domingo, 3 de novembro de 2019

“Alberto Contador hospitalizado”

Espanhol está na Colômbia onde deveria participar em prova de ciclismo

Foto: Pedro Ferreira

Alberto Contador está hospitalizado na Colômbia, com febres altas, devido a intoxicação alimentar. O espanhol deveria participar no Giro de Rigo, evento onde marca presença o vencedor do Tour, Egan Bernal.

Contador deixou o ciclismo em 2017, mas por vezes participa em eventos populares.

Fonte: Record on-line

“Equipa Portugal/Equipa Portugal mantém rota olímpica com resultados de Minsk”

Por: José Carlos Gomes

Os resultados da Equipa Portugal nas provas de madison masculino e de omnium feminino da Taça do Mundo, conseguidos hoje em Minsk, Bielorrússia, reforçam a candidatura nacional à qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Iuri Leitão e Rui Oliveira fizeram dupla em madison, terminando a prova na décima posição, com 5 pontos. Este resultado permitiu a Portugal aproximar-se da Bielorrússia, de Hong Kong e da Áustria no ranking de qualificação olímpica. Além disso, os portugueses aumentaram a vantagem sobre as nações mais próximas no mesmo ranking, Irlanda e Rússia.

No topo da tabela, na corrida deste domingo, destacaram-se os dinamarqueses Lasse Norman Hansen e Michael Morkov, que conquistaram a medalha de ouro, com 52 pontos. Seguiram-se os franceses Bryan Coquard e Benjamin Thomas, com 44, e os espanhóis Albert Torres e Sebastián Mora, com 41.

Maria Martins também pedalou com os olhos colocados em Tóquio. Fê-lo no concurso de omnium. A ribatejana esteve bem nas duas primeiras provas pontuáveis, sendo oitava em scratch e sexta na corrida tempo. Um mau desempenho em eliminação – 23.º e penúltimo lugar – fez a portuguesa iniciar a corrida por pontos no nono posto.

O percalço de eliminação não foi suficiente para demover Maria Martins do principal objetivo, conquistar o máximo de pontos possível para o ranking de qualificação. A corredora da Equipa Portugal fechou o concurso de omnium com 57 pontos, no 11.º lugar, o que permitiu ao país ultrapassar a China e a Irlanda no ranking de apuramento, sem que qualquer nação conseguisse ultrapassar Portugal.

A medalha de ouro viaja para os Estados Unidos da América, na bagagem de Jennifer Valente. A italiana Letizia Paternoster foi a segunda classificada e a britânica Laura Kenny fechou o pódio da competição de omnium deste domingo.

A jornada começou, para Portugal, com a participação de Iuri Leitão na perseguição individual. O minhoto alinhou com o único fim de deixar aberta a possibilidade de a Equipa Portugal disputar esta disciplina no Campeonato do Mundo. Cumpriu os 4 quilómetros de contrarrelógio em 4’52’’714, longe do tempo histórico do italiano Filippo Ganna, 4’04’’252, que lhe valeu o novo recorde mundial na qualificação. Demonstrando um estado de forma muito superior, o transalpino estabeleceu novo máximo na final: 4’02’’647. O segundo classificado foi o britânico John Archibald e o terceiro o estadunidense Ashton Lambie.

A Taça do Mundo de Pista prossegue no próximo fim de semana, em Glasgow, Escócia. A Equipa Portugal voltará a estar representada por Iuri Leitão, Maria Martins e Rui Oliveira. No sábado, 9 de novembro, Maria Martins estará em pista, para disputar o concurso de omnium, entre as 18h30 e as 22h00. Iuri Leitão e Rui Oliveira aguardam informação sobre se será aberta uma vaga para a participação portuguesa em madison, uma vez que Portugal é o primeiro país reserva, dependendo da não inscrição de uma das nações efeitvas.

No dia seguinte. Iuri Leitão faz a qualificação de scratch às 9h30 e, em caso de apuramento, disputa a final às 12h12. Rui Oliveira compete no concurso olímpico de omnium, entre as 14h30 e as 17h40.

Fonte: FPC

“Taça de Portugal de Ciclocrosse”

Mário Costa e Ana Santos vencem em Santo Tirso

Por: José Carlos Gomes

Mário Costa e Ana Santos, ambos da Axpo/FirstBike Team/Vila do Conde, ganharam hoje, em Santo Tirso, a segunda prova da Taça de Portugal de Ciclocrosse, na categoria de elite.

