quarta-feira, 11 de março de 2020

“CLÁSSICA DA ARRÁBIDA – ADIADA”

Em defesa da saúde pública, e tendo em conta o desenvolvimento do fenómeno global COVID-19, a organização da Clássica da Arrábida vê-se forçada a adiar o evento.

Anunciaremos em breve nova data. Fica atento!

Fonte: Organização

“EMEL quer monitorizar ciclovias em Lisboa”

Por: Pedro Venâncio

A EMEL lançou um concurso público para o fornecimento de bens e aquisição de serviços com vista à sensorização de ciclovias na cidade de Lisboa. O objetivo é selecionar uma empresa ou entidade que instale sensores nas ciclovias (em cerca de 30 localizações) e dois displays informativos.

De acordo com a empresa, “estes displays irão permitir termos a informação sobre a quantidade diária e anual de velocípedes e qual a poupança nas emissões de dióxido de carbono conseguida, diária e acumulada anual”.

"Com esta medida, a EMEL pretende tornar possível a obtenção de dados estatísticos em tempo real da utilização das ciclovias em Lisboa e, com isso, contribuir para as políticas de mobilidade da cidade", acrescenta a mesma entidade. O objetivo é que a informação gerada por estes sensores venha a ser integrada na política de dados abertos do Município de Lisboa.


Mais bicicletas a caminho

A EMEL lançou hoje um concurso público para a aquisição de 1.500 bicicletas elétricas, no valor de quatro milhões de euros, de modo a reforçar a expansão da rede atual da GIRA, prevendo-se que estas bicicletas entrem em operação no último trimestre do ano. Atualmente, a rede GIRA dispõe de 750 bicicletas em operação e 81 estações ativas.

Fonte: EMEL

“Comunicado Federação de Triatlo de Portugal/COVID-19”

A Federação de Triatlo de Portugal (FTP) está atenta aos desenvolvimentos dos planos de contingência para contribuir para a prevenção e controlo da pandemia provocada pelo vírus SARS-COV-2, causador da doença COVID-19, sendo neste momento uma preocupação premente.

À data de 10 de março, Portugal não está classificado como região de “alto risco” para o COVID-19, não existindo evidência de transmissão ativa na comunidade. De qualquer forma, e tendo em conta as recomendações institucionais para a suspensão de eventos desportivos ou a sua realização de forma condicionada, vamos continuar a analisar a situação diariamente de modo a tomar e/ou respeitar decisões dos organismos competentes de forma consciente.

No que diz respeito à organização de eventos desportivos nacionais e internacionais comunicamos que, para já, não temos indicação para qualquer cancelamento, embora esta situação possa ser alterada a qualquer momento.

Para provas classificadas como “internacionais” envolvendo atletas e staff de outros países, recomenda-se aos organizadores os seguintes cuidados:

1). Elaborar um plano de Urgência e Emergência Médico Desportivo;

2). Estabelecer contacto com responsáveis das equipas estrangeiras inscritas, e recomendar fortemente que pessoas que apresentem os seguintes critérios, evitem viajar para Portugal e não participem no evento em questão:

– Pessoas diagnosticadas com COVID-19;

– Pessoas oriundas das regiões: China, Coreia do Sul, Japão, Singapura, Irão, Itália.

– Pessoas com passagem nos últimos 14 dias pelas regiões de risco para transmissão ativa na comunidade, com os seguintes sintomas de tosse; febre; dificuldade em respirar; astenia;

– Contato com familiares diagnosticados com COVID-19, com sintomas de tosse; febre; dificuldade em respirar; astenia.

3). Elaborar um plano de prevenção e contenção para COVID-19:

-Elaborar plano de prevenção e contenção – COVID-19 baseado nos documentos: Orientação nº 006/2020 de 26/02/2020 – Infeção por SARS-CoV-2 (COVID-19). Procedimentos de prevenção, controlo e vigilância; Orientação nº 003/2020 de 30/01/2020 – Prevenção e Controlo de Infeção por novo Coronavírus (2019-nCoV); Orientação nº 002A/2020 de 25/01/2020 atualizada a 25/02/2020 – Doença pelo novo Coronavírus (COVID-19) – Nova definição de caso.

– Publicar material informativo sobre o COVID-19 designado pela DGS, nos recintos da prova.

– Disponibilizar de SABA (solução aquosa de base alcoólica) em zonas de passagem de atletas/ staff/ espectadores.

– Enviar o plano de prevenção e contenção – COVID-19 para as autoridades de saúde competentes (Autoridade de Saúde Publica local; Autoridade Nacional de Proteção Civil; Instituto Nacional de Emergência Médica).

Tratando-se de um fenómeno de características dinâmicas e rapidamente mutável, todos os factos e recomendações supracitados estão dependentes da evolução do panorama atual, podendo o presente comunicado ser atualizado a qualquer momento.

Reforçamos que devemos estar preparados na nossa estrutura para eventual cenário de cancelamento de eventos nacionais e internacionais, podendo este cancelamento ser imposto por força de lei estabelecida pelas autoridades regionais ou nacional de saúde.

Fonte: FTP

“Alemão Schachmann reforça liderança do Paris-Nice”

Ao ser segundo no contrarrelógio da quarta etapa

Foto: EPA

O alemão Maximilian Schachmann (Bora-hansgrohe) reforçou esta quarta-feira a liderança da 78.ª edição do Paris-Nice, ao ser segundo no contrarrelógio da quarta etapa, conquistada pelo dinamarquês Soren Kragh Andersen (Sunweb).

