terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

“VOLTA A OMÃ: RUI COSTA 36.º NA PRIMEIRA ETAPA COM MESMO TEMPO DO VENCEDOR”

Francês Bryan Coquard cortou meta em primeiro lugar

Por: Lusa

Foto: UAE Team Emirates

O ciclista francês Bryan Coquard (Vital Concept) venceu hoje a primeira etapa da Volta a Omã, com extensão de 162,5 quilómetros, e o português Rui Costa (UAE Team Emirates) ficou em 36.º lugar, com o mesmo tempo do vencedor.

Coquard, de 25 anos, bateu o britânico Marc Cavendish (Team Dimension Data) e o italiano Giacomo Nizzollo (Trek-Segafredo) após 3 horas, 58 minutos e 41 segundos de corrida, enquanto o velocista da Cofidis, Nacer Bouhanni, ficou em quarto lugar, numa etapa que decorreu entre Nazwa e a Universidade Sultan Qaboos, em Mascate, a capital.

A etapa registou um ataque madrugador de quatro ciclistas, entre eles o francês Pierre Luc Périchon (Fortuneo Samsic), que protagonizaram a fuga do dia, mas foram apanhados pelo pelotão a dez quilómetros da meta.

Na classificação geral, Coquard lidera a prova com quatro segundos de vantagem sobre o par Cavendish e Périchon, enquanto Rui Costa é 36.º da classificação geral, a 10 segundos do líder.

A segunda etapa terá a extensão de 167,5 quilómetros e será corrida entre a Universidade do Sultão e a aldeia de Al-Bustan.

O ano passado, Rui Costa, campeão do mundo em 2013, foi segundo na Volta a Omã, atrás do belga Ben Hermans, sendo que na semana seguinte conquistou o triunfo na Volta a Abu Dhabi, onde é a sede da UAE Team Emirates.

Rui Costa será o único português a competir no Médio Oriente, já que quase todos os outros que correm em equipas estrangeiras vão competir, também esta semana, na Volta ao Algarve, e ainda outros na Volta a Andaluzia.

Fonte: Record on-line

“TONY MARTIN E GERAINT THOMAS À PROCURA DO 'TRI' NA VOLTA AO ALGARVE”

O alemão Tony Martin e o britânico Geraint Thomas podem tornar-se os primeiros a sagrarem-se tricampeões da Volta ao Algarve em bicicleta.

Tony Martin • MANUEL BRUQUE / EPA

 O alemão Tony Martin e o britânico Geraint Thomas podem tornar-se os primeiros a sagrarem-se tricampeões da Volta ao Algarve em bicicleta, num pelotão em que estarão os vencedores de seis das últimas sete edições.

À partida para a 44.ª edição da ‘Algarvia’, que se disputa de quarta-feira a domingo, dos anteriores vencedores que ainda competem em equipas do WorldTour apenas não estará presente o esloveno Primoz Roglic (Lotto NL-Jumbo), vencedor em 2017.

Na partida em Albufeira estarão quatro antigos vencedores: o britânico Geraint Thomas (Sky), o australiano Richie Porte (BMC), o alemão Tony Martin (Katusha-Alpecin) e o polaco Michael Kwiatkowski (Sky).

Martin (vencedor em 2011 e 2013) e Thomas (2015 e 2016) podem mesmo entrar para a história da mais importante prova internacional em Portugal, caso se tornem os primeiros a vencer pela terceira vez, embora para o alemão a tarefa possa mais complicada, devido às duas chegadas em alto – quando venceu apenas havia uma.

A Sky apresenta-se com uma das equipas mais fortes da prova, com Thomas, vencedor em 2015 e 2016, e Kwiatowski, campeão em 2014 e ‘vice’ em 2013, 2015 e 2017, como ‘chefes de fila’, acompanhados pelo veterano bielorrusso Vasil Kiryenka.

Também a BMC, que regressa à ‘Algarvia’ após cinco anos de ausência, surge com uma equipa com ambições, com Richie Porte, vencedor em 2012, a ter a companhia do norte-americano Tejay van Garderen, segundo em 2011.

Bob Jungels (Quick-Step Floors), Louis Meintjes e Serge Pauwels (Team Dimension Data), Simon Spilak (Team Katusha Alpecin), Sam Oomen (Team Sunweb), Bauke Mollema (Trek-Segafredo) e Daniel Martin (UAE Team Emirates) são outros dos nomes que podem lutar pela geral.

Com duas etapas propícias a finais em ‘sprint’, o campeão francês de fundo Arnaud Démare (FDJ) surge como um dos principais candidatos ao triunfo nessas tiradas, mas terá de ultrapassar, entre outros, nomes como Ben Swift (UAE Team Emirates) ou John Degenkolb (Trek-Segafredo).

Entre os portugueses, Tiago Machado (Katusha-Alpecin), último português a conseguir um pódio na Volta ao Algarve, com o terceiro lugar em 2015, surge como uma das possibilidades para chegar a um lugar entre os primeiros.

