quinta-feira, 5 de julho de 2018

“FROOME AFIRMA ESTAR PREPARADO «PARA O MAIOR DESAFIO DA SUA CARREIRA»”

Tour começa no sábado

Por: Lusa

Foto: Reuters

O britânico Chris Froome (Sky) afirmou, esta quinta-feira, estar preparado "para o maior desafio da sua carreira", na antevisão à Volta a França em bicicleta, que pode vencer pela quinta vez, a quarta consecutiva.

"A corrida deste ano vai ser o maior desafio da minha carreira. É um grande desafio tentar conseguir a quarta vitória consecutiva no Tour e conquistar uma quinta vitória, ao mesmo tempo que tentarei uma 'dobradinha' no calendário velocipédico, depois do primeiro lugar na Volta a Itália, algo que nunca fiz antes", assumiu Froome.

O britânico, de 33 anos, garantiu que o planeamento para a Volta a França, que começa no sábado, foi rigoroso como sempre e que está em boa forma.

"Na minha opinião, a primeira etapa enquadra-se no estilo clássico, mas depois temos duas de montanha muito difíceis, em que tudo na corrida pode mudar", referiu.

Froome disse ainda estar confiante na sua equipa, afirmando que "existe um balanço entre talento e experiência com os rapazes" à sua volta.

Caso iguale os cinco triunfos de Jacques Anquetil, Eddy Merckx, Bernard Hinault e Miguel Indurain, o britânico reedita o feito apenas conseguido por Merckx, de somar o quarto triunfo consecutivo em grandes voltas. O belga venceu o Giro e o Tour de 1972 e a Vuelta e o Giro de 1973, enquanto Froome venceu o Tour e a Vuelta de 2017 e o Giro de 2018

Na segunda-feira, a UCI anunciou a decisão de arquivar os procedimentos disciplinares a Froome, que acusou níveis acima dos permitidos do broncodilatador salbutamol, num controlo antidoping durante a Volta a Espanha de 2017, que viria a vencer.

A Grande Boucle começa em Noirmoutier-en-I'Ile, e termina no dia 29, nos Campos Elísios, em Paris, após 3.329 quilómetros.

Fonte: Record on-line

“ANDRÉ CARDOSO DIZ QUE NÃO TEM DINHEIRO PARA LUTAR CONTRA A UCI”

Controlo postivo há um ano ainda por resolver

Por: Ana Paula Marques

Ainda com o caso Chris Froome na ordem do dia, André Cardoso quebrou o silêncio sobre em que situação se encontra o seu caso de doping, sensivelmente um ano depois de ter sido impedido de se estrear no Tour, precisamente por ter tido um controlo positivo a EPO. Só que a amostra B revelou um resultado diferente da A, inconclusiva, ou seja, não se comprovou o uso de substância dopante.

Segundo o regulamento da Agência Mundial Anti-Dopagem (AMA), quando a amostra B é negativa, ela sobrepõe-se à amostra A, resultando na ilibação do ciclista. Mas não foi isso que aconteceu, pois o laboratório que realizou a análise classificou-a como "descoberta atípica", levando a que tanto a UCI, como a AMA, insistam na suspensão do ciclista português, que tenta provar a todo o custo a sua inocência, levando o caso a arrastar-se de tribunal em tribunal.

Em declarações ao Velonews, André Cardoso, então ciclista da Trek,  confessou-se desiludido pelo arrastar do caso, que o impediu de continuar a carreira no pelotão mundial, sendo agora guia turístico em Portugal. "Sinto que agora não é sobre doping, é sobre política. A UCI sabe que não sou uma estrela, que não sou um milionário. Não tenho dinheiro para lutar com eles. Não querem admitir o erro do laboratório, porque simplesmente é mais fácil colocarem-me fora do desporto", disse.

O ciclista pode pois avançar com o processo para outras instâncias, mas esbarra, segundo ele, nos elevados custos.  "Eu não tenho dinheiro para levar o caso ao TAS [Tribunal Arbitral do Desporto]. Já coloquei tudo nesse caso. No momento em que vi a UCI avançar contra mim, com cinco especialistas e um grande advogado, achei logo que era um mau sinal."

