sábado, 21 de dezembro de 2019

“FIGURAS MARCANTES DO CICLISMO LUSO”

Hoje falamos de: José Albuquerque (Faisca)

Foram várias as figuras do pelotão nacional que marcaram as principais fases da evolução do ciclismo português, e das quais nos iremos ocupar neste capítulo, desde as proezas de José Bento Pessoa, nos finais do Século XVIII, aos inesquecíveis José Maria Nicolau e Alfredo Trindade, até aos históricos Alves Barbosa, Joaquim Agostinho e Marco Chagas.

Pelo meio ficaram Ribeiro da Silva, a dinastia dominadora do FC Porto (dos Moreira, Dias Santos, Sousa Cardoso, Mário Silva, José Pacheco, entre outros), os dois José Martins (o do Benfica e o da Coelima), José Albuquerque (o popular “Faísca”), o “leão” João Roque e os benfiquistas Peixoto Alves, Fernando Mendes e Francisco Valada, para terminar em Joaquim Gomes, Fernando Carvalho, Jorge Silva, Orlando Rodrigues, Vítor Gamito, Nuno Ribeiro e José Azevedo. 

Todos eles estão envolvidos na reconstituição, que a seguir fazemos, das breves biografias daqueles que elegemos como principais marcos históricos da evolução do ciclismo português


JOSÉ ALBUQUERQUE (‘FAISCA’)

Nascimento: 20 de Setembro de 1916 Naturalidade: Quinta da Moita Equipas: Campo de Ourique (1938); Sporting (1939 a 1943) Carreira: Volta a Portugal: 1º + 1 etapa + 14 dias líder, em 1938; 5º + 3 etapas, em 1939; 1º + 2 etapas + 7 dias líder, em 1940; 4º + 5 etapas, em 1941. Vestiu a camisola amarela 22 vezes. Destaques: Ficou popularizado como o "Faísca". Faleceu em 5/01/1963


FEZ FAÍSCA NO CICLISMO

José Albuquerque, o popular 'Faísca', rompeu no firmamento do nosso ciclismo exactamente como a sua alcunha sugere, e numa altura em que dele se afastaram José Maria Nicolau e Alfredo Trindade. Mereceu, por isso, a alcunha que lhe deram, com a qual conquistou um lugar de grande evidência na ribalta deste popular desporto.

O 'Faísca' não veio ocupar o lugar daqueles dois vultos, mas conquistou o seu lugar próprio ao lado deles na galeria das grandes figuras do ciclismo lusitano. Tinha 19 anos quando, ao lado de mais 48 ciclistas, José Albuquerque, com a camisola do Campo de Ourique, e orientado por Horácio Matias, partiu para esta aventura de pedalar ao redor do país, desta vez durante 17 dias e ao longo de 2.332 penosos quilómetros, caminho ao longo do qual despontou com grande fulgor, arrebatando uma vitória que surpreendeu toda a gente.

Dois anos sem Volta, e com Nicolau e Trindade já de fora, não arrefeceram o entusiasmo, nem do público nem dos corredores, como ficou bem patente na emoção com que o público acompanhou as peripécias da corrida, em particular a carreira espectacular deste jovem de 19 anos. E o mais curioso é que 'Faísca' venceu uma única etapa, a 12ª de Vila Real para o Porto, enquanto Ildefonso Rodrigues ganhou oito (2ª, 3ª, 6ª, 7ª, 8ª, 9ª 17ª e 19ª) e Filipe de Melo averbou cinco (4ª, 5ª, 11ª, 13ª e 16ª).

'Faísca' impressionou vivamente sobretudo pela forma como, a despeito do seu aspecto franzino, se impôs a todos os adversários, em particular na subida para a Guarda, onde, como trepador de extraordinários recursos, defendeu, de forma categórica, a camisola amarela conquistada na chegada a Portalegre e que conservou até final, pese embora perseguição que lhe foi movida pelos experimentados César Luís, Filipe de Melo e Ildefonso Rodrigues.

E a confirmar os seus extraordinários recursos, depois de um 5º lugar na edição de 1939, em que venceu três etapas, desta vez ao serviço do Sporting, averbou segunda vitória na Volta, em 1940, com dois triunfos de etapa. Manteve-se sempre muito discreto na corrida e controlou a escassa diferença que o separava dos ciclistas da frente, para, na subida para a Guarda, repetir o feito de dois anos antes, deixando toda a concorrência fora de combate.

Na década de 40 destacaram-se as vitórias de Joaquim Fernandes (1939) e Francisco Inácio (1941), tendo ambos por rival João Lourenço, e ainda as de José Martins, em luta com João Rebelo, e de Fernando Moreira (1948) e Dias Santos (1949 e 50)


Principais resultados: 

1938 1º na Volta a Portugal

1939 5º na Volta a Portugal

1940 1º na Volta a Portugal 2º na Clássica Porto-Lisboa 

1941 4º na Volta a Portugal 1º no Circuito da Anadia

1943 2º no Campeonato Nacional de Fundo

Fonte: FPC