sábado, 11 de março de 2017

“Ação de sensibilização e limpeza na Ecovia do Litoral / Eurovelo 1”

Dia 25 e 26 Março 2017

Irá decorrer a ação supracitada, entre Vila Real de Santo António e cabo de São Vicente, promovida e coordenada pela F.P.C.U.B. – Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta, com o apoio da AMAL, Turismo de Portugal, Associação Turismo do Algarve, Região de Turismo do Algarve, com o envolvimento das Câmaras Municipais de Albufeira, Castro Marim, Lagoa, Lagos, Olhão, Vila do Bispo e Vila Real de Santo António. Aguarda-se a adesão dos restantes municípios percorridos pela Ecovia do Litoral.

Todos os voluntários interessados em colaborar nesta iniciativa, devem contactar a F.P.C.U.B. em: http://www.fpcub.pt/contactos  

Fonte: FPCUB

“Ciclovia vai ligar Vila Franca de Xira a Lisboa em 2018”

São 44,5 quilómetros cicláveis a ligar Vila Franca de Xira ao Parque das Nações, passando também por Loures.

Por: Lusa

Foto: Patrícia Martins

O município de Vila Franca de Xira já dispõe de uma rede de ciclovias com 13 quilómetros

A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira pretende construir até 2018 um percurso ciclável, de 44,5 quilómetros, para ligar o município ao Parque das Nações, em Lisboa, anunciou esta sexta-feira a autarquia.

No total, a autarquia ribatejana, no distrito de Lisboa, pretende implementar uma rede de ciclovias que cubra todo o concelho, numa extensão de 100 quilómetros, constituindo a ligação a Lisboa, com passagem também pelo município de Loures, a primeira fase deste projecto, segundo explicou à agência Lusa o presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Alberto Mesquita (PS).

O autarca referiu que esta primeira fase irá representar um investimento de sete milhões de euros, tendo sido sujeito a uma candidatura intermunicipal (Vila Franca de Xira, Loures e Lisboa) a fundos comunitários, no âmbito do Portugal2020.

"Será uma possibilidade de promoção de Vila Franca de Xira porque haverá pessoas que nos passarão a poder visitar de bicicleta. Esta rede de ciclovias será uma complementaridade muito importante para a nossa estratégia de promoção", sublinhou.

Contudo, Alberto Mesquita ressalvou que "o objetivo não é promover uma competição entre a bicicleta e o automóvel", mas sim dar outras alternativas às pessoas e fazer com que possam "usufruir da beleza do Tejo".

Depois de concluída a primeira fase deste projecto estão previstas mais duas fases, com um total de 42,5 quilómetros, ainda sem uma previsão para a sua conclusão.

Neste momento, o município de Vila Franca de Xira já dispõe de uma rede de ciclovias com 13 quilómetros.

Entretanto, contactada pela Lusa fonte da Câmara Municipal de Loures explicou que o município terá uma ligação com Vila Franca de Xira na localidade de Santa Iria da Azoia.

A mesma fonte adiantou que se trata de um troço de 300 metros, que estará concluído em Junho.

Fonte: Público on-line

“Paris-Nice: Richie Porte bate Contador na 7.ª etapa2

Colombiano Sergio Henao termina em 4.º lugar e é o novo líder da prova

Richie Porte (BMC Racing) ganhou a 7.ª e penúltima tirada do Paris-Nice, numa chegada ao Col de la Couillole - foi o final de etapa com altitude mais elevada de sempre (a 1.662 metros) na história da prova francesa. O australiano bateu o espanhol Alberto Contador (Trek-Segafredo) por 22 segundos, num dia em que o colombiano Sergio Henao (Sky) arrebatou a liderança.

Numa jornada que contou com três contagens de montanha de 1.ª categoria, a última delas a coincidir com a meta (uma subida de 15,7 km com uma média de 7,1%), o camisola amarela Julian Alaphilippe (Quick-Step Floors) perdeu muito tempo, tal como o também francês Tony Gallopin (Lotto Soudal) - que era o 2.º da geral -, ditando assim uma revolução na classificação.

