segunda-feira, 16 de setembro de 2019

“Triatlo de Sines chega no dia 21 de setembro 2019”

No dia 21 de setembro realiza-se o Triatlo de Sines que recebe o Campeonato Nacional Individual

O Triatlo de Sines recebe no próximo dia 21 de setembro o Campeonato Nacional Individual na distância Standard para atletas de elite e grupos de idade, provas que se irão realizar no Porto de Recreio de Sines, praia Vasco da Gama e locais circundantes.

Esta prova terá início com a realização do Campeonato Nacional de grupos de idade a partir das 10h, sendo a última prova do dia reservada a atletas de elite, com partida marcada para as 15h (atletas masculinos) e 15h05 (atletas femininas).

O percurso é constituído por um segmento de natação de 1500 metros, com partida na areia, num percurso circular em frente à praia Vasco da Gama, o ciclismo é composto por seis voltas em piso de alcatrão e a corrida, num total de quatro voltas, será realizada em calçada e ciclovia.

Em 2018, Melanie Santos, do Sport Lisboa e Benfica, e João Mansos, do Sporting Clube de Portugal, sagraram-se Campeões Nacionais Individuais de Triatlo. Melanie, sem surpresas, e revalidando o título do ano anterior, conseguiu gerir a prova e venceu com facilidade com 02:09:07. A revelação foi de João Mansos cuja boa condição física e prova inteligente resultaram na vitória, com a marca de 01:55:16.

Os vice-campeões em título foram a Madalena Almeida e o Ricardo Batista, ambos atletas do Clube de Natação Torres Novas e a fechar o pódio ficaram Helena Carvalho, do Sporting Clube de Portugal e Danilo Pimentel, do Rio Maior Triatlo.

Sines possui excelentes condições para receber provas de triatlo pelo que nos resta apenas desejar uma excelente prova a todos os atletas!

As inscrições para o Triatlo de Sines devem ser efetuadas através do site da Federação de Triatlo de Portugal, até às 23h59 do dia 16 de setembro (segunda-feira).

O Triatlo de Sines é uma organização da Câmara Municipal de Sines com o apoio da Federação de Triatlo de Portugal.

Fonte: FTP

“David Martins e Ana Leite venceram o 5º BTT DHI Moto Galos”

David Martins (Linhas Afemar/Casa Myzé Team) e Ana Leite (AXPO/FirstBike Team / Vila do Conde) foram os grandes vencedores do 5º BTT DHI Moto Galos, penúltima etapa do Campeonato do Minho de BTT DHI – CISION disputada no Monte do Facho, em Barcelos.

Promovido pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Associação Clube Moto Galos de Barcelos, o 5º BTT DHI Moto Galos, contou com um bom número de participantes, que deliciou o muito público que se deslocou ao emblemático Monte do Facho.

Nesta quarta etapa do Campeonato do Minho de BTT DHI - CISION, David Martins entrou decidido a lutar pelos primeiros lugares da classificação. Na manga de qualificação o atleta da Linhas Afemar/Casa Myzé Team alcançou o terceiro lugar, gastando mais cinco segundos que o melhor posicionado, Filipe Silva (Bike House DH Team/Guimarães). No entanto, na manga final, o atleta de Guimarães apostou tudo e fez o percurso em 02:10m, assegurando o primeiro lugar do pódio em Elites.

Rui Teixeira (Bike House DH Team/Guimarães) obteve o segundo melhor tempo enquanto o seu colega de equipa Filipe Silva terminou no terceiro posto.

Em Femininos, Ana Leite (AXPO/FirstBike Team/Vila do Conde), Campeã Nacional de Enduro, não deixou os seus créditos por mãos alheias e venceu o 5º BTT DHI Moto Galos, com o tempo de 3:21.8m, enquanto a espanhola Paula Fernandez (BarbanzaBike C.) foi segunda e Gemma Chapela (Kamikazes CD) completou o pódio.

João Batista (Bike House DH Team / Guimarães), na categoria de juniores, não deu hipóteses aos seus adversários. Liderou a manga de qualificação e confirmou a vitória na manga final, deixando o seu adversário mais próximo, Paulo Fernandes (AD Jorge Antunes), a 7.5s. O pódio dos juniores ficou completo com Diogo Silva (BTT Pandilhas a Monte).

Em cadetes a luta foi muito equilibrada. Rui Freitas (AD Jorge Antunes) venceu a manga de qualificação, deixando Afonso Oliveira (Individual) na segunda posição, mas na manga final as posições inverteram-se. Afonso Oliveira venceu com o tempo de 2:25.5, deixando Rui Freitas na segunda posição a mais de quatro segundos. Luís Cunha (Bike House DH Team / Guimarães) assegurou o terceiro lugar do pódio.

Manuel Bessa (BTT Pandilhas a Monte) foi o vencedor nos Master 30. O atleta do clube de Paços de Ferreira gastou 2:17.8m para fazer o trajeto da prova, enquanto o seu colega de equipa Pedro Bessa terminou em segundo e Jorge Fragueiro (Tribo Del Ñu) em terceiro.

