quarta-feira, 21 de março de 2018

“Bicicletas partilhadas/Campinas já circulam em Coruche”

Por: Sara Pelicano

A Câmara Municipal de Coruche implementou na zona urbana da vila um sistema de partilha de bicicletas designado Campinas. O município disponibiliza 27 bicicletas, 17 delas elétricas. Até ao final do ano, o uso das Campinas é gratuito e depois o tarifário será estabelecido conforme o tempo de utilização. As bicicletas estão disponíveis toda a semana ente as 6h00 e as 22h00.

Para pedalar uma Campina é necessário fazer um registo on-line, em campinas.bike.cm-coruche.pt, utilizar a aplicação para smartphone, disponível para Android e iOS e ainda é possível fazer um registo pessoalmente no Balcão Único, no Posto de Turismo ou nas Piscinas Municipais.

As Campinas ficarão distribuídas em quatro pontos da zona urbana da vila: Piscinas Municipais, Posto de Turismo de Coruche, Paços do Concelho e Terminal Rodoviário.

O investimento de 174 mil euros (com comparticipação de 148 mil euros de FEDER) foi realizado no âmbito do Plano de Mobilidade Urbana Sustentável, integrado no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano Sustentável de Coruche.

Fonte: Transportes em Revista

“Agenda de Ciclismo”

Aldeias do Xisto são capital do ciclismo

A região das Aldeias do Xisto vai ser a capital do ciclismo no próximo fim-de-semana, recebendo três eventos: Clássica Aldeias do Xisto, Passeio da Primavera e DHI Internacional da Lousã. No mesmo fim-de-semana, mas distribuídos pelo território, sucedem-se os eventos velocipédicos, entre os quais se destaca o arranque da Taça de Portugal Feminina e da Taça de Portugal de Cadetes.

A segunda edição da Clássica Aldeias do Xisto, evento do projeto Cyclin’Portugal, vai realizar-se no domingo, 25 de março. A prova, que encerra o Troféu Liberty Seguros, terá 145 quilómetros, iniciando-se às 12h00 na Aldeia de Álvaro, concelho de Oleiros, e terminando na Aldeia das Dez, concelho de Oliveira do Hospital, cerca das 16h00.

Mantendo a caraterística que dá nome à prova, a Clássica leva o colorido do pelotão a seis Aldeias do Xisto. Além dos locais de partida e de chegada, a caravana velocipédica vai atravessar as aldeias de Janeiro de Baixo, Janeiro de Cima, Fajão e Vila Cova de Alva. A meta coincide com uma contagem de montanha de terceira categoria.

A Clássica Aldeias do Xisto será disputada por 19 equipas portuguesas e espanholas. Aos conjuntos profissionais e de clube lusos, juntam-se as formações espanholas Aluminios Cortizo/Anova, Bicicletas Rodríguez/Extremadura, Caja Rural-Seguros RGA, CC Rías Baixas e Supermercados Froiz.

O Troféu Liberty Seguros, série de três provas de um dia, termina com a Clássica Aldeias do Xisto. Na categoria de elite, o Troféu é comandado pelo espanhol Óscar Hernández (Aviludo-Louletano-Uli), com 90 pontos, mais 15 do que os dois perseguidores mais diretos, Tiago Machado (Equipa Portugal) e Dmitrii Strakhov (Lokosphinx), que estarão ausentes da corrida de domingo. Assim, o perseguidor mais direto de Hernández é o colega de equipa Luís Mendonça, que tem 67 pontos. A vitória na Aldeia das Dez garante 75 pontos, pelo que, matematicamente, ainda há quase uma dezena de ciclistas com aspirações à camisola amarela do Troféu Liberty Seguros.

Entre os sub-23 comanda André Carvalho (Liberty Seguros-Carglass), com 100 pontos. Seguem-se dois ciclistas com 75 pontos que não vão disputar a Clássica Aldeias do Xisto, Rui Oliveira (Equipa Portugal) e James Fouche (Team Wiggins), pelo que o rival mais próximo do comandante é André Ramalho (Jorbi/Team José Maria Nicolau), que soma 70 pontos.


Passeio da Primavera

Em paralelo com a Clássica Aldeias do Xisto, a região será palco, na manhã de domingo, do Passeio da Primavera. A iniciativa visa celebrar o renascimento da natureza, numa área que, nos últimos meses, foi fustigada pelos incêndios. A alegria e a cor dos ciclistas, de todas as idades e condições físicas, é o contributo da modalidade para o reerguer daquela região.

