terça-feira, 17 de setembro de 2019

“8º lugar para Sérgio Marques no CE Europa da Longa Distância 2019"

Dia 14 de setembro realizou-se o Campeonato da Europa de Triatlo de Longa Distância com Sérgio Marques no Top 10.

Realizou-se no dia 14 de setembro o Campeonato da Europa de Longa Distância de Almere, na Holanda, que contou com a presença de dois triatletas nacionais na prova de elite – Vanessa Pereira e Sérgio Marques. Os dois atletas, referências do triatlo na longa distância, tinham como objetivo alcançar o top 10. Entre os atletas de AG, destaque para Paulo Margarido, que alcançou o 5º lugar do seu escalão.

Sérgio Marques alcançou em pleno o objetivo, fazendo uma prova de trás para a frente e conquistando o 8º lugar no Campeonato da Europa, com 8h22m22s. O triatleta geriu com êxito o esforço durante toda a prova, uma gestão que assume maior importância nas provas longas do triatlo.

Numa natação muito disputada, Marques saiu em 28º da água, cerca de 9 minutos mais tarde que o primeiro atleta, o britânico Kieran Linders que completou o segmento em 46:51 minutos . «A natação correu bastante bem, foi tranquila a nível de esforço correndo dentro das expectativas», explica Sérgio Marques. Com um segmento de ciclismo plano, mas exigente por causa do ritmo elevado sem recuperações, o triatleta geriu da melhor forma para equilibrar entre a performance e o menor desgaste para a corrida. «Parti forte para este segmento e tentei encaixar no meu ritmo, sem cometer loucuras para poder gerir o esforço para a corrida.»

Esta gestão deu frutos principalmente no último segmento, onde Sérgio Marques conseguiu um dos melhores tempos da competição com 02h45m11s «A corrida correu muito bem, consegui imprimir um ritmo que até mim me conseguiu surpreender na altura; analisando de forma mais profunda, os indicadores de treino já apontavam nesse sentido.»

Sérgio Marques está satisfeito com o resultado alcançado, apontando como a única questão a falta de informação da sua posição relativamente aos adversários, principalmente já na última meia maratona. «Se soubesse que estava a 1’ dos dois atletas na frente, talvez tivesse tido motivação e foco para imprimir um ritmo mais forte, apesar da informação que ia sendo fornecida pela Vanessa (Pereira)».

Com o objetivo cumprido no Campeonato Europa de Longa Distância, Sérgio Marques irá participar no dia 29 de setembro no IRONMAN 70.3 Cascais, que vai funcionar como um teste à condição física, sendo que o grande objetivo é o Campeonato do Mundo de IRONMAN no Havai.

Vanessa Pereira estava bastante confiante na prova, depois das participações no Challenge de Roth e no Douro Triatlo, mas infelizmente foi obrigada a desistir depois de um corte no segmento de natação que a impediu de continuar em prova.

Objetivo cumprido para Sérgio Marques, que entrou para o TOP 10 da europa conciliando os treinos com a atividade profissional e para Paulo Margarido, o triatleta do Funchal que ficou no 5º lugar do seu escalão (M50), obtendo um excelente resultado com 09h51m34.

Muitos parabéns pelos resultados alcançados!

Fonte: FTP

“Rui Costa e Nelson Oliveira entre os 14 portugueses nos Mundiais de ciclismo de estrada”

Vão decorrer de 22 a 29 de setembro, em Inglaterra

Por: Lusa

Rui Costa, campeão mundial de fundo em 2013, e Nelson Oliveira, quarto classificado no contrarrelógio em 2017, estão entre os 14 portugueses nos Mundiais de ciclismo de estrada, de 22 a 29 de setembro, em Inglaterra.

Aos corredores com melhores resultados na história do ciclismo português de elite nos mundiais de estrada juntam-se, na prova que se vai disputar em Yorkshire, Domingos Gonçalves (Caja Rural-RGA), José Gonçalves (Katusha Alpecin), Rúben Guerreiro (Katusha Alpecin) e Rui Oliveira (UAE-Emirates).

