terça-feira, 18 de junho de 2019

“GERAINT THOMAS TEVE ALTA E DEVE PODER DEFENDER TÍTULO NA VOLTA A FRANÇA”

O ciclista britânico sofreu uma queda na Volta à Suíça

O ciclista britânico Geraint Thomas (INEOS) teve hoje alta após uma queda na Volta à Suíça, com a equipa a informar que é “pouco provável” que falhe a Volta a França, após o triunfo de 2018.

Thomas saiu do hospital com abrasões no ombro direito e um corte por cima do olho direito, após uma queda na quarta etapa, e a INEOS acredita que o atleta vai pdoer estar “na linha de saída em Bruxelas, em 06 de julho”, para o início do ‘Tour’, pode ler-se em comunicado.

 “É frustrante, e um pequeno contratempo na minha preparação para a Volta a França, mas ainda falta muito tempo antes do arranque. Vamos recalibrar, e de certeza que o meu treinador, Tim Kerrison, terá um plano”, explicou o corredor.

Por seu lado, o médico Derick Macleod assinala a “forte caída com o principal impacto na cabeça”, mas afastou o cenário de comoção cerebral, garantindo que o galês, de 33 anos, vai continuar a ser vigiado nos próximos dias.

O acidente, a duas semanas do arranque do Tour, prova que Thomas ganhou no ano passado, soma-se para a INEOS à perda, na semana anterior, de Chris Froome, tetracampeão na Volta à França e que procurava o 'penta' - continua hospitalizado, com fraturas, e já é certo que não vai à 'Grande Boucle'.

Fonte: Sapo on-line

“Maiorga homenageou Vitor Rocha com ciclismo”

Por: Joaquim Marques

Muito positiva é a avaliação feita à 10ª edição do Prémio Vitor Rocha, a prova de ciclismo que teve lugar na Maiorga, no passado domingo, para homenagear o falecido ciclista, Vitor Rocha, natural desta freguesia, que contou com uma centena e meia de atletas federados em representação de doze equipas.

A jornada competitiva começou logo pela manhã com as provas para os escalões de Escolas, Cadetes e Femininas, que tiveram lugar nas ruas sede da sede da freguesia no percurso habitual. Na parte da tarde, teve lugar a prova de juniores, com uma inovação ao percurso, que percorreu os principais lugares da freguesia com seis passagens pela Fervença, Bemposta, e Boavista num total de 58,2 quilómetros, que teve o seu ponto quente na subida para a Bemposta com uma inclinação de 10% que constituiu para os jovens corredores um forte desafio e onde o publico se concentrou em grande número para aplaudir os corredores.

Na prova de juniores levou a melhor o corredor Rafael Santos, do Milharado, que se sagrou vencedor da prova ao percorrer os 58,2 km em 1h:39m:03s, enquanto os corredores alcobacense ficaram Miguel Correia em 15º lugar, Gabriel Casal foi 19º e Carlos Fernandes foi o 24º classificado. Na classificação por equipas o 1º lugar foi para a Academia Joaquim Agostinho enquanto o Alcobaça Clube de Ciclismo/Crédito Agrícola ficou na 4ª posição.

No escalão de cadetes Tiago Belchior, do Alcobaça Clube de Ciclismo/Crédito Agrícola, ficou em 12º lugar, Bruno Ribeiro foi 14º, Tomás Torres 19º, Ricardo Ramos 20º e Rafael Soares foi o 21º classificado.

A vitória de Tiago Santos no escalão de juvenis masculinos marcou a participação do Alcobaça Clube de Ciclismo/Crédito Agrícola na prova de Escolas. A formação alcobacense alcançou seis presenças no pódio nesta prova de ciclismo que contou com uma centena de atletas dos 5 aos 14 anos. Além do 1º lugar de Tiago Santos, em juvenis masculinos, subiram ainda ao pódio Ana Fernandes, 2ª classificada em juvenis femininos, Madalena Santos que alcançou o 2º lugar em iniciados femininos, enquanto as irmãs gémeas Matilde Ferreira e Madalena Ferreira ficam em 2º e 3º lugar respectivamente e Miguel Madeira foi o 2º classificado em pupilos. O escalão mais numeroso, foi o de juvenis, com Tomás Henriques a terminar no 7º lugar, Jorge Rosa foi 15º, Amílcar Madeira foi 19º e David Casal ficou na 31ª posição da tabela.