O Passeio da Primavera terá 45 quilómetros, a percorrer no concelho de Oliveira do Hospital. A partida será dada às 9h30, na Ponte das Três Entradas, esperando-se que a chegada aconteça por volta das 13h00, na Aldeia das Dez, no mesmo local onde, horas mais tarde, chegarão os ciclistas profissionais. O período entre o final do passeio e a chegada da corrida será de convívio e animação na Aldeia.

Estão já inscritas 125 pessoas, mas os interessados ainda podem registar-se na página da Federação Portuguesa de Ciclismo na Internet, até dia 23. A inscrição custa 4 euros a praticantes federados 3 5 euros aos não federados. A inscrição garante a participação, seguro, abastecimento sólido e líquido, um brinde e medalha de participante. Após o final do passeio, os participantes são convidados a conviver na Aldeia das Dez, em torno de um porco no espeto e com boa disposição, enquanto esperam pela chegada dos profissionais, que agradecerão o apoio popular.


Taça de Portugal de DHI

Também no domingo, em território das Aldeias do Xisto, disputa-se a terceira prova da Taça de Portugal de Downhill (DHI). A corrida, pontuável para o ranking internacional como prova de classe 1 UCI, realiza-se no Louzanpark, sendo uma espécie de ensaio geral para o Campeonato da Europa desta disciplina de BTT, que acontecerá no mesmo local, entre 5 e 8 de abril.

A prova da Taça de Portugal contará com cerca de 200 corredores, oriundos de nove países: Alemanha, Andorra, Chile, Espanha, Estónia, França, Grã-Bretanha, Polónia e Portugal. Entre os inscritos estão o ex-campeão mundial e europeu Gee Atherton e a atual número um do ranking mundial feminino, Myriam Nicole.

A manga de qualificação está marcada para as 11h00 e a final inicia-se às 14h30.


Taça de Portugal Feminina e de Cadetes

A Taça de Portugal Feminina de estrada arranca no próximo fim de semana, com uma jornada dupla. No sábado, o pelotão feminino ruma ao Algarve para disputar, em Albufeira, a primeira corrida da Taça. A partida será dada às 10h00, junto à Câmara Municipal, local onde estará instalada também a meta. As corredoras de elite terão de percorrer 87 quilómetros, as juniores ficam-se pelos 70, enquanto o trajeto das cadetes e das masters será de 53 mil metros.


A segunda etapa da Taça de Portugal Feminina está marcada para o dia seguinte, acontecendo em Palmela, a partir das 11h00. A partida e a chegada estarão instaladas no Cine-teatro São João. As ciclistas de elite vão pedalar ao longo de 77,4 quilómetros, as juniores têm por diante 62,6, as cadetes e as masters ficam-se pelos 46,8.

No mesmo dia e no mesmo local disputa-se a primeira prova da Taça de Portugal de Cadetes, fase Inter-Regional Sul. A partida será dada às 16h00 e o percurso terá 79,2 quilómetros.

A fase Inter-Regional Norte da Taça de Portugal de Cadetes também começa no domingo. O arranque dá-se com o Troféu Joaquim Leite, a disputar em Canidelo, Vila Nova de Gaia, a partir das 15h00. A corrida, em circuito, terá um total de 58 quilómetros.

Num fim-de-semana recheado de ciclismo de âmbito nacional e inter-regional, ainda há espaço para o Encontro Inter-Regional de Escolas, na vertente de estrada, a realizar e Alpiarça.

Cascais recebe, no sábado, um passeio de bicicleta que tem como mote “Vem Pedalar Contra o Ódio”. A iniciativa insere-se na Campanha Movimento Contra o Discurso de Ódio. A partida será dada às 10h00, no Centro Cultural de Cascais.


