domingo, 10 de março de 2019

“JULIAN ALAPHILIPPE VENCE ISOLADO CLÁSSICA STRADE BIANCHI”

Ciclista francês de 26 anos cortou a meta com 4:47.14 horas na sua estreia na prova italiana.

O ciclista francês Julian Alaphilippe (Deceuninck-Quick Step) venceu isolado a clássica Strade Bianchi, em Siena, Itália, ao impor-se no último setor ao dinamarquês Jakob Fuglsang (Astana), segundo.

Depois de 11 secções de uma tirada de 184 quilómetros marcado pela terra batida e outras dificuldades, além do percurso ondulante, o francês de 26 anos cortou a meta com 4:47.14 horas, menos dois segundos do que Fuglsang, na sua estreia na prova italiana.

“É incrível. Fuglsang esteve muito forte, mas eu não cometi nenhum erro. Não confiei na vitória até à última curva, mas este é um triunfo fantástico”, atirou, no final, o corredor da Deceuninck-Quick Step.

Para a equipa belga, esta é uma nova vitória no início da temporada de clássicas WorldTour, depois de conquistar a Omloop Het Nieuwsblad, na Bélgica, com o checo Zdenek Stybar, hoje quarto classificado, somando a 15.ª vitória em 2019.

Alaphilippe conquistou a quarta vitória da temporada, depois de duas etapas na Volta a San Juan, na Argentina, e outra na Colômbia 2.1, e juntou a Strade Bianchi ao seu palmarés em clássicas, que inclui já a Clássica de San Sebastián e La Fléche Wallonne, ambas em 2018.

Abaixo da disputa entre os dois corredores, que estiveram na fuga decisiva do dia, ficou o belga Wout Van Aert (Jumbo-Visma), que só este ano deu o salto para o principal escalão do ciclismo.

Aert esteve mais de meia hora a correr sozinho, depois de ser afastado pela dupla com quem esteve na frente, antes de os reencontrar nos últimos quilómetros, terminando no terceiro lugar, que já tinha logrado em 2018.

Na 13.ª edição da prova, que tem conquistado estatuto como uma das clássicas mais importantes antes da primavera, o melhor português foi Ruben Guerreiro (Katusha-Alpecin), no 22.º lugar, a 2.57 minutos do vencedor.

Nelson Oliveira (Movistar) foi 25.º, a 3.06 de Alaphilippe, enquanto Rui Costa (UAE Team Emirates) abandonou, na segunda participação na prova, depois do 47.º lugar de 2012.

Fonte: Sapo on-line

“Dylan Groenewegen vence ao sprint primeira etapa do Paris-Nice”

Ciclista holandês bateu o australiano Caleb Ewan sobre a meta

Por: Lusa

O holandês Dylan Groenewegen (Jumbo-Visma) venceu este domingo ao sprint a tirada inaugural da 77.ª edição do Paris-Nice em bicicleta, batendo o australiano Caleb Ewan (Lotto Soudal), segundo.

Groenewegen, de 25 anos, cumpriu os 138,5 quilómetros que começaram e terminaram em Saint-Germain-en-Laye em 3:17.35 horas, batendo sobre a meta Ewan, segundo, e o holandês Fabio Jakobsen (Deceuninck-Quick Step), terceiro.

O holandês conseguiu a terceira vitória da temporada, depois de ganhar uma etapa na Volta à Comunidade Valenciana e outra na Volta ao Algarve, na chegada a Tavira.

Único ciclista luso em prova, Amaro Antunes (CCC) foi 71.º, perdendo 1.02 minutos para o vencedor devido a cortes no pelotão, que afastaram vários outros nomes com ambições a disputar a vitória final, como o vencedor de 2018, o espanhol Marc Soler (Movistar), o colombiano Miguel Ángel López (Astana) ou o italiano Diego Ulissi (UAE Emirates).

Na segunda-feira, a segunda etapa liga Les Bréviaires a Bellegarde ao longo de 163,5 quilómetros, com um percurso plano que deixa antever nova luta dos velocistas pelo triunfo.

Fonte: Lusa

“Congresso UEC/Cooperação reforçada entre ciclismo de Portugal e de Espanha”

Por: José Carlos Gomes

A Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) e a Real Federação Espanhola de Ciclismo (RFEC) assinaram, neste domingo, um protocolo de cooperação entre as duas entidades, que reforça a interligação já estabelecida pelo convénio anteriormente firmado.

