sexta-feira, 12 de abril de 2019

“32º Passeio de Cicloturismo "Vinha em Flor" Palmela”

Dia 12 de Maio de 2019

Texto: José Morais

Cartaz: Associação Desportiva Palmelense

Referências: Wikipedia

Um dos passeios com muita tradição, é o tradicional passeio “Vinha em Flor”, realizado em Palmela, que este ano vai para a estrada pela 32ª vez, no próximo dia 12 de maio, com a organização da Associação Desportiva Palmelense, e da Junta de Freguesia de Palmela.

O passeio que terá uma distância aproximada de 67 quilómetros, terá mais ou menos a meio um abastecimento, e terá passagem por locais sem dívida muito interessantes, onde os participantes se podem deliciar, e conviver, tendo assim uma excelente manhã de boas e fortes pedaladas.

Para inscrições e informações as mesmas podem ser feitas para:
Associação Desportiva Palmelense
Telefone: 933284016 ou para o mail:
adpalmelense@gmail.com
Ou ainda para a Junta de Freguesia de Palmela
Telefone: 212351231 - Fax: 212332812 ou mail:
j.f.palmela@gmail.com

E o que vão os participantes encontrar,
Palmela é uma vila portuguesa pertencente ao Distrito de Setúbal, região de Lisboa e sub-região da Península de Setúbal, com cerca de 19 500 habitantes. A sua altitude máxima é de 378 metros, medida no morro onde se localiza o Castelo, encontra-se na sub-região de Área Metropolitana de Lisboa.

É sede de um município com 465,12 km² de área e 62 831 habitantes (2011), subdividido em 4 freguesias. O município é limitado a norte pelos municípios de Benavente e Alcochete, a nordeste pela porção oriental (exclave) do município de Montijo, a leste por Vendas Novas, a sudeste por Alcácer do Sal, a sul por Setúbal, a oeste pelo Barreiro e a noroeste pela Moita e pela porção ocidental (área principal) do município do Montijo.

História, é o que também não falta neste concelho, a presença do Homem na região que hoje é ocupada pelo município de Palmela remonta ao Neolítico superior, onde a sua presença é bastante notada, sobretudo durante a cultura do campaniforme, e cujo testemunho nos foi deixado sob a forma do mundialmente conhecido Vaso de Palmela. Ocupada por celtas, romanos e árabes, todos encontraram neste território um lugar estratégico para se fixarem.

Pode ainda saber mais sobre esta região em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Palmela que vale a pena visitar.

Marque já na sua agenda, e marque presença neste evento que muito promete, e faça como nós que iremos marcar presença para reportagem completa, com diretos dos momentos mais importantes do evento.

“Volta ao País Basco: Emanuel Buchmann vence etapa e salta para a liderança”

Troca de líderes entre ciclistas alemães da BORA-hansgrohe

Por: Lusa

Foto: EPA

O alemão Emanuel Buchmann (BORA-hansgrohe) venceu esta sexta-feira isolado a quinta e penúltima etapa da Volta ao País Basco em bicicleta e arrebatou a liderança da prova ao seu colega e compatriota Maximilian Schachmann.

Buchmann destacou-se a cerca de 20 quilómetros e resistiu à perseguição na subida de primeira categoria que antecedeu a chegada, para concluir os 149,8 quilómetros entre Arrigorriaga e Arrate em 3:44.14 horas, com 1.08 minutos de vantagem sobre o espanhol Ion Izagirre (Astana), o britânico Adam Yates (Mitchelton-Scott) e o dinamarquês Jakob Fuglsang (Astana).

O avanço foi suficiente para chegar à camisola amarela e negar as pretensões do corredor basco, que partiu para a tirada no terceiro lugar, com 52 segundos de atraso para Schachmann, e que agora se instalou na segunda posição, a 54 segundos do novo líder.

Vencedor do contrarrelógio inaugural e de mais duas etapas, Schachmann sentiu as dificuldades do percurso de hoje e terminou a tirada em nono, a 2.04 minutos de Buchmann, e caiu para o terceiro posto, a 1.04 do seu companheiro de equipa.

Dos três portugueses, Amaro Antunes (CCC), 64.º na etapa, e José Gonçalves (Katusha-Alpecin), 99.º, terminaram a 20.58 minutos do vencedor, enquanto Ruben Guerreiro (Katusha-Alpecin) foi 110.º, a 22.16. Guerreiro caiu nove lugares, mas continua a ser o melhor luso na geral, agora em 45.º, a 25.01 de Buchmann, Gonçalves está em 79.º, a 38.46, e Antunes em 88.º, a 43.15.