Em 2018, Rui Costa, que também alinha na UAE-Emirates, foi 10.º em Innsbruck, onde Nelson Oliveira, da Movistar, terminou em quinto no 'crono'.

De acordo com a Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC), esta é "uma equipa experiente para competir em elite", com "seis corredores de perfis diferentes e complementares, precavendo diferentes cenários de corrida e o necessário trabalho coletivo", na prova de fundo, marcada para 29 de setembro, com 280 quilómetros, entre Leeds e Harrogate.

"Temos uma equipa de qualidade, com provas dadas e experiência internacional. Vamos bater-nos pelo 'top-10', tanto no contrarrelógio como na prova de fundo. Sabemos que os adversários são muito fortes, mas temos as nossas armas, com corredores que sabem o que é disputar os primeiros lugares em Mundiais", afirmou o selecionador José Poeira, citado pela FPC.

Poeira advertiu para o percurso, com "cerca de 100 quilómetros, a partir do quilómetro 60 de prova", em "estradas muito sinuosas, com subidas íngremes, curvas e viragens muito técnicas".

"É necessário estar sempre bem colocado, havendo tensão constante, o que vai aumentar o stress competitivo e provocar um desgaste muito grande, antes mesmo do circuito final, essencialmente urbano. Aqui as maiores dificuldades serão técnicas, devido às curvas, viragens e descidas exigentes. Tem também alguns topos. Acabará por ser duro porque os corredores vão ali chegar com quase 200 quilómetros e cada metro que se perca para a roda da frente numa curva ou viragem custa muito a recuperar", referiu.

Nelson Oliveira vai ser o único representante luso no contrarrelógio de 54 quilómetros, em 25 de setembro, entre Northallerton e Harrogate.

"Acredito nas capacidades do Nelson Oliveira para nos dar uma alegria. A prova vai obrigar a uma criteriosa escolha dos andamentos a utilizar, porque exige muitas mudanças de ritmo, devido às subidas, mas também às estradas estreitas e sinuosas. O atravessamento de zonas de ventos cruzados é outro fator relevante", avaliou o responsável técnico.

A competição de fundo no escalão sub-23 está marcada para 27 de setembro, ao longo de 186,9 quilómetros, e vai ser disputada por André Carvalho (Hagens Berman Axeon) e João Almeida (Hagens Berman Axeon), Emanuel Duarte (LA Alumínios-LA Sport) e Miguel Salgueiro (Sicasal-Constantinos). Três dias antes, André Carvalho e João Almeida competem no contrarrelógio de 30,3 quilómetros.

Nos 148,1 quilómetros da prova de fundo de juniores, em 26, Portugal vai contar com André Domingues (EC Bruno Neves) e João Carvalho (Bairrada).

A sub-23 Maria Martins (Sopela Women's) vai disputar a prova de fundo de elite (149,4 quilómetros), no dia 28, e Daniela Campos (5Quinas-Albufeira-CDASJ) nas provas de juniores ('crono' de 13,7 quilómetros no dia 23 e os 86 da prova de fundo no dia 27).


Programa da seleção portuguesa:

23 set:

10:10 Contrarrelógio juniores femininas: Harrogate-Harrogate (13,7 quilómetros)


24 set:

10:10 Contrarrelógio sub-23: Ripon-Harrogate (30,3 quilómetros)


25 set:

13:10 Contrarrelógio elite: Northallerton--Harrogate (54 quilómetros)


26 set:

12:10 Prova de fundo juniores: Richmond-Harrogate (148,1 quilómetros)


27 set:

08:40 Prova de fundo juniores femininas: Doncaster-Harrogate (86 quilómetros)

14:00 Prova de fundo sub-23: Doncaster-Harrogate (186,9 quilómetros)


28 set:

11:40 Prova de fundo elite femininas: Bradford-Harrogate (149,4 quilómetros)

 
29 set:

08:40 Prova de fundo elite: Leeds-Harrogate (280 quilómetros)

Fonte: Record on-line

“Egan Bernal renuncia aos Mundiais de ciclismo”

Federação Colombiana não adiantou o motivo

Foto: EPA

O colombiano Egan Bernal, vencedor do Tour de França, vai falhar a prova de fundo dos Mundiais de ciclismo de estrada, marcada para 29 de setembro, em Yorkshire, em Inglaterra, informou a Federação Colombiana de ciclismo (FCC).