Os presidentes da FPC, Delmino Pereira, e da RFEC, José López Cerrón, aproveitaram a presença em Roma, na Assembleia Geral da União Europeia de Ciclismo (UEC), realizada em conjunto com a Confederação Africana de Ciclismo (CAC), para assinar o documento que reforça a cooperação entre as duas principais instituições do ciclismo ibérico.

Delmino Pereira e José López Cerrón chegaram a acordo em matérias estratégicas para o desenvolvimento da modalidade em Portugal e em Espanha. Neste aspeto, destaca-se o compromisso de cooperação ao nível da calendarização das provas, tendo em conta as necessidades de ambos os países.

Merece também destaque a iniciativa de padronizar os processos de admissão aos cursos de formação de treinadores e de comissários.

Tendo em conta as recentes alterações ao número de corredores por equipa nas provas de estrada, a FPC e a RFEC acordaram que, nas provas nacionais portuguesas e espanholas, poderão participar equipas continentais de ambos os países, não sendo consideradas estrangeiras. Esta medida carece do acordo da União Ciclista Internacional, já que o regulamento de estrada estabelece que nas provas nacionais apenas podem participar equipas continentais do país em que se disputa essa corrida.

O acordo de cooperação torna também clara a permissão de filiados dos dois países participarem em eventos de competição ou de ciclismo para todos do outro lado da fronteira, sem necessidade de apresentar declarações específicas de autorização.

O acordo entre as duas federações foi celebrado na presença do presidente da UEC, Rocco Cattaneo.

Fonte: FPC

“Taça de Portugal de BMX”

Alejandro Kim entra a ganhar na Taça de Portugal de BMX

Por: José Carlos Gomes

O espanhol Alejandro Kim (Yellow Mad BMX) é o comandante incontestado da Taça de Portugal de BMX Race, depois de vencedor as duas primeiras rondas da competição, neste fim-de-semana, em Setúbal.

O corredor espanhol, visita assídua nas provas portuguesas de BMX, começou da melhor forma impondo-se na corrida de sábado, diante de Javier Morales e de Jaime Airosa (BMX Águias de S. Gabriel Best Point).

Na manhã deste domingo, Alejandro Kim manteve a capacidade vencedora, sendo acompanhado no pódio por Javier Morales, que repetiu o segundo lugar, e por André Martins (Team BMX Quarteira), terceiro classificado.

Em juniores, o vencedor de sábado, André Ribeiro (Núcleo Bicross Setúbal/Knowledge Inside), também repetiu o feito, assumindo o comando destacado na geral da Taça.

Catarina Veríssimo (Team BMX de Quarteira) foi outra corredora com percurso imaculado no fim-de-semana de arranque da Taça de Portugal, ganhando no sábado e no domingo entre as femininas com mais de 15 anos.

A geral coletiva está muito equilibrada. No sábado impôs-se a equipa da casa, Núcleo Bicross Setúbal/Knowledge Inside), seguida pela formação Team BMX de Quarteira. No domingo, as duas formações trocaram de lugar, impondo um empate no topo da Taça de Portugal por equipas.

A terceira e quarta provas da Taça de Portugal de BMX Race vão disputar-se na Figueira da Foz, nos dias 27 e 28 de abril.

Fonte: FPC

“Taça de Portugal de Juniores”

André Domingues impõe-se em Castelo Branco

Por: José Carlos Gomes

André Domingues (EC Bruno Neves) ganhou hoje a primeira prova das Taça de Portugal de Juniores, uma corrida de 105 quilómetros, com partida e chegada em Castelo Branco.

A corrida começou por ser animada por uma fuga de dois corredores, Daniel Gonçalves (Academia Joaquim Agostinho/UDO) e Gabriel Fonseca (Mato-Cheirinhos/Vila Galé/Etopi). A dupla acabou por desentender-se na subida mais longa da prova, a cerca de 30 quilómetros da meta, altura em que Gonçalves se isolou.

O pelotão também começou a movimentar-se na mesma altura, tendo seis corredores atacado para se destacarem do grupo principal. O sexteto ultrapassou os fugitivos iniciais e conseguiu manter o pelotão à distância.

Prevendo-se que a luta pela vitória seria travada entre os seis ciclistas mais adiantados, André Domingues revelou-se o mais afoito, surpreendendo os rivais nos últimos 3 quilómetros para conseguir um triunfo em solitário.

