terça-feira, 5 de junho de 2018

“Ciclismo: 62º Circuito de Santo António (Amares)”

O tradicional Circuito de Santo António de Amares disputa-se no próximo dia 10 de junho. A 62ª edição da prova integra o programa das Festas d´Amares - Santo António 2018. A competição começará às 09h30 e terminará, pelas 11h45, na Praça do Comércio, tendo os corredores para enfrentar um percurso de 86 quilómetros.

O 62º Circuito de Santo António de Amares - pontuável para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã - é organizado conjuntamente pela Associação de Ciclismo do Minho, AFAA - Associação das Festas Antoninas de Amares e Câmara Municipal de Amares.

Das mais antigas provas de ciclismo do País, o prestigiado Circuito de Santo António tem início marcado para as 09h30 na Praça do Comércio e final previsto para as 11h45 no mesmo local. O percurso, de 86 quilómetros, inclui três passagens pela meta que contarão como metas volantes. A concentração dos corredores será pelas 08h30 e a cerimónia protocolar e de entrega de prémios pelas 12h30.

O percurso do 62º Circuito de Santo António de Amares, integrado no programa das Festas d´Amares - Santo António 2018, será o seguinte: Amares (Praça do Comércio), Besteiros (EN 308 - Partida real), Portela, Caldelas, Torre, Fiscal, São Vicente do Bico, Rendufe, Carrazedo, Amares (Meta Volante - 1ª passagem pela meta), CM Amares, Praceta do Autarca, Crespos, Santa Lucrécia, Adaúfe, Palmeira, Confeiteira, Entre Pontes, Lago, Rendufe, Carrazedo, Amares (2ª passagem pela meta), Besteiros, Portela, Caldelas (Meta Volante), Torre, Fiscal, São Vicente do Bico, Rendufe, Carrazedo, Amares (Meta Volante - 3ª passagem pela meta), CM Amares, Praceta do Autarca, Crespos, Santa Lucrécia, Adaúfe, Palmeira, Confeiteira, Entre Pontes, Lago, Rendufe, Carrazedo, Amares - Praça do Comércio (Meta Final).

Remontando ao ano de 1956, o Circuito de Santo António de Amares é considerado uma das mais antigas provas de ciclismo do país, sendo, desde 1979, uma organização conjunta da Associação de Ciclismo do Minho e da Câmara Municipal de Amares. A prova de ciclismo já foi distinguida com o Troféu “O Minhoto”, na categoria de “Evento Desportivo”.

O 62º Circuito de Santo António de Amares tem o apoio das seguintes entidades: Câmara Municipal de Amares, Federação Portuguesa de Ciclismo, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Salvaggio e AFAcycles.

No ano passado, José Sousa venceu isolado o 61º Circuito de Santo António de Amares, prova para a categoria de juniores integrada no programa das Festas d´Amares - Santo António 2017 e pontuável para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã. A espanhola Maria de Jesus Barros foi a melhor atleta feminina.

José Sousa (Silva & Vinha / ADRAP / Sentir Portugal) chegou à reta da meta integrado no mas lançou um forte sprint que o levou à vitória final no 61º Circuito de Santo António de Amares.

Com mais dois segundos do que o vencedor e ocupando as posições seguintes do pódio, concluíram a prova Fábio Costa (C.C.Barcelos/ AFF /Orbea / Onda), Artur Chaves (Silva & Vinha / ADRAP / Sentir Penafiel), Diogo Barbosa (Moreira Congelados/Feira/Bicicletas Andrade) e Pedro Pinto (Silva & Vinha / ADRAP / Sentir Penafiel).

Feliz pelo triunfo, José Sousa salientou a dureza do 61º Circuito de Santo António de Amares e destacou que “foi uma corrida um pouco louca, porque tanto ia na fuga, como depois vinha a descolar no pelotão. Felizmente que consegui guardar forças para o final e ganhar”. “É das provas que mais gosto de correr por causa do percurso e da organização. É sempre bom vencer em Amares”, frisou o jovem ciclista.

A atleta espanhola Maria de Jesus Barros (Concello do Porriño / Abanca) venceu a classificação feminina, enquanto Patrícia Viana (Tensai / Sambiental / Santa Marta) foi a segunda classificada.