Buchmann está agora separado do triunfo final pelos 118,2 quilómetros da sexta e última etapa, que se disputa no sábado, com partida e chegada em Eibar, e tem duas contagens de montanha de primeira categoria e uma de segunda a 15 quilómetros da meta.

Fonte: Record on-line

“32º Triatlo de Oeiras chega dia 5 de maio”

É já no próximo dia 5 de maio que Oeiras recebe a trigésima segunda edição do Triatlo de Oeiras.Este evento é constituído pelo Campeonato Nacional Individual de Triatlo na distância Sprint para Atletas Elite, Grupos de Idade e Paratriatlo.

Miguel Arraiolos foi o melhor atleta nacional em prova em 2018, alcançando o título individual de Campeão Nacional de Triatlo na distância sprint seguido de  Pedro Gaspar e Ricardo Batista que ficaram em 3º e 4º lugar

Além destas competições, este evento inclui duas Provas Abertas nas distâncias sprint e super sprint em que atletas de diferentes níveis terão a oportunidade de competir ao seu ritmo, ao nadar uma volta na bonita praia da Torre e aproveitar para desfrutar do ciclismo e da corrida que se desenrola na Avenida Marginal. A prova de triatlo na distância super sprint será também a competição de qualificação para o Campeonato Europa de Youth, que será disputado em Kitzbühel, na Áustria, nos dias 20 a 23 de junho.

O ano passado a família Santos concluiu a prova em conjunto pela primeira na distância super sprint

Ciclismo: Av. Marginal, com saída na Praia da Torre, retorno nos semáforos da curva dos Pinheiros em Paço de Arcos – 1 volta

Corrida: Av. Marginal. Saída da Zona de Transição, retorno junto ao forte de Sto Amaro do Areeiro e regresso – 1 volta

O 32º Triatlo de Oeiras é uma organização da Câmara Municipal de Oeiras e da Federação de Triatlo de Portugal.

Fonte: FTP

“Expetativa no regresso de Moreira de Cónegos às competições de BTT Cross Country Olímpico”

Moreira de Cónegos recebe no próximo domingo a segunda prova do Campeonato do Minho BTT XCO - SCORE Tech com a realização do 1.º BTT XCO Trilhos Cónegos - Farmácia Pereira da Silva, prova organizada conjuntamente pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Morávia- Associação Juvenil de Moreira de Cónegos.
A prova de domingo marca o regresso do Cross Country Olímpico a Moreira de Cónegos, vila que recebe, desde 2006, alguns eventos importantes do BTT, como foram os casos do Campeonato Nacional de XCO em 2011 e do XCO Internacional de Moreira de Cónegos - Troféu Objectivo 2012, competição que contribuiu para a qualificação de Portugal para os Jogos Olímpicos de Londres, entre outras competições.

. Aliás, é também em função do historial de Moreira de Cónegos no BTT que a Morávia decidiu apostar no regresso da prova à vila vimaranense como explicou Rui Pinto, responsável da Morávia - Associação Juvenil de Moreira de Cónegos: “O 1º BTT Trilhos Cónegos surge porque temos um histórico de provas de BTT. Parámos alguns anos devido aos custos financeiros envolvidos mas este ano voltamos e com vontade de impulsionar o BTT e de dar seguimento à prova nos próximos anos, vamos ver se conseguimos estar presentes no calendário do Minho”.
 

Divulgar a modalidade

O grande objetivo da Morávia, segundo Rui Pinto, “divulgar a modalidade a toda a comunidade e proporcionar um dia de espetáculo para todas as pessoas que queiram participar ou assistir”.
Para este 1º BTT Trilhos Cónegos, a Morávia conta com um circuito com boas condições e que já em provas anteriores foi considerado dos melhores: “o circuito é bem composto e já em anos anteriores foi considerado um dos melhores”, por isso, refere Rui Pinto “acredito que a adesão, de atletas e público, vai ser grande”. “Contamos, como nas provas anteriores, com bastante adesão de atletas e também muita gente a assistir. Vai ser um dia espetacular e de grande movimento na vila de Moreira de Cónegos”, afirmou Rui Pinto.


