quarta-feira, 22 de agosto de 2018

“João Silva ficou em 36.º nos Europeus de Glasgow”

Pedro Gaspar foi 41.º, ao passo que André Dias e Pedro Arraiolos desistiram

Por: LUsa

Foto: LUSA

Os portugueses João Silva e Pedro Gaspar acabaram esta sexta-feira em 36.º e 41.º lugar entre 59 participantes, respetivamente, o Europeu de triatlo, em Glasgow, enquanto André Dias e Pedro Arraiolos desistiram.

João Silva, medalha de bronze em 2017, concluiu os 1,5 quilómetros de natação, 37,92 de bicicleta e 10 de corrida em 1:52.54 horas, mais 5.37 minutos do que Pierre Le Corre (1:47.17), que resistiu do avanço do espanhol Fernando Alarza e à perseguição do belga Marten Van Riel, para suceder ao português João Pereira como campeão europeu.

"Ficou um bocadinho aquém [do objetivo]. Depois da natação, não tive grande hipótese de chegar à frente", afirmou João Silva no final, em declarações à agência Lusa no parque Strathclyde, nos arredores de Glasgow, onde também se realizaram as provas dos Europeus de remo.

Terceiro nos últimos Europeus, João Silva tinha a missão de render o ausente João Pereira, que está a realizar treino em altitude, ainda na fase final de recuperação de uma lesão, mas a prova não lhe correu como esperava.

"Acho que fiz uma boa primeira volta de natação, mas na segunda hipotequei a prova toda, porque comecei muito atrás, e no final da bicicleta vi-me envolvido numa queda. Depois disso foi fazer o melhor possível na última volta da bicicleta e na corrida", acrescentou.

Pedro Gaspar concluiu a prova em 1:54.21 horas e também lamentou o desempenho no primeiro segmento.

"Estava à espera de fazer melhor na natação, visto que é onde me tenho sentido melhor nas últimas provas. Aqui é outra realidade e não é fácil estar sempre nos lugares da frente. Consegui fazer uma boa bicicleta, juntamente com outros atletas fortes nesse segmento, referiu.

No último segmento, fez "uma corrida sofrida" no limite das forças, mas Pedro Gaspar gostou da "grande experiência" de competir com o campeão olímpico e outros atletas medalhados a nível internacional.

"Este é o meu primeiro ano de elite, no ano passado ainda era sub-23. Serviu como aprendizagem e ver o que é preciso para atingir o nível deles", comentou.

Miguel Arraiolos desistiu durante a etapa da bicicleta e André Dias fez a transição, mas não entrou na corrida.

Na quinta-feira, Melanie Santos tinha terminado em 10.º lugar na prova de triatlo feminina, enquanto que Madalena Amaral Almeida desistiu no setor da corrida e Andreia Ferrum acabou por ser eliminada, ainda durante o ciclismo.

Portugal está inscrito para a prova de estafeta por equipas de sábado, com início às 17:35 horas.

Fonte: Record on-line

“Rui Costa falha Vuelta para ir ao Canadá”

Português participa nas clássicas do Quebec e de Montreal

Foto: Getty Images

A UAE Emirates anunciou ontem os oito ciclistas que vão correr a Volta a Espanha e nessa lista não consta o nome de Rui Costa. Esta será a primeira temporada, desde que deu o salto para o World Tour, em 2009, em que o português não fará qualquer grande volta.

O ciclista da UAE está completamente focado nos Campeonatos do Mundo de Innsbruck, na Áustria, e vai preparar essa prova no Canadá, competindo nas clássicas do Quebec e de Montreal, a 7 e 9 de setembro, respetivamente.

Assim, a Vuelta contará com quatro representantes portugueses: Nélson Oliveira (Movistar), Tiago Machado e José Gonçalves (Katusha) e ainda José Mendes (Burgos). A competição arranca no sábado, com um contrarrelógio individual (10 km) em Malága.

Fonte: Record on-line

“Equipa Portugal/Maria Martins conquista bronze em scratch”

Por: José Carlos Gomes

A portuguesa Maria Martins conquistou hoje a medalha de bronze na prova de scratch para sub-23 do Campeonato da Europa de Pista, disputada em Aigle, Suíça. Na mesma disciplina, Miguel do Rego foi o quarto classificado no setor masculino.

Maria Martins foi uma das quatro corredoras que ganharam uma volta de vantagem sobre o pelotão e na luta a quatro pelas posições de pódio conseguiu o terceiro lugar, sendo apenas batida pela holandesa Kristie van Haaften e pela britânica Rebecca Raybould, primeira e segunda, respetivamente.

A corredora portuguesa, 19 anos, está no ano de estreia em sub-23 e tem vindo a dar excelentes indicações. No Campeonato da Europa de Elite teve bons desempenhos. No Europeu de sub-23 subiu hoje ao pódio em scratch, depois de ontem ter sido a quarta classificada em eliminação.

