quinta-feira, 17 de agosto de 2017

“Hamburgo recebe enchente Portuguesa”

É já neste Domingo que Hamburgo, Alemanha, recebe mais uma etapa do circuito Ironman. Neste evento, Portugal estará representado por quase 40 atletas confirmado a elevada afluência que esta distância tem tido nos últimos anos em Portugal, esta participação vem mais uma vez demonstrar que o Triatlo Longo tem ganho cada vez mais adeptos portugueses que vão elevando o nome do País pelos mais diversos cantos do mundo.

É a primeira vez que Hamburgo recebe este evento, apesar de já ter habituado os aficionados do Triatlo a várias etapas do Campeonato Mundial da distância Standard, este é o primeiro ano em que a cidade alemã abraça a distância mítica de 3.8km de natação, 180km de ciclismo e 42.2km de corrida.

Na competição masculina, estarão alguns dos nomes mais importantes da distância tais como o Sul Africano James Cunnama e o Alemão Michael Raelert que certamente tentarão reservar o seu passe para o Campeonato do Mundo de Ironman a realizar no Havai.

No sector feminino, a experiente Eva Wutti (vencedora Ironman Copenhaga 2015) irá contar com alguma concorrência para os lugares mais cimeiros do pódio.

Relativamente aos atletas Portugueses, poderá consultar abaixo a lista dos inscritos e aproveitar para lhes transmitir o seu apoio:

Alexandre Almeida

Alexandre Barbosa

Jorge Caldeira

Raul Campos

Teresa Cardoso

Ricardo Carvalho

Maria do Céu Coelho

Micael de Sá Fernandes

António Dias

Carlos Dias

Nuno Fernandes

Rui Ferreira

Mário Freixo

Fernando Gomes

João Gonçalves

Sérgio Magalhães

José Manta

Eládio Manuel

António Martinho

Paulo Martins

Rui Martins

Filipe Batista

João Matos

Fábio Mendes

Josué Oliveira

Rui Pedras

João Prelhaz

Fernando Ribeiro

Carlos Rocha

Victor Sá

Fernando Salvador

Fernando Socorro

Gonçalo Sousa

João Tavares

Marco Vieira

A Federação de Triatlo de Portugal deseja a todos os participantes boa sorte e um dia cheio de boas emoções.

Fonte: FTP

“Sky anuncia contratação de Jonathan Castroviejo”

Espanhol esteve seis temporadas ao serviço da Movistar

Por: Lusa

Foto: Filipe Farinha

A Sky anunciou esta quinta-feira a contratação do espanhol Jonathan Castroviejo, com um vínculo de três anos.

Depois de seis temporadas na equipa Movistar, o ciclista basco, de 30 anos, afirmou estar na expectativa de fazer parte do "espírito coletivo" da sua nova equipa.

"Todos conhecem a força da equipa e como o espírito coletivo tem sido decisivo nos seus êxitos. Desejo ser parte disso, aprender coisas novas e trazer a minha experiência", disse.

A equipa Sky, onde corre o britânico Chris Froome, vencedor de quatro edições da Volta a França, destacou, por seu turno, o currículo do contrarrelogista e vencedor do título continental da categoria em 2016, destacando a circunstância de ser um ciclista que "mantém a calma sob pressão", sabendo "o que fazer e quando fazer".

Fonte: Record on-line

“Afastamento de Samuel Sánchez é "notícia extraordinariamente negativa"”

Ciclista espanhol acusou doping

Por: Lusa

Foto: EPA

O diretor da Volta a Espanha em bicicleta, Javier Guillén, qualificou esta quinta-feira como "uma notícia extraordinariamente negativa" o controlo positivo do espanhol Samuel Sánchez (BMC) relativo ao consumo de uma substância proibida.

"É uma notícia extraordinariamente negativa para o ciclismo e para a Vuelta, mas o importante é que os 198 ciclistas que participarão o façam limpos e sem quaisquer dúvidas (...) Se queremos ter credibilidade, os 198 participantes devem sair limpos", declarou Javier Guillén.

O espanhol Samuel Sánchez (BMC) acusou a hormona de crescimento GHRP-2 num controlo antidoping inopinado, realizado a 9 de agosto

Em comunicado, a União Ciclista Internacional lembrou que Sanchez, suspenso provisoriamente, tem direito a solicitar uma análise à amostra B.

Face a esta suspensão provisória, Samuel Sánchez, de 39 anos, ficará impedido de disputar a Volta a Espanha, entre 19 de agosto e 10 de setembro.

A equipa BMC já anunciou a suspensão "com efeitos imediatos" de Samuel Sánchez.

Samuel Sánchez foi campeão de estrada nos Jogos Olímpicos de Pequim'2008.

