sexta-feira, 18 de outubro de 2019

“O IV Triatlo de Leiria recebe a última etapa da Taça de Portugal!”

A última competição da Taça Portugal de Triatlo realiza-se no dia 20 de outubro, em formato contrarrelógio

O Triatlo de Leiria inclui duas provas: a Taça de Portugal, uma competição individual disputada na distância sprint e o Triatlo de Leiria, uma prova aberta com a distância super sprint.

Fique atento aos horários das provas

Triatlo Super Sprint

10h00: partida conjunta de atletas femininas e atletas masculinos

Percurso da prova aberta super sprint

A natação irá decorrer na Lagoa da Ervedeira, num percurso circular de uma volta no sentido contrário aos ponteiros do relógio.

O ciclismo terá um percurso direto para a praia do Pedrogão num só sentido em estrada larga e com bom piso, iniciando na estrada Atlântica, seguindo pela Rua Dom Dinis e Rua Maré Viva onde se encontra o parque de transição no largo da feira.

A corrida terá um percurso de ida e volta realizado na marginal da praia do Pedrogão.

Taça de Portugal

10h30: início da partida feminina

5 minutos depois da última atleta feminina, dar-se-á início à partida masculina

 Percurso da prova da Taça de Portugal na distância sprint

A natação realiza-se na Lagoa da Ervedeira e inclui uma volta em percurso circular no sentido contrário aos ponteiros do relógio.

O ciclismo realiza-se num percurso maioritariamente plano, em estrada com bom piso, sendo que os atletas percorrem a primeira metade do percurso nos dois sentidos, pelo que será imprescindível o cumprimento das regras de trânsito nesta zona. Inicia-se na estrada Atlântica no sentido do norte, os atletas viram para a direita na primeira rotunda para a estrada CM1193 no sentido de Grou, onde efetuam o primeiro retorno, regressam à rotunda e viram à direita continuando pela estrada Atlântica onde efetuam o segundo retorno; a partir deste local os atletas vão diretamente para a praia do Pedrogão sempre pela estrada Atlântica; de seguida, seguem pela rua Dom Dinis e pela rua Maré Viva onde se encontra o Parque de Transição no largo da feira.

A corrida de duas voltas tem um percurso de ida e volta na marginal da Praia do Pedrogão.

O IV Triatlo de Leiria é uma organização da Câmara Municipal de Leiria com o apoio técnico da Federação de Triatlo de Portugal.

Boa prova a todos!

Fonte: FTP

“João Rodrigues renova contrato com a W52-FC Porto”

João Rodrigues, mais recente vencedor da Volta a Portugal em bicicleta, renovou, esta sexta-feira contrato com a W52-FC Porto. O ciclista português entregou ainda a bicicleta alusiva à conquista da prova ao Museu dos azuis e brancos e apontou à conquista do penta já na Volta a Portugal 2020.

A bicicleta ficou colocada junto à de Fernando Moreira de Sá, que venceu a Volta a Portugal em 1952. Neste espaço do Museu do FC Porto já se encontravam a camisola amarela de João Rodrigues, alusiva à vitória final na Volta a Portugal 2019, bem como a camisola verde da mesma edição da prova, referente a Daniel Mestre, vencedor da classificação por pontos.

Fonte: Record on-line

“FC Porto na luta pelo 'penta' na Volta a Portugal com reforço à vista”

Pinto da Costa lembra que "só falta uma" em dia que João Rodrigues renova contrato

Por: André Gonçalves

Foto: DR

O FC Porto anunciou esta sexta-feira a renovação de contrato do ciclista João Rodrigues no dia em que o vencedor da mais recente Volta a Portugal entregou a sua bicicleta no museu dos dragões.

"É com uma enorme alegria que estou cá a renovar o contrato. Vencermos a quinta Volta para o ano? Era bom fazer o penta, é um objetivo aliciante e estamos todos com isso em mente", afirmou o ciclista.

Ao lado de João Rodrigues esteve Pinto da Costa. O presidente dos azuis e brancos sublinhou que entre os 'pentas' que já conquistou - futebol, hóquei e andebol - o mais difícil é... o do ciclismo. "É esse porque os outros já foram alcançados. Mas também só falta uma volta", rematou o dirigente

Adriano Quintanilha, responsável da W52, patrocinador da equipa, fez a "promessa" de "oferecer ao museu, em 2020, a bicicleta do penta". "Farei tudo ao nosso alcance para o conseguir", disse acrescentando que "praticamente toda a equipa já renovou".

Quintanilha anunciou ainda que, no próximo ano, a equipa vai ter uma "figura de relevo portuguesa que estava no estrangeiro".