Num terreno endurecido pela chuva dos últimos dias, Mário Costa foi o mais forte entre a elite masculina, cortando a meta com 17 segundos de vantagem sobre Roberto Ferreira, segundo classificado, e com 21 segundos à melhor sobre Miguel Salgueiro (Sicasal/Constantinos), terceiro.

A vitória na prova tirsense guindou Mário Costa ao topo da geral da Taça, até porque o anterior comandante, Márcio Barbosa (Aviludo-Louletano), não foi além da quinta posição na pista do Parque Urbano Sara Moreira.

No setor feminino Ana Santos reforçou a primazia. Depois da vitória, há uma semana, em Melgaço, a corredora júnior voltou a ser mais forte do que todas as ciclistas de elite. Ana Santos fechou a prova com 1m29s de vantagem sobre Daniela Pereira (Saertex Portugal/Edaetech) e com 3m49s sobre Raquel Queirós (Quinta das Arcas/Jetclass/Xarão), que a acompanharam no pódio.

Rafaela Ramalho (Maiatos) ganhou mais uma vez e segue invicta entre as sub-23. No setor masculino da mesma categoria, João Salgado (Rádio Popular-Boavista) comanda a Taça de Portugal, mas Miguel Salgueiro, com o resultado de hoje, posicionou-se como candidato à conquista do troféu.

João Cruz (Axpo/FirstBike Team/Vila do Conde) impôs-se em juniores, enquanto os melhores cadetes em Santo Tirso foram Tomás Gaspar (Escola BTT Penafiel Bike Clube) e Mariana Líbano (Maiatos).

Entre os veteranos impuseram-se os masters 30 Rúben Nunes (Axpo/FirstBike Team/Vila do Conde) e Nazaret Casal (Arcadecycles Team), os masters 40 Rogério Matos (Rompe Trilhos/Ajpcar) e Estela Lago (Bike O Facho), o master 50 António Passos (Rompe Trilhos/Ajpcar) e o master 60 Joaquim Pinto (Silva & Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel).

Em juvenis, numa corrida que não conta para a Taça de Portugal e que visa apenas entusiasmar os mais jovens por esta disciplina, ganhou Diogo Ribeiro (Escola BTT Penafiel Bike Clube).

A Taça de Portugal de Ciclocrosse continua no dia 17 de novembro, em Bragança.

Fonte: FPC

“Assembleia Geral FPC”

Plano de Atividades e Orçamento aprovado por unanimidade

Por: José Carlos Gomes

A Assembleia Geral da Federação Portuguesa de Ciclismo, reunida na sede da instituição, em Lisboa, aprovou por unanimidade o Plano de Atividades e Orçamento para 2020.

O documento, proposto pela Direção, mereceu a concordância dos 22 delegados presentes, que, assim, apoiaram a estratégia para 2020, suportada pelo maior orçamento federativo de sempre, €3.815.712,66.

“O ano de 2020 será de arranque efetivo do Centro Satélite da UCI no Centro de Alto Rendimento de Anadia, algo importante para o ciclismo mundial e para o intercâmbio de conhecimentos, mas também, e fundamentalmente, para o ciclismo português, porque terá ali a sua base científica e logística para a preparação das gerações atuais e também das futuras, já com os Jogos Olímpicos de 2024 em vista.
A entrada em funcionamento do Centro Médico e Centro de Avaliação e Controlo de Treino em Anadia pressupõe um novo passo rumo ao futuro e à afirmação plena do ciclismo português como parte integrante do novo ciclismo, mais profissional, científico, internacional e completo, porque congrega, ao mais alto nível desportivo, as distintas vertentes e disciplinas”, destacou o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira, na mensagem de abertura do Plano de Atividades.

O dirigente lembra, ainda, que é imperiosa a assinatura de contratos-programa com o Estado para o desenvolvimento de novas vertentes, uma vez que “é inconcebível que se retire meios às vertentes tradicionais, também elas olímpicas, para financiar novas frentes de atividade”.