O Prémio Vitor Rocha teve uma organização conjunta da Junta de Freguesia da Maiorga e do Alcobaça Clube de Ciclismo, e contou com o apoio das instituições da freguesia.

 

Bttistas do ACC em 6º lugar no troféu do Oeste

O 6º lugar na classificação por equipas é a posição do Alcobaça Clube de Ciclismo/Crédito Agrícola no Troféu de BTT do Oste, um conjunto de provas que decorre entre Maio e Setembro e que está a ser disputado por cerca de 500 atletas em representação de treze equipas e muitos individuais.

O Troféu que começou no dia 26 de Maio, em Alcobaça, com a Maratona de Cister, teve no passado domingo a segunda jornada competitiva na Maratona do Cadaval. No escalão de Elites, Paulo Vendeiro, do Alcobaça Clube de Ciclismo/Crédito Agrícola, ficou em 5º lugar, enquanto João Paulo Ribeiro ficou em 7º lugar e Pedro Souto foi o 17º no escalão. No escalão de sub-20, Filipe Soares ficou no 4º lugar. No escalão de veteranos A, Luís Bartolomeu foi 23º, Bruno Silva, 31º, Alexandre Souto 46º e Nuno Domingues 57º. No escalão de veteranos B, Luís Marques foi 27º e Luís Borges 42º e no escalão de Veteranos D, Carlos Delgado foi 23º e Luís Gil 34º.

Somados os pontos dos três melhores resultados individuais em cada escalão para obter a classificação por equipas, o Alcobaça Clube de Ciclismo/Crédito Agrícola alcançou o 6º lugar, o que se pode considerar um bom resultado. A prova decorreu por caminhos rurais e trilhos de região do Cadaval, com duas opções de 35 ou 60 km, com um bom percurso, bem marcado, trilhos rápidos, muitos singletracks e algumas subidas duras pôs à prova a resistência e perícia dos bttistas, numa prova bem organizada.

Fonte: Alcobaça Clube de Ciclismo

“O III Triatlo de Alhandra recebeu a 5ª etapa da Taça de Portugal”

O Triatlo de Alhandra recebeu no dia 15 de junho mais uma etapa da Taça de Portugal, disputada na distância sprint.

Depois da quarta etapa que se realizou no dia 8 de junho em Peniche, com vitória para o Alhandra Sporting Club e o OutSystems Olímpico de Oeiras, realizou-se na 3ª edição do Triatlo de Alhandra a quinta etapa desta competição: os atletas tiveram que nadar 750 metros no rio Tejo numa volta única, percorrer 20km de ciclismo de estrada com alguns desníveis acentuados e correr 5km em ciclovia, num percurso maioritariamente plano.

Esta prova realiza-se numa localidade que formou grandes atletas nacionais e internacionais, naquela que é já uma prova com um carisma especial. Além da Taça de Portugal, que contou com duas centenas de atletas, este evento incluiu a primeira competição que integra o Circuito Super Sprint, com uma prova aberta nesta distância.

O Alhandra Sporting Club venceu a competição feminina e masculina, numa excelente prestação por parte das equipas da casa.

Na competição feminina, Gabriela Ribeiro foi a primeira mulher a passar a meta com o tempo de 01:04:13, vencendo a competição individualmente, contribuindo também para a vitória por equipas juntamente com Ana Ramos, que fez o tempo de 01:05:41 e Ana Filipa Ferreira com o tempo de 01:07:14.

Em segundo lugar ficou o OutSystems Olímpico de Oeiras com Andreia Ferrum, que fez o tempo de 01:05:52, Maria Tomé, com 01:06:43 e Liliana Alexandre, com 01:07:12.