Ruben Guerreiro, campeão português de fundo, está a ter um excelente início de temporada, com um nono lugar no Tour Down Under e um quarto na Herald Sun Tour, ambas na Austrália.

Nelson Oliveira (Movistar), quarto no contrarrelógio no último Mundial, poderá ter uma palavra a dizer nessa especialidade na terceira etapa e um bom resultado poderá colocá-lo em boa posição na geral.

Nuno Bico (Movistar), José Gonçalves (Katusha-Alpecin), Rafael Reis e Joaquim Silva, ambos da Caja Rural, são os restantes imigrantes portugueses em prova.

No total serão 175 ciclistas, de 25 equipas, 13 das quais do World Tour, três da categoria continental profissional e as nove equipas portuguesas continentais.

No ano passado, as equipas portuguesas conseguiram colocar três ciclistas no ‘top-10’ final, com destaque para Amaro Antunes, que este ano se mudou da W52-FC Porto para a CCC Sprandi Polkowice.

Amaro Antunes venceu no Malhão e foi quinto da geral, com o italiano Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira) a ser nono e Edgar Pinto (LA-Alumínios-Metalusa) a ser 10.º.

Ao contrário do que aconteceu na última temporada, este ano não haverá bonificações para os três primeiros classificados das etapas em linha.

Fonte: Sapo on-line

“VOLTA AO ALGARVE: PHILIPPE GILBERT RECEBE PRÉMIO PRESTÍGIO”

Campeão do mundo em 2012, vai receber o prémio antes da partida da segunda etapa

Foto: EPA

O belga Philippe Gilbert (Quick-Step Floors) vai receber o prémio 'Prestige' da 44.ª edição da Volta ao Algarve em bicicleta, anunciou hoje a organização da prova, que se disputa de quarta-feira a domingo.

Campeão do mundo em 2012, Gilbert, de 35 anos, vai receber o prémio antes da partida da segunda etapa, entre Sagres e o alto da Fóia, em Monchique.

Gilbert vai participar pela quarta vez na 'Algarvia' e tem como melhor participação o quinto lugar em 2007, sendo que venceu a primeira etapa da edição de 2012, a última em que participou.

Com mais de 70 vitórias como profissional, Gilbert, atual campeão da Bélgica de fundo, é um especialista em 'clássicas' e, em 2017, alcançou a quarta vitória na Amstel Gold Race, às quais junta dois triunfos na Volta à Lombardia, uma na Volta a Flandres e uma na Liège-Bastogne-Liège, além de cinco vitórias em etapas na Volta a Espanha.

Fonte: Record on-line

“SEMANA EM CHEIO NA PENÍNSULA IBÉRICA”

Volta ao Algarve e Volta à Andaluzia

Por: Ana Paula Marques

Foto: João Fonseca

Ainda que já se tenham disputado provas na Austrália, Argentina e Colômbia, a verdade é que não estamos longe da realidade se dissermos que a época velocipédica começa verdadeiramente esta semana, com as primeiras corridas por etapas na Europa. E são duas as provas que vão animar o Velho Continente. São elas a Volta ao Algarve e a Volta à Andaluzia.

Numa e noutra haverá equipas do World Tour, sendo que o maior número delas vai competir no nosso país, 13, ao todo. São elas a Sky (GBR), Quick-Step (BEL), BMC (EUA), Sunweb (ALE), Trek (EUA), Movistar (ESP), Bora (ALE), FDJ (FRA), Lotto NL (HOL), Lotto Soudal (BEL), Dimension Data (Á. SUL), Katusha (SUI) e UAE Team Emirates (UAE).

No país vizinho, e nas mesmas datas, ou seja, entre quarta-feira e domingo, correrão sete formações da 1ª divisão da UCI: repetem a Movistar, Sky, Lotto Soudal e LottoNL, às quais se juntam a Astana (CAZ), Drapac (EUA) e a AG2R (FRA).

Quanto aos ciclistas, a Volta ao Algarve apresenta um lote mais vasto de figuras de primeiro plano – o australiano Richie Porte, o norte-americano Tejay van Garderen, o britânico Geraint Thomas, o polaco Michal Kwiatkowski e o luxemburguês Bob Jungels são algumas delas –, mas na Andaluzia estará em ação o mais mediático ciclista da atualidade, Chris Froome. Para o britânico, será a estreia em 2018, numa altura em que é investigado pelo doping na Vuelta de 2017.

As duas corridas, de resto, terão transmissão em direto na Eurosport, sendo que a Volta ao Algarve também vai passar em direto num canal nacional, na TVI24.

Mas a semana em cheio da modalidade começa já esta terça-feira, com uma corrida no Médio Oriente, a Volta a Omã, que para os portugueses interessa principalmente pela presença de Rui Costa. O ciclista da UAE é um dos cabeças-de-cartaz, depois do 2º lugar alcançado o ano passado.