Por equipas, a formação vencedora do 61º Circuito de Santo António de Amares foi a Silva & Vinha / ADRAP / Sentir Penafiel, enquanto a equipa Moreira Congelados / Feira / Bicicleta Andrade terminou em segundo e o Centro Ciclista de Barcelos / AFF /Orbea / Onda  em terceiro.

Fonte: ACM

“INFERNO DO NORTE” SUPERADO COM SUCESSO"

TEXTO: AfterTwo //Works     

FOTOS: João Fonseca e Jacintha Amorim

A Sicasal-Constantinos-Delta Cafés foi a melhor entre as equipas Sub-23 que participaram na 28ª edição do Grande Prémio Jornal de Notícias, prova que percorreu as estradas das regiões Norte e Minho do país entre os dias 28 de maio e 3 de junho.

O “inferno do norte”, como é apelidada a prova, é o evento do calendário português de ciclismo com mais dias consecutivos de competição e o maior desafio de toda a história da equipa torriense, com 824 quilómetros distribuídos por 8 exigentes etapas e em confronto direto com a elite do pelotão nacional.

A prova começou da melhor forma para a equipa da Academia Joaquim Agostinho, com Daniel Silva a assumir o comando da classificação da juventude logo na primeira etapa, mantendo a respetiva camisola branca durante as duas etapas seguintes. O ciclista Algarvio foi sempre o mais regular em toda a prova, mas o seu excelente desempenho não foi suficiente para destronar Paulo Silva da Fortunna Maia, que viria a ser o vencedor da categoria, relegando Daniel Silva para a segunda posição.

Com uma postura determinada e grande espírito de entreajuda, Diogo Sardinha, Iúri Leitão, Marcelo Salvador e Marvin Scheulen, atletas mais experientes da equipa, trabalharam intensamente para ajudar o Daniel, primeiramente a defender e depois a tentar reconquistar o objetivo da camisola branca.

Apesar do empenho destes não ter resultado em sucesso, os 4 atletas deixaram uma imagem digna e excelentes indicações físicas para enfrentar outros grandes desafios que se aproximam. Enquanto isso, Francisco Morais, Gonçalo Ferreira e Tiago Henriques, empenhavam todas as forças na manutenção em prova o maior tempo possível, acabando por ceder apenas durante a quarta etapa, num dia que ficou marcado pela adversidade climatérica e por vários episódios de quedas que afetaram boa parte do pelotão.

Numa prova intensa, onde a dúvida sobre o vencedor final permaneceu até à última etapa, foi António Carvalho da W52 FC Porto que envergou a derradeira camisola amarela. A equipa de Torres Vedras foi a única Sub-23 a acabar a prova com 4 atletas, com destaque para Daniel Silva que terminou a competição numa excelente 33ª posição da classificação geral.

 A passar por um ótimo período de forma, Diogo Sardinha terminou em 43º, seguido de Marcelo Salvador em 52º e Marvin Scheulen em 61º. Para Hélder Miranda, diretor desportivo da equipa, “o balanço é muito positivo, com uma grande evolução de todos os nossos atletas, principalmente tendo em conta a dureza dos percursos que aqui encontrámos.

Estivemos na luta pela camisola da juventude até ao último di a, com grande entrega de todos no apoio ao Daniel. Conseguimos ter a maioria dos atletas a chegar em boas condições ao final duma prova tão exigente o que nos dá boas perspetivas para as próximas competições, principalmente já na próxima semana que iremos estar a competir em Espanha”.

 Fonte: Academia Joaquim Agostinho

 

“PRIMEIRA COMPETIÇÃO Além-fronteiras”

Nos passados dias 1,2 e 3 de Junho, a nossa equipa sub 23 FGP/ Cube /Bombarral realizou a sua primeira prova além-fronteiras. Tratou-se da 17ª edição da Vuelta Ciclista a Coruña, competição conceituada do Calendário Galego. 3 dias de elevado grau de exigência, derivado do duro percurso, que incluía subidas de 1ª categoria como o mítico Miradouro de Ézaro. A nossa equipa fez-se representar por Arthur Didelot, Diogo Lopes, Diogo Tavares, Emanuel Duarte, Jorge Marques e Leonel Firmino. Apesar de alguns azares mecânicos e doença de atletas, desde o primeiro dia que através do nosso atleta Diogo Lopes, estivemos na discussão pela camisola das metas volantes e com o nosso atleta Emanuel Duarte na luta pela geral final e camisola da juventude. Apesar do enorme esforço e trabalho dos nossos ciclistas, não conseguimos conquistar a tão desejada camisola. 

