quinta-feira, 31 de agosto de 2017

“Vuelta/Marczynski vence pela segunda vez”

Chris Froome cai e perde algum tempo para os rivais

Por: Lusa

Foto: EPA

O polaco Tomasz Marczynski (Lotto Soudal) venceu esta quinta-feira pela segunda vez na Volta a Espanha, ao conquistar a 12.ª etapa, na qual o líder da geral, o britânico Chris Froome (Sky) sofreu duas quedas e perdeu tempo para os rivais.

O ciclista polaco de 33 anos, que já tinha vencido a sexta etapa, cumpriu a ligação entre Motril e Antequera (160,1 quilómetros) em 3:56.45 horas, chegando isolado, com 52 segundos de vantagem sobre um quarteto encabeçado pelos espanhóis Omar Fraile (Dimension Data) e José Joaquín Rojas (Movistar), com os quais tinha andado em fuga.

Froome, que caiu duas vezes a menos de 12 quilómetros da meta, quando o espanhol Alberto Contador (Trek-Segafredo), hoje 13.º, tinha atacado, defenderá a camisola vermelha na ligação plana de 198,4 quilómetros entre Coín e Tomares de sexta-feira, depois de hoje ter perdido cerca de 42 segundos para o madrileno (9.º) e 20 para os restantes favoritos, entre eles o italiano Vincenzo Nibali (Bahrain Merida), que é segundo da geral a 59 segundos.

Quanto aos portugueses, Nelson Oliveira (Movistar), Rui Costa (UAE Team Emirates) e Ricardo Vilela (Manzana Postobon) chegaram num grupo a 15.23 minutos do vencedor, enquanto Rafael Reis (Caja Rural) perdeu 20 minutos. Na geral, Oliveira continua a ser o melhor, na 30.ª posição. Já Rui Costa está em 36.º, Vilela é o 51.º e Rafael Reis surge no 137.º posto.

Classificação da 12.ª etapa

1. Tomasz Marczynski (Polónia/Lotto-Soudal), 3:56:45"

2. Omar Fraile (Espanha/Team Dimension Data), +52"

3. José Joaquín Rojas (Espanha/Movistar Team), m.t.

4. Pawel Poljanski (Polónia/Bora-hansgrohe), m.t.

5. Stef Clement (Holanda/LottoNL-Jumbo), m.t.

6. Brendan Canty (Austrália/Cannondale-Drapac), +1:42"

7. Anthony Perez (França/Cofidis, Solutions Credits), +2:50"

8. Jan Polanc (Eslovénia/UAE Team Emirates), m.t.

9. Andreas Schillinger (Alemanha/Bora-hansgrohe), m.t.

10. David Arroyo (Espanha/Caja Rural-Seguros RGA), +3:00"

Classificação geral

1. Chris Froome (Grã-Bretanha/Team Sky), 49:22:53"

2. Vincenzo Nibali (Itália/Bahrain-Merida), +59"

3. Esteban Chaves (Colômbia/Orica-Scott), +2:13"

4. David de la Cruz (Espanha/Quick-Step Floors), +2:16"

5. Wilco Kelderman (Holanda/Team Sunweb), +2:17"

6. Ilnur Zakarin (Rússia/Katusha-Alpecin), +2:18"

7. Fabio Aru (Itália/Astana Pro Team), +2:37"

8. Michael Woods (Canadá/Cannondale-Drapac), +2:41"

9. Alberto Contador (Espanha/Trek-Segafredo), +3:13"

10. Miguel Ángel López (Colômbia/Astana Pro Team), +3:51"

Fonte: Record on-line

“Bruno Pais na expectativa”

Ironman 70.3 de Cascais em vista

Por: Alexandre Reis

Bruno Pais vai ser um dos triatletas portugueses em destaque no Ironman 70.3 de Cascais, no domingo. E diz que vai ser um bom teste: "Nem penso no resultado. Estive lesionado, voltei no Nacional de clubes e parece que está tudo bem, até melhor do que esperava. O nível deverá ser elevado, vou tentar dar o melhor, mas ganhar será difícil", perspetivou o olímpico do Estoril Praia-Fisiogaspar.

A prova (3,8 km de natação, 180 km de ciclismo e 42 km de corrida) será muito tática. "É preciso resistência e estratégia, pois temos de gerir o esforço. Temos de ler a prova em cada momento. É um triatlo diferente do da distância olímpica", explicou Bruno, que ontem esteve num jantar solidário. "Contactar com os sem-abrigo e carenciados faz-nos ver a realidade. A vida dá muitas cambalhotas. Por exemplo, conheci um advogado que sofreu um desgosto e acabou na rua."