Fonte: Record on-line

“Shane Perkins adota nacionalidade russa”

Já pode competir pelo novo país nos Jogos Olímpicos

Por: Lusa

Foto: Getty Images

O ciclista australiano Shane Perkins adotou a nacionalidade russa, podendo assim competir pela equipa nacional do país nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, foi esta quinta-feira anunciado.

A cidadania russa foi conferida ao atleta, de 30 anos, pelo presidente russo, Vladimir Putin, correspondendo a um desejo expresso por Perkins no início do ano.

O ciclista australiano foi medalha de bronze em contrarrelógio nos Jogos Olímpicos Londres'2012, mas não participou pela equipa nacional australiana nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Fonte: Record ob-line

“Vuelta: Ricardo Vilela quer "mostrar a camisola" e tentar vencer uma etapa”

Volta a Espanha arranca no sábado e decorre até 10 de setembro.

O ciclista português Ricardo Vilela entra na Volta a Espanha, que arranca no sábado e decorre até 10 de setembro, com vontade de “mostrar a camisola” da Manzana Postobon e tentar vencer uma etapa.

A equipa colombiana da Pro Continental, uma das convidadas do escalão abaixo do World Tour a participar na prova, não pode lutar pela geral, missão “quase impossível, com a participação que a ‘Vuelta’ tem este ano”, apontou à Lusa Ricardo Vilela, que explica que a estratégia de toda a equipa, que não tem líderes definidos, passa pela entrada nas fugas do dia.

O ciclista de 29 anos está de regresso à única grande volta em que participou, deopis de em 2015 ter terminado no 48.º posto da geral individual, um resultado que ainda assim “podia ser melhor”, afiançou o corredor, natural de Bragança.

“Vamos mostrar a camisola, que é o mais importante, e tentar ganhar etapas”, disse o português, que este ano chegou aos colombianos depois de dois anos na Caja Rural-Seguros RGA.

Para o português, participar “numa das grandes provas mundiais é sempre bom”, razão pela qual chega “no melhor nível possível”, depois de um estágio em altitude, na Serra Nevada, e da participação na Volta a Burgos, terminando em 38.º, já depois dos nacionais de estrada, em que foi terceiro na prova de fundo.

No final das últimas duas semanas de prova, “bastante duras”, o Angliru, na 20.ª etapa, “vai decidir a geral”, mas antes haverá espaço, comentou, para a possibilidade de “se formarem fugas numerosas, que depois podem chegar à meta”.

A presença de outros ciclistas portugueses, é “muito boa para os outros colegas”, pelo apoio e entreajuda.

“São muitos dias aqui, e podermos conversar e partilhar experiências entre todos é muito bom, é sempre muito bom ter mais alguém”, referiu.

Quanto à continuidade na Manzana Postobon, equipa que é composta por colombianos sub-23 e pela ‘experiência’ de Vilela e do holandês Jetse Bol, também na ‘Vuelta’, o português afirma que está ainda “tudo em aberto”.

“Ainda não há nada. Vamos terminar a Volta a Espanha e analisar o que temos, o principal é manter-me fora a nível internacional”, considerou o transmontano, que tem vontade de mostrar a equipa e “os patrocinadores”, para que se fale da equipa e dele próprio.

Na geral, Chris Froome (Sky), Alberto Contador (Trek-Segafredo) e Vincenzo Nibali (Bahrain Mérida) são os favoritos de Vilela, mas o espanhol, por se querer “despedir em grande e por tudo o que tem feito”, é o escolhido.

“É um ciclista fora do vulgar, que não se contenta com um segundo lugar, ganhar é ganhar. Foi um grande corredor e continua a sê-lo”, explicou.

A 72.ª Volta a Espanha em bicicleta arranca no sábado, na cidade francesa de Nimes, com um contrarrelógio por equipas, e termina a 10 de setembro, em Madrid.

Fonte: Sapo On-line

“Samuel Sánchez acusa doping”

Impedido de disputar a Volta a Espanha

Por: Lusa

Foto: EPA

O espanhol Samuel Sánchez (BMC) acusou a hormona de crescimento GHRP-2 num controlo antidoping inopinado, realizado a 9 de agosto, anunciou esta quinta-feira a União Ciclista Internacional (UCI).

No comunicado, a UCI lembra que Sanchez, suspenso provisoriamente, tem direito a solicitar uma análise à amostra B.

Face a esta suspensão provisória, Samuel Sánchez, de 39 anos, ficará impedido de disputar a Volta a Espanha, entre 19 de agosto e 10 de setembro.