No entanto, no final, o nosso diretor desportivo Carlos Reis mostrou-se satisfeito e enalteceu melhorias no trabalho coletivo e dos resultados alcançados, sinal que o trabalho está a sortir o seu efeito e que estamos num bom caminho.

Obrigado a todos os patrocinadores, que através do seu esforço e contributo, tornam possível levarmos as cores do Bombarral a todo o nosso país e além-fronteiras. Fique atento à nossa equipa...

Classificação Atletas Bombarral escalão Sub-23 Emanuel Duarte | 5º Arthur Didolet |20º Leonel Firmino | 37º Jorge Marques | 46º Diogo Tavares | 47º Diogo Lopes | 53º 

10º Por equipas

Fonte: Cube /Bombarral

 

“Equipa Portugal/Seleção júnior compete na Alemanha”

Por: José Carlos Gomes

A Equipa Portugal compete, de 7 a 10 de junho, no Saarland Trofeo, prova da Taça das Nações de Juniores, que se realiza na Alemanha. Duas semanas depois da participação no Tour du Pays de Vaud, os juniores portugueses voltam a medir forças com os melhores jovens do pelotão mundial.

O selcionador nacional, José Poeira, conta com seis corredores para o desafio alemão, tendo renovado grande parte equipa face ao compromisso anterior, dando oportunidade a quatro novos ciclistas para se desenvolverem em contexto internacional.

Os convocados são António Ferreira, Diogo Barbosa e Pedro Andrade (Vito/Feirense/BlackJack), Guilherme Mota (Alcobaça CC/Crédito Agrícola), Hélder Gonçalves (Seissa/KTM BIkeseven/Matias & Araújo/Frulact) e Rodrigo Caixas (Barrada).

O Saarland Trofeo terá quatro etapas, uma das quais dividida em dois setores. As etapas têm praticamente todas a mesma configuração, disputando-se em circuito, em terrenos ondulados e rompe-pernas. A exceção é o segundo setor da terceira etapa, um contrarrelógio de 13,9 quilómetros.

No primeiro dia vão correr-se 110 quilómetros, entre Neunkirchen e Münchvies. A segunda tirada tem 99 quilómetros, ligando Ormesheim a Altheim. No terceiro dia haverá dois setores, um circuito de 79 quilómetros em Homburg, e um contrarrelógio de 13,9 quilómetros, em Medelsheim. A competição fecha com uma etapa de 120 quilómetros, com início em Niedergailbach e final em Bliesdalheim.

Fonte: FPC

“Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Elite e Sub-23”

Taça de Portugal Jogos Santa Casa de junho a outubro

Por: José Carlos Gomes

A edição de 2018 da Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Elite e Sub-23 inicia-se no próximo domingo, em Nogueira do Cravo, Oliveira de Azeméis, e prolonga-se até outubro.

O troféu de regularidade que junta as equipas continentais e de clube no mesmo pelotão contará com cinco provas pontuáveis, uma por mês, entre junho e outubro. As duas primeiras corridas surgem numa época alta da temporada, na aproximação aos Campeonatos Nacionais e à Volta a Portugal. As restantes três estão calendarizadas para depois da Volta, permitindo prolongar a época desportiva.

O arranque vai acontecer com o Memorial Bruno Neves, no dia 10 de junho. Seguir-se-ão a Volta a Albergaria-a-Velha, a 1 de julho, e o Grande Prémio de Mortágua, no dia 18 de agosto.

A região de Aveiro recebe a quarta prova da Taça de Portugal Jogos Santa Casa no dia 15 de setembro. O encerramento acontece em Tavira, no dia 6 de outubro, integrando um fim de semana prolongado, com três dias e diferentes eventos velocipédicos na cidade do Gilão.