"Bernal foi convocado pelo selecionador Carlos Mario Jaramillo, numa lista de oito titulares", tinha indicado no domingo a FCC, mas na segunda-feira, no fecho das inscrições, o ciclista da INEOS decidiu "renunciar à convocatória".

A FCC não indicou o motivo para a ausência de Bernal, de 22 anos, que foi substituído na convocatória por Carlos Betancur, da Movistar.

Os Mundiais irão decorrer de domingo a 29 de setembro, com a prova de estrada da elite masculina agendada para o último dia, entre Leeds e Harrogate, numa distância de 285 quilómetros.

Fonte: Record on-line

“3º Passeio O Cantinho do Avô”

Dia 6 Outubro 2019

Texto: José Morais

Cartaz: Notícias do Pedal/O Cantinho do Avô

Vai para a estrada no próximo dia 6 de outubro, o terceiro passeio de cicloturismo realizado pelo Núcleo Cicloturismo o Cantinho do Avô, o qual percorrerá alguns dos pontos mais interessantes da zona.

O passeio que contará com um trajeto com cerca de 60 quilómetros, tem concentração pelas 8 horas, junto ao café/restaurante o Cantinho do Avô, em Alcanhões, estando a partida marcada para as 9,30 horas.

Para mais informações e inscrições as mesmas podem ser feitas para os telefones: 914 563 017 ou 969 067 742 ou pelo e-mail: gcalcanhoes@hotmail.com

Marque já na sua agenda, e participe neste grande passeio que muito promete, e no final um grande almoço, onde os participantes podem confraternizar tarde dentro.

Este, um passeio que a Revista Notícias do Pedal recomenda, onde marcaremos presença para reportagem completa de todo o evento, com os tradicionais diretos antes, durante e após o evento.

Participe, recomendamos.

“Equipa Portugal/Portugal vai bater-se pelo top 10 no Mundial de Yorkshire”

Por: José Carlos Gomes

A Equipa Portugal vai competir com doze corredores no Campeonato do Mundo de Estrada, que se realiza na região inglesa de Yorkshire, de 22 a 29 de setembro. O ciclismo nacional terá representantes nas provas masculinas e femininas de elite e de juniores, assim como nas corridas masculinas de sub-23.

O selecionador nacional, José Poeira, conta com uma equipa experiente para competir em elite, tendo escolhido seis corredores de perfis diferentes e complementares, precavendo diferentes cenários de corrida e o necessário trabalho coletivo.

Os corredores que representarão Portugal na prova de fundo de elite, no dia 29 de setembro, são Domingos Gonçalves (Caja Rural-Seguros RGA), José Gonçalves (Team Katusha Alpecin), Nelson Oliveira (Movistar Team), Rúben Guerreiro (Team Katusha Alpecin), Rui Costa e Rui Oliveira (UAE Team Emirates). Nelson Oliveira compete também no contrarrelógio individual, no dia 25.

“Temos uma equipa de qualidade, com provas dadas e experiência internacional. Vamos bater-nos pelo top 10, tanto no contrarrelógio como na prova de fundo. Sabemos que os adversários são muito fortes, mas temos as nossas armas, com corredores que sabem o que é disputar os primeiros lugares em Mundiais”, afirma José Poeira.

O selecionador nacional antecipa a prova de fundo para elite: “Durante cerca de 100 quilómetros, a partir do quilómetro 60 de prova, os corredores vão andar por estradas muito sinuosas, com subidas íngremes, curvas e viragens muito técnicas. É necessário estar sempre bem colocado, havendo tensão constante, o que vai aumentar o stress competitivo e provocar um desgaste muito grande, antes mesmo do circuito final, essencialmente urbano. Aqui as maiores dificuldades serão técnicas, devido às curvas, viragens e descidas exigentes. Tem também alguns topos. Acabará por ser duro porque os corredores vão ali chegar com quase 200 quilómetros e cada metro que se perca para a roda da frente numa curva ou viragem custa muito a recuperar”.