Fonte: Record on-line

“Granfondo Aldeias do Xisto: uma verdadeira prova de montanha!”

Dias 9 e 10 de setembro, Serras da Lousã e do Açor

Por: Lara Faria

As serras da Lousã e do Açor recebem a 6ª edição do Granfondo Aldeias do Xisto, um evento dedicado a todos os apaixonados do ciclismo. A 9 e 10 de setembro, centenas de atletas vão poder participar numa das provas mais simbólicas desta modalidade tendo como pano de fundo os magníficos cenários das serras da Lousã e do Açor. Aceite o desafio!

Realizado numa área protegida de enorme beleza e de valor ambiental, a 6ª edição do Granfondo Aldeias do Xisto vai receber este ano nas serras beirãs mais de mil participantes numa prova única de resistência em bicicleta de estrada. Este evento oferecerá a todos os atletas amadores (federados e não federados) a oportunidade de viver a experiência de uma grande evento de ciclismo, neste caso o que poderia ser uma Etapa de Montanha de uma grande Volta. O Grafondo passará pelos municípios da Lousã, Castanheira de Pêra, Pampilhosa da Serra e Góis, contando com o Turismo do Centro e a Federação Portuguesa de Ciclismo como principais parceiros.

O objetivo desta prova é, conforme explica Rui Simão, coordenador da ADXTUR (Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto), «proporcionar a todos os atletas a experiência de viver as emoções de participar numa grande etapa de montanha, tendo como paisagem a zona montanhosa das serras da Lousã e do Açor. No Granfondo, os participantes vão poder percorrer estradas com escasso trânsito automóvel, mas em excelentes condições, num traçado desafiante e caracterizado pelos horizontes, dando assim visibilidade ao território das Aldeias do Xisto como destino de exceção para a prática do ciclismo e cicloturismo.»

Os participantes poderão escolher uma das duas distâncias: o Granfondo com um percurso de 157 km e cerca de 3.200 m de subidas acumuladas, ou o Mediofondo, com 102 km e 2.000m de desnível positivo – um percurso menos exigente mas mesmo assim desafiante. Esta prova decorrerá em simultâneo com o Granfondo e permitirá viver a experiência de montanha em ciclismo, sem enfrentar uma distância tão grande.

Na lista dos cerca de mil participantes já inscritos, estão confirmados perto de cem participantes estrangeiros, oriundos de 9 países. As inscrições para a 6ª edição do Granfondo Aldeias do Xisto encerram no próximo dia 4 de Setembro. O quartel-general deste evento funcionará na Nave de Exposições da Lousã, que acolherá também uma exposição de vários produtos e marcas ligados não só ao sector do ciclismo, mas também ao território. Esta exposição estará aberta ao público no sábado (dia 9) das 15h00 às 19h30, e no domingo (dia 10) das 07h00 às 18h00.

Toadas as informações podem ser encontradas no site oficial em www.granfondopremium.com.

PROGRAMA

9 de setembro (sábado)

14h30 – 19h00: Secretariado – Levantamento da documentação e receção dos atletas (Nave de exposições da Lousã)

14h30 – 19h00: Expo Grafondo Aldeias do Xisto com Mahou Lounge e zona de convívio (Nave de exposições da Lousã)

14h30 – 18h00: Programa paralelo com atividades para atletas e acompanhantes

10 de setembro (domingo)

07h00 - 08h00: Secretariado atletas (Nave de exposições da Lousã)

08h30: Partida para o Granfondo Aldeias do Xisto – Granfondo e Mediofondo (junto à Nave de exposições da Lousã)

11h00: Meta – Chegada dos primeiros atletas do Mediofondo (Nave de exposições da Lousã)

13h15: Meta – Chegada dos primeiros atletas do Granfondo (Nave de exposições da Lousã)

17h30: 11h00: Meta – Chegada dos últimos atletas (Nave de exposições da Lousã)

11h15 -18h30: pasta Recovery e Expo Granfondo Aldeias do Xisto – animação (Nave de exposições da Lousã)

16h00: Cerimónia de entrega de prémios (Nave de exposições da Lousã)

A Rede das Aldeias do Xisto é um projeto de desenvolvimento sustentável, de âmbito regional, liderado pela ADXTUR – Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto, em parceria com 20 municípios da Região Centro e com cerca de 100 operadores privados. A ADXTUR congrega, assim, as vontades públicas e privadas de uma região, que se reveem na gestão partilhada de uma marca, na promoção conjunta de um território, na criação de riqueza através da oferta de serviços turísticos e, finalmente, na preservação da cultura e do património do mundo rural beirão.