Mais eventos oficiais

24 de março: 7.º Road book BTT Fernão de Magalhães, Chaves

24 de março: 3 Horas de Resistência BTT da Bela Vista, Lisboa

25 de março: Rota do Azeite em BTT, Valbom dos Figos, Mirandela

25 de março: 4.º XCO da Vila de Melgaço

25 de março: Passeio BTT das Camélias, Celorico de Basto

25 de março: Maratona BTT do SW, Odemira

Fonte: FPC

“UCI ANUNCIA CONTROLO POR RAIO X CONTRA USO DE MOTORES EM BICICLETAS”

Tecnologia será usada já este fim-de-semana

Por: Lusa

Foto: EPA

A União Ciclista Internacional (UCI) vai utilizar este fim-de-semana, durante "uma prova WorldTour", um sistema de controlo por raio X que permite detetar a presença de motores nas bicicletas, foi esta quarta-feira anunciado.

O objetivo, explicou em Genebra o presidente da UCI, é "proteger os corredores contra os rumores", numa tentativa de demonstrar que o pelotão internacional não utiliza o chamado 'doping tecnológico' para obter vantagens na estrada.

"O papel da UCI é garantir a fiabilidade dos resultados, proteger os atletas, e protegê-los também contra os muitos rumores", afirmou o francês David Lappartient.

Para mostrar que não são utilizados motores escondidos nas bicicletas, um dos objetivos do mandato do francês, que assumiu o cargo em setembro de 2017, esta "solução inegável" permite 'ler' a bicicleta por dentro e evita "que tenha de ser desmontada", referiu Jean-Christophe Péraud.

O antigo ciclista francês, segundo classificado na Volta a França de 2014, foi contratado em novembro pela UCI para liderar a comissão que desenvolveu o plano de ação contra a fraude tecnológica no desporto.

A primeira amostra da utilização da técnica de raio X, que já tinha sido utilizada em 2010 no 'Tour', será "numa prova do calendário WorldTour deste fim-de-semana", revelou Lappartient.

O objetivo é que chegue, depois, a metade do calendário de estrada de elite, em provas espalhadas por 18 países, com outras técnicas e dispositivos em desenvolvimento para que as federações nacionais tenham "soluções mais baratas", sendo que o raio X custou "cerca de 500 mil euros" a desenvolver.

O 'doping tecnológico' não tem casos registados no ciclismo de estrada. A primeira situação provada aconteceu com o belga Femke van den Driessche, que utilizou um motor escondido numa bicicleta nos Mundiais de ciclocrosse e foi suspenso seis anos.

Fonte: Record on-line

“ELIA VIVIANI VENCE TRÊS DIAS DE DE PANNE AO 'SPRINT'”

Sexta vitória da temporada para o ciclista italiano

Por: LUsa

Foto: EPA

O ciclista italiano Elia Viviani (Quick-Step Floors) venceu esta quarta-feira ao 'sprint' a prova Três Dias de De Panne, este ano disputada num só dia com 202 quilómetros entre Bruxelas e De Panne.

Viviani, de 29 anos, cruzou a meta com um tempo de 4:41.08 horas, depois de ter lançado um 'sprint' a 60 metros do fim que quase foi batido pelo alemão Pascal Ackermann (Bora Hansgrohe), que terminou em segundo, e o belga Jasper Philipsen (Hagens Berman Axeon).

O campeão olímpico de omnium, modalidade de pista no qual triunfou no Rio'2016, somou a sexta vitória da temporada e a primeira em solo europeu.

"Quero terminar a primeira parte da época muito bem, e depois disso pensarei no Giro [Volta a Itália]. Ganhar na Bélgica, com uma equipa belga, é sempre bonito", atirou o 'sprinter', no final da prova.

A Quick-Step Floors segurou a vitória na prova, encurtada para dois dias, com o primeiro dedicado à corrida masculina e o segundo à feminina, depois de em 2017 ter vencido com o belga Philippe Gilbert.

Em prova estiveram três ciclistas lusos, todos da Hagens Axeons Berman, cuja missão foi a de proteger e colocar na melhor posição o velocista da equipa, Philipsen, que fechou o pódio.

Rui Oliveira terminou na 45.ª posição, a 34 segundos do vencedor, enquanto o irmão Ivo fechou em 122.º, a 3.56 minutos, mesmo tempo de João Almeida, em 119.º.

Fonte: Record on-line

“TIAGO MACHADO FOI HOSPITALIZADO”

Ciclista português assegura que o problema "não é nada de muito grave"

Por: Lusa

O ciclista português Tiago Machado foi internado na terça-feira de urgência devido a um problema de saúde, que, segundo confirmou à Lusa, não é grave, mas que o impedirá de treinar durante pelo menos 10 dias.