Assim, Henao - que terminou a etapa em 4.º, a 32 segundos de Richie Porte - chega ao último dia na liderança da prova, com 30 segundos de vantagem sobre o irlandês Daniel Martin (Quick-Step Floors) e 31 sobre Alberto Contador.

A última etapa disputa-se este domingo, com partida e chegada a Nice, na distância de 115,5 km.

Classificação da 7.ª etapa

1. Richie Porte (Austrália/BMC Racing), 5:01:35"

2. Alberto Contador (Espanha/Trek), +21"

3. Daniel Martin (Irlanda/Quick-Step), +32"

4. Sergio Henao (Colômbia/Team Sky), m.t.

5. Ion Izagirre (Espanha/Bahrain), +55"

6. Jakob Fuglsang (Dinamarca/Astana), +1:07"

7. Pierre Latour (França/AG2R), +1:11"

8. Ilnur Zakarin (Rússia/Katusha), +1:21"

9. Marc Soler (Espanha/Movistar), m.t.

10. Gorka Izagirre (Espanha/Movistar), m.t.

Classificação geral

1. Sergio Henao (Colômbia/Team Sky), 27:01:15"

2. Daniel Martin (Irlanda/Quick-Step), +30"

3. Alberto Contador (Espanha/Trek), +31"

4. Gorka Izagirre (Espanha/Movistar), +1:00"

5. Julian Alaphilippe (França/Quick-Step), +1:22"

6. Ilnur Zakarin (Rússia/Katusha), +1:34"

7. Ion Izagirre (Espanha/Bahrain), +1:41"

8. Tony Gallopin (França/Lotto), +3:22"

9. Warren Barguil (França/Sunweb), +4:07"

10. Simon Yates (Grã-Bretanha/Orica), +4:39"

Fonte: Record on-line

“Tirreno-Adriático: Quintana é o novo líder da prova”

Colombiano impôs-se na chegada em montanha a Terminillo

O colombiano Nairo Quintana venceu a 4.ª etapa do Tirreno-Adriático e assumiu a liderança da prova. O ciclista da Movistar impôs-se na chegada em montanha a Terminillo, a 1.675 metros de altitude, deixando o britânico Geraint Thomas (Sky) a 18 segundos.

Dois anos depois de ter erguido os braços em Terminillo, subindo igualmente à liderança da prova italiana, que acabou por ganhar em 2015, Quintana decalcou o passado, atacando em força a dois quilómetros da meta para deixar os britânicos Thomas e Adam Yates (Orica-Scott), 3.º a 24 segundos do vencedor, pregados ao chão.

Rohan Dennis, anterior líder, perdeu muito tempo na tirada e caiu para o 5.º lugar, já a mais de um minuto do colombiano, que vestiu a camisola azul, símbolo da liderança da prova, com 33 segundos de vantagem sobre Adam Yates. O francês Thibaut Pinot (FDJ) ocupa o terceiro lugar, a 56 segundos.

Já o português Rui Costa fecha o 'top 20', depois de neste sábado ter sido 17.º, a 1.22 minutos de Quintana. O chefe-de-fila da UAE Team Emirates vai partir para a quinta etapa, uma ligação de 209 km entre Rieti e Fermo, na 20.ª posição da geral, a 2.19 minutos do colombiano.

Nelson Oliveira, o outro português em prova, está no 77.º lugar, a 22.56 minutos, depois de neste sábado ter concluído a tirada a 15.46 minutos do companheiro de equipa Nairo Quintana.

A prova termina na terça-feira com um contrarrelógio de 10 km.