Em Master 40 a vitória foi para Maurício Conceição (Maiatos), que gastou menos 5.8s que António Cunha (BTT Pandilhas a Monte). Paulo Abreu (Kamikazes CD) terminou na terceira posição.

Antero Oliveira (Bike House DH Team/Guimarães) foi o mais rápido dos atletas Master 50. O piloto de Guimarães realizou o tempo de 3:05.1, menos 1.54s que Augusto Pedrosa (AD Jorge Antunes) que terminou em segundo. António Freitas, da AD Jorge Antunes, foi terceiro.

Na Promoção o melhor foi José Luís Campos Ribeiro, enquanto Tiago Castro terminou em segundo e Rafael Gomes em terceiro.

Por equipas o BTT Pandilhas a Monte venceu o 5º BTT DHI Moto Galos e assegurou o título de Campeã do Minho de BTT DHI – CISION. Na segunda posição ficou a Bike House DH Team/Guimarães, enquanto a Associação Desportivo Jorge Antunes terminou no terceiro posto.

 

Francisco Rocha (Vereador do Desporto da Câmara Municipal de Barcelos)

Francisco Rocha, Vereador do Desporto da Câmara Municipal de Barcelos, marcou presença no 5º BTT DHI Moto Galos e mostrou-se agradado com a forma como decorreu mais uma edição da prova.

“É muito bom que se realizem estes eventos e fora da zona urbana de Barcelos. Assim podemos mostrar o que o concelho tem de bom para oferecer e aqui estamos numa zona lindíssima como é o Monte do Facho”, começou por referir o autarca que aproveitou para “saudar mais uma vez a iniciativa da Associação Moto Galos pela boa organização deste 5º BTT DHI. A Associação já tem um papel fundamental e é muito respeitada no seio do desporto e das organizações de eventos desportivos em Barcelos”.
 

Pedro Sousa (Presidente da Associação Moto Galos)

O Presidente da Associação Moto Galos, Pedro Sousa, fez um balanço positivo da quinta edição do BTT DHI, salientando que “fazemos questão de ter boas organizações porque só assim conseguimos dar continuidade ao trabalho que estamos a desenvolver”.

“Fizemos algumas alterações na pista, passou a ser mais técnica, mais difícil e ao mesmo tempo mais aliciante para os atletas. A ideia é melhorar de ano para ano e temos uma equipa que trabalha nesse sentido, que vem treinar e vai corrigindo o que acha necessário para que a pista seja cada vez mais aliciante”, explicou o dirigente lembrando que o espaço que “é cedido pela Confraria Nossa Senhora do Facho, sendo uma zona muito bonita e de excelência”.


José Queirós (BTT Pandilhas a Monte)

José Queirós, presidente do BTT Pandilhas a Monte, era um homem feliz no final do 5º BTT DHI Moto Galos, pois ao vencer a prova de Barcelos a equipa de Paços de Ferreira assegurou a conquista do título minhoto.

“O balanço é excelente. Vencer esta prova foi extraordinário pois permitiu-nos arrecadar o título do Campeonato do Minho e logo no nosso ano de estreia”, começou por referir José Queirós afirmando ainda que “este grupo é extraordinário, a equipa é muito boa e empenhada. Fizeram uma época extraordinária e para o ano contem connosco porque vamos continuar a apostar no DHI. Certa está também a prova que organizamos”.

O 5º BTT DHI Moto Galos teve o apoio da Câmara Municipal de Barcelos, Federação Portuguesa de Ciclismo, Cision, Carbonwork.pt (Carbon Work - Carbon Repair & Bikeshop), Pirâmide - Contabilidade e Seguros, AZ Negócios - Internet e Multimédia, Arrecadações da Quintã, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, www.sportchip.net, POPP Design, Score Tech e Navega Rías Baixas.

A última e decisiva etapa do Campeonato do Minho de BTT DHI - Cision será disputada no dia 29 de setembro na freguesia de Prozelo (Arcos de Valdevez).

Fonte: ACM

“Campeonato da Europa de Triatlo em Valência (Espanha)”

RICARDO BATISTA e MADALENA ALMEIDA no TOP 10 do Europeu SUB-23

Por: Paulo Vieira

RICARDO BATISTA e MADALENA ALMEIDA tiveram uma excelente prestação no CAMPEONATO DA EUROPA DE TRIATLO em SUB-23, numa prova realizada em Espanha, na cidade de Valência, alcançando o 9º e 10ºlugar nas suas respetivas provas, em representação da Seleção Nacional de Triatlo.

Inicialmente definida como prova a ser disputada em distância olímpica, mas devido ao mau tempo que se fazia sentir na zona de Valência, esta competição foi alterado para metade da distância, ou seja foi disputada em formato sprint (750m/natação, 20kms/ciclismo e 5kms/corrida).