A ribatejana está a dar seguimento ao currículo medalhado enquanto júnior, categoria em que foi vice-campeã europeia de scratch, em 2016, e de eliminação, em 2017.

Miguel do Rego também correu hoje em scratch. Durante a manhã garantiu a qualificação para a final. Na corrida decisiva, durante a tarde, o português ficou perto do pódio, sendo o quarto classificado.

A prova masculina teve um desfecho semelhante à feminina, com quatro corredores a dobrarem o pelotão. Miguel do Rego foi um deles, mas não conseguiu chegar ao pódio, ficando na quarta posição. A medalha de ouro foi para o britânico Matthew Walls, corredor que, no Europeu de Elite, bateu Rui Oliveira na luta pelo ouro em eliminação. O segundo classificado foi o suíço Nico Selenati, enquanto o holandês Maarten Kooista fechou o pódio.

O júnior Guillaume Couto vai ainda competir hoje na disciplina de eliminação.

Os corredores portugueses não competem nesta quinta-feira, regressando à pista no dia seguinte para uma jornada com agenda bem preenchida.

 

Programa de participações da Equipa Portugal

24 de agosto

8h00: Omnium Juniores Masculinos (qualificação)

8h30: Corrida por Pontos Sub-23 Masculinos (qualificação)

9h50 – 19h30: Omnium Juniores Masculinos

16h30: Final Corrida por Pontos Sub-23 Femininas

17h15: Final Corrida por Pontos Sub-23 Masculinos

Fonte: FPC

“Equipa Portugal/Rui Oliveira décimo na sexta etapa”

Por: José Carlos Gomes

O português Rui Oliveira foi hoje o décimo classificado na sexta etapa da Volta a França do Futuro, uma maratona de 181,1 quilómetros, entre Le Blanc e Cérilly. O italiano Alessandro Covi foi o primeiro classificado do dia.

A Dinamarca apostou forte na última etapa mais ou menos plana da competição, lançando três corredores para o grupo de nove que se manteve em fuga até ao final. O pelotão esteve atento e não deu mais de dois minutos de margem aos fugitivos, mantendo em aberto a possibilidade de uma derradeira luta ao sprint. Só que a maior parte dos fugitivos resistiu e, ainda que com uma curta margem, discutiu a vitória na etapa.

O italiano Alessandro Covi foi o mais rápido, seguido pelo irlandês Mark Downey e pelo francês Simon Guglielmi. Apesar de muito batalharem, os dinamarqueses nada ganharam com a fuga de hoje. Rui Oliveira voltou a ser o melhor representante da Equipa Portugal, fazendo pleno na primeira metade da Volta a França do Futuro: em cinco etapas em linhas ficou sempre no top 10. Hoje foi décimo, a 5 segundos do vencedor.

Tiago Antunes, 64.º, João Almeida, 75.º, Marcelo Salvador, 95.º, e André Ramalho, 108.º, também chegaram no pelotão principal, a 5 segundos do vencedor. Ivo Oliveira foi o 129.º a cortar a meta, a 8m00s.

O francês Alan Riou continua em posse da camisola amarela, dispondo de 1m29s de vantagem sobre os perseguidores mais próximos, os dinamarqueses Andreas Stokbro e Mikkel Bjerg. Rui Oliveira voltou a subir na geral, sendo agora o 42.º, a 2m32s. Na representação nacional seguem-se João Almeida, 50.º, a 2m37s, Tiago Antunes, 63.º, a 2m51s, André Ramalho, 85.º, a 3m43s, Marcelo Salvador, 88.º, a 3m59s, e Ivo Oliveira, 114.º, a 11m17s. A exigência desta competição fica expressa na média do camisola amarela, cumpridas seis etapas: 45,337 km/h.

Rui Oliveira continua no segundo lugar na classificação por pontos e a Equipa Portugal mantém o 14.º posto na geral coletiva.

Depois de hoje terem cumprido a etapa mais longa da prova, os corredores enfrentam agora uma extensa neutralização de quase 450 quilómetros, entre o local da chegada da sexta etapa e a localidade de partida da sétima, Moûtiers.

A etapa de quinta-feira é a primeira das quatro tiradas alpinas. Os corredores vão cumprir 35,4 quilómetros, entre Moûtiers e Méribel. A curta distância não esconde as dificuldades, já que o acumulado de subida será de 1494 metros e a meta coincide com uma montanha de primeira categoria. Tendo em conta a longa viagem de neutralização, a sétima etapa apenas começa às 17h00 locais de quinta-feira, 16h00 em Portugal.