“Os Jogos Santa Casa são a marca que mais apoia o desporto em Portugal. Dizemos, orgulhosamente, que o ciclismo tem todo o nosso apoio. Como naming sponsor da Taça de Portugal vemos esta competição como âncora no calendário desportivo, porque junta, no mesmo pelotão, as equipas profissionais de elite e sub-23. Em conjunto com a Federação Portuguesa de Ciclismo estamos a trabalhar para oferecer às equipas um calendário de qualidade, com corridas de referência, ao ritmo de, pelo menos, uma em cada mês. Como naming sponsor temos a ambição de transformar a Taça de Portugal num relevante acontecimento desportivo, à escala nacional, para que, mais e melhores ciclistas tenham a oportunidade de competir e cativar mais amantes para a modalidade do ciclismo”, afirma a Sub Diretora de Gestão de Marca e Patrocínios da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Maria Cunha.

Samuel Caldeira (W52-FC Porto), na categoria de elite, e Xuban Errazkin (Vito-Feirense-BlackJack), em sub-23, foram os vencedores da Taça de Portugal Jogos Santa Casa em 2017. O algarvio não poderá repetir o feito, pois encontra-se lesionado, mas o basco é um forte candidato a triunfar novamente entre os mais jovens.

Fonte: FPC

“GRANDE PRÉMIO DA EN2 LIGA CHAVES A FARO COM O APOIO DE 35 MUNICÍPIOS”

Por: Lusa

Prova vai decorrer em julho

O Grande Prémio de Portugal - Nacional 2 vai percorrer os 738 quilómetros da estrada que liga Chaves a Faro em julho, foi anunciado esta terça-feira, tendo a secretária de Estado do Turismo referido que a EN2 é uma "inspiração permanente".

Ana Mendes Godinho, que esteve hoje presente em Vila de Rei, distrito de Castelo Branco, no centro geodésico de Portugal, onde foi apresentada a prova de ciclismo, disse que aquela via, que une o Norte e o Sul do País, "é uma inspiração" porque "tem mostrado como é tão fácil pôr 35 municípios a eliminar fronteiras e barreiras entre municípios", destacando o "objetivo comum de posicionar as populações (...) a viverem e a beneficiarem daquilo que a EN2 pode trazer para todos".

O Grande Prémio de Portugal - Nacional 2 será um acontecimento desportivo velocipédico de dimensão internacional, "reunindo as melhores equipas nacionais e da Europa", segundo a organização, e que percorrerá entre os dias 5 de julho e 18 de julho aquela que é a maior estrada da Europa e a terceira maior do Mundo, ligando Chaves a Faro numa distância de 738 quilómetros.

"Esta EN2 é inspiradora também porque faz acontecer no terreno" e "mostra e contraria uma visão de que não há nada a fazer nestes territórios", referiu, tendo destacado estar "perante uma dinâmica evidente" e "efervescente" destes territórios.

Ana Mendes Godinho disse ainda que a EN2 é também inspiradora "no promover mais Portugal", tendo lembrado que o país "é muito mais que sol e litoral", tendo dado conta de alguns números do turismo nacional aos autarcas e entidades presentes na sessão, como o presidente da Associação de Municípios da Rota da Estrada Nacional 2, Luís Machado, o Diretor Desportivo do Grande Prémio de Portugal - Nacional 2 e ex-ciclista, Cândido Barbosa, o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira e o Diretor Geral da GlobalSport, Paulo Costa, entre outros.

"Em 2015, 90% da nossa procura e oferta turística concentrava-se no litoral", notou, tendo observado que a EN2 permite "abrir e dar mais visibilidade a todo o território", numa "diversidade de experiências concentradas num território pequeno e que se conseguem descobrir através de uma viagem ao longo de 700 quilómetros", entre Chaves e Faro.

"A EN2 é este país real e a diversidade que mostra é hoje a nossa riqueza", vincou a governante.

"Se nós hoje somos o melhor destino turístico do mundo, temos tudo para que a EN2 seja a melhor estrada do mundo, uma estrada mítica que percorre o país de norte a sul", disse ainda a secretária de Estado do Turismo a concluir, não sem antes fazer uma previsão da importância turística daquela via a médio prazo: "Daqui a 10 anos, a EN2 vai fazer parte do ADN promocional de Portugal".