Delmino Pereira lembra a vaga social favorável à bicicleta e ao ciclismo como fatores de mobilidade sustentável, considerando ser preciso “fazer com que o programa ‘O Ciclismo Vai à Escola’ funcione também como porta de entrada no universo federado, algo para o qual o trabalho das Associações Regionais, em estreita colaboração com a Federação, os clubes, as escolas e as autarquias, é fundamental”.

Os delegados aprovaram ainda a atribuição do título de Sócio Honorário a dois patrocinadores históricos da modalidade, Casimiro Coelho Lima (Coelima) – a título póstumo – e Luís Almeida (LA Alumínios).

Antes da reunião ordinária para debate e votação do Plano de Atividades, realizou-se uma reunião extraordinária que aprovou duas alterações aos Estatutos, uma para adequação do documento à nova legislação antidopagem e outra para deixar claro que a Direção é eleita e não designada pelo presidente.

Fonte: FPC

“Até já amigo…”

A vida nem sempre é o que esperamos dela, e por vezes prega-nos partidas, soubemos há pouco esta triste notícia.

A família cicloturista fica mais pobre, o nosso amigo Carlos Silva deixou-nos presencialmente ontem, mas mantear-se sempre presente entre nós.

Amigo de pedaladas, um companheiro de longos anos, partiu, mas deixou-nos os bons momentos, neste momento de consternação para a família, o Notícias do Pedal deixa as sentidas condolências, como ainda para o Damaia Futsal Clube.

Descansa em paz Amigo, até sempre.

“Equipa Portugal/Rui Oliveira terceiro classificado no omnium da Taça do Mundo”

Por: José Carlos Gomes

O português Rui Oliveira foi o terceiro classificado no concurso olímpico de omnium da Taça do Mundo de Pista, que decorre em Minsk, Bielorrússia, até este domingo.

Este resultado é importante no objetivo de qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio, uma vez que o omnium é uma das apostas de Portugal para estrear-se nas provas de pista dos Jogos.

O corredor português fez um concurso de alto nível. Começou com o segundo lugar em scratch, foi o quarto na corrida tempo e sexto em eliminação. Com este início, Rui Oliveira começou a corrida por pontos no segundo lugar da geral.

Na prova decisiva, o representante da Equipa Portugal esteve mais uma vez entre os melhores, ganhando duas voltas ao pelotão e adicionando 47 pontos ao pecúlio pessoal. Terminou com 149 pontos e com a medalha de bronze. O britânico Matthew Walls conquistou a medalha de ouro, com 163 pontos. O segundo classificado foi o campeão olímpico da especialidade, o italiano Elia Viviani, com 154.

“Comecei bem no scratch e na corrida tempo, o que me deixou sempre perto da frente. A confiança aumentou para a corrida por pontos, onde dei tudo. Este novo formato, com as corridas muito compactadas, com as quatro corridas em pouco mais de duas horas e meia, agradou-me. Sendo um corredor de estrada, penso que acaba por beneficiar-me. Tenho trabalhado muito, nestas últimas semanas e este resultado é o reflexo disso”, afirma Rui Oliveira.

O selecionador nacional, Gabriel Mendes, também se mostrou satisfeito com o novo formato de omnium, com as quatro provas concentradas numa única sessão. Este será o formato aplicado em Tóquio e é para os Jogos Olímpicos que o trabalho está a ser realizado. “Hoje queríamos distanciar-nos da Alemanha e do Cazaquistão. Além de conseguirmos esse objetivo, o Rui ainda esteve na discussão da corrida. Foi um excelente desempenho”, salienta Gabriel Mendes.

Iuri Leitão também competiu hoje, disputando a disciplina de scratch. O vianense qualificou-se para a final. Na prova decisiva esteve entre os dez corredores que conseguiram dobrar o pelotão. Na disputa pelas primeiras posições, Iuri Leitão alcançou o sexto lugar. O bielorrusso Yauheni Karalyok foi o melhor, seguido pelo espanhol Sebastián Mora e pelo estadunidense Eric Young.

A etapa bielorrussa da Taça do Mundo encerra neste domingo, dia em que Portugal terá os três corredores convocados em pista. Iuri Leitão compete em perseguição individual, às 7h45. Maria Martins participa no concurso olímpico de omnium: scratch (13h15), tempo (13h40), eliminação (14h58) e corrida por pontos (15h55). Rui Oliveira e Iuri Leitão lutam pelos pontos de apuramento olímpico em madison, às 13h58.

Fonte: FPC