quarta-feira, 28 de junho de 2017

“Volta a Portugal do Futuro comemora Bodas de Prata”

25 anos a revelar campeões

Começa esta quinta-feira, 29 de junho, em Oliveira de Azeméis, a principal competição nacional de ciclismo para corredores da categoria Sub 23, a 25ª Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros. O pelotão terá pela frente quase 600 quilómetros distribuídos por quatro etapas que terminam no domingo, 2 de julho, em Alcains (Castelo Branco). Participam na Volta das Bodas de Prata 86 corredores que representam 11 equipas de diversas proveniências.

Para Joaquim Gomes, diretor da prova, a quilometragem média diária anormalmente longa, cerca de 150 quilómetros por dia, marcará esta Volta a Portugal do Futuro que ainda terá, nas três primeiras etapas, uma forte componente montanhosa. “A passagem na Serra de São Macário, no segundo dia, vai relevar os homens mais bem preparados e entregar o título de etapa Rainha a esta tirada.” Vencedor da primeira edição da Volta a Portugal do Futuro, em 1993, Joaquim Gomes acredita que a classificação estará em aberto até ao último dia. “A participação exclusiva de equipas com corredores que aspiram chegar à Elite do ciclismo pode proporcionar autênticas reviravoltas classificativas até à meta em Alcains. Acredito que estejam garantidas as condições para um excelente espetáculo desportivo, assim o empenho e a irreverência do jovem pelotão o permita”, conclui o diretor de prova.

Com pouco mais de 146 quilómetros, a etapa inaugural da 25ª Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros vai sair da Rua Abílio Campos, em Oliveira de Azeméis às 11h40. Com um percurso sinuoso na primeira metade da etapa, a passagem na Serra do Caramulo, a aproximadamente 70 quilómetros do final, representa o último grande obstáculo orográfico. O traçado inicial da etapa deverá provocar danos ao pelotão que, muito certamente, se apresentará fracionado na meta instalada na Avenida Dr. Carlos Campos, em Oliveira do Hospital. Cerca das 16 horas será revelado o primeiro Camisola Amarela Liberty Seguros da Volta do Futuro 2017.

Bodas de Prata do Futuro

A Volta a Portugal do Futuro chega este ano à 25ª edição. Ao longo de mais de duas décadas tem vindo a revelar valores que se confirmam e destacam no pelotão dos consagrados. Até hoje a prova já conheceu vencedores como Joaquim Gomes, José Azevedo, João Cabreira, André Cardoso, Filipe Cardoso e José Mendes. Mais recentemente já triunfaram nomes que são hoje certezas do ciclismo nacional como Joni Brandão, Rafael Silva, António Carvalho e Ruben Guerreiro. Nos últimos dois anos dominaram as pedaladas latinas, o espanhol Julen Amezqueta, em 2015 e o colombiano Enrique Rodriguez no ano passado.

As Equipas que lutam pelas Camisolas

Cada formação Sub-23 pode participar na 25ª Volta Portugal do Futuro Liberty Seguros com um número mínimo de cinco corredores e um máximo de oito, entre os 19 e os 23 anos (feitos até 1 de janeiro de 2017). Confirmaram a presença 11 formações. Além das equipas portuguesas Miranda-Mortágua, Liberty – Carglass, Moreira Congelados, Sicasal, Jorbi – Team José Maria Nicolau e Maia, chegam de Espanha quatro conjuntos: Lizart, Cafés Baque, Fundacion Euskadi e Aldro. De França chega a Delko Marselle.

A 25ª Volta Portugal do Futuro Liberty Seguros tem o apoio de Oliveira de Azeméis, Oliveira do Hospital, Arganil, São Pedro do Sul (São Macário), Tondela, Sabugal e Alcains. São patrocinadores: Liberty Seguros, KIA, Delta Cafés, RTP, Fundação INATEL, KTM, Vitalis, Glassdrive, Shimano, 4XP by DietSport, Antena 1, Pacto, Infraestruturas de Portugal e Centro de Informação Geoespacial do Exército.

Fonte: Podium

“Estatísticas…”

Mais uma semana as nossas estatísticas estão em grande, e as percentagens subiram sem dúvida em grande no facebook, assim aqui ficam as últimas:          

As visitas na Página subiu para os ↑ + 64,2%

No alcance total por semana subiu para os ↑ + 1936,6%

Nas pessoas envolvidas subiu para os ↑ + 278,3%

Nas taxas de resposta a mensagens subiu para ↑ + 9,0%

No número total de gostos da página     subiu para os ↑ + 37,3%

Com estes resultados apenas temos uma palavra, OBRIGADO.

