domingo, 28 de outubro de 2018

“Em Bolonha, quem anda de bicicleta tem direito a cerveja e gelado grátis”

Bolonha, em Itália, criou um sistema de recompensação para os cidadãos que andam de bicicleta ou transporte público em vez de carro como forma de conter a poluição provocada pela emissão de gases causadores do efeito de estufa.

Foi o urbanista italiano Marco Amadori que elaborou o conceito e lançou a ideia no ano passado para tentar tornar os transportes ecologicamente sustentáveis mais atraentes. “Todos têm a possibilidade de trocar uma viagem de carro por uma de bicicleta ou autocarro e receber uma recompensa”, explicou Amadori à BBC.

Tudo é feito através de uma app chamada Bella Mossa, ou “Bom Trabalho”. Com esta iniciativa, muitas pessoas recebem cervejas, gelados, bilhetes de cinema e outros prémios em troca das viagens que fazem a pedalar ou em transportes públicos.

O sistema é simples. O utilizador descarrega a app, regista as viagens que faz em transporte público ou bicicleta e, em seguida, troca os pontos por produtos nos estabelecimentos que aderiram ao programa.

Mas, cuidado: o aplicativo também deteta fraude. Com um sistema de GPS, o programa consegue perceber a velocidade e a duração da viagem para verificar se estão de acordo com os selecionados na app.

Além disso, sistema não recompensa a distância percorrida, mas sim a assiduidade. Desta maneira, os pontos são obtidos por viagem para estimular os participantes a usarem o meio de transporte sustentável o maior número de vezes possível. São necessárias cerca de 8 viagens para se obter um sorvete grátis.

No final da viagem, a app o aplicativo mostra a quantidade de dióxido de carbono – um dos gases causadores do aquecimento global – não foi emitido por terem escolhido o meio alternativo de transporte.

O sistema, financiado com recursos da União Europeia e da prefeitura de Bolonha, funciona apenas seis meses por ano, mas em 2017 o sucesso foi indiscutível. Ao longo do período, foram registados 3,7 milhões de quilómetros e até 16 mil cupões foram trocados.

Fonte: ZAP/AEIOU // BBC

Revista Notícias do Pedal “Galeria Multimédia” Divulgação das Fotos do “Festival da Bicicleta Solidárias.2018”

Já estão on-line na “Galeria Multimédia” da FPCUB, as fotos do “Festival da Bicicleta Solidárias.2018” realizada este domingo em Lisboa, as mesmas podem ser visualizadas em: https://photos.google.com/share/AF1QipOCtCIA8jy7QssI8E86aI4wZxQAZau7XXNQ_75bBEHEYeB1A2SoIUd_MoVy54Jkxw?key=dnZmQ3RvSUUwTldIYnU5Uzd5SndVMXczWXh5Z3pB

“8º Festival da Bicicleta Solidária”

Solidariedade este ano mais uma vez, entre ciclistas, bicicletas e patins

Texto e fotos: José Morais

A bicicleta mais um ano voltou a ser solidária, em mais “Festival da Bicicleta Solidária”, realizado este domingo 28 de outubro em Lisboa, na sua 8ª edição, numa organização conjunta da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB) e da Junta de Freguesia de Arroios.

O Largo do Intendente foi novamente o ponto de encontro, bem cedo começaram a chegar os participantes, as inscrições eram gratuitas, apenas para participar cada participante era convidado a levar géneros alimentares, os quais foram depois entregues a instituições de solidariedade social.

A partida para o passeio iniciou-se pelas 10,30, até lá, não faltou muita animação, a qual animou os solidários ciclistas, onde se podiam ver diversas idades, e ambos os sexos, com muitas crianças a animar as pedaladas, o qual este ano foi também acompanhadas as mesmas, com muito participantes a fazerem o trajeto de patins.

Com as bicicletas a rolarem, o evento que tinha pouco mais de 15 quilómetros, iniciou a subida da Av. Almirante Reis, passou pelo Largo do Chile, Alameda, Areeiro, Av. João XXI, Av. de Roma, Av. Da Igreja, Av. Rio de Janeiro, AV. Roma, Praça de Londres, Alameda, Av. Almirante Reis, e a chegada ao Largo do Intendente, pelas 12 horas.

O postal ilustrado:    

Lisboa das sete colinas, dos encantos pitorescos, das ruas e vielas, uma das mais belas capitais europeias, teve da parte dos amantes das bicicletas um momento de solidariedade, muitos alimentos não perecíveis foram entregues, os quais serão depois distribuídos por instituições de solidariedade social.

Um festival que teve muita animação antes e de depois do passeio, um convívio muito salutar, com os participantes a pedalarem calmamente, acompanhado por muitos patinadores, numa cidade sem dúvida muito bonita como é Lisboa, sendo apreciada de forma segura e descontraída.

Numa manhã que acordou muito fria, com os termómetros a rondar os 7 graus, o céu com algumas nuvens, e muito vento, com o frio a fazer-se sentir em força, em nada desmotivou os participantes que marcaram presença, os quais foram acompanhados pela Policia Municipal, a qual deu segurança a todos os participantes, onde temos de salientar o excelente trabalho feito ao longo do evento, no final foram sorteadas, uma bicicleta, e oito cadeiras de criança para bicicleta, as quais foram oferecidas pelos sorteados à junta de freguesia, para serem distribuídas pelos mais necessitados.

Pouco mais para dizer, apenas ficam os votos de bons passeios boas pedaladas, e nos despedimos até ao próximo passeio.

Fonte: Revista Noticias do Pedal/Parceria FPCUB
 

“Última Hora…”

O nosso Amigo Joaquim Rodrigues, mais conhecido pelo Quim do Moinho, deixou-nos, ele que pertencia ao Grupo de Cicloturismo de Trajouce.
 
O Joaquim Rodrigues já se encontra na igreja da Gama Barros no Cacém, o seu funeral realiza-se amanhã segunda-feira dia 29 de outubro pelas às 11h00.

Até sempre Joaquim, descansa em paz.