O terceiro lugar no pódio foi conquistado pelo Núcleo do Sporting da Golegã com Mariana Freire com 01:18:33, Beatriz Neves com 01:30:56 e Francisca Duque com 01:36:53.

Na competição masculina, a vitória foi alcançada também pelo Alhandra Sporting Club com Nuno Ribeiro que terminou a prova em 00:56:50, Pedro Gaspar, com o tempo de 00:57:41, Afonso Nunes, com o tempo de 00:57:46 e Rafael Ribeiro com 00:57:50.

A segunda posição foi para o OutSystems Olímpico de Oeiras, com Gonçalo Oliveira que fez o tempo de 00:56:59, José Cabeça com 00:57:57, Rodrigo Rodrigues com 01:00:15 e Bruno Caetano com 01:01:39.

O terceiro lugar foi para o Estoril Praia Credibom, com Rafael Domingos a vencer também a competição individual com o tempo de 00:55:54, Diogo Silva com 00:56:51, Bruno Pais com 01:01:23 e Rodrigo Baltazar com o tempo de 01:03:45.

Gabriela Ribeiro, do Alhandra Sporting Club, foi a grande vencedora do Triatlo de Alhandra, completando a competição em 01:04:13, Ana Ramos, também do Alhandra, conquistou a segunda posição com 01:05:41 e Andreia Ferrum, do OutSystems Olímpico de Oeiras, fechou o pódio feminino desta prova com o tempo de 01:05:52.

Rafael Domingos, do Estoril Praia Credibom, conquistou o primeiro lugar com 00:55:54, seguido de João Mansos, do Sporting Club de Portugal, que ficou na segunda posição com 00:56:24 e Nuno Ribeiro, do Alhandra Sporting Club, subiu ao terceiro lugar do pódio, terminando a prova em 00:56:50.

No dia 16 de junho realizou-se a primeira prova a contar para o Circuito Super Sprint, um evento que pretende estimular a participação de cadetes numa prova absoluta e de colocar mais pessoas de qualquer idade a praticar triatlo, já que esta competição é disputada numa distância curta e acessível: 350 metros de natação, 10km de ciclismo e 2,5km de corrida.

A vencedora do circuito Super Sprint, do Alhandra Sporting Club, com 00:34:18, Andreia Ferrum com Outsystems Olímpico de Oeiras 00:34:59 e Ana Ramos, do Alhandra Sporting Club, com 00:35:56.

Esta etapa do Circuito Super Sprint foi ganha por Pedro Gaspar, do Alhandra Sporting Club, que fez a prova em 00:30:12, seguido de Luís Lopes, com o tempo de 00:30:52, e na terceira posição ficou Miguel Fortunado, do Rio Maior Triatlo, com 00:31:14.

Parabéns a todos!

A próxima e sexta etapa da Taça de Portugal terá lugar no Fundão, no III Triatlo David Vaz.

III Triatlo de Alhandra foi organizado pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, pela Alhandra Sporting Club e pela Federação de Triatlo de Portugal.

Fonte: FTP

“Geraint Thomas cai e desiste na Volta à Suíça”

Ciclista galês sofreu uma queda durante a quarta etapa, ganha pelo italiano Elia Viviani

Por: Lusa

Foto: EPA

O ciclista galês Geraint Thomas, chefe de fila das Ineos, desistiu esta terça-feira da Volta à Suíça, em consequência de uma queda sofrida durante a quarta etapa, vencida pelo italiano Elia Viviani (Deceuninck-Quick Step).

O acidente, a duas semanas do arranque do Tour, prova que Thomas ganhou no ano passado, deixa a Ineos 'à beira de um ataque de nervos', já que na semana anterior perdeu no Dauphiné Chris Froome, tetracampeão na Volta à França e que procurava o 'penta' - Froome continua hospitalizado, com fraturas, e já é certo que não vai à 'Grande Boucle'.