Andersen, de 25 anos, cumpriu os 15,1 quilómetros em 18.51 minutos, menos seis segundos do que Schachmann, que bateu todos os rivais pela vitória final, com o dinamarquês Kasper Asgreen (Deceuninck-Quick Step), terceiro, a 12.

Na geral, o alemão tem agora 58 segundos de vantagem sobre Kragh Andersen, com o austríaco Felix Grossscharner (Bora-hansgrohe) em terceiro, a 1.01 minutos.

Na quinta-feira, a quinta etapa liga Gannat a La Côte-Saint-André ao longo de 227 quilómetros, com uma contagem de montanha de segunda categoria e três de terceira.

A corrida francesa decorre até domingo e está a ser marcada pela ausência de várias equipas, devido ao receio com a epidemia de Covid-19.

Fonte: Record on-line

“Coronavírus: ciclista Dmitry Strakhov dá positivo após ser submetido pela quinta vez a um teste”

Russo diz estar bem saúde embora hospitalizado nos Emirados Árabes Unidos

Por: Lusa

O ciclista russo Dmitri Strakhov, da equipa Gazprim-RusVelo, deu positivo por coronavírus nos Emirados Árabes unidos, depois de ser submetido pela quinta vez a um teste ao Covid-19, informou o próprio no Instagram.

O corredor, de 24 anos, diz estar bem saúde, embora hospitalizado nos Emirados Árabes Unidos, onde, em 27 de fevereiro, foi suspensa a Volta aos Emirados para evitar o contágio.

Os participantes na prova, bem com os membros da organização e os jornalistas presentes, foram todos submetidos a quarentena nos seus hotéis durante vários dias.

"Depois de fazer o quinto teste no hotel, disseram-me que o resultado foi positivo pelo coronavírus e tenho de estar no hospital. Sinto-me bem e confio que esta situação se resolva rapidamente", disse.

Strakhov é o primeiro ciclista, entre os participantes da Volta aos Emirados, que deu positivo pelo coronavírus.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.200 mortos.

Portugal regista 41 casos confirmados de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Fonte: Record on-line

“Última Hora…CANCELADO”

O 32º Passeio do Pinhal Novo a realizar no próximo domingo 15 de março, foi cancelado como medida de prevenção, em virtude dos últimos dados sobre o Covid-19, a organização avançará com nova data assim que possível, a todos os agradecimentos e compreensão.

“Granfondo da Arrábida/COMUNICADO"

Cancelado
 

De acordo com despacho da Direcção Regional de Saúde de Setúbal - que desaconselha a realização dos Eventos - a Organização da Clássica e do Granfondo da Arrábida, decidiram adiar a prova para data a anunciar brevemente.

Apesar de se tratarem de factos alheios à organização, apresentamos as nossas desculpas por qualquer inconveniente causado.

Fonte: Organização

“Comunicado da Federação Portuguesa de Ciclismo sobre o COVID-19”

 
Lisboa, 11 de março de 2020

Por: José Carlos Gomes

Tendo em conta o desenvolvimento do fenómeno global COVID-19, ao longo das últimas semanas, sem alarmismo e com responsabilidade, o departamento clínico da Federação Portuguesa de Ciclismo tem estado em contacto com a Direção-Geral de Saúde e com as Autoridades Locais de Saúde das áreas para onde estão calendarizados eventos de ciclismo, sempre em estreita ligação com as autoridades desportivas nacionais.

Neste momento difícil, a Federação Portuguesa de Ciclismo afirma o seu compromisso e responsabilidade social. Cabe a todos os cidadãos e, por maioria de razão, a todas as instituições a aplicação de medidas que contribuam para conter a disseminação do COVID-19.

Foi com este espírito que conduzimos os processos relativos às competições organizadas diretamente pela Federação Portuguesa de Ciclismo e que acompanhámos as decisões tomadas por organizadores e promotores de outros eventos oficiais de ciclismo.

Face aos desenvolvimentos das últimas horas e às recomendações recebidas das entidades com responsabilidades sanitárias no país, a Federação Portuguesa de Ciclismo decidiu suspender toda a atividade desportiva desde hoje até ao dia 3 de abril.

Na última semana de março, a Federação Portuguesa de Ciclismo, tendo em conta a evolução que o COVID-19 tenha no país, irá reunir-se com as Associações Regionais de Ciclismo e com os diferentes organizadores e demais entidades afetadas pela suspensão da atividade desportiva, no sentido de recalendarizar os eventos que seja possível reagendar, procurando manter, tanto quanto possível, a coerência desportiva dos calendários velocipédicos de 2020.

Fonte: FPC

“Alentejana” cancelada”

A CIMAC – Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central, e a Podium Events, entidades que, sob a égide da Federação Portuguesa de Ciclismo (UVP-FPC), organizam anualmente a Volta ao Alentejo em Bicicleta, vêm comunicar que, atendendo à evolução do surto de Covid-19 e às consequentes atualizações dos Planos de Contingência emanados pela Direção Geral de Saúde, decidiram cancelar a 38ª edição do evento, que decorreria entre 18 e 22 de março.

Esta difícil, mas prudente decisão, partilhada com a UVP-FPC, que suspende a realização da mais importante prova desportiva do Alentejo, pretende salvaguardar, perante um evento de enorme abrangência territorial, o sucesso das, cada vez mais apertadas, medidas de contenção do novo Coronavírus, implementadas pelo Estado Português.

Fonte: Organização