terça-feira, 10 de outubro de 2017

“Miguel Arraiolos em 26.º na Taça do Mundo de Sarasota”

Mexicano Rodrigo González foi o vencedor da prova nos Estados Unidos

Por: Lusa

Foto: Arquivo/Filipe Farinha

O português Miguel Arraiolos terminou este domingo no 26.º lugar a Taça do Mundo de Sarasota, nos Estados Unidos, que teve como vencedor o mexicano Rodrigo González.

Alexandre Nobre, o outro triatleta português presente numa das últimas grandes competições de 2017, terminou no 31.º posto, alguns furos atrás do olímpico Miguel Arraiolos.

O belga Marten Van Riel e o norte-americano Kevin McDowell, que cortaram a meta na segunda e terceira posições, respetivamente, ladearam o mexicano Rodrigo González no pódio.

“Final de época em festa com os fãs”

Equipa EFAPEL já prepara a nova temporada

Foi em plena comunhão com os adeptos que a EFAPEL deu por encerrada a temporada de 2017. Depois de um ano de muita competição, a formação de Ovar esteve no Centro Nacional de Exposições, em Santarém, no Festival Bike. Durante três dias, os apaixonados pela modalidade puderam conhecer o autocarro da estrutura, saber melhor o modo de funcionamento de uma equipa profissional de ciclismo e contactar de perto com vários ciclistas em sessões de autógrafos.

Concluída a temporada velocipédica nacional no que toca à competição em estrada, a equipa EFAPEL aproveitou a grande reunião que aconteceu no Festival Bike para estar mais perto dos adeptos. Durante o certame, vários ciclistas da equipa, como Rafael Silva, António Barbio e Bruno Silva, participaram na maratona do evento.

Concluída a vertente competitiva, na qual estiveram apenas para se associarem a uma grande celebração e reunião de praticantes da modalidade, os corredores da EFAPEL realizaram uma sessão de autógrafos. No dia seguinte, deram a vez a Sérgio Paulinho e ao director desportivo, Américo Silva. Foram várias as centenas de visitantes do evento que tiveram um contacto mais de perto com a equipa e puderam conhecer melhor a estrutura que está todos os anos na estrada.

A pensar em 2018

Numa altura em que as provas de ciclismo de estrada já terminaram, a equipa EFAPEL já está a pensar no novo ano. Desta forma, preparam-se todas as questões relacionadas com a competição em 2018. Neste momento, o plantel para a temporada que aí vem está praticamente fechado. Grande parte dos elementos que integraram a formação de Ovar em 2017 vão continuar. Contudo, a divulgação dos nomes acontecerá mais tarde.

Fonte: Efapel

“Que futuro para o “Festival Bike?”

Texto e fotos: José Morais

Terminou este domingo 8 de outubro, mais uma edição do “Festival Bike” em Santarém, a sua 14ª edição, Festival Internacional da Bicicleta, Equipamentos e Acessórios e Salão de Ciclismo Profissional recebeu números oficiais da organização 21500 visitantes, menos de que edições anteriores, e com um espaço mais reduzido, este ano apenas um pavilhão, com alguns expositores a ficarem no exterior, caso da Orbea, e ainda os autocarros das equipas W52-F.C. Porto e Efapel.

Muitas foram as ausências que notei, algumas marcas ausentes, e até comunicação social que sempre marcou presença, este ano não estiveram presentes, alguns standes posicionados que quase passavam despercebidos, e ainda notei pouca adesão de participantes, esta a minha opinião, e a recolhida por alguns participantes que questionei sobre a edição de 2017.

Números da organização participaram 5232 atletas em inúmeras competições que se realizaram, uma grande participação, e o público será que começa a desistir, como algumas marcas que não esteve presentes, e não só.

Que faltará para que o certame mude e a adesão seja maior, será ainda restos de uma crise, será que terá de haver mudanças e uma restruturação forte no mercado da bicicleta, porque será que a indústria nacional não aposta em força no mercado.

Eis algumas das dúvidas, e a pergunta novamente aqui fica: “Que futuro para o “Festival Bike?”.

Esperemos para ver, ficando em aberto a 15ª edição a realizar em 2018.



















 

“Festival Bike: A grande festa do mundo da bicicleta recebeu 21.500 visitantes”

Por: Pedro Oliveira

 A 14ª edição do Festival Bike - Festival Internacional da Bicicleta, Equipamentos e Acessórios e Salão de Ciclismo Profissional que decorreu de sexta – feira até domingo no Centro Nacional de Exposições, em Santarém, recebeu 21.500 visitantes. 

Ao longo de três dias Festival Bike foi o espaço privilegiado para conhecer as novidades do mercado e um ponto de encontro para todos aqueles que de forma profissional, desportiva ou de lazer estão ligados a este ramo como o comprovam os 105 expositores presentes. 

