domingo, 17 de janeiro de 2021

“UCI elimina corridas de juniores do Campeonato Mundial de Ciclocrosse”


Por: José Morais

Restritas desde o início da pandemia, as corridas de juniores de ciclocrosse ainda se realizaram algumas, porem o cancelamento do Mundial, é agora mais um forte golpe para os mais jovens, que já não conseguiram disputar a Copa do Mundo na Bélgica desta temporada.

O cancelamento por parte da UCI, decidiu que em 2021 não vão existir campões mundiais de ciclocrosse em juniores devido à pandemia, apenas nas categorias de elite e sub23 receberam a luz verde para competir, com o mundial a ocorrer em Ostend na Bélgica, no final deste mês de janeiro, mas apenas nestas categorias.

Para as autoridades da Bélgica, as mesmas confirmaram que o Campeonato Mundial de ciclocrosse de 2021 da UCI, pode ser realizado como está programado para os dias 30 e 31 de janeiro em Ostend nas categorias de elite e sub-23, ficando apenas canceladas as de juniores, num comunicado enviado pela UCI, justificando as causas desta decisão derivado da atual pandemia do Covid-19, e ligada ao novo coronavírus SARS-CoV-2, de referenciar que também os sub-23 tenham lutado por oportunidades de competir, apesar das mesmas terem continuado dentro do programa.   

Para Rik Debeaussaert, organizador da prova, afirmou que queriam o programa completo, mas a decisão ultrapassou a organização, com esta decisão a ser tomada sem termos conhecimentos nem nos pedirem opinião, apenas fomos informados oficialmente pela UCI das medidas tomadas.

Exatamente não sei porque os juniores não podem competir, não tivemos voto na matéria, não nos pediram opiniões, não tivemos poder de decisão sobre o assunto, o governo decidiu, com os sub-23 deram luz verde, sendo um passo importante para os profissionais, podendo assim começar a competir, disse Rik Debeaussaert.

Se nada em contrário acontecer, o Campeonato Mundial vai acontecer nos dias 30 e 31 de janeiro em Ostend, com a presença da elite feminina a competir no sábado, seguida das sub-23 femininas, e a elite masculina a ocorrer no domingo, não sendo autorizado nenhum público.

“Ciclista Wilco Kelderman com concussão e vertebra afetada após acidente com carro”


Por: NFO // NFO

O ciclista holandês Wilco Kelderman sofreu uma concussão e fraturou uma vértebra, após um acidente com um automóvel no sábado, durante o estágio da sua equipa, anunciou hoje a Bora-hansgrohe.

Além do terceiro classificado na última Volta a Itália, à frente do português João Almeida, mais dois ciclistas da equipa alemã acabaram por ser internados.

O alemão Andreas Schilliner também fraturou uma vértebra, enquanto o também germânico Rudi Selig teve uma concussão, mas não sofreu qualquer fratura.

A equipa alemã revelou que vai apostar num tratamento conservador para Kelderman e Schilliner.

Fonte: Lusa

sábado, 16 de janeiro de 2021

“Covid-19: Triatlo português suspende toda a atividade até 15 de fevereiro”


Decisão anunciada esta quinta-feira pela Federação

 

Por: Lusa // RBA // VR

A Federação de Triatlo de Portugal (FTP) anunciou esta quinta-feira a "suspensão" de toda a atividade até 15 de fevereiro, tendo em conta o agravar da pandemia da covid-19 no país.

"Face à situação epidemiológica que se vive em Portugal, e tendo em conta as medidas extraordinárias de contenção e mitigação da pandemia anunciadas pelo Governo, a FTP irá suspender toda a atividade federativa até 15 de fevereiro", anunciou o organismo.

A FTP recorda que estas medidas entram em vigor depois de o Parlamento ter aprovado o nono Estado de Emergência que vigorará das 00:00 desta sexta-feira, 15 de janeiro, até às 23:59 de sábado, 30 de janeiro, "prevendo-se a sua duração de pelo menos um mês".

"O calendário nacional e regional estará suspenso até à mesma data, desconhecendo-se ainda quaisquer decisões respeitantes ao adiamento ou cancelamento de provas, que estão dependentes da extensão das medidas de confinamento", acrescenta o organismo.

