quarta-feira, 23 de maio de 2018

“Foi a festa no Challenge de Lisboa 2018!”

O evento que encheu de cor o Parque das Nações contou com cerca de mil participantes

No sábado, dia 19 de maio, realizou-se o Challenge de Lisboa, com a distância de 1900 metros a nadar, 90km de ciclismo e uma meia maratona, que acabou por ser uma distância um pouco inferior. Para além disso, o evento contou com uma prova na distância olímpica plus com 1500 metros de natação, 45km de ciclismo e 10,5km a correr.

Na competição de ‘todos contra todos’ a vitória pertenceu ao espanhol Pablo Dapena, que completou a prova em 03:39:11. O melhor português em prova foi João Ferreira, na quarta posição, com 03:44:50. José Estrangeiro conseguiu o 8º lugar da competição.

João Ferreira divide os treinos com os exames e por isso tem que aproveitar da melhor maneira para conciliar a vida profissional com a desportiva. «Tenho a sorte de ter um grande treinador (Paulo Antunes) ao meu lado que está sempre presente e tem percebido a 100% os meus dias bons e os meus dias menos bons.». O triatleta fala dos diferentes segmentos do percurso: «Como ia haver um bom ritmo na natação, tentei manter-me ao máximo num grupo dentro dos meus objetivos. Sabia que a chave da prova estava no ciclismo, pois é aí que está mais de 50% do tempo e trabalhei bastante este segmento. Consegui tirar quatro minutos ao meu tempo do ano passado.

Na corrida consegui manter um ritmo constante conseguindo recuperar ainda dois lugares.»  Para o triatleta, sem dúvida que o resultado foi muito positivo. «Foi o meu primeiro Top 5 numa prova internacional de longa distância e espero que não seja o único. Foi um bom boost de motivação para o que falta da época. Obrigado também ao meu clube Estoril Praia que tem sido incansável!» conclui João Ferreira.

Corinne Abraham, de nacionalidade britânica, foi a primeira mulher a cortar a meta com a marca 04:00:42, ‘um resultado inesperado para a triatleta de longa distância, mas que a deixou muito contente’.

Dentro do Challenge havia outro desafio que prometia motivar o público. A triatleta Vanessa Fernandes iria fazer a prova sozinha contra três adversárias, Helena Carvalho a nadar, Katarina Larsson a pedalar e Inês Oliveira a correr. Infelizmente, Vanessa Fernandes não completou a prova o que deixou as três triatletas sem o objetivo para o qual se tinham proposto. Apesar dessa situação continuaram a competição em equipa.

Helena Carvalho, que foi a única que fez o percurso com a Vanessa Fernandes, gostou de fazer a prova por estafetas num percurso diferente do costume: «O percurso é interessante, diferente do que estou habituada, normalmente nadamos numa volta minimamente circular, no Challenge a natação é aos zig-zags.» A natação da Helena é forte e acabou por apanhar atletas da partida anterior, mas faz um balanço positivo da sua prova: «Apesar de o triatlo ser uma modalidade individual, acho muito interessante quando lhe juntam a componente de equipa, gostei de dividir a prova com mais duas colegas. Quanto à próxima prova objetivo é já o Triatlo de Oeiras e a Taça do Mundo de Huatulco.»
 

A Vanessa teve problemas a partir do ciclismo e não continuou em prova, mas Katarina Larsson fez o seu segmento, tal como previsto: «Foi pena a Vanessa não conseguir terminar a prova. A Helena nadou muito bem e já tínhamos um avanço. Puxei o máximo na bicicleta, mesmo sabendo que a Vanessa não estava em competição. Foi um bom treino para mim. No segmento da corrida, a Inês fez uma boa corrida.» O percurso também agradou a triatleta do Sporting Club Portugal. «Eu gosto do percurso, é plano, consegue-se ganhar velocidade.» Katarina está a passar por uma fase profissional intensa, por isso não tem tanto tempo disponível  para treinar o que gostaria, pelo que este ano não colocou grandes objetivos desportivos.