Fonte: Multicom

“EFAPEL nos pódios nos últimos circuitos da época”

Equipa voltou a discutir os triunfos nas provas após a Volta a Portugal

A equipa de ciclismo profissional EFAPEL voltou a estar em destaque durante mais três dias consecutivos de competição. Na segunda fase dos habituais circuitos de verão, entre sábado e ontem (segunda-feira), os corredores da formação de Ovar discutiram o triunfo e conseguiram dois pódios e um quinto lugar. O primeiro resultado a salientar foi o terceiro posto de António Pereira Barbio no Circuito Póvoa da Galega, realizado no passado dia 26. Na jornada seguinte, o pelotão pedalou na Malveira e aí foi a vez de Rafael Silva concluir o desafio no último lugar do pódio. Para acabar, Rafael Silva voltou a ser o melhor representante da EFAPEL, desta vez no Circuito da Moita, ao terminar em quinto.

O mês de agosto terminou com mais três dos habituais circuitos de verão que por regra se realizam após a Volta a Portugal. Depois de vários pódios alcançados nas primeiras provas do género, a equipa EFAPEL entrou em competição com ambição. Sempre com uma postura de discutir todas as corridas em que participa, foi assim que os corredores se apresentaram à partida do Circuito Póvoa da Galega, no Circuito da Malveira e no Circuito da Moita.

“Os circuitos acabam por ser um pouco o reflexo de como acabamos a Volta a Portugal. Tivemos problemas de saúde em alguns ciclistas já para não falar da lesão do Rafael (Silva) da qual ainda não está recuperado. A juntar a isso, o Sérgio (Paulinho) caiu num circuito e não pôde continuar a competir. O Daniel (Mestre) terminou Volta a Portugal com problemas pulmonares. Apesar disto, conseguimos vários pódios. Isso mostra que com mais ou menos corredores, somos sempre uma equipa aguerrida e temos sempre a mesma postura. Damos o máximo para honrar a equipa, os patrocinadores e, principalmente, nós próprios”, afirmou o director desportivo da EFAPEL, Américo Silva.

Cumprida a fase dos circuitos, a equipa faz uma ligeira pausa competitiva e regressa às corridas no próximo dia 10 de setembro, no 9º Memorial Bruno Neves.

Fonte: Efapel

“Vuelta/Autocarro da Aqua Blue Sport‏ totalmente destruído após ataque”

Ninguém ficou ferido na sequência do incidente

Por: Fábio Lima

O autocarro da equipa irlandesa Aqua Blue Sport, que por estes dias faz a sua estreia numa Grande Volta, foi esta madrugada alvo de um ataque que deixou o veículo totalmente destruído, conforme comprovam as imagens partilhadas pela formação Pro-Continental nas redes sociais. O ataque ocorreu esta madrugada, na cidade de Almería, do qual já resultou a detenção de um suspeito, não provocou qualquer ferido.

"O nosso autocarro ficou totalmente destruído na sequência de um ataque cobarde durante a noite. Ninguém ficou ferido. A polícia já deteve um suspeito", escreveu a equipa irlandesa no Twitter, numa publicação na qual anexa várias fotos onde mostra os estragos feitos pelo ataque.

De acordo com a Aqua Blue Sport, o ataque terá ocorrido por volta da uma da manhã, junto ao hotel onde a equipa estava instalada. De referir que autocarro da formação irlandesa estava ao lado dos da Bora-Hansgrohe e da Astana, sendo que nenhum deles sofreu qualquer dano.

Adversárias solidárias

A situação acabou por motivar um sentimento de consternação no seio do pelotão, tendo várias equipas já expressado a sua solidariedade perante os irlandeses. Formações como a Movistar, FDJ, Trek Segafredo, Direct Energie ou a Manzan Postobon, adversárias dos irlandeses nas estradas espanholas, deixaram de lado a rivalidade e partilharam mensagens de apoio nas redes sociais, oferecendo inclusivamente a sua ajuda para qualquer necessidade.

Fonte: Record on-line

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

“Alexandre Dias desafia doença”

Esclerose múltipla não afeta determinação para disputar e terminar o Ironman 70.3 em Cascais

Por: Alexandre Reis

Foto: Paulo Calado

Alexandre Dias tem o espírito e a determinação para superar o seu infortúnio. Depois de detetada uma doença sem cura, a esclerose múltipla, o atleta natural de Vimioso (Bragança) encontrou uma forma de combater a doença, dedicando-se à prática desportiva.