Em 30 de janeiro, a federação voltará a reagir, depois de se conhecer a evolução da pandemia e as novas medidas decretadas pelo Governo.

Os eventos online vão manter-se, como o II Congresso de Treinadores Age-Group, previsto para sexta-feira e sábado.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.979.596 mortos resultantes de mais de 92,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 8.384 pessoas dos 517.806 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Fonte: Record on-line

“Mantenha-se ativo/a em segurança, recomenda a Federação Triatlo Portugal”


Continue a treinar em segurança durante o confinamento

 

Regressando a uma situação epidémica grave, e tendo sido decretado renovação do Estado de Emergência e novas regras de confinamento, relembramos os comportamentos recomendados pela Federação de Triatlo de Portugal, em linha com as diretrizes da Direção Geral de Saúde.

Queremos que se mantenha ativo/a, mas em segurança, pelo que a Federação Triatlo Portugal recomenda as seguintes medidas:

– Realize as sessões de treino no domicílio ou ao ar livre (em locais pouco movimentados e com baixo risco de acidentes);

– Higienize as mãos no início e final de cada sessão de treino;

– Evite expelir secreções de forma voluntária para o ambiente envolvente;

– Utilize máscara cirúrgica até ao momento do treino;

  No caso da natação, os treinos deverão ser realizados em águas abertas com um ou dois elementos em terra para garantir a segurança dos triatletas;

– No caso do ciclismo, devem evitar-se treinos ao ar livre, optando-se preferencialmente pelos treinos realizados em casa nos rolos casa haja esta possibilidade. Esta medida não está relacionada tanto com o perigo de contágio, principalmente se o treino for realizado individualmente, mas com o perigo de haver um acidente que implique sobrecarregar os serviços de saúde.

Recomendamos ainda prudência acrescida no ciclismo: moderar a velocidade nas descidas, andar preferencialmente em locais conhecidos e em estradas em bom estado, redobrar a atenção a todos os obstáculos, tornar-se o mais visível possível para os demais, utilizando luzes e outros acessórios de que aumentem a visibilidade mesmo durante o dia.

– No caso da corrida, caso seja possível opte por treinar em casa, caso contrário tente correr em locais menos movimentados.

Estas sugestões, que pretendem travar o contágio do vírus evitando desta forma a rotura nos hospitais e noutros serviços de saúde, são meramente indicativas, cabendo a cada um de nós cumpri-las com as devidas adaptações às suas circunstâncias pessoais.

A FTP poderá passar uma declaração em como é filiado, caso seja necessário.

Os Atletas de Alto Rendimento e enquadrados no Projeto Olímpico e Paralímpico encontram-se sob o regime de exceção, considerando-se que se encontram no exercício da sua atividade profissional.

Esteja particularmente atento/a, a sintomas como febre ou sintomas respiratórios (tosse ou dificuldade em respirar), mas também a sintomas ligeiros, habitualmente atribuídos a constipações ou resfriados. Se apresentar algum sintoma, ainda que ligeiro ou mesmo que não o relacione diretamente com o vírus SARS-COV-2, fique em casa, interrompa os treinos e contacte a linha de saúde 24.

Mantenha-se saudável e ativo em segurança!

Fonte: Federação Triatlo Portugal

“Ciclistas da Bora-Hansgrohe no hospital após atropelamento durante treino”


Wilco Kelderman, Rüdiger Selig e Andreas Schillinger envolvidos em acidente com um carro

           

Por: Record

Foto: Rüdiger Selig / Twitter

Wilco Kelderman, Rüdiger Selig e Andreas Schillinger, ciclistas da equipa alemã Bora-Hansgrohe, foram este sábado transportados para o hospital após terem sido atropelados por um carro durante o treino realizado hoje, em Itália.

"Durante o treino de hoje, alguns dos nossos ciclistas estiveram envolvidos num acidente com um carro. Wilco Kelderman, Rüdiger Selig and Andreas Schillinger foram transportados para o hospital, todos conscientes. Wilco e Rudi sofreram uma concussão, enquanto que Andreas aguarda os exames finais", avançou este sábado a equipa, através de um mensagem publicada nas redes sociais.