Fonte: FPC

“Festival Bike Portugal recebe última etapa da Volta a Portugal do Futuro”

Por: Pedro Oliveira

A 15ª edição do Festival Bike Portugal – Festival Internacional da Bicicleta, Equipamentos e Acessórios e Salão de Ciclismo Profissional, evento que decorre de 07 a 09 de setembro no Centro Nacional de Exposições, em Santarém, recebe no último dia a derradeira jornada da Volta a Portugal do Futuro.

A revelar novos campeões desde 1992, a Volta a Portugal do Futuro, evento promovido pela Federação Portuguesa de Ciclismo, é uma competição carismática da categoria sub23. Este ano, a 26ª edição decorre entre 5 e 9 de Setembro. De Águeda ao Festival Bike, em Santarém onde vai terminar a prova serão percorridos 613 quilómetros divididos por seis etapas.

A derradeira jornada da 26ª Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros faz quartel-general no Centro Nacional de Exposições em Santarém. A última etapa, a 9 de Setembro, coincide com o último dia de mais uma edição do Festival Bike. Os definitivos 118 quilómetros desta prova vão terminar cerca das 15 horas.

 

O mundo da bicicleta reúne-se em Santarém

 

O Festival Bike é o espaço privilegiado para conhecer as novidades do mercado e um ponto de encontro para todos aqueles que de forma profissional, desportiva ou de lazer se encontram ligados a este ramo e promete ser, uma vez mais, o centro das atenções do sector.

 

O certame é a referência do mercado nacional e tem como objectivo realçar as marcas e as empresas nacionais e internacionais que operam nesta área.  Importadores, lojistas, distribuidores, organizadores de eventos, comunicação social, atletas profissionais e amadores, e muito público interessado, transformam o Festival Bike num evento único e incontornável.

 

A qualidade e a diversidade de produtos em exposição, a oportunidade de apresentação de novos modelos de bicicletas, equipamentos e acessórios, o envolvimento de empresas e entidades promotoras da Bicicleta enquanto meio saudável para a prática desportiva ou para momentos de lazer, fazem do Festival Bike um certame ímpar.

 

Sessões de Autógrafos e Apresentações

 

O Festival Bike Portugal será palco de Sessões de Autógrafos com algumas das grandes figuras do desporto nacional, assim como diversas apresentações relacionadas com a modalidade.

 

Provas e demonstrações animam Festival Bike

 

Paralelamente, o Festival Bike volta a contar com diversas atividades, proporcionando aos visitantes uma escolha ampla e variada de carácter lúdico e competitivo, tais como a “14ª Maratona BTT”, o “Campeonato Nacional de Dirt Jumping”, as demonstrações de “Bike Trial”, o “11º Mega Passeio de Cicloturismo”, o “3º Granfondo Festival Bike”, o “3º Passeio de Bicicletas Antigas”, o “7º Troféu da Juventude”, ou as provas de BMX, entre outras.

 

Horários

 

Sexta-feira, 7 de setembro: 10h00 às 17h00 (Profissionais)

Sexta-feira, 7 de setembro: 17h00 às 20h00 (Público)

Sábado, 8 de setembro: 10h00 às 20h00 (Público)

Domingo, 9 de setembro: 10h00 às 20h00 (Público)

 

Entradas

 

1 Bilhete: 6,00 € (Válido para apenas 1 Entrada)

Entrada Gratuita para crianças até aos 11 anos (inclusive)

Parque de Estacionamento: Gratuito

Fonte: CNEMA

“Agenda de Ciclismo”

Volta a Portugal de Juniores na estrada entre quinta e domingo

Por: José Carlos Gomes

A 13.ª edição da Volta a Portugal de Juniores Liberty Seguros corre-se, entre quinta-feira e domingo, na Beira Interior. Em quatro dias, os corredores vão encontrar etapas para todos os perfis de ciclistas, de modo a que o vencedor seja o mais completo dos 165 participantes.

A prova arranca às 17h30 de quinta-feira com um prólogo de 7,3 quilómetros, a disputar entre Tortosendo e a Covilhã, em sistema de contrarrelógio por equipas.

A primeira etapa em linha, na sexta-feira, é a mais longa da competição. Será uma viagem de 116,9 quilómetros, com início em Belmonte, às 12h30, e final previsto para as 15h35, à segunda passagem pela meta, no Fundão.

O sábado ficará marcado por uma jornada dupla. Às 10h00 inicia-se o contrarrelógio individual de 15,9 quilómetros, com partida e chegada no Sabugal. Às 16h30 será dado o tiro de partida para o segundo setor da segunda etapa, uma ligação de 59,2 quilómetros, que começa no Sabugal e termina em Almeida.