Fonte: Record on-line

“Amaro Antunes: «Agora é a altura ideal porque depois pode ser tarde»”

Não abre muito o jogo quanto a propostas, mas quer fazer carreira no estrangeiro

Por: Ana Paula Marques

Foto: Nuno Veiga/Lusa

Amaro Antunes é neste momento talvez o ciclista mais cobiçado do pelotão nacional. Não só pelos resultados, mas também porque ainda está em idade (26) de poder singrar numa carreira internacional. "A Volta a Portugal terminou agora, ainda estou a assimilar tudo, vou descansar uns dias e só depois pensar no meu futuro. Provavelmente esta semana já poderei ter alguma coisa definida", disse-nos o segundo na corrida rainha nacional, atrás do colega Raúl Alarcón.

O ciclista da W52-FC Porto não abriu muito o jogo quanto a quem está interessado na sua contratação, mas ainda assim confirmou a existência de abordagens vindas de fora. "Não vou esconder que existem alguns contactos, mas nada de concreto por enquanto." Alguns desses contactos são de equipas do World Tour? "Neste momento, não sei... O meu empresário é que está a tratar das coisas. Disse-me apenas que havia alguns contactos."

E a visita de José Azevedo, manager da Katusha, à Volta quererá dizer mais alguma coisa? "Estive com ele, cumprimentou-me, como a muitos outros."

Uma coisa é certa. O algarvio de Vila Real de Santo António considera ser esta a "altura ideal" para dar o salto para uma carreira no estrangeiro. "Se passar mais tempo, pode depois ser tarde."

Fonte: Record on-line

“5# TROFEU RIBATEJO NORTE”

ROSSIO AO SUL DO TEJO

PARTIDA AS 9H

MARGINAL AQUAPOLIS SUL

DISTÂNCIAS

MARATONA - 60KM aproximadamente

MEIA MARATONA - 35km aproximadamente

Os participantes têm direito a estadia (Participante e tenda) no parque Tejo na véspera do evento, junto a zona de meta.

Obrigatório comunicar a reserva para a organização para acbttfojo@gmail.com até dia 14 Setembro

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES:

http//acbttfojo.blogspot.pt

“Volta a França do Futuro”

Equipa Portugal vai lutar por bom resultado

Por: José Carlos Gomes

A Equipa Portugal vai participar, de 18 a 27 de agosto, na Volta a França do Futuro, principal competição internacional por etapas para sub-23. O coletivo luso partiu motivado para conseguir um bom lugar na geral e para discutir algumas tiradas.

O selecionador nacional, José Poeira, convocou seis corredores que dão garantias de discutir a geral da corrida nas etapas de montanha, mas que também são capazes de estar entre os primeiros nas previsíveis chegadas ao sprint, sem descurar a capacidade de trabalho em prol dos objetivos da equipa.

Os convocados são André Carvalho (Cipollini Iseo Serrature Rime), Francisco Campos e Hugo Nunes (Miranda/Mortágua), José Neves (LIberty Seguros/Carglass), Rui Oliveira (Axeon Hagens Bermen) e Tiago Antunes (Sicasal/Constantinos/Delta Cafés).

“Partimos com o objetivo de lutar pelo top 10 final. Pelas indicações que os nossos corredores foram dando ao longo da época, nas corridas internacionais em que participámos, é uma meta difícil mas possível de alcançar. Também temos corredores capazes de se intrometerem nas chegadas ao sprint e, no conjunto, é uma equipa capaz de trabalhar para que os objetivos coletivos sejam alcançados”, considera José Poeira.

A Equipa Portugal é uma das 24 equipas participantes. Quinze formações asseguraram a participação graças ao ranking na Taça das Nações de Sub-23, enquanto as restantes tiveram de esperar por um convite da organização. Portugal conseguiu qualificar-se diretamente.

A Volta a França do Futuro terá em 2017 nove etapas e um dia de descanso, num total de 1199,8 quilómetros. A corrida começa na Bretanha e termina nos Alpes. As seis primeiras etapas destinam-se a roladores e a sprinters. As últimas três têm chegadas em alto.

O Tour de l’Avenir é uma das corridas com maior tradição no calendário internacional, tendo sido conquistado, entre outros, por Felice Gimondi (1964), Joop Zoetemelk (1969), Greg Lemond (1982), Miguel Indurain (1986), Laurent Fignon (1988) e Nairo Quintana (2010).

Etapas

18 de Agosto: 1.ª Etapa: Loudéac - Loudéac, 134 km (1673 metros de acumulado)

Apenas duas contagens de montanha de quarta categoria, mas um percurso de permanente rompe-pernas, com pequenos topos que dificultarão a vida aos sprinters e abrem oportunidade para ataques de surpresa.

19 de Agosto: 2.ª Etapa: Inzincaca-Lochrist - Bignan, 132,4 km (1634 metros de acumulado)

Uma etapa tirada quase a papel químico da jornada da véspera. O mais natural é uma chegada ao sprint, mas os pequenos topos poderão baralhar as contas.