De acordo com a imprensa internacional, estiveram envolvidos no acidente um total de sete ciclistas.

Fonte: Record on-line

“Volta à Comunidade Valenciana apresentou a sua prova”


Por: José Morais

A edição da Volta à Comunidade Valenciana de 2021 está apenas a 20 dias da sua realização, com a atual pandemia qua abala o mundo, e os números de casos a aumentar de dia para dia, e já com algumas provas velocipédicas a serem canceladas, a organização da Volta à Comunidade Valenciana anunciou a sua prova.

Numa apresentação muito reduzida, onde apenas foram reveladas a etapas onde se vão iniciar e onde terminarão, foi a medida adotada para que se possam evitar grandes multidões por onde a caravana irá passar.

Marcada para ser realizada entre 3 a 7 de fevereiro, A Volta à Comunidade Valenciana Grande Premio Banco Sabadell 2021, celebrará a sua 72ª edição, sendo a primeira grande prova velocipédica do calendário internacional do ano, onde surgem notícias sobre o último ano da recuperação de um teste individual na quarta etapa, e a celebração da etapa rainha no terceiro dia.

O início da edição deste ano irá acontecer a 3 de fevereiro em Palmeral de Elche, com a chegada a Ondara depois do pelotão percorrer os 166 quilómetros da etapa, num dia com alguma montanha, com quatro metas volantes, na parte final da etapa.

Alicante vai receber a segunda etapa, com partida e chegada, vai haver apenas uma meta volante muito longe da linha de chegada, e os ciclistas terão 184 quilómetros para percorrer.

O dia 5 será a realização da terceira etapa, onde provavelmente poderá ser decidido o vencedor, a partida será em Torrent e a chegada em Gol no Alto de la Reina, em Dos Águas, com 160 quilómetros para percorrer.

Na quarta etapa os ciclistas terão pela frente um teste, no contrarrelógio individual, com 21 quilómetros planos na província de Castellón, com a partida a ser dada em Xilxes, e chegada à praia de Almenara.

E a Volta à Comunidade Valenciana Grande Premio Banco Sabadell 2021, na sua 72ª edição terminará no domingo 7 de fevereiro, com uma etapa de apenas 95 quilómetros entre paterna e Valência, onde terminará e se saberá que será consagrado o vencedor da edição de 2021.

Aqui ficam o resumo da etapas:

Quarta-feira, dia 3 de fevereiro, 1ª etapa: Elche (Alicante) – Ondara (Alicante), 166 km

Quinta-feira, dia 4 de fevereiro, 2ª etapa: Alicante - Alicante, 184 km

Sexta-feira, dia 5 de fevereiro, 3ª etapa: Torrent (Valência) - Alto de la Reina, Das Águas (Valência), 160 km

Sábado, dia 6 de fevereiro, 4ª etapa: Xilxes (Castellón) – Almenara (Castellón), 21 km CRI

Domingo, dia 7 de fevereiro, 5ª etapa: Paterna (Valência) - Valência, 95 km

Em tempo de pandemia, esperemos que está prova se realize como outras marcadas, e se inicie a época internacional de 2021, o ciclismo necessita urgentemente de competição, os ciclistas estão inquietos para irem para a estrada competir, após o ano atípico de 2020, esperando que as autorizações que estão a ser feitas para futebol, se possa expandir ao ciclismo e outras modalidades, sempre dentro das maiores normas de segurança que se exige. 

sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

“Seis principais benefícios das bicicletas elétricas”


Quando bons motivos existem para andar de e-bike, consegue pensar? descubra

 

Por: Rita Silva

 

1. Chegando mais rápido

Devido à tecnologia de impulso que as e-bikes normalmente fornecem, elas podem levar aos lugares mais rápido do que as bicicletas tradicionais. Além disso, uma bicicleta elétrica permite pedalar por muito mais tempo quando comparada com uma bicicleta normal, para um terreno desafiador e mais íngreme, não será mais um problema.

 

2. Melhora a preparação física

Sabia que andar de bicicleta elétrica é tão bom quanto andar de bicicleta normal quando se trata de melhorar o condicionamento físico? Usar uma bicicleta elétrica como parte da sua viagem diária é uma ótima maneira de introduzir a atividade física na sua rotina diária. Ela permite que exercite os seus músculos, pulmões e coração enquanto desfruta de um pouco de ar fresco.


 

3. Aumenta o metabolismo e a força dos músculos centrais

Como a bicicleta elétrica permite que ande por longos períodos de tempo, ela ajuda nos treinos de alta resistência e média intensidade. O ciclismo envolve a maioria dos principais grupos musculares e treina especificamente os músculos centrais e os glúteos.

 

4. Aproveitar o tempo com amigos e familiares

Embora nos encontremos numa situação atípica que exige isolamento social, as bicicletas elétricas são uma ótima maneira de passar mais tempo se divertindo com os amigos e familiares, permitindo que eles se juntem para um passeio à tarde após o trabalho, e o melhor de tudo, com distância de segurança garantida.

 

5. Reduz o Stress

Sabia que os exercícios regulares com a bicicleta elétrica ajudam a controlar o aumento das hormonas do stress, a cortisol do seu corpo, devido a esse alívio nos níveis de cortisol pode experimentar uma forma natural de relaxamento.


 

6. As E-bikes são protagonistas da mobilidade futura

Um futuro sobre duas rodas, acredita-se que sim, as bicicletas estão transformando e remodelando as cidades, com mobilidade ativa em constante crescimento, as bicicletas elétricas desempenham um papel importante na mobilidade urbana. Elas são seguras, diminuem o tráfego e a poluição sonora e contribuem para aumentar a qualidade do ar nas cidades.

Sendo assim, acha que precisa de mais motivos para começar a andar de bicicleta elétrica, convidamos a abraçar a mobilidade ativa em alta velocidade, incluindo e-bikes na sua vida!

Fonte: Velo City

“Alex Zanardi prossegue recuperação e já fala”


Antigo piloto e paraciclista sofreu grave acidente de viação no ano passado

 

Por: Record

O italiano Alex Zanardi, antigo piloto de Fórmula 1 e vencedor de quatro medalhas paralímpicas em ciclismo, prossegue o processo de recuperação na sequência do grave acidente de viação de que foi vítima em junho do ano passado.

Após ser submetido a várias intervenções cirúrgicas de alto risco e múltiplos tratamentos, Zanardi voltou a falar, de acordo com informação avançada pelo 'Corriere dello Sport'.

"Foi uma grande emoção quando começou a falar, ninguém acreditava. Eu estava lá e vi-o a comunicar com a sua família", confirmou ao 'Corriere dello Sport' Federica Alemanno, neurocirurgiã do Hospital San Raffaele, em Milão.

Fonte: Record on-line

“SD Worx sai para a estrada em pré-temporada”


Por: José Morais

Fotos: SD Worx

A equipa da SD Worx juntou 14 ciclistas, e fizeram-se á estrada rumando a Denia em Espanha, para fazerem o seu estágio de pré-época, a liderar a equipa está a bicampeã mundial Anna Van Der Breggen, os uniformes vermelhos e roxos da recém nomeada equipa, a qual recebeu diversos jovens talentos e veteranos experientes, preparando assim a época de 2021.  

A SD Worx é uma equipa internacional com diversos ciclistas de topo, com objetivos definidos capazes de lutar pelas vitórias que lhes surgirem pela frente, os ciclistas de reserva, também darão o salto para vencerem os obstáculos, é uma esperança que temos, o que podemos resumir que haverá mais ciclistas no final, depois será apenas uma questão de tática, afirma p diretor da equipa Danny Stam.


Nos primeiros dois dias, os ciclistas foram submetidos a testes de aerodinâmicos no velódromo de Valencia, depois veio a parte do marketing, com dois dias de compromissos para fazerem vídeos e fotos, mas alguns imprevistos surgiram provocada pelas más condições climatéricas em Espanha, tendo de ser adiadas as duas seções de treino na região montanhosa, circundante da Costa Blanca.


A equipa da SD Worx conta com Van der Breggen, a qual está no seu último ano de competição, a qual terminará a sua carreira de ciclista no final da época, e passará após isso a ser diretora dos desportos, porem, ainda se concentrará nos Jogos Olímpicos de Tóquio, a realizar este verão de 2021.

Os Jogos Olímpicos será um dos objetivos muito importantes, mas também tentará nesta última temporada no ciclismo, brilhar o máximo possível, já no próximo ano irá assumir o novo papel como líder da equipa, existe um novo patrocinador principal, e uma equipa muito forte para 2022, dois objetivos que estão nos nossos projetos, para conseguirmos grandes resultados em todas as áreas, afirmou Van der Breggen.


A SD Worx conseguiu assinar um contrato com o seu novo patrocinador da equipa até 2024, conseguindo a mesma adquirir licença da World Team ao alto nível até 2023.

Entretanto retornaram à SD Worx os ciclistas, Amy Pieters, Christine Majerus, Jolien D'hoore, Chantal van den Broek Blaak, Lonneke Uneken e Karol-Ann Canuel. 

Ainda novas contratações que incluem, Demi Vollering, Ashleigh Moolman Pasio, Elena Cecchini, Roxane Fournier, Nikola Noskova, Anna Shackley e Niamh Fisher-Black, de referir que Shackley não pode marcar presença nos treinos, provocado pelas fortes medidas de restrições causadas pela pandemia para quem viaja para o Reino Unido.




quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

“Stefan Denifl é condenado a dois anos de prisão por seus laços com a Operação Aderlass”


A acusação pediu 10 anos e só cumprirá 16 meses em liberdade condicional

 

O austríaco Stefan Denifl de 33 anos, foi condenado por um tribunal em Innsbruck, Áustria, a dois anos de prisão pelo escândalo de doping de sangue de Aderlass.

O ex-profissional, que foi condenado a uma pena de quatro anos de doping de sangue em 2019, foi condenado por uma grave fraude comercial, em 27 de junho de 2019, a UCI o sancionou com quatro anos, de 5 de março de 2019 a 4 de março de 2023, além de ter sido retirado a partir de 1º de junho de 2014.

A sanção foi confirmada um mês depois, Denifl, que cumpriu apenas 16 meses em liberdade condicional, admitiu que dobrou durante sua carreira profissional nas audiências judiciais de 2020, mas negou alegações de fraude.

No entanto, o juiz decidiu que suas equipas não o teriam empregado se soubessem que ele estava dopando, o austríaco, que também foi multado em 349.000 euros e pelo qual a acusação pediu 10 anos de prisão, foi o último atleta envolvido na Operação Aderlass que recebeu uma sentença de prisão.

Os esquiadores Johannes Durr, Max Hauke e Dominik Baldauf e o ciclista Georg Preidler também foram condenados, foi D'rr quem puxou o tema num documentário do canal alemão ARD falando da Operação Aderlass.

A Operação Aderlass começou em 2019 e causou incursões policiais no Campeonato Mundial de Esqui nórdico em Seefeld, Áustria, e na cidade alemã de Erfurt, acredita-se que pelo menos mais 23 atletas de elite estejam envolvidos nesta rede de doping de sangue na Alemanha e na Áustria.

Fonte: Marca

“Os 24 anos de Egan Bernal em 24 resumos”


Curiosidades do ciclista da Ineos

 

Num dia do ano de 1997, nascia Egan Bernal, o ciclista que daria à Colômbia 22 anos depois o primeiro título de um Tour de França, sobre o aniversário o mesmo, é feito um resumo da sua vida de ciclista com dados e curiosidades.

1. Nasceu em Zipaquirá, Cundinamarca, a 13 de janeiro de 1997.

2. Aos cinco anos, começou a pedalar, três anos depois, participou de sua primeira competição e venceu.

3. Seu pai era um ciclista de estrada, e a sua paixão pelo desporto nasceu.

4. Em 2011, no mountain bike, na disciplina competiu nas categorias inferiores.

5. Mostrou-se para o mundo em 2014, quando ganhou a medalha de prata no Campeonato Mundial de Ciclismo de Montanha na categoria júnior, em Hafjell, noruega.

6. No seu tempo no ciclismo, conquistou 2 medalhas mundiais, prata na Noruega-2014 e bronze em Andorra-2015.

7. Em 2015 foi coroado campeão pan-americano em Cota, entrou direto na competição depois de uma clavícula fraturada.

8. Em 2015 deu os seus primeiros passos no ciclismo de estrada, apresentou testes na equipa italiana Androni Giocattoli-Sidemerc.

9. A sua estreia no ciclismo de estrada foi em 2016 no Tour do Mediterrâneo, sendo a primeira vez que entrou no top 10 numa das etapas.

10. Um teste de desempenho de 19 anos revelou que seu consumo máximo de oxigênio foi de 88,8 ml/k.

11. Em 20 de maio de 2016, alcançou o seu primeiro triunfo numa etapa, no dia da abertura do Bihor Tour da Romênia.

12. Durante o seu primeiro ano como ciclista de estrada, ele competiu no Giro del Trentino, no Tour de Bihor, no Tour de Eslovênia e no Tour Del Porvenir.

13. Começou a sua carreira em comunicação social e jornalismo na Universidade de Sabana, mas seu primeiro empresário, Pablo Mazuera, convenceu-o a não abandonar o sonho do ciclismo.

14. Em 2017, após vencer no Tour de Savoy, no Tour de Sibiu e no Tour del Porvenir, a Sky formalizou sua contratação.

15. O seu primeiro Tour de França foi em 2018, quando foi selecionado para ajudar Chris Froome.

16. Na Clássico de São Sebastião em 2018, liderou as fileiras do Céu, mas teve que deixar a competição devido a um grave acidente que causou uma leve hemorragia cerebral, fratura do septo nasal e perda de alguns dentes.

17. Em 2018 foi a primeira vez que participou no campeonato nacional de testes de tempo, título que conquistou na competição que aconteceu em Medellín.

18. Em 2019 participou no Paris-Nice, corrida que venceu vestindo a camisola principal na sétima etapa.

19. Em 2019, chegou ao Tour de França como carta do Céu com Geraint Thomas.

20. Na etapa 19 da rodada de gala de 2019, vestiu pela primeira vez a camisola amarela do líder.

21. Foi o terceiro colombiano a vestir a camisola amarela, Victor Hugo Peña e Fernando Gaviria costumavam fazê-lo.

22. Venceu o Tour de Franç aos 22 anos e 196 dias, sendo o primeiro ciclista latino e terceiro mais jovem da história a fazê-lo depois de Henri Cornet (19 e 352) e François Faber (22 e 187).

23. Na história do Tour de França, 7 corredores venceram com 22 anos: François Faber, Bernal, Octave Lapize, Felice Gimondi, Philippe Thys, Laurent Fignon e Romain Maes.

24. 110 anos depois, Egan se tornou o ciclista mais jovem a vencer o French Tour, o anterior tinha sido François Faber em 1909.

Fonte: Marca

“Vincenzo Nibali aponta à Volta ao Algarve”


Italiano é outro nome sonante para a edição 2021

 

Por: Ana Paula Marques

Vincenzo Nibali, da Trek, é mais um nome sonante do pelotão mundial que poderá alinhar na Volta ao Algarve, de 17 a 21 de fevereiro. É o que adianta o site alemão 'radsport.news.com', referindo que o italiano, de 36 anos, começará a temporada de 2021 na Volta a Valência, sendo que a seguir à corrida portuguesa alinhará no Tirreno-Adriático. De resto, os seus principais objetivos para este ano são o Giro, Tour e Jogos Olímpicos.

O transalpino, que já esteve na edição de 2020 da Volta ao Algarve, e que no Giro teve palavras de conforto e elogiosas para João Almeida quando este perdeu a camisola rosa no Stelvio, é o segundo grande nome a ser associado à prova algarvia deste ano, depois do britânico Chris Froome poder estrear-se pela Israel. Além destes veteranos, também o dinamarquês Mads Pedersen, campeão mundial 2019, e o britânico Tom Pidcock, vencedor do Giro sub-23 em 2020 e vice-campeão mundial de ciclocrosse elite no mesmo ano, podem participar na corrida portuguesa.

Fonte: Record on-line