De 06 a 08 de Outubro, o Festival Bike assumiu-se como um ponto de encontro para a realização de negócios e colocou em evidência expositores nacionais e internacionais, entre importadores, distribuidores e retalhistas, assim como diversas entidades direta ou indiretamente ligadas a este mercado. Várias empresas apostaram no Festival Bike como forma de promover os seus produtos, contactar com o público em geral e profissionais, efetuar negócios e apresentar ao país novidades do mundo da bicicleta. Competições e Demonstrações 

Durante três dias, o Festival Bike contou com inúmeras competições que contaram com a presença de 5232 atletas, muitos dos quais desportistas conceituados no panorama nacional.  


O Festival Bike voltou a receber diversas atividades, proporcionando aos visitantes uma escolha ampla e variada de carácter lúdico e competitivo, tais como a “13ª Maratona BTT”, o “Campeonato Nacional de Dirt Jumping”, as “Gincanas – Desporto Escolar”, as demonstrações de “Bike Trial”, o “10º Mega Passeio de Cicloturismo”, o “2º Granfondo Festival Bike - Tejo e Serras”, o “2º Passeio de Bicicletas Antigas”, o “6º Passeio de Cicloturismo “Duas Pontes” (Festival Bike – Festival Bike), o “10º Duatlo Festival Bike Portugal Run & Bike”, o “6º Troféu da Juventude”, as provas de BMX, entre outras.   

Apresentações e Sessões de Autógrafos Possibilitar aos visitantes do Festival Bike e aos profissionais que actuam neste ramo novas aprendizagens foi o objetivo da “Apresentação Pública do Projecto Bikes Roads Mondim de Basto” e do evento de “Bikepacking The Castles Quest – Aldeias Históricas de Portugal (com EVOC)”. 

Raúl Alarcón, Vanessa Fernandes, Vítor Gamito, João Moreira, José Silva, Celina Carpinteiro, Emanuel Pombo, David Rosa, Vasco Bica e Rafael Gomes, entre outros, foram alguns dos atletas que estiveram em contacto com o público. 


Paralelamente, o Festival Bike contou com algumas equipas que marcaram presença no evento como o Alcobaça Clube de Ciclismo, o Clube de Ciclismo José Maria Nicolau, a Efapel – Clube Desportivo Fullracing, o Núcleo do Sporting Clube de Portugal da Golegã e a W52-F.C. Porto. 

APP Festival Bike 

Este ano, pela primeira vez, o CNEMA apostou numa APP para o Festival Bike. A APP Festival Bike conseguiu a posição nº 23 no TOP 25 do diretório de APPS portuguesas que reúne todas as novidades e melhores APPS em Portugal (https://appsportugal.com/top25). Esta foi uma forma da organização comunicar com os visitantes utilizando as novas tecnologias proporcionando ao público mais informação e mais interação. A APP continua disponível dando conta de todas as novidades do certame.

Fonte: CNEMA - Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas, S.A.

“Ranking Ciclista do Ano”

Amaro Antunes despede-se com conquista do Ranking nacional

Por: José Carlos Gomes

O algarvio Amaro Antunes (W52-FC Porto) despede-se do pelotão português com a vitória no Ranking Ciclista do Ano na época de 2017, seguindo as pisadas de Rafael Reis, que também emigrou após a conquista do Ranking de 2016.

O Festival de Pista de Tavira foi a última corrida a atribuir pontos, mas nada mudou no topo da tabela, que mede a regularidade ao longo da época nacional de 2017. Amaro Antunes fechou a temporada na frente, com 1297 pontos, mais 35 do que o segundo classificado, Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé). O terceiro melhor foi o italiano Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira), com 1093 pontos.

O Ranking Ciclista do Ano reflete o desempenho das equipas nacionais ao longo da época desportiva de 2017, destacando-se a presença de todas as equipas continentais lusas no top 10 individual.

Coletivamente, a W52-FC Porto foi hegemónica, fechando o ano com 3502 pontos, seguindo-se o Sporting-Tavira, com 2009, e a Efapel, com 1703.

Ranking Ciclista do Ano

1.º Amaro Antunes (W52-FC Porto), 1297 pontos

2.º Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), 1262

3.º Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira), 1093

4.º Raúl Alarcón (W52-FC Porto), 1076

5.º João Benta (RP-Boavista), 660

6.º Daniel Mestre (Efapel), 639

7.º Domingos Gonçalves (RP-Boavista), 517

8.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), 497

9.º Alejandro Marque (Sporting-Tavira), 446

10.º César Fonte (LA Alumínios-Metalusa BlackJack), 420

Ranking Equipa do Ano

1.ª W52-FC Porto, 3502 pontos

2.ª Sporting-Tavira, 1009

3.ª Efapel, 1703

4.º Louletano-Hospital de Loulé, 1528

5.ª RP-Boavista, 1425

6.ª LA Alumínios-Metalusa BlackJack, 962

Fonte: FPC