20 de Agosto: 3.ª Etapa: Missillac - CHâteaubriant, 125,7 km (1055 metros de acumulado)

Outra ligação em que os roladores e os velocistas deverão ter primazia. É uma etapa em que os candidatos à geral e as suas equipas devem manter-se vigilantes, porque a alta velocidade pode partir o pelotão e quem não estiver bem colocado diz adeus às aspirações de um bom resultado.

21 de Agosto: 4.ª Etapa: Derval - Saumur, 166,6 km (1383 metros de acumulado)

Ao quarto dia, os sprinters continuam a jogar em casa... Desde que as equipas com os melhores velocistas consigam ter mão no pelotão, o que não é fácil com o espírito combativo das corridas de sub-23 e com blocos de apenas seis corredores por formação.

22 de Agosto: 5.ª Etapa: Montreuil-Bellay - Amboise, 157,1 km (1208 metros de acumulado)

Mais uma oportunidade para os velocistas serem protagonistas na mais importante corrida por etapas do calendário internacional de sub-23.

23 de Agosto: 6.ª Etapa: Montrichard - St-Amand-Montrond, 139,1 km (1120 metros de acumulado)

Derradeira etapa da primeira fase da corrida. Os sprinters que consigam passar o topo colocado nos quilómetros finais poderão fechar com chave de ouro a primeira semana de competição. Falta saber se os pretendentes à geral não aproveitarão essa subida para um primeiro teste à condição física própria e à dos adversários.

24 de Agosto: Dia de Descanso

25 de Agosto: 7.ª Etapa: St-Gervais Mont-Blacn - Hauteluce-Les Saisies, 118,4 km (3241 metros de acumulado)

A entrada no território alpino faz-se com uma etapa de três contagens de montanha, duas de segunda categoria e uma de primeira (15,6 km a 5,7 por cento), esta coincidente com a chegada. A primeira grande seleção de candidatos irá acontecer aqui.

26 de Agosto: 8.ª Etapa: Albertville - Ste-Foy Tarentaise, 120,5 km (4421 metros de acumulado)

Mais uma chegada em alto (6,5 km a 6,5 por cento) e mais um dia sempre a subir e a descer em plenos Alpes. Os trepadores e os mais resistentes vão, certamente, ser os grandes protagonistas.

27 de Agosto: 9.ª Etapa: Bourg-St-Maurice - Albiez-Montrond, 106 km (3525 metros de acumulado)

A última etapa é de consagração, mas apenas depois de cortada a meta, porque a viagem é duríssima e vai dar oportunidade de mexer na classificação a quem tiver capacidade para atacar. A meta coincide com uma contagem de montanha de primeira categoria (9,9 km a 7,5 por cento) e inclui um colosso de categoria especial a meio do caminho, o col da la Madeleine (24,3 km a 6,2 por cento).

Fonte: FPC

“Volta a Portugal/Pinto da Costa felicita W52-FC Porto: "Quando todos lutam pelo mesmo, é possível obter a vitória"

O troféu da conquista foi entregue esta quinta-feira por Raúl Alarcón a Pinto da Costa.

W52-FC Porto entrega troféu da Volta a Portugal a Pinto da Costa

Pinto da Costa deu os parabéns à equipa da W52-FC Porto pela conquista da 79.ª edição da Volta a Portugal em bicicleta. É o segundo título da equipa de ciclismo do FC Porto em dois anos. Se no ano passado foi o português Rui Vinhas a vencer, este ano a vitória sorriu ao espanhol Raúl Alárcon. A W-52-FC Porto ficou com o título por equipas e teve ainda Amaro Antunes no segundo lugar e António Carvalho no 6.º posto.

O troféu da conquista foi entregue esta quinta-feira por Raúl Alarcón a Pinto da Costa.

"Acompanhei a Volta a par e passo, acompanhei o que foi o espírito da equipa durante toda a prova e foi esse espírito, de todos por todos, que fez com que vencêssemos a prova. Das coisas mais bonitas que vi nesta Volta foi a chegada à Guarda com o Raúl e o Amaro abraçados para cortar a meta - isso prova que, quando todos lutam pelo mesmo, é possível obter a vitória", disse o líder portista, numa cerimónia que teve lugar Museu do FC Porto.

Além de Pinto da Costa, a cerimónia contou com a presença dos vice-presidentes Adelino Caldeira e Alípio Jorge, do presidente da W52-FC Porto-Mestre da Cor, Adriano Quintanilha, que esteve acompanhado pelo diretor-desportivo Nuno Ribeiro, e pelos ciclistas Joaquim Silva, Tiago Ferreira, António Carvalho, Rui Vinhas e Raúl Alarcón.

Fonte: Sapo On-line