Fonte: Record on-line

“Escolas de Ciclismo/Julho é o mês do ciclismo para a juventude”

Por: José Carlos Gomes

O mês de julho vai ser uma festa para os mais jovens ciclistas do país, que participarão em quatro grandes eventos, que irão envolver mais de mil participantes, entre os 5 e os 18 anos.

Os primeiros a entrar em liça são os mais velhos, já neste fim-de-semana. O pelotão júnior, com cerca de 150 corredores, disputa o Grande Prémio do Minho, entre sexta-feira e domingo. A prova terá três etapas, tendo como sede os concelhos de Guimarães, Melgaço e Vieira do Minho.

O evento de maior dimensão, aquela que pode ser considerado a grande festa do ciclismo de formação, é o Encontro Nacional de Escolas, que juntará cerca de 750 participantes, entre os 5 e os 14 anos, em Almeirim, nos dias 14 e 15 de julho.

O Encontro Nacional de Escolas é o culminar de uma época desportiva, aliando as corridas com o convívio e as brincadeiras, num espírito de integração e de partilha de experiências sem paralelo no ciclismo nacional

O ano de 2018 marca a estreia de uma nova iniciativa da Federação Portuguesa de Ciclismo, o Encontro Nacional da Juventude, que irá decorrer em Anadia – entre o Centro de Alto Rendimento e a Academia Nacional de Ciclismo -, em dois períodos, de 17 a 19 e de 23 a 25 de julho.

O Encontro Nacional da Juventude vai juntar cerca de 60 ciclistas nascidos em 2004. Os jovens, que estão em idade de transição entre as escolas e a competição, terão acesso a um programa de três dias que incluirá sessões práticas e teóricas sobre as diferentes vertentes de ciclismo, preparação física, tecnologia aplicada ao treino, mecânica, comunicação e um treino de conjunto com ciclistas de elite.

O mês encerra com a Volta a Portugal de Cadetes Liberty Seguros, entre 27 e 29 de junho. São esperados cerca de 130 corredores, que vão percorrer 234,3 quilómetros, distribuídos por três etapas. A primeira começa em Castelo Branco e termina em Abrantes, a segunda tem partida e chegada em Alenquer e a terceira começa e termina em Torres Vedras.

Fonte: FPC

“Perseguição Individual em Bicicleta”

FESTA DAS BICICLETAS

 

Texto: José Morais/Armando Vieira

Foto: Clube de Cicloturismo de Pombal

É mais um evento, com organização do Clube de cicloturismo de Pombal, inserido nas “ 14 Horas a Pedalar”, um evento que se realiza este ano na sua 17ª edição, e que irá ter duas novidades, uma delas a “Perseguição Individual em Bicicleta”

Não sendo uma prova de competição, será uma forma diferente de pedalar, tentando superar as suas capacidades físicas e ciclísticas, num programa de manifestação desportiva, recreativa e social intitulada “Festa das Bicicletas”, a realizar em Pombal no fim-de-semana de 21 e 22 de julho.

Ao longo dos anos, a “Festa das Bicicletas” em Pombal, como é denominado, tem sido muitas vezes solidário por várias causas, e este ano não vai fugir à regra, já que vai apoiar mais uma grande causa, denominada de “Rumo a Tokyo”, com a receita líquida do evento, a reverter a favor do atleta Carlos Leitão, heptacampeão de Ténis em Cadeira de Rodas, cujo objetivo será o de participar nos Jogos Paraolímpicos de Tóquio 2020.

Se gosta de aventura, participe, fica o regulamento, como os contatos para mais informações e inscrições.