O contrarrelógio de elite terá 54 quilómetros e vai disputar-se no dia 25 de setembro, entre Northallerton e Harrogate. “É um contrarrelógio que abre mais a possibilidade de bons resultados aos corredores possantes que tiveram a vida mais dificultada nos Mundiais de Bergen e de Innsbruck. No entanto, acredito nas capacidades do Nelson Oliveira para nos dar uma alegria. A prova vai obrigar a uma criteriosa escolha dos andamentos a utilizar, porque exige muitas mudanças de ritmo, devido às subidas, mas também às estradas estreitas e sinuosas. O atravessamento de zonas de ventos cruzados é outro fator relevante”, avalia José Poeira.

A Equipa Portugal de sub-23, escolhida depois do estágio e dos testes realizados, na semana passada, no Centro de Alto Rendimento, será composta por André Carvalho e João Almeida (Hagens Berman Axeon), Emanuel Duarte (LA Alumínios-LA Sport) e Miguel Salgueiro (Sicasal/Constantinos). A prova de fundo está marcada para dia 27 e terá 186,9 quilómetros. Três dias antes, André Carvalho e João Almeida competem no contrarrelógio de 30,3 quilómetros.

Portugal só conseguiu qualificar dois juniores, também selecionados após o estágio da última semana. Os eleitos são André Domingues (Escola de Ciclismo Bruno Neves) e João Carvalho (Bairrada). O duo nacional só compete na prova de fundo, 148,1 quilómetros a disputar no dia 26

As representantes femininas são a sub-23 Maria Martins (Sopela Women’s Team), que competirá na prova de fundo de elite – em Mundiais não há corridas de sub-23 femininas -, e a júnior Daniela Campos (5Quinas/Município de Albufeira/CDASJ). A jovem algarvia abre a participação portuguesa, no contrarrelógio de 13,7 quilómetros, dia 23, e corre a prova de fundo para juniores, com 86 quilómetros, no dia 27. Maria Martins terá pela frente 149,4 quilómetros, no dia 28.

A Eurosport irá transmitir as diferentes provas do Mundial de Yorkshire, estando programada a transmissão integral de todas as corridas com participação da Equipa Portugal.


Agenda de Portugal e transmissões televisivas

23 de setembro

10h10-11h45: CR Juniores Femininas: Harrogate - Harrogate, 13,7 km–Eurosport 1


24 de setembro

10h10-12h30: CR Sub-23: Ripon - Harrogate, 30,3 km – Eurosport 1


25 de setembro

13h10-15h50: CR Elite Masculina: Northallerton - Harrogate, 54 km – Eurosport 1

 

26 de setembro

12h10-15h50: Prova de Fundo Juniores: Richmond - Harrogate, 148,1 km – Eurosport 1


27 de setembro

8h40-11h20: Prova de Fundo Juniores Femininas: Doncaster - Harrogate, 86 km – Eurosport 1

14h00-19h10: Prova de Fundo Sub-23: Docaster - Harrogate, 186,9 km–Eurosport 1


28 de setembro

11h40-15h45: Prova de Fundo Elite Feminina: Bradford - Harrogate, 149,4 km–Eurosport 1


29 de setembro

8h40-15h40: Prova de Fundo Elite Masculina: Leeds - Harrogate, 280 km – Eurosport 1

Fonte: FPC

“Riomagic adquire veículo e caracteriza-o para ceder a ASFIc na próxima época”

A Imobiliária Riomagic, patrocinadora oficial da ASFIC, adquiriu um veículo para ceder nas próximas épocas à equipa de ciclismo.

A Riomagic, tratou também da sua caracterização.

A surpresa foi preparada pela Riomagic, e apresentada à equipa, no dia da prova em Rio Maio, sendo a sua cedência, comunicada pela Gerente da Imobiliária, Gisela Germano.

