quinta-feira, 31 de agosto de 2017

“Vuelta/Marczynski vence pela segunda vez”

Chris Froome cai e perde algum tempo para os rivais

Por: Lusa

Foto: EPA

O polaco Tomasz Marczynski (Lotto Soudal) venceu esta quinta-feira pela segunda vez na Volta a Espanha, ao conquistar a 12.ª etapa, na qual o líder da geral, o britânico Chris Froome (Sky) sofreu duas quedas e perdeu tempo para os rivais.

O ciclista polaco de 33 anos, que já tinha vencido a sexta etapa, cumpriu a ligação entre Motril e Antequera (160,1 quilómetros) em 3:56.45 horas, chegando isolado, com 52 segundos de vantagem sobre um quarteto encabeçado pelos espanhóis Omar Fraile (Dimension Data) e José Joaquín Rojas (Movistar), com os quais tinha andado em fuga.

Froome, que caiu duas vezes a menos de 12 quilómetros da meta, quando o espanhol Alberto Contador (Trek-Segafredo), hoje 13.º, tinha atacado, defenderá a camisola vermelha na ligação plana de 198,4 quilómetros entre Coín e Tomares de sexta-feira, depois de hoje ter perdido cerca de 42 segundos para o madrileno (9.º) e 20 para os restantes favoritos, entre eles o italiano Vincenzo Nibali (Bahrain Merida), que é segundo da geral a 59 segundos.

Quanto aos portugueses, Nelson Oliveira (Movistar), Rui Costa (UAE Team Emirates) e Ricardo Vilela (Manzana Postobon) chegaram num grupo a 15.23 minutos do vencedor, enquanto Rafael Reis (Caja Rural) perdeu 20 minutos. Na geral, Oliveira continua a ser o melhor, na 30.ª posição. Já Rui Costa está em 36.º, Vilela é o 51.º e Rafael Reis surge no 137.º posto.

Classificação da 12.ª etapa

1. Tomasz Marczynski (Polónia/Lotto-Soudal), 3:56:45"

2. Omar Fraile (Espanha/Team Dimension Data), +52"

3. José Joaquín Rojas (Espanha/Movistar Team), m.t.

4. Pawel Poljanski (Polónia/Bora-hansgrohe), m.t.

5. Stef Clement (Holanda/LottoNL-Jumbo), m.t.

6. Brendan Canty (Austrália/Cannondale-Drapac), +1:42"

7. Anthony Perez (França/Cofidis, Solutions Credits), +2:50"

8. Jan Polanc (Eslovénia/UAE Team Emirates), m.t.

9. Andreas Schillinger (Alemanha/Bora-hansgrohe), m.t.

10. David Arroyo (Espanha/Caja Rural-Seguros RGA), +3:00"

Classificação geral

1. Chris Froome (Grã-Bretanha/Team Sky), 49:22:53"

2. Vincenzo Nibali (Itália/Bahrain-Merida), +59"

3. Esteban Chaves (Colômbia/Orica-Scott), +2:13"

4. David de la Cruz (Espanha/Quick-Step Floors), +2:16"

5. Wilco Kelderman (Holanda/Team Sunweb), +2:17"

6. Ilnur Zakarin (Rússia/Katusha-Alpecin), +2:18"

7. Fabio Aru (Itália/Astana Pro Team), +2:37"

8. Michael Woods (Canadá/Cannondale-Drapac), +2:41"

9. Alberto Contador (Espanha/Trek-Segafredo), +3:13"

10. Miguel Ángel López (Colômbia/Astana Pro Team), +3:51"

Fonte: Record on-line

“Bruno Pais na expectativa”

Ironman 70.3 de Cascais em vista

Por: Alexandre Reis

Bruno Pais vai ser um dos triatletas portugueses em destaque no Ironman 70.3 de Cascais, no domingo. E diz que vai ser um bom teste: "Nem penso no resultado. Estive lesionado, voltei no Nacional de clubes e parece que está tudo bem, até melhor do que esperava. O nível deverá ser elevado, vou tentar dar o melhor, mas ganhar será difícil", perspetivou o olímpico do Estoril Praia-Fisiogaspar.

A prova (3,8 km de natação, 180 km de ciclismo e 42 km de corrida) será muito tática. "É preciso resistência e estratégia, pois temos de gerir o esforço. Temos de ler a prova em cada momento. É um triatlo diferente do da distância olímpica", explicou Bruno, que ontem esteve num jantar solidário. "Contactar com os sem-abrigo e carenciados faz-nos ver a realidade. A vida dá muitas cambalhotas. Por exemplo, conheci um advogado que sofreu um desgosto e acabou na rua."