Fonte: Record on-line

“Volta ao Algarve/Pelotão de estrelas na estrada entre quarta-feira e domingo”

Por: José Carlos Gomes

Um pelotão de 173 corredores, repleto de estrelas do ciclismo internacional, disputa a 44.ª edição da Volta ao Algarve, entre quarta-feira e domingo. A prova de classe 2.HC conta com cinco etapas e um total de 773,5 quilómetros e terá transmissão em direto para 120 países.

Os diretores desportivos confirmaram hoje os participantes, mantendo na lista de inscritos os principais nomes que haviam anunciado na inscrição prévia. Estão presentes 19 corredores do top 100 mundial e campeões nacionais de 15 países.

A luta pela camisola amarela prevê-se animada, com várias equipas a alinharem com os chefes-de-fila das grandes voltas. É o caso da BMC Racing Team, com Richie Porte e Tejay van Garderen, da Quick-Step Floors, com Bob Jungels, da Team Dimension Data, com Louis Meintjes, da Trek-Segafredo, com Bauke Mollema, e da UAE Team Emirates, com Daniel Martin.

Outros nomes a ter em conta na batalha pelas posições cimeiras são os dos antigos vencedores da Volta ao Algarve Tony Martin (Team Katusha Alpecin), Geraint Thomas e Michal Kwiatkowski (Team Sky).

A Volta ao Algarve vai também ser a oportunidade para ver as equipas portuguesas em confronto com os homens do pelotão internacional, entre os quais se encontram os lusos José Gonçalves e Tiago Machado (Team Katusha Alpecin), Nuno Bico e Nelson Oliveira (Movistar Team), Rúben Guerreiro (Trek-Segafredo), Rafael Reis e Joaquim Silva (Caja Rural-Seguros RGA).

 

Apresentação das Equipas

As equipas participantes apresentam-se ao público a partir das 10h30 desta quarta-feira, no pódio de assinatura do ponto, momento sempre importante em que os adeptos contactam de perto com os ídolos, ficando a conhecer aqueles que serão os protagonistas dos cinco dias de corrida.

 

Sprinters chamados a mostrar-se

A 44.ª Volta ao Algarve começa com uma ligação de 192,6 quilómetros, que se inicia em Albufeira, às 12h05, e termina, cerca das 17h00, em Lagos. A viagem é essencialmente plana, incluindo apenas duas contagens de montanha, na Aldeia dos Matos (4.ª categoria, quilómetro 43,9) e na Eira da Cevada (3.ª categoria, quilómetro 84,6), e duas metas volantes, Loulé (quilómetro 69,6) e Odiáxere (quilómetro 176,8).

Adivinha-se uma chegada ao sprint. Nessa perspetiva, os favoritos do dia são Arnaud Démare (FDJ), Ben Swift (UAE Team Emirates), Dylan Groenewegen (Team LottoNL-Jumbo), Jens Debusschere (Lotto Soudal), John Degenkolb (Trek-Segafredo) e Jurgen Roelandts (BMC Racing Team). 

Transmissão Televisiva em direto

A 44.ª Volta ao Algarve será transmitida em direto, a partir das 16h00 portuguesas, na TVI24 e na Eurosport 2. A corrida chegará aos televisores de 120 países nos cinco continentes.

 

Prémio Prestígio

Esse será também o momento de dar continuidade a uma tradição da Volta ao Algarve, a atribuição do Prémio Prestígio a um dos corredores que, pelo seu palmarés, ajudam a engrandecer a Volta ao Algarve, uma tarefa cada vez mais difícil, devido à qualidade do pelotão.

A escolha, em 2018, recaiu em Philippe Gilbert (Quick-Step Floors). O corredor belga é detentor de um palmarés com mais de 70 vitórias, incluindo-se uma etapa na Volta ao Algarve, em 2011, o título mundial de fundo de 2012 e três dos cinco monumentos do ciclismo, Giro de Lombardia (2009 e 2010), Liège-Bastogne-Liège (2011) e Tour de Flandres (2017). Aos 35 anos definiu como objetivo de carreira a conquista dos dois monumentos que lhe faltam, Milão-Sanremo e Paris-Roubaix, escolhendo a Volta ao Algarve como corrida de preparação para essa ambiciosa meta.

Philippe Gilbert sucede a Tony Martin, Tom Boonen, Alberto Contador e Fabian Cancellara, corredores que receberam o Prémio Prestígio nos anos anteriores.

A entrega do Prémio Prestígio 2018 está marcada para a partida da segunda etapa, na quinta-feira, em Sagres.

 

Etapas

14 de fevereiro: 1.ª Etapa: Albufeira – Lagos, 192,6 km

15 de fevereiro: 2.ª Etapa: Sagres – Fóia (Monchique), 187,9 km

16 de fevereiro: 3.ª Etapa: Lagoa – Lagoa, 20,3 km (CRI)

17 de fevereiro: 4.ª Etapa: Almodôvar – Tavira, 199,2 km

18 de fevereiro: 5.ª Etapa: Faro – Malhão (Loulé), 173,5 km

Fonte: FPC