Na ‘Guerra dos Sexos’, competição que põe mulheres vs homens, com a distância s 1,5km natação, 45km ciclismo e 10km corrida, os homens tiraram vantagem fazendo um pódio inteiro com a vitória de Pedro Gaspar, depois João Fragoso e Nuno Veríssimo.

Momento alto para os triatletas que puderam passar a meta com a família, comemorando a superação!

A festa continuou no dia seguinte, com um triatlo para toda a família.

Fonte: FTP

 

“Bombarral VENCE o 35º Circuito de Matos Cheirinhos”

Fotos: Roda na frente e GRMC

Uma prova já com muita tradição realizada no concelho de Cascais e organizada pelo Grupo Desportivo de Matos-Cheirinhos.

A prova foi bastante disputada, com a média a rondar os 41Km/h. Alinharam a partida 65 atletas de 11 equipas. A Sicasal - Liberty Seguros - Bombarralense convocou para esta prova os seguintes atletas: 

Rafael Costa, António Pintassilgo, Rodrigo Duarte, Ricardo Sousa, João Martins, Francisco Guerreiro, Guilherme Simão, Bruno Valentim este último não pode alinhar por motivos pessoais. João Macedo não pode estar presente por estar a representar a nossa seleção Nacional na Taça do Mundo. Daniel Casquilho e Rodrigo Pereira continuam de fora dos convocados por motivos de saúde. Corrida: 

Foi uma prova bastante movimentada onde se deu a fuga do dia, com 2 atletas do Bombarralense, Guilherme Simão e Francisco Guerreiro, ambos uniram esforços para que a fuga ganhasse o maior tempo possível para os grupos perseguidores e para as equipas que estavam na perseguição.

Francisco Guerreiro Alcançou a Meta Volante na 6ª passagem pela meta, depois foi gerir o tempo que tinham de avanço para os seus adversários. Vitória sorriu ao Guilherme Simão que chegou ao lado do seu colega de equipa e colega de fuga Francisco Guerreiro, Rodrigo Caixas da Bairrada fecha o Pódio em 3º lugar. Classificação Atletas Bombarral Guilherme Simão | 1º Francisco Guerreiro | 2º Ricardo Sousa | 13º Rafael Costa | 23º João Martins | 32º António Pintassilgo | 36º Rodrigo Duarte | 49º

Classificação por equipas:

Sicasal / Liberty Seguros / Bombarralense | 1º Alcobaça Clube de Ciclismo | 2º Jorbi - Team Jose Maria Nicolau | 3º Bairrada | 4º Academia Joaquim Agostinho / UDO

Fonte: Bombarralense




 

“FGP / CUBE / Bombarral ATIVA NO 3º GP ANICOLOR”

Fotos: João Fonseca

No passado Domingo, a equipa sub2-3 FGP/Cube /Bombarral marcou presença na 3ª edição do GP Anicolor, competição direcionada ao escalão elites e sub23. Um trançado de 142 km maioritariamente rolante com duas contagens de montanha perto da meta, que decidiriam o grupo que iria discutir a competição.

A nossa equipa alinhou com Arthur Didolet, Diogo Lopes, Diogo Tavares, Emanuel Duarte, Isaac Pereira, Jorge Marques, Leonel Firmino e Luís Ferreira. Desde cedo que os nossos atletas estiveram sempre atentos às movimentações do pelotão e de tudo fizeram para estar presentes nas várias tentativas de fuga.

O azar bateu à porta do nosso coletivo quando Emanuel Duarte e Arthur Didolet tiveram avarias mecânicas perto do final, acabando por já não conseguir chegar à cabeça de corrida.

No entanto, para o diretor desportivo Carlos Reis, notou-se uma melhoria significativa do trabalho coletivo e da colocação dos atletas no pelotão, conseguindo atingir a maioria dos objetivos traçados ao início desta competição.

Um obrigado a todos os patrocinadores que com o seu esforço e ajuda, nos ajudam a promover o ciclismo e o Sport Clube Escolar Bombarralense!