Provas de Escolas abrem competição

O programa do do 1.º BTT XCO Trilhos Cónegos - Farmácia Pereira da Silva, segunda etapa do Campeonato do Minho de BTT XCO - SCORE Tech, começará às 10 horas com o início das provas de Pupilos/Benjamins e Iniciados. Às 11 horas começará a prova de Infantis e Juvenis. A cerimónia protocolar de Escolas está marcada para as 12 horas.
Pelas 13 horas começará a prova para cadetes, femininos, paraciclismo e promoção e às 14h30 a corrida elites, sub23, juniores e masters. A cerimónia protocolar está prevista para as 16h00.
O 1º BTT Trilhos Cónegos conta com o apoio do Município de Guimarães, Farmácia Pereira da Silva, Federação Portuguesa de Ciclismo, Score Tech, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, Cision, Arrecadações da Quintã, POPP Design e AFAcycles.
O ano de 2019, com a realização do 1º BTT Trilhos Cónegos, assinala o regresso do BTT Cross Country Olímpico à vila vimaranense de Moreira de Cónegos e novamente numa organização conjunta da Associação de Ciclismo e da Morávia.
Depois de três edições da prova de Moreira de Cónegos integradas no Campeonato do Minho de BTT (2006, 2007 e 2008), a vila vimaranense acolheu em 2011 o Campeonato Nacional de BTT XCO em que o atleta olímpico David Rosa e Irina Coelho foram os vencedores em elites. Nessa competição, quatro títulos de Campeão Nacional, quatro de Vice-Campeão e três terceiros lugares foi o excelente balanço da prestação de atletas e equipas do Minho. Joana Monteiro (juniores), Joana Barbosa (sub 23), Sérgio Valente (veteranos A) e Rui Lavarinhas (veteranos B ) foram os minhotos que conquistaram os títulos de Campeões Nacionais de BTT - XCO em Moreira de Cónegos.
No ano seguinte Moreira de Cónegos recebeu o XCO Internacional de Moreira de Cónegos - Troféu Objetivo 2012, competição que contribuiu para a qualificação de Portugal para os Jogos Olímpicos de Londres. David Rosa e Lucia Vazquez Crespo foram os vencedores e elites.
Em 2010 Moreira de Cónegos recebeu o final da última e decisiva etapa da 5ª Volta a Portugal de Juniores. João Leal (Crédito Agrícola/Alcobaça) sagrou-se vencedor da competição tendo Carlos Ribeiro (Silva & Vinha/ADRAP) triunfado na última etapa que ligou Guimarães a Moreira de Cónegos, numa etapa com a extensão de 96,6 quilómetros que começou no Multiusos de Guimarães.

Fonte: ACM

“GP Internacional Beiras e Serra da Estrela”

Edwin Ávila ganha sprint emocionante

Por: José Carlos Gomes

O colombiano Edwin Ávila (Israel Cycling Academy) venceu hoje a primeira etapa do Grande Prémio Internacional Beiras e Serra da Estrela, uma ligação de 155,6 quilómetros, entre Vilar Formoso e Pinhel, que terminou ao sprint.

Numa competição em que a montanha fará diferenças ao longo dos três dias, foram os velocistas a ditar leis na jornada inaugural. O colombiano Edwin Ávila foi o melhor, numa disputa mano a mano com Francisco Campos (W52-FC Porto). O terceiro classificado foi Daniel Mestre (W52-FC Porto). Os primeiros 40 corredores gastaram 3h51m38s.

A tirada de hoje foi calma, aquecendo apenas na subida de segunda categoria, para Cidadelhe, onde se fez a primeira seleção deste Grande Prémio, partindo-se o pelotão em dois grupos numerosos. A dureza ditou também o fim da primeira fuga da competição, que juntou na frente Luke Mudgway (Evo Pro Cycling), Anass Ait el Abdia (VIB Sports) e Kaspars Sergis (Amore & Vita-Prodir) e que vigorou quase 50 quilómetros, até ser extinta ao quilómetro 71,5.

A partir daí deu-se uma luta entre os dois grandes grupos, com a Efapel e o Sporting-Tavira a imporem o ritmo na frente, impedindo a reentrada dos corredores que perderam o contacto em Cidadelhe. O esforço do pelotão da frente foi bem sucedido e a luta pela vitória deu-se entre os homens que ficaram no primeiro lote aquando da cisão no pelotão.

Edwin Ávila assumiu o comando da geral individual, com 3 segundos de vantagem sobre Daniel Mestre e 4 segundos sobre Francisco Campos, devido às bonificações. Os principais candidatos à camisola amarela entraram no pelotão principal, estando a 10 segundos do camisola amarela. A exceção é o estadunidense Brandon McNulty, vencedor da geral da Volta à Sicília, há uma semana, que já está a 48 segundos do primeiro classificado.

Daniel Mestre é o primeiro na geral das metas volantes, Luke Mudgway veste a camisola dos trepadores e Francisco Campos encima a lista dos mais jovens. A W52-FC Porto está na dianteira da classificação por equipas.

A segunda etapa corre-se neste sábado. É a mais longa da competição, levando a caravana de Manteigas (11h50) até ao Fundão (16h42), numa viagem de 197,5 quilómetros, que inclui duas subidas de terceira categoria, na Guarda e em Penamacor. A chegada, em subida, poderá proporcionar um sprint de força.

Fonte: FPC