sábado, 26 de agosto de 2017

“Equipa Portugal/Maria Martins a dois pontos da medalha de prata”

Por: José Carlos Gomes

A portuguesa Maria Martins terminou hoje, com uma excelente exibição, a participação no Campeonato do Mundo de Pista para Juniores, em Montichiari, Itália, sendo a quinta classificada na corrida por pontos, mas ficando muito perto do pódio.

Apesar de ainda competir com as mazelas das três quedas sofridas ontem, Maria Martins assumiu uma postura ativa a atacante na final da corrida por pontos. A corredora portuguesa pontuou em três sprints intermédios e ganhou uma volta ao pelotão principal, finalizando a corrida com 27 pontos, no quinto lugar.

Maria Martins conseguiu a mesma pontuação do que a quarta classificada, a polaca Marta Jaskulska, e ficou apenas a dois da russa Maria Novolodskaya e da italiana Chiara Consonni, segunda e terceira, respetivamente. A única ciclista claramente superior à portuguesa foi a representante do Canadá, Maggie Coles-Lyster, vencedora com 41 pontos.

O resultado final da representante da Equipa Portugal foi prejudicado por um caótico fim de prova, com uma sucessão de quedas nas derradeiras dez voltas. Dois dos acidentes levaram a corrida a ser neutralizada, mas o terceiro, este envolvendo a própria Maria Martins, a seis voltas do final, não motivou qualquer paragem, obrigando a corredora nacional a regressar rapidamente à pista, ficando sem condições de bater-se pela pontuação do final da prova.

“A Maria deu uma excelente resposta, cumprindo o objetivo que tínhamos traçado de ficar no primeiro terço da classificação – foi quinta entre 24 participantes. Mas, mais do que isso, apesar de condicionada pelas quedas de ontem, esteve na discussão do pódio até ao final, algo que não foi possível de alcançar muito por culpa da queda, porque esta aconteceu quando a Maria estava bem posicionada para a discussão do último sprint, o que já não foi possível. Os resultados e as prestações são animadores, mas agora é preciso continuar a trabalhar e a participar em provas internacionais, pois só assim será possível melhorar os resultados e as capacidades táticas e motoras”, considera o selecionador nacional de pista, Gabriel Mendes.

Fonte: FPC

“Tiago Machado promove iniciativa solidária”

Realiza-se no dia 5 de novembro o VIII Bike Tour Tiago Machado. O passeio de bicicleta, aberto à participação de todos os interessados, tem o apoio da Associação de Ciclismo do Minho e decorrerá em Vila Nova de Famalicão. Como habitualmente, a iniciativa assumirá um cariz solidário e contará com a presença de atletas de renome. As inscrições podem ser efetuadas online (www.acm.pt)

O VIII Bike Tour Tiago Machado será uma oportunidade de pedalar com o ciclista Tiago Machado (que representa a equipa do World Tour Katusha Alpecin) e com outros atletas de renome.

Com um percurso de 20 quilómetros, de dificuldade baixa, o VIII Bike Tour Tiago Machado começará às 9 horas no Parque da Devesa - Vila Nova de Famalicão. Os participantes no V Bike Tour Tiago Machado habilitam-se ao sorteio de vários prémios.

Visando a promoção da prática desportiva e assumindo um cariz solidário, a participação no VIII Bike Tour Tiago Machado tem um custo de 5€ (para adultos) e de 3€ (crianças até aos 12 anos), revertendo o lucro para uma instituição de solidariedade social a designar. As inscrições podem ser efetuadas online no website da Associação de Ciclismo do Minho (www.acm.pt).

No ano passado, cerca de meio milhar de pessoas participou no Bike Tour Tiago Machado promovido pelo sétimo ano consecutivo em Vila Nova de Famalicão. As receitas da iniciativa do ciclista minhoto - considerado pelo jornal francês L´Équipe o herói da Volta a França de 2014 - reverteram a favor da “Dar as Mãos - Associação de Solidariedade”.

Fonte: ACM

“Padim da Graça recebe o Campeonato do Minho de BTT XCO - MAPFRE | Seguros”

Disputa-se no dia 3 de setembro o 7º BTT XCO Os Braguinhas - Troféu Manuel Ferreira, sétima prova do Campeonato do Minho de BTT XCO - MAPFRE | Seguros que decorrerá em Padim da Graça (Braga).

