios, para a realização dos seus sonhos, ao mesmo tempo incentivar outras pessoas com doenças, que apesar das suas limitações, é possível sonhar, e fazer desportos arriscados, como o Btt.

Ainda, agradecer às várias organizações das maratonas, em que o Dionísio esteja presente do fundo do coração, por todo o apoio e carinho demonstrado, e que têm ajudado o mesmo. Á BinaClinica, que trata da sua bicicleta, para que esteja sempre pronta para cada maratona ou treino, já que sem o seu apoio, era mais difícil concretizar um sonho. Agradecer também á 360 Bike-Trail, pela suspensão, e aos vários amigos, que tem conhecido no mundo do Btt, que lhe ofereceram cada peça da sua bicicleta, de forma a ser melhorada, para que tudo se tornar mais fácil, já que financeiramente era impossível ao Dionísio, já que tem apenas uma pensão de invalidez. Não podendo esquecer o seu grande amigo e mentor, Ricardo Castanhinha, por ter acreditado em “Si”, e lhe ter dado as bases que tanto precisava para conseguir ultrapassar os obstáculos no mato e não só, não esquecendo também a Fullwear, pelo equipamento que o irá acompanhar brevemente nos trilhos.

 
O comentário final:

Este, o sonho de um homem, 32 anos de idade, com uma doença de nascença a qual lhe tira algumas das suas capacidades, vive apenas de uma pensão de invalidez, não trabalho, mas tens um espirito lutador, tem uma paixão, a bicicleta, um sonho, superar e vencer a pedalar pelos trilhos, apesar de ter iniciado há pouco tempo, os seus feitos são imensos, e de dia para dia, vai vencendo os obstáculos que lhe vão surgindo pela frente, e os tem feito muita força de vontade.

O Dionísio necessita de ajuda, quer ir ainda mais longe, e demostrar a sua força de vontade, a sua luta pela vida, foi criado um Grupo de Apoio ao Dionísio, sobe o lema “Dionísio Um Bttista Diferente” a sua página de Facebook é a seguinte: https://www.facebook.com/Dionísio-Um-Bttista-Diferente-1558464681123455/ consulte a mesma, faça-se amigo, clique em gosto e divulgue, no próximo dia 12 de novembro de 2016 vai haver um “Passeio Solidário” pelo Dionísio, participe e divulgue.

Exemplos a seguir, porque, enquanto o homem tiver força, vontade de vencer e viver, supera qualquer coisa.

Força Dionísio…