A prova encerra com a etapa-rainha, no domingo. O itinerário contempla 113,5 quilómetros, desde Penamacor (12h30) até Manteigas (15h39). As dificuldades começam com a subida de segunda categoria em Serzedo, ainda antes da primeira passagem pela meta. Mas a montanha mais decisiva e surpreendente será de primeira categoria, no Poço do Inferno, a 9,6 quilómetros da chegada.

Os 165 corredores inscritos vão representar 24 equipas, oriundas de três países. Dezanove formações são portuguesas, às quais se juntam quatro coletivos espanhóis e um bloco italiano.

 

Mais eventos oficiais

25 de agosto: Circuito de Poutena, Anadia

25 de agosto: Circuito de Maçãs Dona Maria, Alvaiázere

25 de agosto: Circuito da Póvoa da Galega, Milharado, Mafra

25 de agosto: 7.º Passeio Noturno Pedal’ar livre, Odeceixe, Aljezur

25 de agosto: Encontro de Escolas de Ciclismo da Ilha Terceira

26 de agosto: Circuito de Alfafar, Penela

26 de agosto: Circuito de Rio Maior

26 de agosto: Circuito da Malveira, Mafra

26 de agosto: Festival de Pista da Malveira, Mafra

27 de agosto: Circuito da Moita, Marinha Grande

27 de agosto: Circuito de Nafarros, Sintra

Fonte: FPC

“FIM-DE-SEMANA RECHEADO DE VITÓRIAS”

Texto: After Two /works

Foto: Jacintha Amorim

A Academia Joaquim Agostinho viveu um fim-de-semana particularmente vitorioso, com a conquista de vários triunfos nos quatro escalões que estiveram em competição em duas provas na região oeste. No domingo assistiu-se a uma vitória clara da Sicasal-Constantinos-Delta Cafés na categoria sub-23 do 3º Circuito da Pêra Rocha, no Bombarral.

Iúri Leitão foi o melhor sub-23 em prova, tendo ainda alcançado a 5ª posição da geral com o mesmo tempo do vencedor, Márcio Barbosa do Louletano. Miguel Salgueiro em 2º e Marvin Scheulen em 3º completaram o pódio e deram grande expressividade à vitória coletiva da equipa de Torres Vedras.

Ainda no Bombarral, disputou-se o 4º Troféu Guilherme Silva, prova que homenageia o malogrado jovem que nos deixou prematuramente em março de 2015, após acidente fatal enquanto treinava de com amigos na Serra de Montejunto.  O cadete Daniel Gonçalves foi o maior protagonista do dia ao vencer com distinção o circuito de 15 voltas.

Após anular uma fuga na segunda volta, Daniel não mais largou a dianteira da corrida, tendo alcançado a meta num sprint vitorioso diante de dois outros atletas. Já em juniores, Wilson Esperança perdeu ao sprint para dois atletas da casa, alcançando a 3ª posição do pódio numa prova que a Academia Joaquim Agostinho conquistou o 2º lugar coletivo.


A Escola Joaquim Agostinho UDO esteve presente com 16 jovens atletas, destacando-se o 2º lugar por equipas. A mesma classificação alcançaram também Rita Casquilho em infantis e Francisco Massa em iniciados. Em pupilos/benjamins, Ruben Pedro e Alexandre Rocha ocuparam o 2º e 3º lugar do pódio respetivamente. 

No sábado realizou-se a 22ª edição do Troféu Feira do Mato no Turcifal. Na “vila dos encantos” estiveram presentes os cadetes e os juniores que viriam a trazer mais duas vitórias para a Academia. Destaque uma vez mais para Daniel Gonçalves que após um excelente trabalho de toda a equipa, que foi ajudando a anular as várias fugas que iam surgindo a cada volta, arrancou determinado para a vitória, surpreendendo a concorrência na derradeira volta da corrida. 

Nos juniores, vitória por equipas após uma excelente prestação de todos os elementos, que preencheram o top 10, com Wilson Esperança em 2º, André Silva 5º, Afonso Morgado 6º, Guilherme Valverde 7º e Bernardo Jorge em 9º. Ainda no sábado, os sub-23 da Sicasal-Constantinos-Delta Cafés deslocaram-se a Mortágua para disputar 18º Grande Prémio de Ciclismo deste concelho do distrito de Viseu.

Na prova a contar para a Taça de Portugal, destaque para os desempenhos de Miguel Salgueiro e Diogo Sardinha, que terminaram a competição na 3ª e 7ª posição da classificação sub-23, tendo Iúri Leitão cruzado a meta na 11ª posição. Após a terceira etapa, Miguel Salgueiro mantém o 9º lugar do ranking da Taça de Portugal e como o próprio afirma: “ estou a sentir - me bastante bem e continuo a trabalhar focado na possibilidade de ajudar a equipa n o grande objetivo da época , que é a Volta a Portugal do Futuro, já no início do próximo mês . ”

 Fonte: Academia Joaquim Agostinho