Classificação Atletas Bombarral Emanuel Duarte | 41º Arthur Didolet |46º Diogo Lopes | 56º Jorge Marques | 61º Luís Ferreira | 62º Diogo Tavares | 66º Isaac Pereira | 73º Leonel Firmino | 74º

 Fonte: Sport Clube Escolar Bombarralense

“Agenda de Ciclismo”

Está à porta um fim-de-semana repleto de ciclismo

Por: José Carlos Gomes

O próximo fim-de-semana promete deixar os adeptos de ciclismo indecisos, tantas e tão variadas são as competições que poderão optar por seguir. Entre os eventos em destaque estão três finais de Taça de Portugal e o Campeonato Ibérico Master. Mas há muito mais.

A Taça de Portugal Feminina Jogos Santa Casa e a Taça de Portugal de Cadetes chegam ao fim neste fim-de-semana, em ambos os casos com duas provas, uma no sábado e outra no domingo.

No caso das femininas, o concelho de Gouveia recebe o desfecho do troféu. No sábado, disputa-se um contrarrelógio individual, na freguesia de Vila Nova de Tazem, a partir das 15h00. As corredoras de elite vão completar 18,7 quilómetros, enquanto as juniores, as cadetes e as masters terão pela frente 15,5 mil metros. A corrida de domingo será uma prova de fundo, a disputar em circuito, no centro de Gouveia, a partir das 10h00.

A Taça de Portugal de Cadetes fecha no concelho de Anadia, também seguindo o esquema de um contrarrelógio no sábado e de uma prova em pelotão no domingo. O exercício individual tem partida e chegada no Pavilhão de Desportos de Anadia, somando 14 quilómetros de extensão. O primeiro corredor vai para a estrada às 15h00. No dia seguinte compete-se a partir das 10h30, num traçado de 68,8 quilómetros, com partida e chegada no Monte Crasto.

A outra Taça de Portugal que chega ao fim no domingo é a de downhill. A derradeira corrida da disciplina mais radical de BTT juntará os principais especialistas portugueses em Porto de Mós. São esperados mais de 100 participantes. A pista tem 2100 metros de extensão já terá forte animação no sábado, mas as descidas decisivas estão marcadas para domingo, a de qualificação às 11h00 e a final às 14h30.

Se há Taças de Portugal que terminam, outras continuam. É o caso da Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Paraciclismo, cuja segunda corrida pontuável está marcada para domingo, em Viana do Castelo, na Alameda 5 de Outubro, a partir das 11h45. O mesmo local recebe, às 9h00, o Encontro Inter-Regional de Escolas de Ciclismo na vertente de estrada.

O pelotão master português junta-se com o pelotão master espanhol no próximo domingo para a disputa do Campeonato Ibérico Master, em Salobreña, na Andaluzia. Os masters 30 correm a partir das 8h00 (hora portuguesa), enquanto os masters 40, 50 e 60 competem a partir das 11h00 (hora portuguesa). A prova terá 78 quilómetros.

Ainda no domingo, mas na vertente de lazer, vai realizar-se em Lisboa, com partida do Campo Pequeno e chegada no Parque da Bela Vista, a Cofidis Pedalada Solidária, um passeio de 9 quilómetros, integrado no Rock in Rio, ao qual a Federação Portuguesa de Ciclismo se associou. A inscrição é gratuita, mas deve ser feita até ao dia 25 de maio.

Após um fim-de-semana cheio de pedalada, nada como uma semana sempre a dar ao pedal. É o que acontecerá na próxima, entre 28 de maio e 3 de junho, o pelotão de elite e sub-23 faz-se à estrada para a 28.ª edição do Grande Prémio de Ciclismo Jornal de Notícias.

 

Mais eventos oficiais

26 de maio: Berço Urban Race, Guimarães

26 de maio: 8.ª Resistência BTT do Engenho Novo, Paços de Brandão, Santa Maria da Feira

