segunda-feira, 8 de julho de 2019

“Rui Dolores alcançou a 5ª posição no XTERRA França 2019”

Pauline Vie e Rui Dolores participaram no XTERRA França, onde conquistaram a 5ª e 14ª posições respetivamente.

No domingo, dia 7 de julho, realizou-se em Xonrupt Longemer, França, uma das provas mais competitivas do XTERRA Europe e a primeira Gold da época.

Na 9ª etapa do XTERRA Europa estiveram presentes os melhores atletas da elite desta competição, inclusive o espanhol Ruben Ruzafa, vencedor das últimas cinco edições desta etapa.

Com a temperatura da água a 24º, a natação foi realizada sem fato isotérmico e com Rui Dolores a nadar no grupo principal até metade do percurso. «No retorno da última boia abri um espaço e acabei por me inserir até ao final num pequeno grupo mais lento, perdendo cerca de um minuto para os principais atletas.» O triatleta saiu com Arthur Forissier, Arthur Serrieres, Ruben Ruzafa e Francois Carloni a um minuto do primeiro grupo. «O segmento de BTT foi mais longo do que o habitual, com 40km, onde consegui encontrar um bom ritmo e ter boas sensações.» Dolores alcançou alguns atletas em prova e fez a segunda transição na 5ª posição. «Apesar de conseguir um bom ritmo, este não se revelou suficiente para alcançar o 4° atleta que estava a cerca de 1’30”, mas cheguei à meta segundos depois». O triatleta nacional fez o tempo de 3:02:05, a apenas a 6’’ do 4º classificado, o francês Maxim Chane, que completou a prova em 3:01:59. «Foi a prova mais competitiva desta época até agora», afirma Rui Dolores.

Os dois primeiros atletas a passar a meta do XTERRA França foram Arthur Forissier e Arthur Serrieres, ambos de nacionalidade francesa, com os tempos de 2:54:32 e de 2:54:41. O terceiro lugar do pódio foi alcançado por Ruben Ruzafa, o espanhol que tinha vencido esta prova de 2014 a 2018.

 

Nesta XTERRA Europa Pauline Vie já subiu ao pódio duas vezes

Pauline Vie deu um salto competitivo nesta época, considerada jovem revelação em algumas provas do XTERRA Europa 2019. Com dois pódios alcançados, a atleta sabia que seria uma prova dura, a mais competitiva da época, com um segmento de BTT muito técnico, 40km de 1100 metros de desnível positivo e «as suas míticas rampas» e uma corrida com 300d+.

«Sendo quase 70 pros em prova, consegui manter-me nos pés a nadar o que me fez sair perto da Morgane Riou», explica Pauline.

Pauline iniciou o segmento de ciclismo com boas sensações, a controlar a distância, quando o inesperado aconteceu: a triatleta perdeu o selim, sem saber explicar semelhante situação: «A partir do momento em que perdi o selim, desistir não era opção, mas sabia que já não me encontrava na competição para o top 10». Sem maneira de voltar a colocar o selim, e sem assistência técnica que permitisse resolver fosse o que fosse, Pauline Vie continuou em prova a 25km de terminar o BTT. «Em 25km devo ter realizado apenas 1km a andar com a bicicleta.» Pauline Vie nem pensou muito bem no que estava a acontecer durante aquele segmento, mas pagou a fatura na corrida. «Quando comecei a correr o corpo lembrou-se de chamar a atenção. Nem tinha força para levantar bem os joelhos nas partes mais técnicas, o que me fez cair duas vezes tal era o cansaço acumulado. A segunda queda foi pior porque bati com a cabeça, o que me fez correr o resto um pouco tonta.»

Estes contratempos podiam ter-se revelado impeditivos de terminar a prova, o que só não aconteceu aconteceu porque Pauline Vie mostrou uma resiliência enorme: «Há coisas que não podemos controlar, mas podemos controlar a nossa reação perante as coisas. Não deixem de acreditar e lutar pelo que vos faz vibrar», remata a triatleta.

Depois de 9 etapas realizadas das 14 do XTERRA Europa, Rui Dolores mantém-se na liderança, enquanto Pauline Vie está na 8º posição do ranking.

Boa sorte aos nossos triatletas nas próximas provas!