"Bati no fundo quando, aos 28 anos, pesava 116 kg. O calor e o stress do verão afetavam-me, pelo que o médico aconselhou-me a fazer exercício. Depois, conheci nas redes sociais uma dinamarquesa, com a mesma doença, que fazia maratonas e na minha cabeça começou a bater que eu também poderia fazê-lo. Com treino progressivo, fiz a minha primeira maratona aos 29 anos, e depois mais três em 2015. Foi quando perguntei, qual será o próximo desafio?", conta Alexandre Dias, de 32 anos.

E a resposta foi encontrada, face a uma das maiores competições da sua vida, com a disputa do Ironman 70.3, que se realiza no próximo domingo em Cascais, um triatlo com 3,8 km de natação, 180 km de ciclismo e 42 km de corrida: "Vai ser um teste à minha capacidade física. Não vou lutar por uma classificação, mas por acabar a prova. Cada caso é um caso para quem tem esclerose múltipla, pelo que nem a todas as pessoas pode ser aconselhável o exercício físico. O médico deve ser sempre consultado. Mas no meu caso, tem sido uma solução saudável para combater a minha doença."

Alexandre Dias tem esperança que a esclerose múltipla tenha um dia cura e por isso quer preservar o corpo. Já realizou sete maratonas e um triatlo.

Volta a Portugal foi cartão de visita

Alexandre Dias acompanhou a Volta a Portugal em bicicleta, este mês, para divulgar a sua causa: "A Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla teve sempre um stand nas chegadas. Acompanhei a iniciativa e houve uma boa interação com a população, de modo a esclarecer as pessoas sobre a doença e a desmistificá-la."

Fonte: Record on-line

“Vuelta/Miguel Ángel López vence 11.ª etapa”

Chris Froome reforça liderança

Por: Lusa

Foto: EPA

O ciclista colombiano Miguel Ángel López (Astana) venceu esta quarta-feira a 11.ª etapa da Volta a Espanha, com o britânico Chris Froome (Sky), segundo, a reforçar a liderança da geral individual.

O colombiano, de 23 anos, acelerou no último quilómetro e cumpriu a tirada de 187,5 quilómetros, entre Lorca e o observatório astronómico de Calar Alto, em 5:05.09 horas, 14 segundos menos do que Froome, que ganhou tempo a todos os adversários pela vitória final, e do que o italiano Vincenzo Nibali (Bahrain Mérida), terceiro, no cimo de uma subida de primeira categoria que culminou na meta.

Na quinta-feira, os ciclistas enfrentam os 160,1 quilómetros entre Motril e Antequera, numa etapa com uma contagem de montanha de primeira categoria e uma de segunda a testarem a liderança de Froome, que agora tem como perseguidor mais próximo Nibali, segundo a 1.19 minutos, e o colombiano Esteban Chaves (Orica-Scott), que fecha o pódio a 2.33.

Fonte: Record on-line

“33º Passeio Moitense”

Dia 10 Setembro de 2017

Integrado nas festas em honra de Nossa Sra. da Boa Viagem na Moita do Ribatejo, o Núcleo de Cicloturismo Moitense leva para a estrada o seu 33º passeio de bicicleta.

A concentração está marcada para as 8 horas na Praça da República, com a partida marcada para as 9,15, o percurso terá uma extensão de 53 quilómetros.

As inscrições são gratuitas até ao dia 7/9/2017, podem ser feitas pelos telefones: 968 786 911 ou 918 315 379, ou pelo mail: nucleoc.moitense@iol.pt

 

“Nova edição da Revista Notícias do Pedal”

Já está on-line mais uma edição da “Revista Notícias do Pedal”, a edição de agosto, a número 264, contém uma grande diversidade de notícias, nas mais diversas modalidades, pode mensalmente ser visualizada em: www.noticiasdopedal.com descubra ainda outras novidades, conheça e esteja por dentro de todos os nossos projecto, boas leituras…

terça-feira, 29 de agosto de 2017

“Douro marcado por Campeonatos Nacionais para todas as idades”

A paisagem do Douro ficou marcada pela presença de centenas de triatletas de todas as idades que disputaram um dos eventos mais completos do ano. Foi através da disputa da última etapa do Campeonato Nacional Jovem, de uma prova longa pontuável para o CN de Clubes, CN de Grupos de Idade, bem como de provas Standard e Sprint pontuáveis para o Douro Triatlo Ocean Lava Portugal, que o evento procurou atrair clubes, ateltas e espectadores a um dos melhores cenários do país para a prática da modalidade.