A desistência de Thomas atirou para segundo plano a vitória ao 'sprint' de Viviani (Deceuninck-Quick Step), que foi segundo classificado na véspera. Vencedor na segunda-feira, o eslovaco Peter Sagan (BORA-hansgrohe) entrou agora em terceiro, ficando de permeio o australiano Michael Mathews, da Sunweb.

Viviani cumpriu os 163,9 quilómetros entre Murten e Arlesheim em 3:36.02 horas, encabeçando um pelotão em que também estava o português Rui Costa (UAE Emirates), 50.º classificado.

Sagan manteve a camisola amarela, com Mathews a 10 segundos, enquanto Rui Costa subiu 11 lugares, para 72.º, a 8.57 minutos do líder.

A queda de Thomas, ocorrida a 30 quilómetros do final, acabou por o levar ao hospital, com dores num ombro, aguardando-se mais desenvolvimentos, nomeadamente, se está em condições de alinhar à partida para o Tour.

Da queda resultaram algumas lesões visíveis, como um golpe sob a região ocular e esfoladelas nas costas e parte direita do torso.

Através do Twitter oficial, a Ineos explicou que "Thomas estava alerta e a falar com a equipa após a queda" e que "foi levado para o hospital para efetuar exames".

Fonte: Record on-line

“Guimarães Mountain Bike Fest”

A Montanha da Penha recebe no dia 6 de julho o Guimarães Mountain Bike Fest um evento que incluirá, além de atividades de BTT, zonas de exposição, demonstração de novos produtos e serviços, restauração e um sunset seguido de jantar e noite temática. A iniciativa tem o apoio da Associação de Ciclismo do Minho.

O Guimarães Mountain Bike Fest, promovido pela Live 4 This, decorrerá nas imediações do Parque de Campismo da Penha e é totalmente dedicado ao Mountain Bike, estando previstas diversas atividades de ciclismo de lazer, uma exibição de Trial Bike, workshop de mecânica e vários concursos.

Procurando dinamizar e sensibilizar a comunidade para a prática das várias vertentes do BTT, estão também previstas zonas de exposição, demonstração de produtos e serviços de mecânica e restauração. O evento terminará com um sunset seguido de jantar e noite temática a realizar no Empire Sports Bar.

Para o público e comunidade em geral, o acesso ao parque de exposições é totalmente gratuito, enquanto a inscrição dos participantes tem o custo de 15€ (inscrições até 30 de Junho) ou de 18€ (inscrição de 1 a 6 de julho), incluindo transportes, reforço alimentar, seguro, t-shirt, badge e lunch box.

Inscrições e informações complementares em www.guimaraesmtbfest.com

 

Programa do Guimarães Mountain Bike Fest

09h00: Acreditação

09h30: Início Transportes, Descidas e Passeios

11h30: Workshop ”Clínica da Bike” by Doctor Bike

12h00: Raise the Bar Contest (Concurso de bunny hop por cima da barra)

13h00: Almoço

14h00: Just Stand Contest (Ganha quem aguentar mais tempo sem pôr o pé no chão)

14h30: Início Transportes, Descidas e Passeios

17h30: Demo Street Trial by Jorge Ferreira e Filipe Gomes

18h00: How Low Can You Go Contest (Concurso passar por baixo da barra)

18h45: Foto de grupo

19h00: Sunset Empire

20h30: Jantar Empire

22h00: Screening Filmes Mtb

24h00: Dj set by André Rocha

Fonte: ACM

“Agenda de Ciclismo”

GP ABIMOTA num fim-de-semana cheio de pedalada

Por: José Carlos Gomes

A 40.ª edição do Grande Prémio ABIMOTA, entre 20 e 23 de junho, chama o pelotão profissional de novo à estrada. Mas o fim-de-semana conta com muitos mais eventos, entre os quais se destacam o Campeonato Nacional de XCM, na serra da Aboboreira, a final da Taça de Portugal de DHI, em Tarouca, o BMX Freestyle, nas Caldas da Rainha, e o Passeio do Dia Um de Portugal, em Guimarães.