Classificação da 4.ª etapa

1. Nairo Quintana (Colômbia/Movistar), 5:27:22"

2. Geraint Thomas (Grã-Bretanha/Team Sky), +18"

3. Adam Yates (Grã-Bretanha/Orica), +24"

4. Rigoberto Uran (Colômbia/Cannondale), m.t.

5. Simon Spilak (Eslovénia/Katusha), +29"

6. Tom Dumoulin (Holanda/Sunweb), +41"

7. Domenico Pozzovivo (Itália/AG2R), m.t.

8. Mikel Landa (Espanha/Team Sky), m.t.

9. Thibaut Pinot (França/FDJ), +46"

10. Primoz Roglic (Eslovénia/LottoNL), +51"

Classificação geral

1. Nairo Quintana (Colômbia/Movistar), 16:34:46"

2. Adam Yates (Grã-Bretanha/Orica), +33"

3. Thibaut Pinot (França/FDJ), +56"

4. Jonathan Castroviejo (Espanha/Movistar), +1:01"

5. Rohan Dennis (Austrália/BMC Racing), +1:06"

6. Tom Dumoulin (Holanda/Sunweb), +1:19"

7. Primoz Roglic (Eslovénia/LottoNL), m.t.

8. Geraint Thomas (Grã-Bretanha/Team Sky), +1:23"

9. Daniel Moreno (Espanha/Movistar), +1:27"

10. Domenico Pozzovivo (Itália/AG2R), +1:29"

Fonte: Record on-line

“Motivação elevada para a Clássica Aldeias do Xisto”

Equipa EFAPEL preparada para prova dura

A equipa de ciclismo EFAPEL está pronta para mais uma prova do calendário nacional, desta vez com um significado especial. A estrutura liderada por Américo Silva vai participar na Clássica Aldeias do Xisto, que se realiza na região parceira da formação ao longo de todo o ano. Vai ser um desafio bastante exigente mas no qual a EFAPEL chega com ambição.

Com partida na aldeia de Barroca, concelho de Fundão, e chegada à aldeia de Cerdeira, no concelho da Lousã, o pelotão com cerca de 150 ciclistas, vai enfrentar um percurso bastante exigente que é um verdadeiro postal turístico da região. Na equipa EFAPEL, foi tudo preparado para que os oito corredores possam discutir a prova.

“Vai ser uma corrida muito dura, sem comparação com qualquer das competições já realizadas neste ano. Talvez só a possamos comparar com as etapas mais duras da Volta a Portugal. Perante este cenário, é difícil fazer prognósticos mas certamente vamos trabalhar para procurar um bom resultado”, explicou o director desportivo da EFAPEL, Américo Silva.

A estrutura já está na região desde quinta-feira. Ao longo de dois dias, aproveitou para realizar um estágio e desenvolver algumas acções desenvolvidas pela parceira do projecto, a Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto.

Neste período, os ciclistas e a equipa técnica não só trabalharam nas estradas da região como tiveram contacto com produtores locais, conheceram, dentro de algumas condicionantes próprias de praticantes de alta competição, a gastronomia típica.

Para o responsável desportivo, estes dias foram importantes no seguimento do trabalho realizado no início de época. “O estágio correu muito bem. Foi bastante intenso e motivador. Trabalhámos com cuidado e pudemos conhecer melhor uma região onde vamos correr amanhã, o que é sempre importante”, afirmou.

A Clássica Aldeias do Xisto tem partida marcada para amanhã, em Barroca, às 12 horas. O pelotão vai ter quatro subidas categorizadas pela frente. São duas terceiras categorias aos quilómetros 43,8 e 56,9, uma primeira ao quilómetro 132,6 e uma segunda que coincide com a meta.

Nome da prova

Clássica Aldeias do Xisto

Data

12 de Março de 2017

Director desportivo

Américo Silva

Ciclistas

António Pereira Barbio (Contra-relogista/Rolador)

Álvaro Trueba (Contra-relogista/Trepador)

Bruno Silva (Trepador)

Daniel Mestre (Sprinter)

Henrique Casimiro (Trepador)

Jesus Del Pino (Trepador)

Rafael Silva (Rolador/Sprinter)

Sérgio Paulinho (Completo)

Fonte: Efapel