"Nós ciclistas também somos de carne e osso. Pena que só damos conta disso quando estamos deitados numa cama de hospital! Bem, meus amigos, na madrugada de ontem [terça-feira] fui hospitalizado de urgência. O mau tempo ganhou esta batalha, pois pela primeira vez na minha carreira atirou-me para a cama do hospital", escreveu na sua página oficial no Facebook.

Na mesma mensagem, o ciclista da Katusha-Alpecin admite que "não é nada de muito grave" e que "após estas 'férias' forçadas" irá regressar ainda com mais vontade.

À agência Lusa, Tiago Machado disse que "há coisas mais graves", mas que mesmo assim terá de ficar pelo menos 10 dias sem bicicleta.

"Só após uma nova avaliação é que a equipa decide quando regresso a competição", afirmou.

Fonte: Record on-line

“VALVERDE VENCE SEGUNDA ETAPA E ASSUME LIDERANÇA DA VOLTA À CATALUNHA”

Dois portugueses em prova voltaram a terminar o dia integrados no pelotão

Por: Lusa

Foto: EPA

O ciclista espanhol Alejandro Valverde (Movistar) venceu esta terça-feira, inesperadamente ao 'sprint', a segunda etapa da Volta à Catalunha e, um dia mais cedo, confirmou o seu favoritismo à conquista da prova, assumindo a sua liderança.

Na véspera das próximas três etapas pirenaicas, Valverde, campeão em título e vencedor de oito etapas da prova catalã, comprovou o seu favoritismo e, num dia em que o pelotão rodou lentamente, a sua classe emergiu num final em que os poucos velocistas presentes ficaram 'apeados' da vitória na subida a Lilla, uma montanha de segunda categoria, cujo topo estava situado a 10,6 quilómetros da meta.

Se a vitória não bastasse, Valverde e o seu companheiro de equipa, o colombiano Nairo Quintana, bonificaram dois e um segundos, respetivamente, no último dos 'sprints' intermédios da etapa.

Os dois portugueses em prova voltaram a terminar hoje o dia integrados no pelotão, com o mesmo tempo do vencedor. Ricardo Vilela (Manzana Postobon) foi 57.º, enquanto Joaquim Silva (Caja Rural-Seguros RGA) foi 84.º posto. Vilela ocupa a 66.ª posição da geral e Silva o 92.º posto, ambos a 12 segundos do líder.

Na quarta-feira, cumpre-se a terceira etapa, uma tirada reduzida em cerca de 40 quilómetros devido às condições meteorológicas, tendo sido suprimidas as subidas a Vallter 2000, uma montanha de categoria especial, e a Rocabruna e Oix, ambas de primeira categoria.

Fonte: Record on-line

“Última hora… Faleceu Cesar Pinheiro, o Doutor de Viana como era mais conhecido”

Texto: José Morais

Fotos: Arquivo NP

Cesar Pinheiro, o Doutor de Viana como era mais conhecido, faleceu, e foi hoje a enterrar, a notícia acabou de me chegar há momentos por um amigo de Viana do Castelo, que me deu a triste notícia.

Cesar Pinheiro, um impulsionador no tradicional passeio do Minho Florido, que durante anos e anos proporcionou excelentes passeios pelo Minho, realizados na bonita cidade de Viana do Castelo, terra que era do seu coração, deixou-nos, depois de uma doença prolongada, infelizmente a distância que muitas vezes separa os amigos, só nas horas menos boas acabamos por ter notícias menos agradáveis.

Cesar Pinheiro Fazia parte do Conselho Jurisdicional da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicletas, sendo o representante da Delegação de Viana do Castelo, um grande amante e praticante da bicicleta, um grande amigo de todos, e em especial de mim, o qual a notícias do seu falecimento, me deixou sem dúvida muito abalado, pela perda de mais um amigo.

Em meu nome pessoal, e da Revista Notícias do Pedal, ficam os meus pesares, deixando a toda a família a sentidas condolências, recordando o mesmo com três fotos de arquivo, no último evento que estivemos juntos, o último Minho Florido, onde mais de 14 anos seguidos marquei presença, ele que organizava belos passeios, com uma particularidade, sem policiamento, apenas ele de mota conseguia manter sempre o pelotão unido.

Cesar Pinheiro, descansa em paz, até sempre amigo.