26 de maio: Raid Oliveira de Azeméis - Figueira da Foz - Oliveira de Azeméis

26 de maio: NGPS Trilhos da Serra da Estrela, Paúl, Covilhã

27 de maio: Ripenabike - Taça de XCM de Vila Real, Ribeira de Pena

27 de maio: Granfondo da Póvoa de Lanhoso

27 de maio: X Raid BTT Margens do Cávado, Merelim S. Paio, Braga

27 de maio: Rota Matusiny, Matosinhos

27 de maio: Aveiro Spring Classic, Aveiro

27 de maio: XCO de Alcabideque, Condeixa-a-Nova

27 de maio: Maratona BTT de Císter, Alcobaça

27 de maio: XCO das Caldas da Rainha

27 de maio: Prémio de Ciclismo de Arruda dos Vinhos

27 de maio, 9h00: 3.ª Prova do Troféu CPT Algarve, Loulé

Fonte: FPC

“Campeonato Nacional de Estrada”

Títulos nacionais de elite e sub-23 serão atribuídos em Belmonte

Por: José Carlos Gomes

O Campeonato Nacional de Estrada para corredores de elite e sub-23 foi hoje apresentado em Belmonte, concelho que recebe a competição, entre 22 e 24 de junho.

Durante três dias, são esperados em Belmonte cerca de duas centenas de corredores, a que se juntarão as equipas de trabalho, os elementos da organização, os jornalistas e os adeptos, contribuindo, através do ciclismo, para a dinamização social e económica do interior do país, por via de uma competição com o simbolismo do Campeonato Nacional.

A ação inicia-se na manhã de dia 22, data escolhida para as provas de contrarrelógio de elite feminina, elite masculina e sub-23. No sábado, 23, correm-se as provas de fundo de femininas (elite, juniores, cadetes e masters) e de sub-23 masculinos. A prova mais esperada, a corrida de fundo para os profissionais masculinos, está marcada para domingo, 24. O Largo Dr. António Dias Rocha será o epicentro da ação, local de partida e chegada das diferentes provas.

“Espero ter muita gente na rua, de 22 a 24 de junho, pessoas do nosso concelho, mas também muitos visitantes que queiram acompanhar esta prova, que é das mais importantes do calendário velocipédico português”, frisou o presidente da Câmara Municipal de Belmonte, António Dias Rocha, na cerimónia de apresentação.

“A Federação Portuguesa de Ciclismo trabalha para implantar o ciclismo em todo o território. Esta corrida é especial, porque junta os nossos melhores corredores da vertente mais profissional do ciclismo”, afirmou o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira.

 

Apresentação das corridas

Os títulos de contrarrelógio disputam-se todos de seguida, a partir das 11h00 de dia 22 de junho. As corredoras de elite feminina são as primeiras a entrar em ação, tendo pela frente 24,1 quilómetros de luta contra o tempo, num traçado exigente, que será comum aos sub-23 masculinos, que correm logo de seguida. O programa do primeiro dia fecha com o contrarrelógio de elite para homens, um exercício individual de 33,7 quilómetros.

O pelotão feminino faz-se à estrada para a prova de fundo às 11h00 de dia 23. A corrida disputa-se integralmente no circuito de 21,4 quilómetros desenhado em Belmonte, que tem nos 1500 metros finais, em subida, o ponto nevrálgico. As corredoras de elite vão completar cinco voltas ao circuito, totalizando 107 quilómetros, as juniores ficam-se pelas quatro voltas e pelos 85,6 quilómetros, enquanto as cadetes completam menos uma volta, somando 64,2 quilómetros.

Às 15h00 de dia 23 entram em ação os sub-23 masculinos também para a prova de fundo. À semelhança do que acontecerá no dia seguinte, com os corredores de elite, os menores de 23 anos partem de Belmonte, cumprem 76 quilómetros e só aí entram no circuito concelhio. A corrida de sub-23 termina à quarta passagem pela meta, quando os ciclistas já tiverem ultrapassado 160,4 quilómetros.

A prova mais esperada é a de elite masculina. Sairá para a estrada às 11h00 de domingo, 24 de junho. Os corredores terminam o esforço à quinta passagem pela meta, quando tiverem percorrido 181,8 quilómetros. O traçado, não sendo demasiado duro, é um típico rompe-pernas, pelo que se espera que a seleção vá sendo feita com o passar dos quilómetros, deixando a luta pelo título a cargo de um grupo restrito, que tanto poderá proporcionar uma discussão ao sprint como ser alvo de uma emboscada de alguém que ataque de longe com sucesso.