Fonte: FPT

“Julian Alaphilippe vence terceira etapa e assume liderança da geral”

Ciclista francês completou os 215 quilómetros entre a cidade belga de Binche e Épernay em 4:40.29 horas

Por: Lusa

Foto: EPA

O ataque solitário de Julian Alaphilippe na última subida categorizada valeu hoje ao francês a vitória na terceira etapa da Volta a França em bicicleta e a subida à liderança da geral individual.

Alaphilippe, de 27 anos, completou os 215 quilómetros entre a cidade belga de Binche e Épernay em 4:40.29 horas, menos 26 segundos do que o pelotão, em que o mais rápido foi o australiano Michael Matthews (Sunweb), segundo colocado, seguido de Jasper Stuyven (Trek-Segafredo), terceiro.

Com o belga Tim Wellens (Lotto Soudal) sozinho na frente, como único resistente à chegada ao Côte de Mutigny, a 16 quilómetros do fim, Alaphilippe viu uma aberta para um ataque, que lhe permitiu bonificar cinco segundos, atrás dos 10 de Wellens.

Surpreendido por ninguém o ter perseguido ou juntado ao esforço, o francês, que esta temporada venceu já a Milão-San Remo e a La Fléche Wallonne, aguentou as subidas até final e cortou a meta sozinho, com um tempo que lhe permite assumir a liderança.

"Estou sem palavras. Não sei o que se passa comigo. Sabia que esta etapa me assentava bem e fugi às quedas. Senti-me tão bem que acelerei na subida de Mutigny, mas não pensei que fosse o único. Dei tudo", descreveu o vencedor, no final da tirada.

Quando percebeu que tinha "30 ou 40 segundos" de vantagem, deu tudo para conseguir "cumprir a expectativa de ser o favorito", ficando "feliz" por poder vestir a camisola amarela e ter já uma vitória em etapa.

O resultado permite ao francês destronar o holandês Mike Teunissen (Jumbo-Visma), vencedor da primeira etapa e desde então camisola amarela, liderando com 20 segundos de vantagem sobre o belga Wout van Aert (Jumbo-Visma), segundo da geral, e 25 face a Steven Kruiswijk (Jumbo-Visma), terceiro.

É a primeira vez que um francês conquista a camisola amarela em cinco anos, quando Tony Gallopin o conseguiu, e logo no dia em que a 'Grande Boucle' entrou em França, depois de dois dias em Bruxelas.

Nas contas da geral, o russo Ilnur Zakarin (Katusha-Alpecin) cedeu muito tempo e poderá ter perdido o 'comboio', enquanto os restantes concorrentes ficaram entre os 26 e os 31 segundos de atraso para o primeiro, sendo que o traçado das próximas etapas parece beneficiar Alaphilippe, pelo menos até à sexta etapa, a estreia da alta montanha em La Planche des Belles Filles.

Quanto aos portugueses, Rui Costa (UAE Emirates) foi 41.º, a 31 segundos, e segue no 39.º posto da geral, a 1.28 minutos do camisola amarela, enquanto Nelson Oliveira (Movistar) subiu ao 98.º, após ter sido 97.º, e José Gonçalves caiu para 119.º, após perder quase 14 minutos, sendo 147.º.

Na terça-feira, a quarta etapa liga Reims a Nancy, ao longo de 213,5 quilómetros, com duas contagens de montanha de quarta categoria, a última das quais dentro dos últimos 20 quilómetros.

Fonte: Record on-line

“Maratona Btt Ourém.2019”

Dia 28 julho 2019


Informações Úteis:
 
Programa (28 Julho 2019):
07h30 - Abertura do Secretariado
08h30 - Abertura do Controlo 0
09h00 - Briefing de Recepção aos Atletas e últimas notas
09h15 - Partida do Evento
12h00-13h00 - Hora média de Chegada prevista
12h30/13h00 - Cerimónia de podium com entrega de prémios (Geral e Classes).
15h15 - Fecho do Controlo Horário de Chegada
 
Distâncias (evento BTT):
Meia-Maratona BTT - 30km - 550m acumulado (valor aproximado)
Maratona BTT - 60km - 950m acumulado (valor aproximado)
Maratona Jovem - 30km - 550m acumulado (valor aproximado)
 