Ricardo Aires, presidente do município de Vila de Rei, por sua vez, destacou existirem no interior "territórios singulares capazes de movimentar grandes massas turísticas, criando um turismo diferenciado em que tudo valoriza os seus territórios. Este será um grande evento que pretendemos apoiar e, a partir de hoje, será mais um motivo para que todos façam da Nacional 2 um potencial turístico que valorize o interior e todo o País", defendeu.

O Grande Prémio de Portugal - Nacional 2 em ciclismo, organizado pela Global Sport, tem início em Chaves no dia 5 de julho, e conta com o Alto Patrocínio da Presidência da República, o envolvimento de trinta e cinco municípios integrados na Rota da Associação de Municípios da Nacional 2, e a parceria da TVI e TVI24.

Fonte: Record on-line

“CRITÉRIO DO DAUPHINÉ: DARYL IMPEY ASSUME LIDERANÇA”

Sul-africano beneficia de queda de Michal Kwiatkowski

Por: Lusa

Foto: EPA

O sul-africano Daryl Impey (Mitchelton-Scott) assumiu esta terça-feira a liderança do Critério do Dauphiné, ao ser terceiro na segunda etapa, ganha pelo alemão Pascal Ackermann (Bora-hansgrohe) e marcada pela queda do anterior líder, o polaco Michal Kwiatkowski (Sky).

Ackermann impôs-se ao sprint no final dos 180,5 quilómetros entre Montbrison e Belleville en Beaujolais, ao norueguês Edvald Boasson Hagen (Dimension Data) e a Impey, vencedor da etapa de segunda-feira, que bonificou e 'roubou' a camisola amarela a Kwiatkowski.

O polaco, campeão do mundo em 2014, sofreu uma queda a 1,3 quilómetros da meta e apesar de não ter perdido tempo para o vencedor da etapa, acabou por ser desapossado da liderança por Impey, que estava a dois segundos.

O sul-africano lidera agora com dois segundos de vantagem sobre Kwiatkowski e cinco sobre o italiano Gianni Moscon (Sky), que ocupa o terceiro lugar.

Tiago Machado ocupa o 38.º lugar, a 31 segundos de Impey, depois de ter terminado a etapa de hoje no 68.º posto, com o mesmo tempo do vencedor.

O campeão nacional de fundo, Ruben Guerreiro (Trek-Segafredo), abandonou a corrida, depois de ter sofrido uma queda na primeira etapa.

Na quarta-feira, o pelotão da corrida francesa cumpre um contrarrelógio por equipas, nos 35 quilómetros entre Pont-de-Vaux e Louhans-Châteaurenaud.

Fonte: Record on-line

“15º Convívio Cicloturistico de Vila Nova de Cernache, no seu máximo”

Muita pedalada, muita animação, um convívio inesquecível

Texto: José Morais
Fotos:
Nuno Ferreira

É um dos passeios mais bonitos da zona centro, este ano realizado na sua 15ª edição, um passeio do calendário oficial da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicletas (FPCUB), organizado pela Associação Desportiva e Recreativa Vilanovense, em Vila Nova de Cernache, Coimbra.

E foi mais um excelente passeio que se realizou este domingo, 3 de junho, no “Dia Mundial da Bicicleta”, cerca de 120 participantes percorreram um trajeto de 56 quilómetros, com passagem por; Vila Nova, seguindo por Casconha, Feteira, e Tirado, aqui, como tem acontecido já hã vários anos, foi feita uma paragem, sendo feita uma breve homenagem a dois elementos do Vilanovense falecidos.

O Mário Correia e Armindo, homenagem que anualmente é feita, e enquanto se realizar este evento, e vontade da organização realiza-lo, fazendo assim uma paragem, e oferecendo um ramos de flores á família, para ser depois depositado em ambas as campas, este é sem dúvida um momento muito comovente, já que a emoção é muita e as lagrimas acabam por aparecer, relembrando os grandes amigos e dedicando a eles uma grande salva de palmas.