André Domingues fechou a prova com 2h52m39s, deixando os adversários mais próximos a 3 segundos. Daniel Dias (Seissa/KTM Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact) foi o segundo classificado e André Silva (Academia Joaquim Agostinho/UDO) fechou o pódio.

Os minhotos da Seissa/KTM Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact ganharam por equipas.

A Taça de Portugal de Juniores continua com o Troféu José Poeira, uma jornada dupla, marcada para os dias 30 e 31 de março, em Odemira, concelho de onde é natural o selecionador de estrada e patrono da corrida.

Fonte: FPC

“Clássica Primavera /César Martingil é o rei da Primavera”

Por: José Carlos Gomes

César Martingil (Sporting-Tavira) ganhou hoje a Clássica Primavera, prova de 147,2 quilómetros, disputada no concelho da Póvoa de Varzim.

O percurso seletivo, com sete subidas ao Monte S. Félix e passagem em troços de empedrado, proporcionou alguma seleção, mas não evitou uma chegada em grupo, o que já não sucedia, nesta prova, desde 2015.

O ribatejano César Martingil impôs-se em 3h43m14s (média de 39,564 km/h), conseguindo, dessa forma, a primeira vitória de uma equipa portuguesa em 2019. O segundo classificado foi Rafael Silva (Efapel) e o terceiro Luís Gomes (Rádio Popular-Boavista).

“Sabia que se fosse uma chegada em grupo poderia ganhar e esse era o meu objetivo. Normalmente, não sou o primeiro a arrancar, mas hoje fui eu e correu bem”, explicou o corredor do Sporting-Tavira no final da prova.

A primeira fase da XXIII Clássica da Primavera foi animada por um quarteto formado por Nuno Meireles (Aviludo-Louletano), Paulo Silva (Fortunna/Maia), Aitor Bugarin e Óscar González (Super Froiz).

Sem hipótese de discutir a vitória final, os fugitivos distribuíram entre eles as classificações secundárias. Nuno Meireles sagrou-se rei dos trepadores, Paulo Silva ficou com as metas volantes e Aitor Bugarin levou o troféu do “pavé”. Francisco Campos (W52-FC Porto), quarto a cruzar a meta, venceu a classificação dos sub-23. A Aviludo-Louletano impôs-se por equipas.

O pelotão nacional volta à estrada já no próximo domingo, na corrida internacional Clássica da Arrábida, segunda prova da Taça de Portugal Jogos Santa Casa, que vai ligar Palmela a Sesimbra.

Fonte: FPC

“Taça de Portugal de XCO”

Vlad Dascalu e Raquel Queirós vencem em Viana

Por: José Carlos Gomes

O romeno Vlad Dascalu (Brújula Bike Racing Team) e a portuguesa Raquel Queirós (Quinta das Arcas/Jetclass/Xarão) impuseram-se hoje nas provas de elite da primeira corrida da Taça de Portugal de Cross County Olímpico (XCO), disputada em Vila Franca do Lima, Viana do Castelo.

À entrada para o ano decisivo de qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio, a corrida minhota, inscrita na classe 1 do calendário da União Ciclista Internacional (UCI), atraiu um lote de participantes de alta qualidade, o que elevou o nível competitivo, proporcionando um excelente espectáculo velocipédico.

A corrida masculina assistiu a um empolgante duelo entre o campeão romeno, Vlad Dascalu, e o terceiro classificado nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Carlos Coloma (BH Templo Cafés UCC). O espanhol manteve-se na dianteira durante a primeira metade da prova, mas, à entrada para a quarta de seis voltas, o romeno desferiu um ataque que não teve resposta.

Vlad Dascalu cortou a meta em solitário, deixando o português Carlos Coloma a 1m14s. O português Mário Costa (AXPO/FirstBike Team/Vila do Conde) foi o terceiro classificado, a 2m21s.

Raquel Queirós, sub-23 de primeiro ano, estreou-se na categoria de elite da melhor forma, ganhando de forma autoritária. A estoniana Maaris Meier (Maiatos) foi a corredora que mais se aproximou, gastando mais 44 segundos do que a vencedora. Marta Branco (Maiatos) fechou o pódio, a 3m00s de Raquel Queirós.

Entre os juniores masculinos mandaram os ciclistas franceses. A vitória foi para Mateo Chadeleux (Team XC Randon France), seguido pelo compatriota Mattis Pateau (Creuse Mainsat Evaux), a 36 segundos, e pelo português Tiago Sousa (AXPO/FirstBike Team/Vila do Conde), a 2m05s.