José Estrangeiro e Liliana Veríssimo foram os grandes vencedores do Triatlo Longo do Douro ao terem conquistado a principal prova do evento. Ao longo dos 1,9km de natação, 88,9km de ciclismo e 21,1km de corrida foram os melhores entre os mais de uma centena de triatletas que aceitaram o desafio de percorrer alguns dos mais belos percursos do país na procura de um lugar no pódio do Campeonato Nacional de Grupos de Idade bem como na conquista de importantes pontos no Campeonato Nacional de Clubes de Triatlo Longo.

Numa prova onde o segmento de ciclismo provou ser decisivo, Liliana Veríssimo registou o melhor parcial, entre as senhoras, no decorrer dos 88,9km que atravessaram as várias localidades da região. A triatleta do Núcleo do Sporting da Golegã cimentou a liderança na prova no segmento final ao cumprir a meia maratona, também, no melhor tempo e cortou a meta com uma vantagem superior a doze minutos para a segunda classificada, a triatleta do Sporting Clube de Espinho, Patrícia Leite. Com este resultado Liliana Veríssimo conquistou o título nacional no grupo de idade 30-34. O terceiro lugar absoluto foi conseguido por intermédio de Marisa João, triatleta que compete pelas cores do Outsystems Olímpico de Oeiras e que se sagrou campeã nacional de 40-44 anos.

Nos diversos escalões observamos ainda às vitórias de Joana Creissac da Associação Académica de São Mamede, em 35-39, de Filipa Oliveira, atleta do Teleperformance – Os Belenenses, em 45-49 anos, bem como de Maria João Lima também da Associação Académica de São Mamede, no grupo de idade 50-54.

José Estrangeiro foi o mais forte entre o pelotão de grande qualidade que competiu na prova masculina. Em representação do CNATRIL Triatlo, o internacional português, aproveitou o ciclismo para se distanciar da concorrência. Com uma irrepreensível prestação ao longo do belíssimo percurso que compôs a competição, Estrangeiro construiu uma vantagem sólida que lhe permitiu alcançar a vitória na prova e, consequentemente, no Campeonato Nacional de Grupos de Idade, acumulando o título no escalão 25-29. Bruno Pais foi outra das grandes figuras em competição. O triatleta, duplo Olímpico português, que enverga as cores do Estoril Praia Fisiogaspar registou o melhor parcial no segmento final da prova e subiu ao segundo lugar do pódio masculino, conquistando o título nacional no grupo de idade 35-39. Sérgio Marques, atleta do CNATRIL Triatlo e internacional português de enorme qualidade na longa distância, foi terceiro classificado a apenas um minuto de Pais.

Também na prova masculina deverão ser destacados os vencedores dos diversos escalões que compuseram o CN de Grupos de Idade. Mario Rocha, Clube dos Galitos, foi o grande vencedor em 20-24; Mario Santos do CNATRIL Triatlo subiu ao lugar mais alto do pódio em 30-34; Rui Costa conquistou o título em 40-44; Rui Galinha, Núcleo do Sporting da Golegã, venceu em 45-49; António Calafate, Núcleo do Sporting da Golegã, foi o melhor atleta em 50-54 anos; Carlos Gomes, Outsystems Olímpico de Oeiras, triunfou no escalão 55-59; Fernando Feijão, Clube Milleniumbcp, conquistou o título em 60-64; e Victor Campos, DAR-Recardães, foi o grande vencedor em 65-69.

Coletivamente a vitoria foi conquistada pelo Associação Académica de São Mamede, em femininos, e pelo Estoril Praia Fisiogaspar, em masculinos. O CNATRIL Triatlo e o Outsystems Olímpico de Oeiras também ocuparam posições de pódio ao subirem, respectivamente, ao segundo e terceiro lugar da competição masculina.

O Douro foi igualmente palco de disputa da derradeira etapa do Campeonato Nacional Jovem. Com partida e chegada assinaladas na Folgosa – Armamar, os jovens talentos procuraram a conquista de importantes pontos na última oportunidade do Campeonato. A competição que levou os atletas a competirem no formato de triatlo e a percorrerem distâncias alinhadas com os diversos escalões permitiu observar momentos de aprendizagem e competitividade de onde destacamos os vencedores individuais de cada escalão.