Estrelas em Belmonte

Os Campeonatos Nacionais são a oportunidade de ver a maioria das estrelas do ciclismo português em competição no território nacional. As nove equipas continentais e as cinco equipas de clube tudo tentarão para subir ao pódio, naquele que é um dos grandes objetivos da temporada para as formações lusas.

Por outro lado, grande parte dos emigrantes do ciclismo nacional vai aproveitar para competir junto dos adeptos mais próximos, batendo-se por títulos que são prestigiantes em qualquer parte do mundo. Dos corredores lusos que representam equipas forasteiras estão já confirmados Joaquim Silva, José Gonçalves, José Mendes, Nelson Oliveira, Ricardo Vilela, Rúben Guerreiro e Tiago Machado, sendo de esperar que outros nomes venham a juntar-se ao pelotão.

Fonte: FPC

“GREIPEL VENCE PRIMEIRA ETAPA DA VOLTA À BÉLGICA COM TIAGO MACHADO NO 49.º LUGAR”

Português da Katusha-Alpecin chegou no pelotão

Foto: Twitter Andre Greipel

O alemão Andre Greipel (Lotto Soudal) venceu esta quarta-feira ao 'sprint' a primeira etapa da Volta à Bélgica, com o português Tiago Machado (Katusha-Alpecin) a chegar no pelotão.

Com partida e chegada em Buggenhout, a etapa terminou com um 'sprint', no qual Andre Greipel foi o mais rápido, cortando a meta em 3:54.29 horas, o mesmo tempo do italiano Riccardo Minali (Astana) e do belga Tim Merlier (Vérandas Willems-Crelan).

Na geral, Greipel passou a ter quatro segundos de avanço sobre Minali e cinco sobre o checo Michael Boros (Pauwels sauzen-Vastgoedservice).

Tiago Machado terminou na 49.ª posição, com o mesmo tempo de Greipel, e está a 10 segundos do alemão na geral.

Na quinta-feira, disputa-se a segunda etapa, num percurso de 162,1 quilómetros praticamente plano, entre Lochristi e Knokke-Heist.

Fonte: Record on-line

“GIRO/ELIA VIVIANI VENCE PELA QUARTA VEZ E SIMON YATES MANTÉM LIDERANÇA”

Quinta-feira corre-se a 18.ª etapa entre Abbiategrasso e Prato Nevoso

Foto: EPA

Elia Viviani (QuickStep-Floors) venceu esta quarta-feira pela quarta vez uma etapa na Volta a Itália, ao impor-se ao 'sprint' na 17.ª tirada, com o britânico Simon Yates (Mitchelton-Scott) a manter a liderança.

No final dos 155 quilómetros, entre Riva del Garda e Iseo, Viviani foi o mais rápido e cortou a meta em 3:19.57 horas, o mesmo tempo do irlandês Sam Bennett (Bora-hansgrohe) e do italiano Niccolo Bonifazio (Bahrain Merida).

No topo da classificação, Yates manteve 56 segundos de avanço sobre o holandês Tom Dumoulin (Sunweb) e 3.11 sobre o italiano Domenico Pozzovivo (Barhain Merida).

Na quinta-feira corre-se a 18.ª etapa, entre Abbiategrasso e Prato Nevoso, num percurso de 196 quilómetros que termina com uma contagem de montanha de primeira categoria.

Fonte: Record on-line

“Atualização do Canal NP-TV com o “Vídeo Promocional “22º Passeio de Pombal.2018”

A Revista Notícias do Pedal acaba de atualizar o seu canal de televisão “Notícias do Pedal-TV” no YouTube e no MEO/KANAL com o “Vídeo Promocional “22º Passeio de Pombal.2018”


Para ver o vídeo no MEO/KANAL, quem possuir MEO, pode aceder carregando na tecla verde do comando, inserir o código 531450, e ver no MEO/KANAL este e outros filmes, podendo consultar toda a programação. Podem ver ainda através do seguinte link: https://kanal.pt/lista-canais/comunicao-social/lisboa/vila-franca-de-xira/?display=grid&order=updated 

Desejamos que passem e recordem bons momentos.