O Campeão do Mundo de Juniores, RICARDO BATISTA, esteve presente no Campeonato da Europa de SUB-23 (ainda como júnior) competindo de forma desinibida perante atletas do escalão superior, realizando uma natação ao seu nível, o que lhe permitiu integrar o grupo da frente no segmento de ciclismo, e na corrida lutou sempre pela melhor posição possível, concluindo no 9ºlugar a somente 11 segundos do pódio, demonstrando a excelente época que tem vindo a realizar.

MADALENA ALMEIDA, conquistou igualmente nesta competição, um lugar no TOP 10, ao alcançar um excelente 10ºlugar. Apesar de não ter conseguido realizar a natação esperada, a atleta do Clube de Natação de Torres Novas conseguiu entrar no 1ºgrupo do ciclismo, efetuando o melhor tempo neste segmento, e partindo para a corrida com o objetivo de alcançar um bom resultado, o que veio a conseguir.

 

CIRCUITO BIATLE PORTUGAL TOUR (4ªetapa)

Também no sábado, dia 14 de setembro, realizou-se 4ª e última etapa do Circuito de Biatle Portugal Tour 2019, nas Piscinas Municipais do Cartaxo, e a Escola de Triatlo do Clube de Natação de Torres Novas esteve presente com 32 atletas que alcançaram 16 pódios individuais nos vários escalões, numa competição disputada em formato de Biatle Outdoor, ou seja, com os atletas a realizarem dois segmentos de corrida, com distâncias entre os 200m e 1.600m, e pelo meio um segmento de natação, em distâncias que variaram entre os 50m e 200m.

Começando pelos mais novos, Santiago Magalhães em SUB-9 e Tomé Sentieiro em SUB-11 foram 2ºclassificados, enquanto Francisca Leirião em 1ºlugar, Matilde Albuquerque em 2º e Leonor Gonçalves em 3º fizeram um pleno no pódio feminino em SUB-11. Em SUB-13, Guilherme Neves venceu a sua prova, Margarida Inácio e Noa Gabriel foram 2ª e 3ª em femininos.

E no escalão de SUB-15, houve mais um pelo no pódio masculino, com João Nuno Batista a vencer sem dificuldade, Pedro Afonso Razões e Martim Salvador no 2º e 3ºlugares, enquanto em femininos, Matilde Moita também subiu ao 3ºlugar do pódio.

Em SUB-19, Margarida Razões alcançou o 3ºlugar, e Leandro Brito ficou em 2ºlugar em Seniores.

Nos menos jovens, também houve atletas no pódio, no escalão M40+, com o 1ºlugar em femininos para Catarina Neves, e em masculinos também o 1ºlugar para Gonçalo Neves.

O Clube de Natação de Torres Novas foi o vencedor pelo 2ºano consecutivo do CIRCUITO BIATLE PORTUGAL TOUR.

A próxima prova disputa-se a nível interno, trata-se do Campeonato Nacional de Triatlo Individual para Elites e Grupos de Idade em distância olímpica (1500m/natação, 40kms/ciclismo e 10kms/corrida), que se realizará em Sines, no próximo sábado, dia 21/setembro.

Fonte: Escola de Triatlo do Clube de Natação de Torres Novas

“Valverde recorda medo, ansiedade e depressão: «Fui ao fundo»”

Ciclista espanhol, campeão do Mundo em título, revela num documentário que passou por uma depressão

Um dia depois de ter subido ao pódio na Volta a Espanha (onde foi segundo), Alejandro Valverde participou na apresentação de um documentário intitulado 'Um ano de arco-íris', em que além de analisar como está a ser o ano como campeão do Mundo (alcançou o título em 2018 e em 2019 corre com as cores arco-íris), o ciclista espanhol admite que passou por uma depressão na sequência da suspensão por doping, que cumpriu entre 2010 e 2012.

"Estive num estado quase depressivo. Muitos desportistas retiram-se porque não aguentam esta pressão. Sentia muito medo, vivia sobrecarregado, sentia-me mal. O psiquiatra disse-me que eu estava num estado depressivo. Fui ao fundo. Ia ao médico e vinha pior", reconheceu no documentário, segundo escreve o jornal 'Marca'.

"Tinha medo de conduzir, de ir para a estrada. A pressão psicológica é muito complicada. Fui à Amstel Gold Race e pensei que não ia conseguir correr. Fui dormir e no dia seguinte, na prova, andei sempre no último grupo. Cada vez havia menos ciclistas e eu continuava lá, não conseguia avançar. Ia com medo, sem ânimo", prosseguiu.

Valverde compara os ciclistas aos estudantes. "O ciclismo profissional é bonito, mas passei por coisas difíceis. Segundo o psiquiatra nós, ciclistas, somos pessoas que querem tudo muito bem feito. Acontece-nos o mesmo que aos bons estudantes que não querem falhar em nada e que, se um dia não estudam, ficam ansiosos.

Eu via tudo negro, mas no fim acabei por superar. Lembro-me que pensava 'se eu tenho tudo, por que estou a passar por isto?' Não conseguia perceber. Mas, graças aos especialistas, tudo isto ficou para trás."

Fonte: Record on-line