sexta-feira, 20 de outubro de 2017

“CICLISTA FRANCÊS MORRE NA VOLTA À CALEDÓNIA AO EMBATER NUMA AMBULÂNCIA”

Mathieu Riebel, que habitualmente corria pela equipa amadora do VCA Bourget, morreu instantaneamente.

O ciclista francês Mathieu Riebel morreu hoje durante a Volta à Nova Caledónia, após chocar com uma ambulância que seguia no sentido inverso, quando descia a cerca de 80 quilómetros/hora, informaram hoje os organizadores.

A morte de Mathieu Riebel, de 20 anos, contratado pela equipa da Shell Pacific para este evento, aumenta uma longa lista de acidentes graves que marcaram a temporada, a ponto de nas equipas e nos organizadores se multiplicarem os gritos de alarme.

Mathieu Riebel, que habitualmente corria pela equipa amadora do VCA Bourget, morreu instantaneamente, enquanto o seu colega de equipa Erwann Brenterch, que o seguia enquanto tentavam entrar no pelotão, também caiu e fraturou uma perna.

“O Tour acabou. Amanhã [sábado], o pelotão vai fazer o Mont-Dore (subúrbios de Noumea), sem competir, para prestar homenagem a Mathieu Riebel, que estava tão feliz por estar aqui”, disse à agência France-Presse o presidente do Comité Regional de Ciclismo de Nova Caledônia, Gérard Salaün.

Os responsáveis das equipas e os promotores das provas recordaram que é preciso dizer basta aos acidentes mortais nas estradas que têm afetado o ciclismo nos dois últimos anos, recordando as mortes de Michele Scarponi, Romain Guyot e Chad Young.

Fonte: Sapo on-line

“Raúl Alarcón recebe Dragão de Ouro de Atleta do Ano”

Brahimi eleito o Futebolista do Ano e Francisco J. Marques é o Funcionário do Ano

Por: Lusa

Foto: EPA

O ciclista espanhol Raúl Alarcón, vencedor da Volta a Portugal pela W52-FC Porto, vai receber o Dragão de Ouro de Atleta do Ano, anunciou esta sexta-feira o FC Porto, enquanto o argelino Yacine Brahimi foi eleito o Futebolista do Ano.

Na lista de premiados da época desportiva 2016/17, hoje divulgada pelos dragões, destaca-se o nome do ciclista espanhol, que além da Volta a Portugal conquistou também a Volta às Astúrias e ficou em segundo lugar na Volta a Madrid.

O lateral Diogo Dalot vai receber o prémio de Jovem Atleta do Ano, enquanto Galeno, da equipa B dos azuis e brancos, é a Revelação do Ano.

O Treinador do Ano é Guillem Cabestany, que liderou a equipa de hóquei em patins a três títulos nacionais na temporada transata, enquanto Hélder Nunes é escolhido na categoria de atletas de alta competição.

O prémio de Dirigente do Ano tem dois nomeados, Eurico Pinto e Alípio Jorge, com o diretor de informação, Francisco J. Marques, como Funcionário do Ano e Américo, antigo guarda-redes nas décadas de 1950 e 1960, homenageado (recordação), à semelhança do massagista José Mário (carreira).

O bilharista espanhol Daniel Sánchez venceu o prémio de amador do ano, que já tinha ganho em 1999/00, enquanto Artur Santos Silva é o sócio do ano, com as casas do clube de Póvoa do Lanhoso e Bruxelas premiadas.

Os prémios vão ser entregues a 25 de outubro, numa cerimónia marcada para as 20h30 no Dragão Caixa.

Fonte: Record on-line

“Campeonato da Europa de Pista/Rui Oliveira faz história em Berlim”

Por: José Carlos Gomes

Rui Oliveira foi hoje o terceiro classificado na prova de eliminação do Campeonato da Europa, conquistando a primeira medalha de sempre do ciclismo de pista nacional em provas de elite.

O corredor luso, que chegou ao Europeu com a preparação condicionada por uma paragem por lesão contraída na Volta a França do Futuro, soube ultrapassar as adversidades, fazendo uma prova de grande personalidade, grande parte da qual bem colocado, deixando-se a salvo do risco de eliminação até à discussão do pódio.

Consciente de que não está ainda a cem por cento, Rui Oliveira atacou de longe quando estavam em pista apenas quatro corredores. Essa movimentação eliminou o campeão da Europa de 2016, o suíço Loic Perizzolo, deixando apenas em prova três ciclistas. Estava garantida a medalha de bronze.

A corrida foi ganha pelo belga Gerben Thijssen, seguido pelo russo Maksim Piskunov, que subiram ao pódio acompanhados por Rui Oliveira. O gaiense juntou, assim, o bronze em elite ao ouro em sub-23, uma vez que, em julho, conquistara o título europeu na categoria jovem de eliminação, em Sangalhos, Anadia.

“Esta medalha tem um sabor igual ou ainda melhor do que a de ouro, em julho. Passei um mau período, física e psicologicamente, mas as palavras de ânimo dos meus pais, familiares e amigos permitiram-me ir ganhando confiança e vontade de trabalhar. O resultado foi esta medalha de bronze. Isto é incrível”, regozija-se Rui Oliveira.

João Matias foi o outro luso em pista nesta sexta-feira. O minhoto conseguiu apurar-se para o concurso de omnium, ficando entre os 20 finalistas. Começou a derradeira das quatro provas pontuáveis para o omnium no nono lugar, mas não logrou segurar o top 10 nas últimas pedaladas, ficando na 13.ª posição. O título europeu foi conquistado pelo espanhol Albert Torres.

A Equipa Portugal tem expectativas de bons resultados nas provas deste sábado, nomeadamente através de Ivo Oliveira, que tem nas pernas a missão de tentar apurar-se para uma das finais de perseguição individual. O apuramento começa às 14h00 e os quatro mais rápidos transitam para a fase seguinte, marcada para pouco depois das 19h00. César Martingil compete na final direta de corrida por pontos, às 17h00.

Fonte: FPC