 Gisela Germano agradeceu ainda à equipa, a sua excelente época prestada, tendo sido todas as vitórias da equipa um enorme orgulho enquanto patrocinadora.

A ASFIC agradece, sendo esta atitude um enorme orgulho e reconhecimento da equipa, que tudo sempre faz para lutar em todas as provas pela vitória.

Obrigado Gisela Germano e João Santos.

Obrigado Riomagic

Fonte: ASFIC - GRUPO PARAPEDRA /DINAZOO / RIOMAGIC

“3º Passeio Team 31 Manique”

Dia 5 Outubro 2019

Texto: José Morais

Cartaz: Notícias do Pedal/Team 31 Manique

Vai para a estrada no próximo dia 5 de outubro, o terceiro passeio de cicloturismo realizado pelo Team 31 Manique, no âmbito das Festas em Honra de Nossa Senhora das Neves, o evento será realizado pelo concelho de Cascais, percorrerá alguns dos pontos mais interessantes da zona.

O passeio que contará com um trajeto com cerca de 50 quilómetros, tem concentração pelas 8 horas, junto à Capela Nossa Senhora das Neves em Manique, estando a partida marcada para as 9,30 horas.

As inscrições devem de ser feitas até ao dia 3 de outubro, afim da organização poder garantir lembranças, após essa data as mesmas são aceites, mas não garantidas lembranças.

Para mais informações e inscrições as mesmas podem ser feitas para os telefones: 964 164 767 – 935 542 176 ou 960 245 210.

Marque já na sua agenda, e participe neste grande passeio que muito promete, este ano com as participações de, Marco Chagas, Jacinto Paulino, e Américo Silva, e no final um grande almoço, onde os participantes podem confraternizar tarde dentro.

Este, um passeio que a Revista Notícias do Pedal recomenda, onde marcaremos presença para reportagem completa de todo o evento, com os tradicionais diretos antes, durante e após o evento.

Participe, recomendamos.

“Alta rotação na estreia da "Filigrana"

Texto: AfterTwo //works

Fotos: Federação Portuguesa de Ciclismo

O ciclista Guilherme Simão foi 49º classificado na 1ª edição da clássica "Rota da Filigrana", prova realizada no passado sábado com um percurso de 132 km entre Gondomar e Póvoa do Lanhoso.

O atleta da Sicasal Constantinos cruzou a meta 9 minutos e 54 segundos depois de Francisco Campos da W52 FC Porto, que venceu a prova. Com vários atletas indisponíveis por motivos de lesões, estágios da seleção nacional, entre outros, a equipa de Torres Vedras apresentou-se em competição com apenas três elementos. 


A viagem entre estes dois territórios que têm em comum um histórico valioso na arte de bem produzir a filigrana, começou com um nível competitivo bastante elevado. Cinco corredores assumiram a dianteira logo nos primeiros quilómetros obrigando o pelotão a cumprir 44 km na primeira hora e a corrida nunca abrandou o ritmo, atingindo uma média final superior a 43 km por hora.

Guilherme Simão foi o 6º melhor entre os atletas das equipas de clube e o único da equipa a obter a classificação. Wilson Esperança acabou por não concluir o desafio, enquanto Francisco Morais cumpriu a distância com um tempo 17 minutos e 35 segundos após o vencedor da prova e consequentemente ultrapassando o limite para conclusão da mesma, ficando afastado da tabela classificativa.

A equipa torriense está de partida para Espanha esta quinta-feira onde vai participar na Volta à Galiza. Uma competição com 3 etapas e 1 contra-relógio que irá percorrer cerca de 420 km das estradas desta província espanhola entre os dias 19 e 22.

Fonte: Academia Joaquim Agostinho

“Troféu Carlos Carvalho encerra em Famalicão a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã”

Última prova da Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã de 2019, o 12º Troféu Carlos Carvalho realiza-se no dia 28 de setembro, numa iniciativa da Associação de Ciclismo do Minho e da Associação de Ciclismo Pousada de Saramagos. A prova de homenagem ao vencedor da 22ª Volta a Portugal em Bicicleta (1959) destina-se aos escalões de pupilos/benjamins, iniciados, infantis, juvenis, cadetes, juniores, elites amadoras e masters.