Troféus em Disputa:
Meia-Maratona BTT (30 km - Pontuável para o Troféu BTT do Ribatejo Norte - SPRINT):
Troféus para os 3 primeiros classificados à Geral e Classes
(Sub-23/Elites / Veteranos M30 / Veteranos M35 / Veteranos M40 / Veteranos M45 / Veteranos M50 / Veteranos M55 / Veteranos M60 / Elites Femininas / Veteranas Femininas)
Maratona BTT (60 km - Pontuável para o Troféu BTT do Ribatejo Norte - MARATONAS):
Troféus para os 3 primeiros classificados à Geral e Classes
(Sub-23/Elites / Veteranos M30 / Veteranos M35 / Veteranos M40 / Veteranos M45 / Veteranos M50 / Veteranos M55 / Veteranos M60 / Elites Femininas / Veteranas Femininas)
Maratona Jovem (Para atletas Sub-20 - Pontuável para o Troféu BTT do Ribatejo Norte - SPRINT):
Troféus para os 3 primeiros classificados à Geral
Site oficial do evento: www.bttclubedospinheiros.com
Fonte: Btt Clube Pinheiros
 
 

 
 
 
 
 
 
 

“Centro de Ciclismo do Minho - Guimarães recebe o Campeonato Nacional de BTT Cross Country Olímpico”

O Centro de Ciclismo do Minho - Souto Santa Maria (Guimarães) acolhe nos dias 20 e 21 de julho o Campeonato Nacional de BTT Cross Country Olímpico (XCO), na sequência da aprovação pela Federação Portuguesa de Ciclismo da candidatura formalizada pela Associação de Ciclismo do Minho com o apoio da Câmara Municipal de Guimarães e da União das Freguesias de Souto Santa Maria, Souto São Salvador e Gondomar.

O Campeonato Nacional de BTT XCO é das provas mais importantes da época desportiva e destina-se a todos os escalões etários competitivos, tendo este ano o aliciante de assinalar um momento histórico pois integra o programa oficial das comemorações dos 120 anos da União Velocipédica Portuguesa / Federação Portuguesa de Ciclismo.

A competição será disputada pela fina flor do BTT nacional no Centro de Ciclismo do Minho – Guimarães (Souto Santa Maria) que integra o primeiro e único circuito permanente de BTT XCO da região norte do País, localizado no Parque Desportivo de Souto Santa Maria.

Homologado pela Federação Portuguesa de Ciclismo, o circuito permanente de BTT obteve reconhecimento internacional ao acolher em 2018, com assinalável êxito, a prova de Cross Country Olímpico dos Campeonatos do Mundo de Ciclismo Universitário que decorreram no distrito de Braga.

Além de ser utilizado por praticantes informais de ciclismo, o Centro de Ciclismo do Minho - Souto Santa Maria (Guimarães) é regularmente escolhido por atletas de competição para a realização de treinos, destacando-se, entre outros de referência, a presença do atleta olímpico David Rosa.

Eleito para ser o palco do Campeonato Nacional de BTT Cross Country Olímpico de 2019, o Centro de Ciclismo do Minho foi desenvolvido em parceria pela Associação de Ciclismo do Minho, Câmara Municipal de Guimarães e a União das Freguesias de Souto Santa Maria, Souto São Salvador e Gondomar, em concertação com a Federação Portuguesa de Ciclismo, compreendo trajetos em circuito de diversas dificuldades (fácil, acessível, difícil e muito difícil), procurando-se corresponder às diferentes faixas etárias dos praticantes, características, nível de desenvolvimento técnico e físico e motivações.

Recorde-se que Pedro Vigário, Selecionador Nacional de BTT que inclui no palmarés a conquista de Campeonatos do Mundo e da Europa de XCM e brilhantes prestações nas provas de XCO nos Jogos Olímpicos, Taças do Mundo e Campeonatos do Mundo, considerou aquando da inauguração do projeto que “o Centro de Ciclismo do Minho reveste-se de importância fundamental, não só sob o ponto de vista de uma infraestrutura de alta qualidade que servirá de apoio à alta competição, mas também pela sua disponibilidade para a população em geral, em especial a comunidade do BTT (cada vez mais alargada) que desta forma, usufruirá de um espaço com todas as condições e valências para a prática do BTT de forma tranquila e segura, sem deixar de ser desafiante e numa envolvência de grande beleza natural”.