O Grande Prémio ABIMOTA terá quatro etapas, começando em Lisboa, com um contrarrelógio por equipas de 7,8 quilómetros, a disputar no Campo Grande, na tarde de 20 de junho, feriado nacional. O programa desta etapa será enriquecido com a quarta prova pontuável para a Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Paraciclismo, que se inicia às 13h00.

A segunda etapa do ABIMOTA irá percorrer 170,3 quilómetros, numa viagem entre Ourém e Mortágua que inclui duas contagens de terceira categoria, ambas afastadas da meta. A terceira etapa liga Almeida a Vouzela, ao longo de 185,3 quilómetros, atravessando também duas montanhas de terceira categoria. Os derradeiros três quilómetros, em subida, poderão retirar da discussão alguns sprinters, abrindo o leque dos candidatos à conquista da camisola amarela.

A competição encerra com uma tirada de 174,4 quilómetros, entre Anadia e Águeda, com as subidas de Sever do Vouga (km 136,4) e de Talhadas (km 147,6) a darem oportunidade de mexer na corrida às equipas e aos ciclistas que pretendam evitar uma chegada ao sprint.

A freguesia de Tabuado, Marco de Canaveses, ficará na história do BTT português, pois recebe, no próximo domingo, o Campeonato Nacional de Maratona (XCM). A sétima edição da maratona Sendas do Almocreve será, assim, especial, recebendo centenas de atletas que lutam pelo estatuto de campeão.

A prova conta com diferentes percursos, sempre com a beleza e as dificuldades da serra da Aboboreira como palco das pedaladas. Os corredores masculinos, desde elite até master 45, vão cumprir um trajeto de 92 quilómetros, com 3450 metros de acumulado. As femininas, os paraciclistas e os masters a partir de master 50 terão por diante uma viagem de 76 quilómetros, com 2633 metros de acumulado. Existe ainda uma opção mais curta, de promoção e lazer, fora das contas do Campeonato Nacional.

Também no BTT, mas na disciplina mais radical, o downhill (DHI, domingo é dia de decisões. A quinta e última prova da Taça de Portugal de DHI corre-se naquele dia, em Tarouca, em plena serra de Santa Helena. A manga de qualificação arranca às 11h00, enquanto a final está marcada para as 14h30.

O BMX Freestyle faz parte do programa do Emmerge Fest, que decorre nas Caldas da Rainha nos dias 22 e 23. A mais jovem disciplina olímpica de ciclismo ocupará o skate park caldense no domingo, a partir das 10h00, altura em que entram em cena os sub-16, aos quais se seguirá a categoria open.

Segunda-feira é feriado em muitos concelhos do país, por ser dia de S. João. Em Guimarães também é uma jornada de lazer, mas a comemoração é outra. Assinala-se o berço da nacionalidade, o Dia Um de Portugal. O ciclismo faz parte da festa, através de um passeio que vai juntar centenas de participantes, entre os quais alguns ilustres, como os profissionais José Mendes e Tiago Machado, o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira, ou o ex-ciclista Cândido Barbosa.

A iniciativa começa às 10h00, junto ao estádio D. Afonso Henriques, oferecendo três opções de participação: passeio, minipasseio e trilho de BTT.

 

Mais eventos oficiais

22 e 23 de junho: Douro Gentlemen’s, Peso da Régua

22 de junho: Prova Aberta de Cidões, Vinhais

22 de junho: 1.º BTT Urbano UA – Somamaratonas, Aveiro

22 de junho: Circuito da Maceira, Leiria

22 de junho: Prémio Juvenil de Tercena, Barcarena, Oeiras

22 de junho: 5.ª Resistência BTT Noturna de Estoi, Faro

22 de junho: 1.ª Prova da Taça do Algarve de BMX, Portimão

23 de junho: 3.º XCO Tesouros do Ave, Póvoa de Lanhoso

23 de junho: III Resistência BTT do Dão, Nelas

23 de junho: XXIII Rota das Terras do Demo, Moimenta da Beira

23 de junho: Prémio Juvenil da Aldeia da Piedade, Azeitão

23 de junho: Challenge Extreme de Monchique

23 de junho: Campeonato Regional de Estrada da Madeira

Fonte: FPC

“Volta a Espanha de 2020 vai arrancar de Utrecht em 14 de agosto”