A iniciativa decorrerá em Pousada de Saramagos (Vila Nova de Famalicão), nas imediações da Avenida São Martinho, entre as 14 e as 18h30.

O Troféu Carlos Carvalho incluirá a realização de gincanas para as categorias de pupilos/benjamins e iniciados e provas em linha para iniciados, infantis, juvenis, cadetes, juniores, elites amadoras e masters. A cerimónia protocolar está marcada para as 18h30.

As provas de gincana serão realizadas na avenida São Martinho (Igreja) e as provas em linha no seguinte percurso: Avenida São Martinho (Junta de Freguesia), Avenida do Cruzeiro, Avenida da Tapada, Avenida da Riopele, Avenida São Martinho. (1,9 kms/volta).

As atividades até ao escalão de iniciados serão realizadas a partir das 14 horas estando a partida da prova em linha de juvenis (15,2 Kms) agendada para as 14h45, de cadetes (28,5 kms) para as 15h30, de juniores (38 kms) para as 16h30 e das Elites Amadoras e Masters (19 Kms) para as 17h30.

O Troféu Carlos Carvalho é promovido em homenagem a Carlos Carvalho, vencedor da 22ª Volta a Portugal em Bicicleta (1959), prova disputada ao longo de 26 etapas, num total de 2643,5 quilómetros, à média horária de 33,715 Km/hora. Carlos Carvalho ganhou a "prova rainha" do ciclismo nacional ao serviço do Futebol Clube do Porto.

Organizado pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Associação de Ciclismo Pousada de Saramagos, o Troféu Carlos Carvalho tem o patrocínio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e conta com os seguintes apoios: Junta de Freguesia de Pousada de Saramagos, Federação Portuguesa de Ciclismo, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Score Tech, Navega Rías Baixas, entre outros.

 

Carlos Carvalho - Vencedor da 22ª Volta a Portugal em Bicicleta

Nascido a 2 de Janeiro de 1933 na freguesia de Vermoim (Vila Nova de Famalicão), Carlos Carvalho viveu a maior parte da sua vida na freguesia vizinha de Pousada de Saramagos, tendo aí falecido a 11 de Janeiro de 2004, aos 71 anos de idade.

Ao serviço do Futebol Clube do Porto, Carlos Carvalho venceu a 22ª Volta a Portugal em Bicicleta (1959), prova disputada ao longo de 26 etapas, num total de 2643,5 quilómetros, à média horária de 33,715 Km/hora. A brilhante vitória de Carlos Carvalho foi alcançada no dia 15 de Agosto de 1959, secundado por Jorge Corvo, do Tavira a 5 segundos. Nessa edição da Volta a Portugal, Alves Barbosa sagrou-se vencedor da classificação por pontos e das metas volantes.

Carlos Carvalho começou a destacar-se como ciclista no início da década de cinquenta, nas provas realizadas pela Mabor, vencendo em 1953 o Campeonato Nacional em Amadores/Seniores.

Em 1955 ingressou no Futebol Clube do Porto disputando nesse ano a Volta a Portugal onde arrecadou o segundo lugar na terceira etapa e o Prémio da Montanha, resultado que veio a repetir em 1960 e em 1961. Contribuiu para a vitória coletiva do Futebol Clube do Porto nas Voltas de 1958, 1959 e 1964. Obteve a primeira vitória em etapas da “prova rainha” do ciclismo português em 1957, na 17ª tirada com chegada a Lisboa

Em 1958, Carlos Carvalho venceu a Clássica Porto-Lisboa, foi terceiro na classificação geral da Volta a Portugal e venceu duas das etapas, a 3ª com chegada a Évora e a 9ª na Pista de Alvalade, em Lisboa.

No ano em que venceu a Volta a Portugal, Carlos Carvalho foi terceiro na “Corrida dos Seis Dias”, na Uberlândia, Brasil.