Ana Santos (AXPO/FirstBike Team/Vila do Conde) venceu a corrida feminina de juniores, diante de Noemie Garnier (Team XC Randon France), a 3m21s, e de Daniela Campos (BTT Loulé/Elevis), a 4m16s.

Em cadetes impuseram-se André Rocha (ACDRRBTT/LR Ópticas/RJ Group) e Laura Simão (BTT Loulé/Elevis).

O destaque nas categorias de veteranos foi para os masters 30 André Filipe (CPR A-do-Barbas/AKIplast/PVS) e Raquel Marques (AXPO/FirstBike Team/Vila do Conde), os masters 40 Marco Macedo (Saertex Portugal/Edaetech) e Filomena Paulo (Róódinhas/Santos Silva) e o master 50 António Sousa. Fábio Luiz (Marrazes/Gui/Brejinho/BikeZone Leiria) foi o único paraciclista presente.

A segunda prova da Taça de Portugal de XCO vai realizar-se em Marrazes, Leiria, no dia 7 de abril.

Fonte: FPC



23º Passeio de Pombal

Um passeio cheio de tradição e muita pedalada
 

O Clube de Cicloturismo de Pombal levou para a estrada este domingo 10 de março o seu 23º passeio de bicicleta, o mesmo teve um percurso de 60 quilómetros, percorrido pelo concelho de Pombal, num trajeto de média dificuldade, com passagem por locais sem dúvida muito interessantes.

O terminal rodoviário de Pombal foi o ponto de encontro, bem cedo começaram a chegar os participantes, oriundos um pouco de vários locais do país.

Pelas 9.15 era dada a partida à caravana, com um pelotão a rondar a centena de participantes, os quais passaram por Vermoil, Santiago de Litém, Açude, Aldeia de Redondos, Almagreira, Pombal e Caseirinhos, onde junto á Capela da Srª de Belém, veio a terminar estas belas pedaladas, havendo ainda tempo para uma paragem em Açude, onde foi feito um abastecimento composto por fruta, bolos, sumos e água.

Foi um excelente passeio, com um percurso bem escolhido, onde a maior parte do mesmo foi feito junto à linha do comboio do norte, com aos participantes a conviverem, e a ter momento bem agradáveis, proporcionando assim umas boas pedaladas.

Pombal tem tradição em passeios, de relembrar que este grupo em 2014 ganhou o prémio Notícias do Pedal, sendo eleito o melhor passeio do ano.

Este, que em tempo já foi um passeio com muitos mais participantes, mas a atualidade, vai fazendo que se percam alguns, já que na zona centro o número de equipas são reduzidas, e levar equipas e participantes de mais longe, torna-se difícil, já que as despesas são imensas, e as equipas reservam-se um pouco a grandes distâncias, porem o número foi aceite muito bem pela organização, que nas palavras de Armando Vieira, presidente do Clube de Cicloturismo de Pombal, dizia no final à nossa reportagem:

“É um número aceitável, começamos a selecionar, vale mais termos um grupo mais pequeno, mas com qualidade, do que ter um grande grupo, e as coisas não correrem tão bem.

As pessoas pedalaram, as pessoas puderam apreciar melhor os bonitos locais por onde passamos, e tivemos um excelente passeio, onde no final a satisfação foi geral.

Esperamos poder continuar, temos alguns projetos para 2019, e o próximo grande desafio será novamente em julho, em mais um edição das 14 horas a pedalar, deixo o convite a virem participar”.

E foi sem dúvida um belo passeio, a satisfação esteve presente entre todos, num pelotão que pedalou unido, e conviveu num bonita manhã, onde o sol foi rei, num passeio que por norma costuma ser molhado, este ano teve a ajuda de São Pedro.

Temos de dar os parabéns a toda a organização, e agradecer o excelente trabalho do grupo de Motares Marque de Pombal, que em colaboração com a PSP, deram segurança a toda a caravana ao longo do percurso.

Da nossa parte, temos de enaltecer o evento, e mais uma vez agradecer a maneira como a nossa reportagem foi mais um ano recebida, o nosso muito obrigado, deixando desde já os votos de podermos marcar presença em 2020, mas até lá ficam os votos de bons passeios, boas pedaladas.

Texto: José Morais

Fotos: Helena Morais e José Morais


As fotos deste evento podem ser visualizadas em: