domingo, 30 de julho de 2017

“Campeonato da Europa de XCO”

Nono lugar de David Rosa entre os melhores da Europa

Campeão nacional de cross-country olímpico foi nono classificado em Darfo Boario Terme (Itália) no melhor resultado português de sempre num Europeu da especialidade

Ao serviço da Seleção Nacional David Rosa voltou a estabelecer uma nova "referência" no XCO português ao alcançar o nono lugar no Campeonato da Europa da especialidade. O campeão nacional elite fez uma prova regularíssima no circuito de Darfo Boario Terme (Itália) para conquistar o melhor resultado nacional de sempre num Europeu XCO na categoria de Elite.

 Os azares da Equipa Portugal no Campeonato da Europa de XCO, assinalados com várias equipas e avarias mecânicas, deram, por fim, lugar à satisfação entre a comitiva portuguesa. Com este resultado, o atleta natural de Fátima passará a ser incluído no Projeto Olímpico, permitindo continuar a evoluir o seu nível de XCO.

A corrida de Elites masculinos foi conquistada pelo suíço Florian Vogel, com 10 segundos de avanço sobre o anterior campeão europeu, o francês Julien Absalon. O alemão Manuel Fumic quedou-se na terceira posição. Além de Rosa, que gastou mais 2m04s do que novo campeão europeu, Mário Costa classificou-se na 26.ª posição, apesar de ter sido vítima de um furo. De manhã, disputou-se a prova sub-23, tendo João Rocha, único representante da Equipa Portugal, sido 35.º classificado no triunfo do italiano Gioele Bertolini.

"O nono lugar do David Rosa foi o ponto alto da nossa participação, o culminar de uma semana de muito trabalho e contrariou algum azar ao longo das corridas. Nos Elites o José Dias foi empurrado para fora de pista por um adversário e, seguidamente, partiu a corrente, sendo forçado a abandonar. O Mário Costa furou à entrada da última volta e também perdeu alguns lugares. O David fez uma corrida muito boa, num circuito exigente, e chegou muito próximo dos adversários acima da tabela. Está de parabéns. Nos sub-23, o João Rocha, que partiu da última fila e algo limitado pela queda sofrida na sexta-feira fez uma corrida dentro do que seria expetável e terminou entre os cinco primeiros sub-23 de primeiro ano", avaliou Pedro Vigário, selecionador nacional.

Fonte: FPC

“17.ª Volta a Albergaria em bicicleta”

Jesús del Pino vence em Albergaria

O espanhol Jesús del Pino (Efapel) foi o vencedor da 17.ª Volta a Albergaria em bicicleta, tendo César Fonte da (LA Aluminios - Metalusa Blackjack) sido o segundo classificado.

Jesús del Pino atacou na última das três contagens de montanha do dia, ao quilómetro 146, e deu o mote para o desfecho na corrida: um mano-a-mano  no sprint com César Fonte, da equipa albergariense da LA Aluminios - Metalusa Blackjack, no qual saiu vencedor. O espanhol de Toledo cumpriu os 155,7 km em 3h52m53s - à média de 40,9 km/h - para suceder, no historial, a Pedro Paulinho, vencedor desta competição em 2016. Depois de Jesús del Pino e César Fonte, nas imediatas posições, concluíram Hugo Nunes (Miranda-Mortágua), Mário Salas (Sporting-Tavira) e Gaspar Gonçalves (Liberty Seguros-Carglass), respetivamente a 2, 8 e 23 segundos do vencedor.

A corrida foi animada por sucessivos ataques que isolaram primeiramente um grande grupo de 22 unidades. As sucessivas dificuldades de um percurso cumprido ao calor, a par da disputa das classificações secundárias, adiaram a contenda para a última subida e, depois de isolado um pequeno grupo de sete unidades, foi no risco da meta que foi decretado o vencedor.

"Estudei o percurso e sabia que a última subida ia fazer a diferença. Apostei tudo e apesar de termos participado com apenas três elementos conseguimos ganhar. É um dia feliz", disse o espanhol da Efapel.

As restantes classificações ficaram assim distribuídas: Pedro Paulinho (Louletano/Hospital de Loulé) venceu a montanha, Antonio Barbio (Efapel) triunfou nas metas-volantes, César Fonte (LA Aluminios - Metalusa Blackjack) venceu a geral dos sprints e Hugo Nunes (Miranda-Mortágua) triunfou na juventude. A classificação coletiva foi conquistada pela W52-FC Porto.

Fonte: FPC

“29.º Grande Prémio do Minho”

Pedro Miguel Lopes triunfa no Grande Prémio do Minho

Sprint em Melgaço permitiu ao camisola amarela Pedro Miguel Lopes confirmar a vitória na geral individual do 29.º Grande Prémio do Minho. Espanhol Guillermo Garcia (Bathco) venceu terceira e última etapa

O vimaranense Pedro Miguel Lopes (Seissa/KTM-Bikeseven/Matias&Araújo/Frulact) levou "a carta a Garcia" e na conclusão do 29.º Grande Prémio do Minho confirmou-se como vencedor da classificação geral individual da corrida promovida pela Associação de Ciclismo do Minho. Vencedor no primeiro dia em Cabeceiras de Basto, em igualdade de tempo com o rival Afonso Silva (Sporting/Tavira/Formação Eng. Brito da Mana), Pedro Miguel Lopes não conseguiu fazer a diferença para o rival na chegada a Vieira do Minho.

O último dia, porém, foi diferente e na chegada em pelotão compato em Melgaço, cumprido o circuito de três voltas equivalente a 106 quilómetros, na mais extensa etapa da prova, o natural de Mesão Frio confirmou a vitória com dois segundos ganhos ao rival sportinguista, apanhado num "corte" no pelotão. A etapa foi ganha pelo espanhol Guillermo Garcia (Bathco), cabendo a Diogo Vieira (Tensai / Sambiental / Santa Marta - Bila Bikers), o segundo lugar do dia, antecendo o camisola amarela.

No alinhamento da classificação final, Pedro Miguel Lopes foi sucedido por Afonso Silva, cabendo o terceiro lugar a João Carneiro (RP-Boavista Formação). O pódio da 29.ª edição da Volta ao Minho foi construído logo ao primeiro dia de competição dado que, os três primeiros de Cabeceiras de Basto não mais alteraram o seu posicionamento na geral.

Numa competição, com um imenso pelotão de mais de 20 equipas e de nível competitivo muito elevado, outros corredores foram premiados nas classificações secundárias. Pedro Miguel Lopes, além da geral individual, venceu a camisola branca, destinada ao melhor corredor filiado na ACM; Diogo Vieira, segundo classificado na última etapa, triunfou na classificação por pontos e o espanhol Abel Álvarez (Bathco) foi o vencedor da classificação da montanha, cabendo a Afonso Silva o prémio do melhor jovem. Por equipas venceu a Academia Joaquim Agostinho / UDO.

Fonte: FPC

“Só Melanie resistiu em Edmonton”

Foi 12.ª na WTS do Canadá. Vanessa, João Pereira e Miguel Arraiolos desistiram

Por: Ana Paula Marques

Foto: Filipe Farinha

Só Melanie Santos conseguiu terminar a etapa de Edmonton, no Canadá, a contar para as World Series (Campeonato do Mundo), ao ser 12ª. Os outros portugueses que viajaram até ao Canadá não resistiram, com Vanessa Fernandes e Miguel Arraiolos a desistirem no segundo segmento, o do ciclismo, enquanto João Pereira o fez um pouco mais à frente, no último, corrida.

A prova, a decorrer na distância sprint – 750 metros natação, 21 km de ciclismo e 5 km de corrida –, marcou o regresso de Vanessa Fernandes às competições de WTS, desde que este ano regressou à modalidade. Não ia com grandes expectativas quanto a resultados, apenas com o objetivo de aferir a sua forma em competição direta com as melhores. A triatleta do Benfica foi das últimas a sair da água, tendo recuperado ligeiramente no ciclismo, onde acabaria por desistir, por não se estar a sentir bem.

Melhor esteve Melanie Santos, de 22 anos, que conquistou ontem o seu melhor resultado em provas WTS, somando 1:03,15 horas, e ficando a quase a três minutos da vencedora, Flora Duffy, das Bermudas. O pódio completou-se com as norte-americanas Taylor Knibb e Katie Zaferes, respetivamente segunda e terceira.

Em recuperação...

A desistência de João Pereira aconteceu quando se aproximava do grupo da frente no atletismo, até que foi perdendo lugares, para depois desistir. Segundo nos explicou o próprio, um segmento de ciclismo "duro" ditou este desfecho, numa competição ganha pelo espanhol Mario Mola. "Ia no sítio certo para fazer uma boa prova, mas quando meti os pés no chão não conseguia mais. Depois, a corrida, que é o meu melhor, também não ‘saiu’, mas estou a fazer uma boa época, agora é continuar a olhar em frente", disse-nos o triatleta do Benfica.

Já este mês, Pereira tinha sido 10º na WTS de Hamburgo, e campeão europeu, em junho, de distância olímpica e sprint.

Fonte: Record on-line

“Miguel Carneiro termina triplo ironman em 16.º”

Português completou prova em 51:47.36 horas

Por: Fábio Lima

O português Miguel Carneiro concluiu este domingo, no 16.º posto, o triplo ironman de Lensahn, com tempo total de 51:47.36 horas, a mais de 17 horas do vencedor, o estónio Rait Ratasepp.

O atleta português cumpriu a fase de natação (11,4 km) em 3:27:27 horas, seguiu para os 540 km de bicicleta, que fez em 25:39.30 horas, concluíndo depois a prova com os 126,6 km de corrida, que cumpriu em 22:40.39 horas.

Quanto aos restantes lugares do pódio, Ratasepp ocupou o primeiro lugar, conforme dissemos, logo seguido pelo alemão Richard Jung e pelo britânico Stuart Gillet.

Fonte: Record on-line

“Filipe Azevedo termina em sétimo Taça Europeia de Istambul”

Pedro Mendes foi 12.º classificado na prova ganha pelo russo Andrey Bryukhankov

Por: Lusa

Filipe Azevedo foi este domingo o melhor português na Taça Europeia de Istambul em triatlo, ao terminar na sétima posição.

O outro português a competir, Pedro Mendes, foi 12.º classificado, numa prova que foi ganha pelo russo Andrey Bryukhankov, que completou os 1,5 quilómetros de natação, 40 quilómetros de ciclismo e 10 quilómetros de corrida em 1:52.42 horas.

Filipe Azevedo foi cronometrado em 1:55.42, enquanto Pedro Mendes fez o registo de 1:58.42.

O ucraniano Dmytro Malyar, com 1:53.45 horas, e o também russo Anton Kozlov, com 1:54.08, completaram o pódio em Istambul.

Fonte: Record on-line

“Volta à Polónia: Italiano Modolo vence segunda etapa”

Van Poppel veste camisola amarela

Por: Lusa

Foto: EPA

O italiano Sacha Modolo (UAE Emirates) venceu este domingo a segunda etapa da Volta à Polónia, entre Tarnowskie Góry e Katowice, com o segundo classificado, o holandês Danny van Poppel (Sky), a assumir a liderança da geral.

Modolo cumpriu a tirada de 142 quilómetros em 03:15.21 horas, vencendo depois do pelotão chegar compacto à chegada, assumindo-se como o mais forte no 'sprint', ao bater Van Poppel e o alemão Max Walscheid (Sunweb), terceiro classificado.

Depois da vitória de Peter Sagan (Bora-Hansgrohe) no sábado, o eslovaco ficou em oitavo, com Van Poppel a aproveitar as bonificações de ser novamente segundo para assumir a liderança da prova.