Nos Benjamins foram Inês Azeitona, Clube 4 Estilos, e Ricardo Pissarra, Alhandra Sporting Club, os primeiros a cortar a meta e a subir ao mais alto lugar do pódio. Cassilda Carvalho, Sport Lisboa e Benfica, e Rodrigo Pissarra, Alhandra Sporting Clube, venceram no escalão de infantis. Nos Iniciados, Rafaela Silva, Clube Natação do Cartaxo, e Gustavo do Canto, do Clube de Natação de Torres Novas, triunfaram entre toda a concorrência. Enquanto Carolina Campos, Núcleo do Sporting da Golegã e Alexandre Silva, ambos do Sport Lisboa e Benfica, saíram vitoriosos no último escalão das competições Jovem, os Juvenis.

Em termos coletivos foi mais uma vez o Sport Lisboa e Benfica a ocupar o lugar mais alto do pódio. A formação lisboeta somou a segunda vitória consecutiva em etapas do CN Jovem e amealhou os principais pontos disponíveis na etapa. O Alhandra Sporting Club foi segundo classificado e o último lugar do pódio por equipas foi conquistado por intermédio do Clube 4 Estilos.

Desta forma o Triatlo do Douro encerrou mais um fim-de-semana competitivo que ficou marcado pela disputa de competições nacionais para todas as idades. A grande organização conjunta da Associação Triathlon Lamego Club com as Câmaras Municipais de Lamego, Peso da Régua, Armamar e Tabuaço, e que contou com o apoio técnico da Delegação Regional de Triatlo do Norte e da Federação de Triatlo de Portugal levou centenas de triatletas a competir num dos mais belos cenários do nosso país. Permitindo, dessa forma, o usufruto de condições ímpares para a prática da modalidade e a disputa de importantes competições nacionais.

Fonte: FTP

“Vuelta/Matteo Trentin vence décima etapa”

Chris Froome conserva a liderança da geral

Por: Lusa

Foto: EPA

O ciclista italiano Matteo Trentin (Quick-Step Floors) obteve esta terça-feira a segunda vitória na Volta a Espanha, ao ganhar a 10.ª etapa, com o britânico Chris Froome (Sky) a conservar a liderança da geral individual.

Depois de vencer na quarta etapa, o italiano de 28 anos cumpriu os 164,8 quilómetros do dia ao fim de 3:34.56 horas, batendo ao sprint o companheiro de fuga, o espanhol José Joaquín Rojas (Movistar), que terminou a um segundo, com Jaime Roson (Caja Rural-Seguros RGA) a fechar o pódio, a 19 segundos.

O irlandês Nicolas Roche (BMC), terceiro da geral, ganhou 29 segundos aos dois da frente e igualou o colombiano Johan Esteban Chaves (Orica-Scott) na perseguição a Froome, ficando ambos com um atraso de 36 segundos para o camisola vermelha, na véspera da ligação entre Lorca e o Observatório Astronómico de Calar Alto, de 187,5 quilómetros, com duas subidas de primeira categoria, a última a coincidir com a meta.

Entre os portugueses, Rafael Reis (Caja Rural) esteve em destaque ao terminar a tirada no 10.º posto, mas Nelson Oliveira (Movistar) e Rui Costa (UAE Team Emirates) perdem mais algum tempo, terminando a 14.39 minutos do vencedor. Assim, desceram ambos na classificação, caindo para o 26.º e 28.º lugares, respetivamente. Já Ricardo Vilela (Manzana Postobon) subiu ao 47.º posto, após ser 55.º na etapa.

Classificação da 10.ª etapa

1. Matteo Trentin (Itália/Quick-Step Floors), 3:34:56"

2. José Joaquín Rojas (Espanha/Movistar Team), +1"

3. Jaime Roson (Espanha/Caja Rural-Seguros RGA), +19"

4. Jacques Janse Van Rensburg (África do Sul/Team Dimension Data), +21"

5. Alexandre Geniez (França/AG2R La Mondiale), +56"

6. Marc Soler (Espanha/Movistar Team), +59"

7. Luis Leon Sánchez (Espanha/Astana Pro Team), +2:22"

8. Alessandro De Marchi (Itália/BMC Racing Team), m.t.

9. Arnaud Courteille (França/FDJ), +2:40"

10. Rafael Reis (Portugal/Caja Rural-Seguros RGA), +3:05"

(...)