Depois desta paragem, as pedaladas seguiu-se depois em direção a Cernache, P. do Alto, Orelhudo, Eira da Pedrinha, Condeixa, Alcabideque, Casal Novo, Chão de Lamas, Ponte Espinal e Penela, aqui, a segunda paragem do dia novamente, sendo oferecido a todos os participantes um abastecimento constituído por frutam iogurtes, bolos e águas, seguiu depois de satisfeito os participantes, e restabelecidos da subida até Penela.

E as pedaladas seguiram para a última parte do evento, passando por Stº Amaro, Alfafar, Condeixa, Avenal, Vila Pouca, Cernache, e a chegada a Vila Nova ao local da saída, a ocorrer cerca das12,45, no mesmo local da partida, as instalações da Associação, de onde a caravana saiu pouco passava das 9 horas da manhã.

Um olhar pelo evento:

Com um trajeto de dificuldade média, já que a zona assim era propícia a isso, e um pouco acidentada, os cicloturistas iniciaram as pedaladas a bom ritmo, alguns aguaceiros pelo caminho, foi dos pontos mais negativos, mas em nada desanimaram os participantes, que lá foram pedalando quilómetro a quilómetro, fazendo a festa da bicicleta.

Numa zona um pouco afastada dos grandes eventos cicloturisticos, Vila Nova de Cernache tem tentando ao longo dos anos mantendo o evento, de uma forma sem dúvida muito positiva, tentando de ano para ano levar o máximo de participantes, este ano juntou cerca de 120, e no final um almoço convívio com mais de 170 pessoas, entre cicloturistas, acompanhantes, e apoiantes do passeio.

Temos de referir que, apesar de Vila Nova não pertencer a Penela, a Câmara Municipal tem apoiado esta modalidade, e apostando forte no cicloturismo, como aconte-se com a Junta de Freguesia de Vila Nova, e muito comércio local e arredores, algo que muito destaca este evento na região.

Mas também temos de destacar este grande sucesso a um homem que ao longo dos anos é um lutador, um defensor da modalidade, que também se junta a outros carolas da modalidade, Pedro Relvão, o grande mentor deste passeio ao longo dos 15 anos de existência, o qual nos dizia à nossa reportagem; “Ao fazer o balanço deste evento, digo que cada vez é mais difícil, porque cada ano temos de ter mais responsabilidade, e temos de ter mais qualidade, porque vir até nós quem o faz as despesas são imensas, assim temos de tomar em atenção isso, e temos de proporcionar uma boa receção, nós tentamos trazer o máximo de participantes, deslocamo-nos a vários eventos, muitos com alguns quilómetros da nossa terra, já que aqui não temos nada, mas vamos com imenso prazer, em contra partida, gostamos depois de receber aqueles que fazem muitos quilómetros, e que saiam daqui satisfeitos, sabemos que muitos queriam vir, mas as despesas são muitas, e nós compreendemos.

Assim queria agradecer a todos aqueles que mais uma vez estiveram presentes, o nosso muito obrigado, e a outros que experimentem no próximo ano, cá estamos para receber todos, apareçam”.

Apesar das condições climatéricas não terem sido favoráveis, o passeio correu bem, e satisfez todos que por lá passaram, com a equipa da casa a manter o ritmo como habitual, e de referenciar mais uma vez o trabalho excelente feita pela brigada de trânsito da GNR, que mais uma vez deu segurança a toda a caravana.

Pouco mais para dizer, apenas deixar os votos de bons passeios boas pedaladas.

Podem ser visualizadas mais fotos deste evento em:




 
 

“Galeria Multimédia” divulgação das Fotos do “15º Convívio Cicloturistico de Vila Nova de Cernache.2018”

Já estão on-line na “Galeria Multimédia”, “15º Convívio Cicloturistico de Vila Nova de Cernache.2018” realizado este domingo em Vila Nova de Cernache, Coimbra, as mesmas podem ser visualizadas em: https://photos.google.com/share/AF1QipPOi_V4LhYn0MKJmzVkekQZgPJVoOH_8bLCGaCqCA65px8SpdyRmOe7ykYEcbUHYQ?key=LXl1cU8zVkhfR0M3LXJCNXUyN1BiclJVa3NqQkJR