A prova começará com um traçado de 23,7 quilómetros, em contrarrelógio, seguido de dois dias de 183 e 194 quilómetros

Por: Lusa

Foto: EPA

A Volta a Espanha em bicicleta de 2020 vai arrancar no dia 14 de agosto, anunciou esta terça-feira a organização, numa 75.ª edição com início na cidade de Utrecht, no primeiro de três dias na Holanda.

"Já temos data oficial, e isso é uma ótima notícia", destacou o autarca de Utrecht, Jan van Zanen, sendo que este será a primeiro de 34 localidades e cidades em solo holandês a acolher as três etapas.

A prova começará com um traçado de 23,7 quilómetros, em contrarrelógio, seguido de dois dias de 183 e 194 quilómetros, sem mais detalhes ainda divulgados.

"O projeto de 'Vuelta' Holanda é a melhor maneira de celebrar a nossa 75.ª edição. Estamos entusiasmados com nova partida internacional, e não há melhor sócio. Em 2009, já nos mostraram que são grandes anfitriões", assinalou o diretor geral da Unipublic, que organiza a corrida, Javier Guillén.

Em 2019, a 74.ª edição vai arrancar com um contrarrelógio por equipas em Torrevieja, em 24 de agosto, terminando em 15 de setembro, no centro de Madrid.

Fonte: Record on-line

“Iúri destaca-se na Seleção Nacional”

Texto: AfterTwo //works

Fotos: Michael Deines

O atleta Iúri Leitão da Sicasal Constantinos destacou-se ao serviço da seleção nacional de pista, que disputou entre os dias 9 e 16 duas competições na Alemanha e na República Checa. A par de Miguel do Rego da equipa francesa CM Aubervilliers, o ciclista de Viana do Castelo é uma das apostas da Federação Portuguesa de Ciclismo para o Campeonato da Europa de sub-23 que se realiza no próximo mês na Bélgica e teve nesta participação a oportunidade de ganhar ritmo competitivo e experiência internacional. 


Na Alemanha, a dupla portuguesa disputou o "Bahnen Tournee" e entrou com o pedal direito alcançando o 4º lugar na disciplina de Madison, somando 37 pontos resultantes de uma volta de avanço sobre o pelotão e de pontuação em oito dos 15 sprints. Iúri Leitão fechou o primeiro dia de competição com a 5ª posição na prova por Pontos onde somou um total de 47, resultado obtido por duas dobragens sobre o pelotão de 19 corredores e pontuação em dois sprints. 

No segundo dia da competição alemã, a equipa portuguesa dominou a classificação por pontos levando Miguel Rego à glória. Um excelente trabalho da dupla portuguesa, com Miguel do Rego a alcançar 53 pontos, fruto da pontuação em 5 dos 12 sprints e das 2 voltas de avanço que infringiu ao pelotão. Iúri Leitão pontuou em 5 sprints, mas como não conquistou qualquer volta de avanço, acabaria na 9ª posição entre um total de 21 corredores. 


No "Grande Prémio de Brno" realizado na República Checa, os portugueses começaram com a disciplina olímpica de Madison. Participando na categoria de elite, conseguiram somar 5 pontos que lhes garantiu a 11ª posição entre 26 duplas participantes. 

Na enorme pista Checa, com 400 mt de perímetro, foi Iúri Leitão quem mais se destacou individualmente, conquistando o 5º posto em elites no concurso olímpico de Omnium, com um total de 82 pontos. Mas foi na disciplina de Scratch em Sub-23 que o Vianense alcançou a sua melhor classificação nesta experiência internacional, com um brilhante 4º lugar. 

 Fonte: Academia Joaquim Agostinho