“UF Santo Tirso - I Circuito Urbano Toupeira”

O I Circuito Urbano Toupeira de Bicicleta, realiza-se no próximo dia 1 de julho, a partir das 17H.

Este evento está integrado no Projeto das Bicicletas Citadinas Toupeiras da UF Santo Tirso, é uma organização da União das Freguesias de Santo Tirso, Couto (Santa Cristina e S. Miguel) e Burgães e conta com o apoio do Núcleo do Sporting de Santo Tirso, que recentemente viu nascer a sua equipa de Ciclismo Amador do Núcleo.

A inscrição é gratuita e os primeiros 100 inscritos recebem uma t-shirt alusiva.

Informações: Telefone:252860970

“Delmino Pereira sobre André Cardoso: «Estes casos não podem acontecer»”

Presidente da Federação pede rigor

Foto: Arquivo/Manuel Araújo

Quem ficou muito desapontado com a notícia da suspensão preventiva de André Cardoso foi Delmino Pereira, presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC). Contactado por Record, o líder federativo, de 49 anos, lamentou o ocorrido e deixou um alerta. "Lamento imenso o que aconteceu. Ainda não percebi todos os pormenores. Vivemos um novo ciclismo em que estes casos não podem acontecer. Isto só depende dos atletas e das equipas. Este tipo de problemas não pode acontecer. Os novos tempos são estes, está a acontecer em todo o lado...", começou por nos contar.

Além de explicar que "o grau de exigência está muito alto e o rigor é total" nos dias de hoje, Delmino Pereira sublinha que a FPC não dá tréguas neste tipo de temas. "O nosso papel é de tolerância zero ao doping em conjunto com as autoridades. Esta causa deve ser um compromisso de todos com a modalidade. O futuro passa por elevar o grau de exigência", acrescenta o presidente.

Embora sem alongar-se sobre André Cardoso, até porque ainda vai esperar pelo desenrolar dos acontecimentos, Delmino Pereira refere que a Federação vai estar atenta. "Este processo deverá ser gerido e coordenado pela UCI. Mas vamos acompanhar o que vai acontecer. Trata-se de um grande ciclista, com grande prestígio, de uma excelente equipa. Lamento imenso tudo isto", remata.

Fonte: Record on-line

“André Cardoso confirma controlo positivo mas diz estar inocente”

Ciclista luso afirma defender um desporto limpo

Por: Lusa

Foto: Facebook André Cardoso

O ciclista português André Cardoso (Trek-Segafredo) disse esta terça-feira estar inocente e que defende um desporto limpo, depois de ter tido um resultado anómalo num controlo antidoping fora de competição.

"Espero que aqueles que me conhecem confiem em mim quando digo que estou inocente e que os meus colegas e fãs do ciclismo em todo o lado não me julguem demasiado rapidamente neste momento tão difícil", pediu André Cardoso, numa mensagem publicada na rede social Facebook.

De acordo com a União Ciclista Internacional (UCI), o português, de 32 anos, foi alvo de um controlo fora de competição em 18 de junho, levado a cabo pela Fundação Antidoping do Ciclismo e que revelou a presença de eritropoietina (EPO), ficando de imediato suspenso.

"Recebi hoje a notificação da UCI que a minha amostra A, proveniente de um teste de urina recolhida na minha casa em 18 de junho deu resultado positivo por eritropoietina (EPO). Tenho solicitado à UCI que a minha amostra B fosse testada logo que possível", escreveu André Cardoso.

O ciclista português estava convocado pela Trek-Segafredo para participar na Volta a França (01 a 23 de julho), na qual iria tentar ajudar o espanhol Alberto Contador a conquistar a vitória.

"Acredito no 'desporto limpo' e a minha conduta foi sempre de 'atleta limpo', mas percebo que esta notícia coloque uma nuvem negra não apenas sobre mim, mas também sobre o nosso desporto e sobre a minha equipa, colegas e 'staff'. Antes de mais nada, estas pessoas são meus amigos e colegas, por quem eu tenho um respeito ilimitado e em circunstância alguma iria fazer algo que poderia colocar a eles, às suas famílias ou às suas reputações em risco", garantiu.

André Cardoso disse estar "devastado com esta notícia" e reforçou que "nunca" tomou quaisquer substâncias ilegais.

"Eu próprio vi diretamente ao longo da minha carreira os efeitos terríveis que as substâncias dopantes tiveram sobre o nosso desporto, e eu nunca iria querer ser parte disso. Sempre tentei ser uma influência construtiva no pelotão e nos jovens aspirantes a ciclistas. Tenho a grande esperança que a amostra B dará resultado negativo, ilibando-me de qualquer infração", escreveu.

Fonte: Record on-line