Fonte: Record on-line

“Ruben Guerreiro vai correr pela Education First em 2020”

Ciclista luso de 25 anos regressa aos Estados Unidos
 
Por: Lusa

Foto: Rui Minderico/Record

O ciclista português Ruben Guerreiro assinou esta quinta-feira contrato com a equipa norte-americana Education First para a temporada 2020, mantendo-se no WorldTour, após dois anos na Trek-Segafredo e a época de 2019 na Katusha-Alpecin.

Aos 25 anos, o luso acabou a Volta a Espanha, em setembro, na 17.ª posição, chamando a atenção para várias equipas WorldTour, assegurando um regresso aos Estados Unidos, onde já tinha corrido ao serviço da Axeon Hagens Berman, entre 2015 e 2016, e na Trek, de 2017 a 2018.

"Para mim, é como regressar a casa, os Estados Unidos são o meu segundo país, e estou muito feliz por assinar pela Education First", afirmou o corredor, citado pela equipa. Guerreiro nota a vontade de "continuar a crescer como ciclista de grandes Voltas" e o chefe da equipa, Jonathan Vaughters, destaca como Rúben "é arriscado, mas também consegue segurar o risco". "Ao negociarmos o contrato, ele disse-me que não aceitava o que lhe propus porque valia mais. Pediu-me que visse a Vuelta no dia seguinte, e acabou em segundo. Fiquei logo impressionado", revelou.

Vencedor da Volta a Portugal do Futuro em 2014, triunfou já em 2015 no Grande Prémio Liberty Seguros e arrancou, depois, para uma carreira internacional que vai para o quarto ano consecutivo de WorldTour. Foi sexto na Volta à Turquia em 2018 e, já este ano, arrancou a época com um oitavo lugar final no Tour Down Under, na Austrália, antes de brilhar em Espanha, como 17.º na geral final e quinto melhor jovem.

Fonte: Record on-line

“Equipa Portugal/Portugal mais perto de Tóquio em Omnium”

Por: José Carlos Gomes

O ciclismo de pista português ficou hoje mais perto dos Jogos Olímpicos de Tóquio, graças ao desempenho de Rui Oliveira e de Maria Martins nos concursos masculino e feminino de omnium do Campeonato da Europa de Pista, em Apeldoorn, Holanda.

Rui Oliveira foi o nono classificado entre os homens, com 84 pontos. Este resultado permitiu a Portugal ultrapassar a Argentina e a Alemanha no ranking de qualificação para Tóquio. Deste modo, Portugal passa a estar dentro das nações com apuramento direto em omnium, mesmo no caso de perder o acesso via madison, que ainda continua uma possibilidade forte.

O corredor português iniciou o concurso de omnium com o 11.º lugar em scratch, seguindo-se a 14.ª posição na corrida tempo. Rui Oliveira começou a dar a volta ao resultado em eliminação, com o sexto posto. O gaiense esteve atento na corrida por pontos, entrando numa das movimentações certeiras, que lhe permitiu ganhar uma volta ao grupo principal, terminando a competição no nono lugar, com 84 pontos.

O francês Benjamin Thomas triunfou com 173 pontos, mais 11 do que os 162 que valeram a medalha de prata ao dinamarquês Lasse Norman Hansen. O terceiro, com 149, foi o britânico Oliver Wood.

No setor feminino, Maria Martins fez uma exibição de excelência tática, acabando o concurso de omnium na oitava posição. Mais importante do que isso, nas contas de apuramento olímpico e olhando às nações em posição de apuramento direto via omnium, a ribatejana reforçou as hipóteses de qualificação de Portugal, pois marcou as adversárias certas, especialmente na corrida por pontos. Isso permitiu a Portugal aproximar-se da Irlanda e da Bélgica no ranking, não permitindo a ultrapassagem por qualquer nação.

O resultado de Maria Martins foi conseguido, em grande medida, com uma segunda metade de concurso de omnium de grande nível. A corredora da Equipa Portugal foi oitava em scratch e 14.ª na corrida tempo. Em eliminação, apesar de duas quedas, conseguiu um excelente quinto lugar. Na corrida por pontos, com uma prova de marcação às rivais diretas, na prova e no ranking, Maria Martins somou 23 pontos, o que lhe valeu fechar a competição no oitavo posto, com 95 pontos.

A luta pelo título europeu foi muito apertada, mas campeã mundial bateu a campeã olímpica por apenas dois pontos. Vitória para a holandesa Kirsten Wild, com 116 pontos, segundo lugar para a britânica Laura Kenny, com 114. A bielorrussa Tatsiana Sharakova fechou o pódio, com 112.

A Equipa Portugal terá três corredores em pista na jornada de sábado. Iuri Leitão participa na perseguição individual, cuja qualificação se inicia às 14h35. Maria Martins disputa a corrida por pontos feminina às 18h30. Na mesma disciplina, mas no setor masculino, César Martingil compete às 19h25.

Fonte: FPC