Fonte: Record on-line

“Granfondo Aldeias do Xisto: uma verdadeira prova de montanha!”

Dias 9 e 10 de setembro, Serras da Lousã e do Açor

Por: Lara Faria

As serras da Lousã e do Açor recebem a 6ª edição do Granfondo Aldeias do Xisto, um evento dedicado a todos os apaixonados do ciclismo. A 9 e 10 de setembro, centenas de atletas vão poder participar numa das provas mais simbólicas desta modalidade tendo como pano de fundo os magníficos cenários das serras da Lousã e do Açor. Aceite o desafio!

Realizado numa área protegida de enorme beleza e de valor ambiental, a 6ª edição do Granfondo Aldeias do Xisto vai receber este ano nas serras beirãs mais de mil participantes numa prova única de resistência em bicicleta de estrada. Este evento oferecerá a todos os atletas amadores (federados e não federados) a oportunidade de viver a experiência de uma grande evento de ciclismo, neste caso o que poderia ser uma Etapa de Montanha de uma grande Volta. O Grafondo passará pelos municípios da Lousã, Castanheira de Pêra, Pampilhosa da Serra e Góis, contando com o Turismo do Centro e a Federação Portuguesa de Ciclismo como principais parceiros.

O objetivo desta prova é, conforme explica Rui Simão, coordenador da ADXTUR (Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto), «proporcionar a todos os atletas a experiência de viver as emoções de participar numa grande etapa de montanha, tendo como paisagem a zona montanhosa das serras da Lousã e do Açor. No Granfondo, os participantes vão poder percorrer estradas com escasso trânsito automóvel, mas em excelentes condições, num traçado desafiante e caracterizado pelos horizontes, dando assim visibilidade ao território das Aldeias do Xisto como destino de exceção para a prática do ciclismo e cicloturismo.»

Os participantes poderão escolher uma das duas distâncias: o Granfondo com um percurso de 157 km e cerca de 3.200 m de subidas acumuladas, ou o Mediofondo, com 102 km e 2.000m de desnível positivo – um percurso menos exigente mas mesmo assim desafiante. Esta prova decorrerá em simultâneo com o Granfondo e permitirá viver a experiência de montanha em ciclismo, sem enfrentar uma distância tão grande.

Na lista dos cerca de mil participantes já inscritos, estão confirmados perto de cem participantes estrangeiros, oriundos de 9 países. As inscrições para a 6ª edição do Granfondo Aldeias do Xisto encerram no próximo dia 4 de Setembro. O quartel-general deste evento funcionará na Nave de Exposições da Lousã, que acolherá também uma exposição de vários produtos e marcas ligados não só ao sector do ciclismo, mas também ao território. Esta exposição estará aberta ao público no sábado (dia 9) das 15h00 às 19h30, e no domingo (dia 10) das 07h00 às 18h00.

Toadas as informações podem ser encontradas no site oficial em www.granfondopremium.com.

PROGRAMA

9 de setembro (sábado)

14h30 – 19h00: Secretariado – Levantamento da documentação e receção dos atletas (Nave de exposições da Lousã)

14h30 – 19h00: Expo Grafondo Aldeias do Xisto com Mahou Lounge e zona de convívio (Nave de exposições da Lousã)

14h30 – 18h00: Programa paralelo com atividades para atletas e acompanhantes

10 de setembro (domingo)

07h00 - 08h00: Secretariado atletas (Nave de exposições da Lousã)

08h30: Partida para o Granfondo Aldeias do Xisto – Granfondo e Mediofondo (junto à Nave de exposições da Lousã)

11h00: Meta – Chegada dos primeiros atletas do Mediofondo (Nave de exposições da Lousã)

13h15: Meta – Chegada dos primeiros atletas do Granfondo (Nave de exposições da Lousã)

17h30: 11h00: Meta – Chegada dos últimos atletas (Nave de exposições da Lousã)

11h15 -18h30: pasta Recovery e Expo Granfondo Aldeias do Xisto – animação (Nave de exposições da Lousã)

16h00: Cerimónia de entrega de prémios (Nave de exposições da Lousã)

A Rede das Aldeias do Xisto é um projeto de desenvolvimento sustentável, de âmbito regional, liderado pela ADXTUR – Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto, em parceria com 20 municípios da Região Centro e com cerca de 100 operadores privados. A ADXTUR congrega, assim, as vontades públicas e privadas de uma região, que se reveem na gestão partilhada de uma marca, na promoção conjunta de um território, na criação de riqueza através da oferta de serviços turísticos e, finalmente, na preservação da cultura e do património do mundo rural beirão.