Organizado em conjunto pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Associação Cicloturismo BTT Os Braguinhas, a prova será aberta à participação (além das categorias de competição) de todos os interessados que poderão participar integrados na categoria de promoção.

O 7º BTT XCO Os Braguinhas - Troféu Manuel Ferreira começará com um período para treinos entre as 9 e as 12h00, realizando-se a partir dessa hora as atividades para pupilos, benjamins e iniciados. Pelas 14 horas começará a prova para infantis, juvenis, cadetes, femininos (sub 23/elites e master), paraciclismo e promoção e às 15h30 a corrida de juniores, elites/sub 23 e masters. A cerimónia protocolar está prevista para as 17h30. A participação na prova é gratuita para atletas federados sendo também aberta à participação na vertente de promoção (custo de inscrição inclui seguro de acidentes pessoais). O secretariado para confirmação de inscrições abrirá às 9 horas e as inscrições devem ser efetuadas através do email geral@acm.pt.

O 7º BTT XCO Os Braguinhas - Troféu Manuel Ferreira tem o apoio da Federação Portuguesa de Ciclismo, MAPFRE | Seguros, Câmara Municipal de Braga, Junta de Freguesia de Padim da Graça, ACFF - Aurélio Correia Ferreira & Filhos, Lda., Playball - Indoor Soccer, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, Arrecadações da Quintã, POPP Design, Salvaggio, Controlsafe, AFAcycles e Bike Magazine (revista oficial).

No ano passado, Jacinto Fiúza e Ana Rita Vale venceram em elites o 6º BTT XCO Os Braguinhas - Troféu Manuel Ferreira, oitava etapa do Campeonato do Minho de BTT XCO - MAPFRE | Seguros disputada em Padim da Graça (Braga). O 6º BTT XCO Os Braguinhas - Troféu Manuel Ferreira contou com a vitória, além de Jacinto Fiúza e de Ana Rita Vale em elites, de António Azevedo e Marta Branco (juniores), Pedro Marques (master 30), Mário Fernandes (master 40), Mário Cruz (master 50), Lígia Maia (master femininas), Tiago Sousa e Raquel Queirós (cadetes), Gonçalo Magalhães e Ana Santos (juvenis), João Martins e Sara Ferreira (infantis), David Ferreira e Mariana Magalhães (iniciados), Hugo Ramalho e Leonor Silva (pupilos/benjamins) e Wilson Cardoso (promoção). Coletivamente triunfaram ASC / Focus Team / Vila do Conde (competição) e a Seissa / MGB Bikes / Matias & Araújo / Frulact (escolas).

Fonte: ACM

“Rota da Vitela - Passeio de BTT em Fafe”

O Clube de Ciclismo Fafe a Pedalar promove no dia 17 de setembro o passeio de BTT "Rota da Vitela". A iniciativa tem o apoio da Associação de Ciclismo do Minho e as inscrições podem ser efetuadas online (www.acm.pt)

O passeio terá a extensão e cerca de 40 quilómetros, prometendo a organização a passagem pelas mais bonitas paisagens do concelho de Fafe.

O início do passeio de BTT Rota da Vitela está marcado para as 09h30, na Praça 25 de Abril.

A inscrição tem o custo de 6 euros e confere o direito a seguro, reforço (sólido e líquido) e sande de vitela assada e uma bebida no final. As inscrições podem ser efetuadas online no website da Associação de Ciclismo do Minho (www.acm.pt).

Fonte: ACM

“Miguel Arraiolos 24.º na etapa de Estocolmo do Mundial”

Prova foi ganha pelo britânico Jonathan Brownlee

Por: Lusa

Foto: Filipe Farinha

O português Miguel Arraiolos terminou este sábado no 24.º lugar a etapa de Estocolmo do campeonato do mundo de triatlo, ganha pelo britânico Jonathan Brownlee.

O britânico, campeão do mundo em 2012, concluiu a oitava prova do Mundial em 01:49.10 horas, menos 18 segundos do que o norueguês Kristian Blummenfelt e do que o francês Pierre Le Corre, segundo e terceiro classificados, respetivamente.