55. Ricardo Vilela (Portugal/Manzana Postobon), +7:56"

78. Rui Costa (Portugal/UAE Team Emirates), +13:39"

89. Nelson Oliveira (Portugal/Movistar Team), +13:39"

Classificação geral

1. Chris Froome (Grã-Bretanha/Team Sky), 40:12:44"

2. Esteban Chaves (Colômbia/Orica-Scott), +36"

3. Nicolas Roche (Irlanda/BMC Racing Team), m.t.

4. Vincenzo Nibali (Itália/Bahrain-Merida), +1:17"

5. Tejay van Garderen (Estados Unidos/BMC Racing Team), +1:27"

6. David De La Cruz (Espanha/Quick-Step Floors), +1:30"

7. Fabio Aru (Itália/Astana Pro Team), +1:33"

8. Michael Woods (Canadá/Cannondale-Drapac), +1:52"

9. Adam Yates (Grã-Bretanha/Orica-Scott), +1:55"

10. Ilnur Zakarin (Rússia/Katusha-Alpecin), +2:15"

()

26. Nelson Oliveira (Portugal/Movistar Team), +14:57"

28. Rui Costa (Portugal/UAE Team Emirates), +15:44"

47. Ricardo Vilela (Portugal/Manzana Postobon), +39:00"

134. Rafael Reis (Portugal/Caja Rural-Seguros RGA), +01:30:15"

Fonte: Record on-line

“Agenda de Ciclismo”

Taça de Portugal de Enduro encerra na Maia

Por: José Carlos Gomes

A quinta e última prova da Taça de Portugal de Enduro corre-se no próximo domingo, na freguesia de Folgosa, concelho da Maia. No sábado e no domingo disputa-se o prémio de ciclismo para sub-23 Anadia – Capital do Espumante.

A Taça de Portugal de Enduro encerra com a corrida maiata, que tem início às 9h00, e que também entra em território do vizinho concelho de Santo Tirso. Os corredores irão enfrentar cinco percursos especiais de classificação, no final dos quais serão encontrados os vencedores do Enduro BTT da Maia e da Taça de Portugal.

Na estrada, o primeiro fim de semana de setembro conta com uma corrida para sub-23 em duas etapas, o Grande Prémio Anadia – Capital do Espumante. A primeira etapa, no sábado, liga a Junta de Freguesia de Sangalhos ao Monte Crasto, Anadia, ao longo de 133 quilómetros, começando às 13h00. No domingo, a partir das 12h00, disputa-se a segunda tirada, que terá 135 quilómetros e ligará a Curia ao Monte Crasto.

Mais eventos oficiais

1 a 3 de setembro: Epic Portalegre 2017

2 de setembro, 9h30: Circuito das Vindimas, Alfeizerão, Alcobaça

2 de setembro, 10h00: II Encontro de Escolas Penafiel Bike Clube, Penafiel

2 de setembro, 14h30: Campeonato Regional do Algarve de BMX Race, Quarteira

2 de setembro, 15h00: 36.º Grande Prémio de Ciclismo de Avelal, Sátão

2 de setembro, 16h30: Encontro de Escolas de BTT de Monte Redondo, Leiria

3 de setembro, 9h00: Maratona BTT do Dão, Nelas

3 de setembro, 9h00: Maratona BTT Mafra 80

3 de setembro, 9h30: Passeio Solidário de BTT Rota dos Moinhos, Vagos

3 de setembro, 9h30: 5.ª Maratona Trilhos das Represas, Carregueira, Chamusca

3 de setembro, 15h00: Circuito de Nossa Senhora da Saúde, Valpaços

3 de setembro, 16h30: 40.º Circuito de Nossa Senhora da Guia, Avelar, Ansião

Fonte: FPC

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

“3.º Portugal de Lés-a-Lés Off-Road”

Boticas – Belmonte – Arraiolos – Lagoa

20 a 23 de setembro 2017

Incêndios obrigaram a alguns retoques em aventura com percurso já definido

O reconhecimento em condições reais, levado a cabo durante aos últimos dias por elementos da Comissão de Mototurismo da Federação de Motociclismo de Portugal, confirmou a negra realidade que se vive em grande parte do País, ditando alguns reajustes ao percurso do 3.º Portugal de Lés-a-Lés Off-Road. E reforçou sentimento de solidariedade para com as populações profundamente afetadas pelos inúmeros e violentos incêndios que assolaram boa parte do interior. Constatação ‘in loco’ que levou os responsáveis federativos a promover, de imediato, o apoio de todos os motociclistas nacionais para fazer face a esta catástrofe, que será traduzido na oferta de árvores autóctones dos concelhos atravessados pelo evento organizado pela FMP de 20 a 23 de setembro, entre Boticas e Lagoa, com paragem em Belmonte e Arraiolos.