Fonte: Multicom

“EFAPEL nos pódios nos últimos circuitos da época”

Equipa voltou a discutir os triunfos nas provas após a Volta a Portugal

A equipa de ciclismo profissional EFAPEL voltou a estar em destaque durante mais três dias consecutivos de competição. Na segunda fase dos habituais circuitos de verão, entre sábado e ontem (segunda-feira), os corredores da formação de Ovar discutiram o triunfo e conseguiram dois pódios e um quinto lugar. O primeiro resultado a salientar foi o terceiro posto de António Pereira Barbio no Circuito Póvoa da Galega, realizado no passado dia 26. Na jornada seguinte, o pelotão pedalou na Malveira e aí foi a vez de Rafael Silva concluir o desafio no último lugar do pódio. Para acabar, Rafael Silva voltou a ser o melhor representante da EFAPEL, desta vez no Circuito da Moita, ao terminar em quinto.

O mês de agosto terminou com mais três dos habituais circuitos de verão que por regra se realizam após a Volta a Portugal. Depois de vários pódios alcançados nas primeiras provas do género, a equipa EFAPEL entrou em competição com ambição. Sempre com uma postura de discutir todas as corridas em que participa, foi assim que os corredores se apresentaram à partida do Circuito Póvoa da Galega, no Circuito da Malveira e no Circuito da Moita.

“Os circuitos acabam por ser um pouco o reflexo de como acabamos a Volta a Portugal. Tivemos problemas de saúde em alguns ciclistas já para não falar da lesão do Rafael (Silva) da qual ainda não está recuperado. A juntar a isso, o Sérgio (Paulinho) caiu num circuito e não pôde continuar a competir. O Daniel (Mestre) terminou Volta a Portugal com problemas pulmonares. Apesar disto, conseguimos vários pódios. Isso mostra que com mais ou menos corredores, somos sempre uma equipa aguerrida e temos sempre a mesma postura. Damos o máximo para honrar a equipa, os patrocinadores e, principalmente, nós próprios”, afirmou o director desportivo da EFAPEL, Américo Silva.

Cumprida a fase dos circuitos, a equipa faz uma ligeira pausa competitiva e regressa às corridas no próximo dia 10 de setembro, no 9º Memorial Bruno Neves.

Fonte: Efapel

“Vuelta/Autocarro da Aqua Blue Sport‏ totalmente destruído após ataque”

Ninguém ficou ferido na sequência do incidente

Por: Fábio Lima

O autocarro da equipa irlandesa Aqua Blue Sport, que por estes dias faz a sua estreia numa Grande Volta, foi esta madrugada alvo de um ataque que deixou o veículo totalmente destruído, conforme comprovam as imagens partilhadas pela formação Pro-Continental nas redes sociais. O ataque ocorreu esta madrugada, na cidade de Almería, do qual já resultou a detenção de um suspeito, não provocou qualquer ferido.

"O nosso autocarro ficou totalmente destruído na sequência de um ataque cobarde durante a noite. Ninguém ficou ferido. A polícia já deteve um suspeito", escreveu a equipa irlandesa no Twitter, numa publicação na qual anexa várias fotos onde mostra os estragos feitos pelo ataque.

De acordo com a Aqua Blue Sport, o ataque terá ocorrido por volta da uma da manhã, junto ao hotel onde a equipa estava instalada. De referir que autocarro da formação irlandesa estava ao lado dos da Bora-Hansgrohe e da Astana, sendo que nenhum deles sofreu qualquer dano.

Adversárias solidárias

A situação acabou por motivar um sentimento de consternação no seio do pelotão, tendo várias equipas já expressado a sua solidariedade perante os irlandeses. Formações como a Movistar, FDJ, Trek Segafredo, Direct Energie ou a Manzan Postobon, adversárias dos irlandeses nas estradas espanholas, deixaram de lado a rivalidade e partilharam mensagens de apoio nas redes sociais, oferecendo inclusivamente a sua ajuda para qualquer necessidade.

Fonte: Record on-line