Após 10 anos na equipa do Futebol Clube do Porto, Carlos Carvalho ingressou em 1965 na equipa CEDEMI, de Viana do Castelo, simultaneamente como ciclista e Diretor Desportivo. Na Volta desse ano, fica para a história o “roubo” da camisola amarela a um ciclista espanhol, tudo porque Carlos Carvalho não resistiu ao impulso de ser o primeiro a passar em Vila Nova de Famalicão.

Um ano depois, ainda na CEDEMI, Carlos Carvalho põe termo à carreira de ciclista profissional, modalidade onde alcançou grande prestígio no panorama ciclista nacional e, inclusive, internacional. Carlos Carvalho chegou a participar na Volta à Espanha, integrando a seleção portuguesa onde corriam Alves Barbosa, João Marcelino, Joaquim Carvalho, Sousa Santos, Agostinho Ferreira, José Firmino, Artur Coelho e Manuel Graça.

Depois de deixar de competir, Carlos Carvalho continuou ligado à promoção do desporto, sobretudo junto dos mais jovens.

Na década de 90, a Associação de Ciclismo do Minho promoveu uma distinção a Carlos Carvalho, tendo organizado, no âmbito da ExpoAve, uma exposição em que foi exibida, por exemplo, a bicicleta com que este famalicense vencera a Volta a Portugal de 1959. No dia 23 de novembro de 2013, aquando da Gala de Encerramento da Época Desportiva realizada em Vila Nova de Famalicão, a Associação de Ciclismo do Minho homenageou Carlos Carvalho numa cerimónia, à qual se associou a Federação Portuguesa de Ciclismo e as cerca de cinco centenas de pessoas presentes na Casa das Artes, em que foi recordado o percurso do atleta famalicense.

Em 1993, a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão atribuiu-lhe a Medalha de Mérito Municipal Desportivo, como reconhecimento de uma vida ligada ao fomento do desporto.

Em 1999, a ADRO - Associação Desportiva Outeirense, sediada em Pousada de Saramagos, criou uma escola de ciclismo com o seu nome, tendo por objetivo a formação das crianças e dos jovens do ciclismo. Em 2008 a Associação de Ciclismo de Pousada de Saramagos, depois da extinção da secção de ciclismo da ADRO, criou uma Escola de Ciclismo a que deu o nome de Carlos Carvalho.

Glória do ciclismo nacional, Carlos Carvalho permanece também como um dos maiores desportistas do Minho, sendo merecedor do respeito e admiração de sucessivas gerações.

Fonte: ACM

“7º Passeio Clube Desportivo Lisboa e Águias - CDLA”

Dia 29 setembro 2019

Texto: José Morais

Cartaz: Notícias do Pedal/CDLA

Vai para a estrada no próximo dia 29 de setembro, o sétimo passeio de cicloturismo realizado do Clube Desportivo Lisboa e Águia – CDLA, o evento que será realizado pela capital, percorrerá alguns dos pontos mais interessantes da cidade de Lisboa.

O evento que contará com um trajeto com cerca de 50 quilómetros, tem concentração pelas 8 horas, no Complexo Desportivo Lisboa e Águias, no Bairro da Boavista, junto ao estádio do Pina Manique, estando a partida marcada para as 9 horas.

As inscrições devem de ser feitas até ao dia 23 de setembro, afim da organização poder garantir lembranças, após essa data as mesmas são aceites, mas não garantidas lembranças.

Para mais informações e inscrições as mesmas podem ser feitas para os telefones: 965 158 705 ou 965 384 807 ou ainda pelo e-mail: cdlaguias.cicloturismo@hotmail.com

Marque já na sua agenda, e participe neste grande passeio que muito promete, e no final um pequeno petisco para recuperar as energias despendidas, onde os participantes podem confraternizar tarde dentro.

Este, um passeio que a Revista Notícias do Pedal recomenda, onde marcaremos presença para reportagem completa de todo o evento, com os tradicionais diretos antes, durante e após o evento.

Participe, recomendamos.