Na etapa de hoje, todos os portugueses surgiram integrados no pelotão, com Nelson Oliveira (Movistar) na melhor posição, em 29.º, Rui Costa (UAE Emirates) em 33.º e José Gonçalves (Katusha Alpecin) em 46.º.

Na geral individual, Nelson Oliveira saltou para o 21.º posto (era 24.º), Rui Costa é 25.º e José Gonçalves 28.º, todos a 10 segundos do líder.

Na segunda-feira, os ciclistas enfrentam uma etapa acidentada na segunda metade do percurso de 161 quilómetros, entre Jaworzno e Szcyrk, com uma chegada em subida no último quilómetro da tirada.

Fonte: Record on-line

“Atualização do Canal NP-TV com o “Vídeo do 1º Passeio Rádio Concelho de Mafra.2017”

A Revista Notícias do Pedal acaba de atualizar o seu canal de televisão “Notícias do Pedal-TV” no YouTube e no MEO/KANAL com o “Vídeo do 1º Passeio Rádio Concelho de Mafra.2017”


Para ver o vídeo no MEO/KANAL, quem possuir MEO, pode aceder carregando na tecla verde do comando, inserir o código 531450, e ver no MEO/KANAL este e outros filmes, podendo consultar toda a programação. Podem ver ainda através do seguinte link: https://kanal.pt/lista-canais/comunicao-social/lisboa/vila-franca-de-xira/?display=grid&order=updated 

Desejamos que passem e recordem bons momentos.

“Mais um aniversário”

18 Anos ao serviço da bicicleta…

Texto: José Morais

Imagem: Revista Notícias do Pedal

Faz hoje 18 anos 30 de julho de 1999, que iniciamos um projecto para o qual tivemos algumas reticências, sobre se o mesmo poderia vingar ou não, saia então na altura, a primeira edição da Revista Notícias do Pedal On-line, era um projecto sem dúvida ambicioso, que se iniciou quase por brincadeira, e a ideia partir do nosso Subdiretor Hugo Morais, meu filho, que em conversa me disse, a internet está a começar a ser o futuro, cada vez mais vamos depender dela, porque não criarmos um site e lançar uma revista.

O Notícias do Pedal já existia á quatro anos, com uma edição em papel anual, muito restrita a alguns amigos e amantes das duas rodas, elaborada em janeiro, e com este desafio colocado, o mesmo começou a ter pernas par andar, e começou a ser projetado e paginado, e a 30 de julho de 1999, com uma reportagem das 24 horas a pedalar da Malveira, iniciamos assim as edições regulares semanalmente. Mais tarde, passou a quinzenal, e depois passando a mensal, e porque, inicialmente este espaço era dedicado ao cicloturismo, que movimentava milhares e poucas ou nenhumas notícias eram dadas desta modalidade, mas as exigências quiseram mais, e fomos introduzindo o ciclismo, btt, bmx, triatlo, paraciclismo, resumindo todas a modalidades tanto profissionais como amadoras, onde a bicicleta estava presente, como ainda algumas notícias relacionadas com o ambiente.

Mas como quisemos ir ainda mais longe, fomos criando outros espaços, e criar outras alternativas, o nosso espaço Pedal Feminino dedicado às mulheres, o nosso blogue diário com todas as notícias, as nossas ligações diretas às redes sociais, e o nosso canal de televisão que veio valorizar ainda mais a nossa revista.

Temos ao longo destes anos rumando contra muitos obstáculos que nos vão surgindo pela frente, fomos a primeira revista on-line portuguesa sobre cicloturismo, e continuamos com outras modalidades, temos resistido, com muita força e dedicação, e temos vendo outros indo ficando pelo caminho, e hoje ao longo de 18 anos estamos bem vivos, com vontade de fazer ainda mais e melhor.

Querendo terminar esta intervenção, só posso deixar o meu agradecimento a todos que nos tem seguido, que nos tem apoiado, e tem tido confiança em nós, nós vamos continuar em força, e outros projectos estão já em cima da secretária.

Obrigado a todos do fundo do coração.

Obrigado…