Catástrofe que obrigou a alguns acertos no percurso da grande aventura fora de estrada que liga, ao longo de três etapas e 1000 quilómetros, dois extremos do mapa nacional através de caminhos menos conhecidos. Com etapas a rondar os 300 km diários e índice de dificuldade bastante acessível, sem grandes complicações de condução ou obstáculos de difícil transposição, está aberto a trails de todas as dimensões e cilindradas, marcas e modelos.

Descoberta do Portugal ‘mais profundo’, em programa recheado de diversão, prazer de condução e paisagens de cortar a respiração, em evento mototurístico – que não competitivo! – que volta a mostrar alguns dos locais mais fascinantes do País. Aventura oferecedora de surpreendente experiência através de caminhos de terra batida, aberta às BMW R 1200 GS como às Honda Africa Twin de todas as gerações, das KTM 1290 Adventure às Yamaha Ténéré de todas as cilindradas e anos de produção, passando pelas Yamaha XT, Honda XL, XR ou Dominator, Kawasaki KLR ou KDX, Suzuki DR, Aprilia Pegaso ou Benelli TRK entre tantas outras. E que está também aberto às cada vez mais bem artilhadas Vespa e outras scooters devidamente preparadas.

Aventura com carácter social reforçado pelo apoio à reflorestação das áreas ardidas com as árvores mais adequadas a cada região, contando sempre com envolvimento de todos os motociclistas, e que tem praticamente completa a lista de inscritos, limitada, por questões logísticas, a 300 mototuristas. As (poucas…) inscrições ainda disponíveis em www.les-a-les.pt até 31 de agosto, oferecem oportunidade única para surpreendente experiência através dos mais diversos trilhos, passando por locais de marcante força paisagística. E que podem ser ainda melhor aproveitados com serviços de transporte de motos para o local de partida e no regresso a casa, a cargo da empresa ToursR’us (nunoleotte@toursrus.pt), como da marcação de alojamento a preços competitivos através da agência Abreu Viagens (967 235 933 ou turismoativo@abreu.pt).

O Gabinete de Imprensa Portugal de Lés-a-Lés/Parceria Noticias do Pedal






 

“Vuelta/Esteban Chaves espera por "momento mau" de Froome”

Colombiano lembra que o britânico é humano e não perde a esperança em chegar à liderança

Por: Alexandre Reis

Foto: EPA

A pelotão da Vuelta cumpriu esta segunda-feira o primeiro dia de descanso, com os protagonistas a carregarem baterias e a fazerem a contagem de energia, até agora a sobrar para o britânico Chris Froome (Sky), líder incontestado com a camisola vermelha.

Mas há quem queira desalojar o campeão do Tour do pedestal. O colombiano Esteban Chaves (Orica) dista apenas 36 segundos e analisou o adversário: "Froome está muito forte e a sua equipa controla a corrida. Mas ele é um ser humano e pode ter momentos maus. Há que aproveitar essa oportunidade, resta saber qual o dia."

Quanto a Froome, está na maior. "Estou muito contente. Houve finais muito complicados e subidas explosivas, mas a minha situação e a da equipa é a que foi sonhada", adiantou o britânico.

Já o espanhol Alberto Contador (Trek) planeia despedir-se em alta: "Vou lutar pelo pódio e por uma etapa. Há que deixar passar os dias, pois não descarto as duas hipóteses."

Fonte: Record on-line

“XII Passeio de Cicloturismo Tokarolar”

Texto: José Morais/Daniel Ramos

Fotos: Tokarolar

Almodôvar, recebeu este domingo 27 de agosto, mais um passeio de cicloturismo, na sua 12ª edição, a organização esteve a cargo do Grupo Tokarolar, juntou cerca de 80 participantes, para percorrerem um trajeto de 70 quilómetros.

Como é hábito neste passeio, os primeiros 55 quilómetros foram realizados a uma velocidade de cicloturismo, com a velocidade controlada, sendo os últimos 15 efetuados em andamento livre, até ao final do passeio que terminou na Ermida de Santo Amaro, depois de terem pedalado à velocidade que desejaram.

Mais um ano passou, e mais um passeio de cicloturismo se realizou cheio de boa disposição, muito convívio e muita animação, no almoço, os participantes conviveram, partilharam as suas alegrias e os seus condicionamentos ao som do cante alentejano, pois o Grupo Coral Vozes de Almodôvar esteve presente durante toda a tarde.

No final, foram entregues lembranças a todos os participantes, num passeio correu sem incidentes, e o feedback dos participantes foi muito positivo, logo para o ano se espera poder novamente realizar o passeio, ficando um obrigado a todos os participantes.