quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

“Celebração de protocolo entre a Federação de Triatlo de Portugal e Faculdade de Motricidade Humana"

A Federação de Triatlo de Portugal celebrou um protocolo de cooperação com a Faculdade de Motricidade Humana.
Neste protocolo estabelece-se uma modalidade de colaboração de utilização de recursos das duas instituições de modo a beneficiar ambas as partes. O objetivo é conjugar vocações e meios de modo a serem otimizados em diversas situações: atividades formativas, realização de estágios, estudos e investigações e projetos de inovação e intervenção.

De uma forma resumida e geral, a Faculdade de Motricidade Humana irá colaborar em programas de formação e reciclagem de Treinadores de Triatlo, apoiar programas de investigação nas áreas científicas, fornecer apoio na direção e orientação técnica de praticantes da FTP, quer no Alto Rendimento quer nas Seleções Nacionais, participar na elaboração e publicação de documentos de apoio na produção de meios audiovisuais que contribuam para a promoção e divulgação de materiais relacionados com o ensino e metodologia do triatlo.

Por sua vez, a FTP irá cooperar em estudos, observações ou projetos de investigação da FMH com praticantes de triatlo, apoiar através de pareceres técnicos relativamente aos meios necessários à formação em triatlo na área do treino ou formação desportiva, colaborar com a FMH na realização de estágios no modelo definido pelo Programa Nacional de Formação de Treinadores, enquadrar estudantes de mestrado da FMH em estágios da FTP e de clubes associados, apoiando em projetos e partilhando informações nos locais que enquadrem atividades de estágio e, ainda, articular o aproveitamento mútuo de benefícios decorrentes de acordos ou protocolos com entidades nacionais ou estrangeiras, nomeadamente quanto a especialistas, cursos de reciclagem, programas de cooperação internacional ou outros mecanismos.

Além de ser uma forma de aprendizagem mútua e troca de experiências enriquecedoras tanto para a Faculdade de Motricidade Humana como para a Federação de Triatlo de Portugal, esperamos que este protocolo possa colmatar de algumas necessidades de ambas as instituições, otimizando recursos humanos e meios disponíveis para a concretização de objetivos comuns.

Fonte: FTP

“Equipa Portugal/Seleções de BTT e de Pista em trabalho para os Jogos Olímpicos”

Por: José Carlos Gomes

As seleções nacionais de pista e de BTT competem, nos próximos dias, procurando a conquista de pontos para os rankings de qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

A Equipa Portugal de pista participa, sábado e domingo, na ronda final da Taça do Mundo, em Hong Kong. A Seleção de BTT alinha, entre 26 e 29 de janeiro, no Club La Santa MTB Lanzarote, em Espanha.

Rui Oliveira vai disputar a prova de omnium na pista de Hong Kong, sábado. O concurso começa com scratch (6h40), seguindo-se corrida tempo (7h55), eliminação (11h10) e corrida por pontos (12h05). No mesmo dia, às 12h30, João Matias compete em scratch.

Maria Martins vai alinhar no omnium feminino, no domingo. Inicia a batalha pelos pontos às 3h38, com scratch, regressando à pista para a corrida tempo (4h50), eliminação (7h10) e corrida por pontos (8h20). Às 7h33, João Matias e Rui Oliveira competem em madison.

O objetivo passa por melhorar o ranking nacional nas disciplinas olímpicas de madison e de omnium. Para efeitos de qualificação olímpica, contam os três melhores resultados na Taça do Mundo. A prova de Hong Kong será a quarta com participação masculina nacional, pelo que poderá permitir eliminar um resultado anterior e somar mais pontos, no caso de serem conseguidos resultados melhores do que nas anteriores rondas. Esta será a terceira prova de Maria Martins, pelo que todos os pontos alcançados serão somados ao pecúlio do ranking feminino.

No BTT, David Rosa foi o corredor escolhido para representar Portugal na corrida por etapas de Lanzarote, uma prova de classe 1 UCI. Depois de uma época de 2018 marcada pelas lesões, o ciclista de Fátima inicia a temporada com a motivação de ultrapassar os momentos menos bons.

“Quero fazer uma corrida regular e ganhar ritmo competitivo, pois a última corrida que fiz completa foi em maio de 2018. Vai ser importante também para perceber como se comporta o joelho após a cirurgia”, afirma David Rosa.

A competição terá quatro etapas em BTT, sendo a última, no dia 29, a mais exigente, por ser a mais longa, com 81 quilómetros, mas também por apresentar o maior acumulado de subida.

Sendo esta uma corrida de classe 1 e estando a começar um ano decisivo para as contas da qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio, David Rosa assume que tem “a ambição de somar alguns pontos”.

Portugal ocupa a 28.ª posição do ranking de apuramento olímpico, precisando de começar a subir na tabela, de modo a assegurar a terceira participação consecutiva, depois da estreia em Londres. Qualificam-se as primeiras 21 nações do ranking. Existe margem de recuperação para Portugal, porque as contas só encerram em maio do próximo ano.

Fonte: FPC

“3 Horas resistência btt ACDSM Brufe 2019”

Brufe, Braga 13 Abril 2019

Por: José Carlos Ribeiro Santos

As 3 horas resistência Btt Associação Cultural e Desportiva de São Martinho de Brufe, realiza-se no próximo dia 3 de abril, será um circuito fechado, e constam as seguintes categorias.
 

PODEM-SE INSCREVER NAS SEGUINTES CATEGORIAS:
 

SOLO:

Infantis (10/11 anos)

Juvenis (12/13 anos)

Cadetes (14/15 anos)

Júnior Masculino (16 até aos 18 anos)

Elite Masculino / Sub 23 (até aos 29 anos)

Masters 30 Masculino (até aos 39 anos)

Masters 40 Masculino (até aos 49 anos)

Masters 50 Masculino (50 anos ou mais)

Feminino (Categoria única)


DUPLAS:

Masculinas

Femininas

Mistas

Para informações pelo contato: acdsmbrufe@hotmail.com

Inscrições em : www.prozis.com/bttbrufe2019

Fonte: Associação Cultural e Desportiva de São Martinho de Brufe