Miguel Arraiolos gastou mais 03.40 minutos do que Jonathan Brownlee.

O Mundial de triatlo termina em Roterdão, palco da final da competição, entre 14 e 17 de setembro.

Fonte: Record on-line

“Vuelta/Barguil excluído pela sua equipa por indisciplina”

Francês não descaiu para dar apoio ao líder da Sunweb

Por: Lusa

Foto: EPA

O francês Warren Barguil, 'rei' da montanha na Volta a França, foi excluído da Volta a Espanha pela Sunweb por não ter seguido a estratégia definida pelos responsáveis, anunciou este sábado a equipa alemã.

Barguil, de 25 anos, que era 13.º da geral na sexta-feira, "reconheceu abertamente não ter corrido de acordo com os objetivos da equipa", informou a Sunweb em comunicado.

Na sétima etapa, disputada na sexta-feira, o trepador francês não descaiu para dar apoio ao líder da equipa, o holandês Wilco Kelderman, que foi vítima de um furo na parte final e descolou no grupo de favoritos, perdendo 17 segundos em relação a estes.

"Não compreendo", disse este sábado o francês aos jornalistas, no hotel onde estava instalada equipa, considerando que o seu comportamento não é motivo para exclusão.

Citado no comunicado na Sunweb, Barguil explicou a sua atitude: "Sentia-me muito bem e tinha boas pernas. Via-me num papel diferente e tinha pressa de passar ao ataque na montanha, como fiz no Tour. A Vuelta é uma corrida soberba e é uma desilusão ter de deixar, mas tenho de aceitar a decisão da equipa".

Barguil visava uma vitória de etapa na corrida espanhola - na qual se revelou em 2013 com dois triunfos - antes de deixar a equipa alemã, uma vez que já anunciou que na próxima época vai juntar-se à francesa Fortuneo.

Fonte: Record On.line

“Vuelta/Alaphilippe triunfa numa etapa em que Nelson Oliveira foi 5.º”

Português subiu ao 11.º posto da geral liderada pelo britânico Chris Froome

Por: Lusa

Foto: Quick Step Floors

O francês Julian Alaphilippe (Quick Step Floors) venceu este sábado a oitava etapa da Volta a Espanha, em Xorret de Catí, onde o português Nelson Olveira (Movistar) terminou em quinto e Chris Froome (Sky) consolidou a liderança.

Numa tirada de 199,5 quilómetros, iniciada em Hellín e com uma contagem de montanha de primeira categoria a três quilómetros da meta, Alaphilippe terminou em 4:37.55 horas e foi o mais forte do grupo de fugitivos, batendo o esloveno Jan Polanc (UAE Team Emirates) e o polaco Rafal Majka (Bora-hansgrohe) por dois segundos, enquanto Nelson Oliveira chegou 28 segundos depois do vencedor.

O português ficou à beira do 'top-10', subindo do 22.º ao 11.º posto, a 2.03 minutos do camisola vermelha, Chris Froome, que concluiu a tirada no 14.º lugar, a 1.27 minutos de Alaphilippe, e ganhou tempo aos seus principais adversários - o espanhol Alberto Contador foi o único a conseguir acompanhar o britânico na subida final.

Quanto a Rui Costa (UAE Team Emirates) terminou a tirada em 46.º lugar, a 3.30 minutos de Alaphilippe, e desceu ao 23.º posto da geral, a 4.55 minutos de Froome. Pior estiveram Ricardo Vilela (Manzana Postobon Team), que perdeu 14.35 minutos, e Rafael Reis (Caja Rural-Seguros RGA), terminou a 16.30 minutos do vencedor.