 

Regulamento

  1. O evento denominado Perseguição Individual em Bicicleta, faz parte integrante do programa da manifestação desportiva, recreativa e social intitulada Festa das Bicicletas, a realizar nos dias 21 e 22 de julho de 2018, em Pombal, numa iniciativa e organização do Clube de Cicloturismo de Pombal, em parceria com o Município de Pombal e a Freguesia de Pombal.
  2. Trata-se de um evento desportivo na modalidade de ciclismo, por eliminatórias, meramente de exibição, que termina com a realização da final entre o último par de participantes apurado, estabelecendo-se logicamente uma ordem tipo classificativa.
  3. A título particular, a organização poderá atribuir lembranças aos participantes e distinguir os finalistas.
  4. Os participantes podem usar qualquer tipo de bicicletas desde que totalmente mecânicas.
  5. É obrigatório o uso de capacete de ciclismo homologado.
  6. O evento está agendado para o dia 22 de julho de 2018, a partir das 17 horas.
  7. O evento decorre em circuito oval, com um perímetro de 400 metros, sito na Avenida Heróis do Ultramar, entre a Rua dos Bombeiros Voluntários e o viaduto sob a Alameda Europa, em Pombal.
  8. No circuito serão sinalizadas duas metas opostas, pontos de partida e chegada dos participantes.
  9. Cada participante parte da meta que a grelha indicar, nos termos do ponto 24.
  10. Os participantes circulam no sentido contrário aos ponteiros do relógio.
  11. As eliminatórias são compostas por quatro séries até às meias-finais.
  12. A primeira série contará com 32 participantes, divididos em dois grupos de 16 participantes.
  13. A segunda série contará com 16 participantes, divididos em grupos de 8 participantes.
  14. A terceira série, com 8 participantes, será dividida em dois grupos de 4 participantes.
  15. A quarta série, com 4 participantes, será composta por dois grupos de 2 participantes.
  16. Após esta última eliminatória, os participantes eliminados vão disputar entre si o 3.º e o 4.º lugar.
  17. Os apurados disputam a final.
  18. Durante as quatro séries os participantes terão de percorrer 3 voltas completas ao circuito, desde e até ao ponto (meta) de partida.
  19. A semifinal e a final são disputadas em 5 voltas do mesmo modo.
  20. As eliminatórias são disputadas entre 2 participantes, sendo apurado o participante que for mais rápido a terminar as voltas ao cortar a sua meta.
  21. À medida que os ciclistas vão sendo eliminados terminam a sua participação no evento.
  22. Durante as eliminatórias, na ausência de um ou mais participantes já apurados passa (m) à fase seguinte o (s) participante (s) que com ele (s) estava (m) alinhado (s).
  23. Antes do início do evento e na falta de um ou mais participantes este (s) será (ao) substituído (s) pelo (s) suplente (s) por ordem de inscrição.
  24. O alinhamento dos participantes na grelha pré-definida é conforme a ordem de inscrição dos participantes e segundo o método criado pela organização.
  25. À medida que os interessados se vão inscrevendo ser-lhes-á atribuído o número do dorsal.
  26. Os dorsais serão distribuídos no início do evento cabendo aos participantes devolvê-los no final.
  27. O evento está aberto a todos os participantes com idades entre os 14 e os 75 anos.
  28. Os ciclistas devem apresentar-se em perfeitas condições físicas, não se responsabilizando a organização por qualquer problema de saúde e também com incidentes que eventualmente possam surgir antes, durante e após o evento, que não estejam cobertos pelo seguro temporário de acidentes pessoais a cargo da organização se for o caso.
  29. O não cumprimento voluntário de presente Regulamento e ou algum comportamento antissocial implica o afastamento do (s) ciclista (s), perdendo o direito a lembranças (se houver) e à inscrição.
  30. As inscrições são limitadas a 32 ciclistas efetivos e a 5 suplentes.
  31. Só são aceites os inscritos efetivos que entregarem, a título de donativo, a quantia de 5 Euros, destinada a lembranças e ao seguro de acidentes pessoais.
  32. As inscrições encerram quando estiverem esgotadas.
  33. Os interessados podem contactar o clube pelo e-mail cicloturismopombal@gmail.com ou pelo telemóvel 968 130 525.