sábado, 30 de maio de 2020

“Comunicado FTP – 30 de maio: Novas Medidas para o Desporto”

A Federação Triatlo Portugal irá adaptar-se com a maior brevidade possível às novas medidas aprovadas para a prática desportiva.

No dia de ontem, 29 de maio, foi publicado o Comunicado do Conselho de Ministros que prorroga a declaração de situação de calamidade até às 23:59 do próximo dia 14 de junho, definindo novas regras temporárias e de exceção que entram em vigor no próximo dia 01 de junho.

As novas regras têm como objetivo avançar mais um pouco na situação de desconfinamento que se vive face à pandemia COVID 19, nomeadamente no setor do desporto.

Entre as medidas avançadas, destacam-se a abertura da prática desportiva aos atletas federados, abertura das infraestruturas para a prática de modalidades desportivas individuais sem contacto físico e, ainda, reabertura de ginásios e piscinas.



Fonte: FTP

“Sabe tudo sobre Vanessa Fernandes? Teste os seus conhecimentos neste quis”

Foto: Filipe Farinha.


Fonte: Record on-line

“Assembleia Geral UVP-FPC”

Relatório e Contas de 2019 aprovado por unanimidade

Por: José Carlos Gomes

A Assembleia Geral da União Velocipédica Portuguesa – Federação Portuguesa de Ciclismo aprovou hoje, por unanimidade, o Relatório e Contas de 2019.

A reunião, realizada em Lisboa, na sede da Federação, foi a primeira com possibilidade de participação por videoconferência, tendo a maior parte dos delegados optado pelo método eletrónico. Dois estiveram presentes em sala e 31 participaram à distância.

O exercício de 2019, além da atividade desportiva habitual, comportou a celebração dos 120 anos da Federação Portuguesa de Ciclismo, a mais antiga federação desportiva nacional. Entre as atividades que assinalaram a efeméride, conta-se a inauguração das pistas de BTT e de BMX, que permitiram que o Centro de Alto Rendimento de Anadia conquistasse o estatuto de Centro Satélite do Centro Mundial de Ciclismo, e a gala dos 120 Anos, durante a qual o Presidente da República atribuiu à Federação Portuguesa de Ciclismo o título de Membro Honorário da Ordem do Infante Dom Henrique.

No documento hoje aprovado ficaram patentes as atividades e as contas da Federação em 2019, consumando-se um exercício com um saldo líquido negativo de €7.956 para um total de gastos de €3.903.750.

O presidente do Conselho Fiscal, Luís Caleia Rodrigues, desvalorizou o saldo de gerência, frisando que o esforço federativo foi muito superior aos apoios recebidos, num ano de intensa atividade, especialmente no que diz respeito às seleções nacionais e à qualificação olímpica. Nesse sentido, sugeriu que a Assembleia desse um voto de louvor ao trabalho da Direção, o que teve acolhimento unânime.

O delegado José Luís Ribeiro, representante dos clubes da área da Associação de Ciclismo do Minho, propôs um voto de louvor a toda a comunidade velocipédica nacional, decisão também tomada por unanimidade.

Antes da reunião ordinária realizou-se uma sessão extraordinária, visando uma alteração estatutária para incluir o ciclismo virtual e as bicicletas com assistência elétrica no lote de variantes de competição desenvolvidas pela Federação. A proposta colheu o apoio unânime

Fonte: FPC