Classificação da 8.ª etapa

1. Julian Alaphilippe (França/Quick-Step Floors), 4:37:55"

2. Jan Polanc (Eslovénia/UAE Team Emirates), +2"

3. Rafal Majka (Polónia/Bora-hansgrohe), m.t.

4. Serge Pauwels (Bélgica/Team Dimension Data), +26"

5. Nelson Oliveira (Portugal/Movistar Team), +28"

6. Michel Kreder (Holanda/Aqua Blue Sport), +32"

7. Maxime Monfort (Bélgica/Lotto-Soudal), m.t.

8. Bart De Clercq (Bélgica/Lotto-Soudal), +34"

9. Alberto Losada (Espanha/Katusha-Alpecin), +37"

10. Emanuel Buchmann (Alemanha/Bora-hansgrohe), +1:04"

Classificação geral

1. Chris Froome (Grã-Bretanha/Team Sky), 32:26:13"

2. Esteban Chaves (Colômbia/Orica-Scott), +28"

3. Nicolas Roche (Irlanda/BMC Racing Team), +41"

4. Vincenzo Nibali (Itália/Bahrain-Merida), +53"

5. Tejay van Garderen (Estados Unidos/BMC Racing Team), +58"

6. Fabio Aru (Itália/Astana Pro Team), +1:06"

7. David de la Cruz (Espanha/Quick-Step Floors), +1:08"

8. Adam Yates (Grã-Bretanha/Orica-Scott), +1:18"

9. Michael Woods (Canadá/Cannondale-Drapac), +1:41"

10. Ilnur Zakarin (Rússia/Katusha-Alpecin), +1:57"

11. Nelson Oliveira (Portugal/Movistar Team), +2:03"

Fonte: Record on-line

“Volta a França do Futuro”

Tiago Antunes entre os melhores na etapa-rainha

Por: José Carlos Gomes

O português Tiago Antunes fez hoje uma exibição de grande qualidade na oitava etapa da Volta a França do Futuro, uma ligação alpina de 120,5 quilómetros Albertville e Sainte-Foy Tarentaise, mantendo-se no restrito grupo dos mais fortes até à subida final, que permitiu ao colombiano Egan Arley Bernal reforçar o comando da classificação geral, vencendo a tirada. O ciclista bombarralense foi o vigésimo.

A penúltima etapa da competição, toda disputada nos Alpes, era considerada à partida a etapa-rainha, por ser aquela com maior acumulado de subida – 4421 metros –, e não desiludiu. As subidas dos colossos Cormet de Roselend e Les Arcs transformou o pelotão principal num grupo com pouco mais de 20 corredores, entre os quais se colocou Tiago Antunes.

Depois da seleção feita, a vitória decidiu-se na subida de Sanite-Foy Tarentaise, onde terminou a etapa. Tiago Antunes entrou aí na frente da corrida, mas não aguentou a aceleração dos corredores que disputavam o top 5 da geral. Foi o vigésimo a cortar a meta, gastando mais 9m00s do que o vencedor. Egan Arley Bernal ganhou a tirada numa luta ao sprint com o belga Bjorg Lambrecht. O terceiro foi o dinamarquês Niklas Eg, a 2 segundos. Hugo Nunes foi o 37.º, a 16m36s, José Neves foi 62.º, a 24m19s, André Carvalho foi 96.º, a 34m48s. Francisco Campos, ainda marcado pela queda de ontem, abandonou.

Egan Arley Bernal é dono da camisola amarela. Os adversários mais próximos são Bjorg Lambrecht, a 1m09s, e Niklas Eg, a 1m12s. Tiago Antunes passou a ser o melhor luso, subindo ao 22.º lugar da geral, a 13m21s. Hugo Nunes é o 35.º, a 23m20s, José Neves é 42.º, a 27m51s, e André Carvalho é 74.º, a 42m11s.

“O Tiago Antunes já esteve hoje mais perto do que já lhe vimos fazer o longo desta época e do que acredito ser o seu real valor. Espero que amanhã consiga ainda melhorar o desempenho para subir mais algumas posições na geral”, declara o selecionador, José Poeira.

Etapa de amanhã

 27 de Agosto: 9.ª Etapa: Bourg-St-Maurice - Albiez-Montrond, 106 km (3525 metros de acumulado)

A última etapa é de consagração, mas apenas depois de cortada a meta, porque a viagem é duríssima e vai dar oportunidade de mexer na classificação a quem tiver capacidade para atacar. A meta coincide com uma contagem de montanha de primeira categoria (9,9 km a 7,5 por cento) e inclui um colosso de categoria especial a meio do caminho, o col da la Madeleine (24,3 km a 6,2 por cento).

Fonte: FPC