Fonte: ACM

“DUATLO JOVEM DO FUNDÃO (5ªetapa nacional)"

João Nuno Batista Vice-campeão Nacional de Duatlo em Juvenis

Por: Paulo Vieira

A ESCOLA DE TRIATLO DO CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS alcançou no Duatlo Jovem do Fundão, o 3ºlugar, entre 22 clubes presentes. Tratou-se da 5ªetapa do Campeonato Nacional Jovem de Triatlo, que decorreu no sábado, 6 de julho, junto à Piscina Municipal, no centro do Fundão, e foi uma organização da Câmara Municipal do Fundão, com o apoio técnico da Federação de Triatlo de Portugal.

O Duatlo jovem é uma prova composta por 2 segmentos de corrida, e por 1 segmento de ciclismo, com distâncias ajustadas aos 4 escalões etários, desde Benjamins a Juvenis, que variam entre 400m/corrida, 1km/ciclismo, 200m/corrida, e os 2000m/corrida, 8kms/ciclismo e 1000m/corrida.

Individualmente, o destaque vai para JOÃO NUNO BATISTA, que alcançou o 2ºlugar na sua prova e sagrou-se Vice-campeão Nacional de Duatlo em Juvenis, depois de nesta época já ter alcançado em Sines, no passado mês de maio, o título de Campeão Nacional de Aquatlo em Juvenis.

Neste Duatlo no Fundão, a Escola de Triatlo torrejana teve mais atletas em destaque, com mais uma presença no pódio, em Benjamins femininos, da atleta MARIA SOUSA, que terminou na 3ªposição, e mais alguns atletas torrejanas a fixarem-se no TOP10, e estando ainda reservado para a juvenil, JOANA SILVA, o melhor pódio de todos, uma vez que foi distinguida com o prémio fair play, devido à sua atitude em prova, reconhecendo que se tinha enganado junto da equipa de arbitragem, porque apenas tinha realizado 1 das 2 voltas do percurso de corrida.

Ainda em Benjamins femininos, Matilde Albuquerque alcançou o 7ºlugar e Leonor Gonçalves o 10º, enquanto em masculinos, Santiago Magalhães terminou na 5ªposição e Miguel Moita na 12ª.

Em Infantis femininos, Francisca Leirião foi 11ªclassificada e Noémi Silva 20ª, e em masculinos Simão Vieira foi mais um torrejano a ficar no TOP10, ao alcançar o 6ºlugar. Diogo Viegas foi 29ºclassificado.

Em Iniciados, Matilde Moita também entrou no TOP10, ao terminar na 6ªposição, enquanto Mafalda Leirião alcançou a 11ª, Cláudia Orvalho 15ª, Júlia Marques 23ª e Margarida Inácio 24º. No setor masculino, Guilherme Neves foi 22ºclassificado, António Gasalho 29º, João Coutinho 32º e Rodrigo Viegas 39º.

Também em Juvenis masculinos, a Escola de Triatlo torrejana teve 4 atletas no TOP10. Para além do 2ºlugar de JOÃO NUNO BATISTA, mais atletas torrejanos se destacaram. Gustavo do Canto e Pedro Afonso Razões terminaram a prova no 5 e 6ºlugares, respetivamente, e José Tadeia no 8º. Martim Salvador foi 15ºclassificado, Manuel Dias 25º, André Neves 35º e Vasco Santos. Em femininos, estiveram mais 2 atletas em ação, Natércia Carvalho terminou na 17ªposição e Joana Silva na 24ª.

No domingo de manhã, realizou-se mais uma etapa da Taça de Portugal, um triatlo disputado em distância standard, apenas com a presença de 1 atleta torrejano, David Paiva foi 56ºclassificado à geral (6º no seu escalão 30-34 anos).

No próximo sábado, dia 12 de julho, realiza-se em Abrantes, a 6ª e última etapa do Campeonato Nacional Triatlo Jovem, desta vez será um triatlo disputado em formato de estafetas.

Fonte: ESCOLA DE TRIATLO DO CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS