terça-feira, 11 de setembro de 2018

“Câmara de Torres Vedras começa obras no futuro Museu Joaquim Agostinho”

Museu deverá ser inaugurado dentro de ano e meio.

A Câmara de Torres Vedras vai, na quarta-feira, assinar contrato com um empreiteiro para iniciar as obras de reabilitação do espaço onde será instalado o Museu Joaquim Agostinho, em homenagem ao ciclista, natural do concelho.

“Queremos prestar uma justa homenagem a Joaquim Agostinho e queremos que o museu seja uma referência e possa atrair visitantes nacionais e internacionais, pela importância que o ciclista teve para a modalidade a nível nacional e internacional”, disse à agência Lusa o presidente desta câmara do distrito de Lisboa, Carlos Bernardes.

Depois de adquirir o antigo refeitório da Casa Hipólito, a autarquia vai efetuar obras de reabilitação do espaço, um investimento de cerca de 600 mil euros que deverá estar concluído dentro de dez meses.

O autarca adiantou que o museu deverá ser inaugurado dentro de ano e meio, tendo em conta que decorre há já vários anos um processo de investigação e de recolha de espólio.

A coleção integra bonés, canetas, porta-chaves, copos, relógios, cinzeiros, postais e calendários de várias equipas, galhardetes e camisolas assinados por Joaquim Agostinho e outros ciclistas, recortes de jornais, fotografias, medalhas de campeonatos do mundo, bicicletas em miniatura, postais enviados por ciclistas e respetivas equipas, cartazes de equipas, azulejos e cerâmica alusiva ao ciclismo, ferramentas, camisolas usadas por Joaquim Agostinho e outros ciclistas, livros de provas e revistas e jornais das décadas de 60 a 80 do século XX.

A recolha de espólio decorre desde 2013, tendo já sido cedido espólio por particulares e pela família do ciclista, como troféus, camisolas amarelas ganhas e a bicicleta com a qual sofreu a queda que lhe causou a morte.

O designer português Henrique Cayatte é responsável pelo circuito expositivo do futuro museu.

No interior do edifício, está previsto um espaço para exposições temporárias e permanentes, não só com informação e espólio de Joaquim Agostinho, mas também de outros ciclistas do concelho, como João Roque, camisola amarela na Volta a Portugal de 1963, Joaquim Gomes, camisola amarela da Volta a Portugal em 1989 e 1993, ou Marco Chagas, vencedor da Volta em 1982, 1983, 1985 e 1986.

No exterior, vai ser criada uma zona de lazer dedicada à bicicleta, não só com esplanada e café, mas também com exposição de bicicletas de várias épocas, pista de obstáculos e zona lúdica.

Joaquim Agostinho, natural do concelho de Torres Vedras, nasceu em 07 de abril de 1943 e morreu em 10 maio de 1984, na sequência de uma fratura craniana resultante de uma queda durante a Volta ao Algarve, quando um cão se atravessou à frente da sua bicicleta.

O ciclista foi várias vezes camisola amarela na Volta a Portugal. Em 1972, foi quinto na Volta à Suíça e, nos anos de 1978 e 1979, conseguiu o terceiro lugar na Volta a França. Foi também 16.º no Campeonato do Mundo de Estrada, na década de 1960.

Fonte: Sapo on-line

“IÚRI CARIMBA VOLTA A PORTUGAL COM VITÓRIA”

Texto: AfterTwo //works

Fotos: Paulo Maria e Podium events

Terminou com uma grande vitória de Iúri Leitão em Santarém a participação da Sicasal-ConstantinosDelta Cafés na 26ª Volta a Portugal do Futuro, prova de seis etapas disputada entre os dias 5 e 9 deste mês de setembro.

Para a mais importante competição em Portugal para ciclistas sub-23, a equipa de Torres Vedras partia determinada em alcançar algo de muito positivo e o primeiro dia de competição esteve muito perto da perfeição.

Marvin Scheulen esteve na discussão da etapa que viria a terminar na segunda posição e fruto da vitória numa meta de montanha e passagem em segundo em outras duas, subiu ao pódio para envergar a camisola castanha, símbolo de líder dos trepadores. Para o segundo dia aguardava-se a etapa rainha da prova, com uma subida final aos 1200 metros do Alto do Colcurinho, na Serra do Açor.

Com Iúri Leitão a vencer todas as metas volantes do dia, a jornada até parecia de feição para a formação torriense, mas Marcelo Salvador que já havia partido para a etapa inferiorizado fisicamente, acabou por não resistir e abandonou a prova prematuramente quando era a principal aposta da equipa para disputar os lugares cimeiros da classificação geral. 


Com esta baixa inesperada, havia que levantar a cabeça e partir à conquista de outros objetivos que ainda estavam ao alcance. Na terceira etapa Francisco Morais vence a primeira meta volante do dia e Miguel Salgueiro segue com Daniel Silva à procura da disputa pela vitória, acabando ambos a apenas 6 segundos do objetivo.

Mas com a colaboração do incansável Marvin o desempenho coletivo cotou-se como terceiro mais rápido da jornada, sendo o melhor entre as equipas portuguesas. O quarto dia de competição começou com uma curta etapa de 80 quilómetros que levou os atletas até á vila alentejana de Castelo de Vide, local onde à tarde se viria a disputar um contrarrelógio individual.

Iúri Leitão terminou a corrida matinal na segunda posição após acesa discussão com Francisco Campos pela meta final, naquela que foi a sua primeira tentativa de alcançar a tão desejada vitória para a equipa. 

No contrarrelógio da tarde Diogo Sardinha registou o 13º melhor tempo, concluindo o exercício em 14 minutos. Com este resultado subiu ao 16º lugar da geral, posição na qual viria a terminar a competição.

Ao 6º e último dia chegaria a tão ambicionada vitória. Marvin Scheulen andou sempre na frente da corrida e na abordagem à meta em Santarém a equipa fez um trabalho sem máculas, concluído com Miguel Salgueiro a lançar Iúri Leitão para o sprint vitorioso que deixou toda a comitiva torriense em grande clima de emoção.

Visivelmente satisfeito, o atleta Vianense relembrou que “nada se alcança sem muito trabalho, persistência e grande espírito de equipa” aproveitando para dedicar o triunfo ao companheiro Marcelo Salvador que foi obrigado a abandonar a prova demasiado cedo.

Iúri terminou a prova como “rei” das metas volantes ao vencer 4 das 13 contagens intermédias em disputa ao longo das seis etapas, mas ainda assim ficou a 15 pontos da conquistar a desejada camisola preta dos pontos, terminando na segunda posição.


Daniel Silva foi o atleta com melhor desempenho na equipa torriense, finalizando a prova na 12ª posição a 2 minutos e 51 segundos do vencedor. Com este resultado o ciclista algarvio ocupou o terceiro lugar na luta pela camisola laranja da juventude.

 Fonte: Academia Joaquim Agostinho

“Festival Bike Portugal: O mundo da bicicleta reuniu-se no CNEMA, em Santarém”

Por: Pedro Oliveira

A 15ª edição do Festival Bike Portugal – Festival Internacional da Bicicleta, Equipamentos e Acessórios e Salão de Ciclismo Profissional, decorreu de 7 a 9 de setembro, no Centro Nacional de Exposições, em Santarém e foi o espaço privilegiado para conhecer as novidades do mercado e um ponto de encontro para todos aqueles que de forma profissional, desportiva ou de lazer estão ligados a este ramo.

O Festival Bike assumiu-se como um ponto de encontro para a realização de negócios e colocou em evidência expositores nacionais e internacionais, entre importadores, distribuidores e retalhistas, assim como diversas entidades direta ou indiretamente ligadas a este mercado.

 

Volta a Portugal do Futuro

A derradeira jornada da 26ª Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros fez quartel-general no Centro Nacional de Exposições em Santarém. A última etapa, a 9 de Setembro, coincidiu com o último dia de mais uma edição do Festival Bike.

Iuri Leitão (Sicasal/Constantinos/Delta Cafés) venceu a última etapa da Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros, competição conquistada por Venceslau Fernandes (Liberty Seguros-Carglass).

Provas e demonstrações animam Festival Bike

Paralelamente, o Festival Bike volta a contar com diversas atividades, proporcionando aos visitantes uma escolha ampla e variada de carácter lúdico e competitivo.

Na 14ª Maratona BTT, realce para Roberto Ferreira (Clube BTT Seia) e Ana Antunes (Ser e Parecer Pro Bike Team) que conquistaram o 1º lugar do pódio da segunda prova nacional pontuável para a Taça de Portugal de XCM.

Paulo Simões de Pontével venceu a 3ª edição do Granfondo Santarém Specialized Festival Bike. Em 2º lugar classificou-se Julian Espinoza (Clube de Ciclismo deAlcobaça) e a terceira posição foi alcançada por Valdemar Teixeira (Casa Benfica Almodôvar/ Swick Drilling).

O 7º Troféu da Juventude foi palco de diversas competições. Madalena Santos (Alcobaça CC / Crédito Agrícola) em Benjamins, Amilcar Madeira (Alcobaça CC / Crédito Agrícola) em Infantis, José Bancaleiro (BAT Escola Ciclista da Igrejinha) em Iniciados e Duarte Lopes (Anipura – GDM – Escola Alexandre Rua) em Juvenis foram os vencedores da prova. O Alcobaça CC / Crédito Agrícola arrebatou o 1º lugar na classificação por equipas.

As provas de BMX proporcionaram momentos de emoção e pura adrenalina com manobras arriscadas que arrancaram os aplausos do público presente. Marco Fragoso – Whestwheels Crew conseguiu o 1º lugar nas “Finais Amador”. Jean Silva – Mutant Bikes – Icon Bike Store e Nuno Filipe Silvestre Baroso conquistaram o lugar mais alto do pódio nas categorias “Open” e “MTB MX”.

Durante o Festival Bike decorreram ainda provas de carácter lúdico como “Demonstrações de Bike Trial”, o “11º Mega Passeio de Cicloturismo”, o “3º Passeio de Bicicletas Antigas” ou o “7º Passeio de Cicloturismo para famílias Duas Pontes.”


Clubes de Ciclismo e Federações no Festival Bike

Como habitualmente, diversos clubes de ciclismo de estrada ou de outras modalidades que utilizam a bicicleta, marcaram presença no Festival Bike como o Alcobaça Clube de Ciclismo, o Clube Desportivo Fullracing / Efapel, a W 52 F.C. Porto, o Núcleo do Sporting Clube de Portugal da Golegã e o Vito-Feirense Blackjack.

A Federação Portuguesa de Ciclismo e a Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores da Bicicleta também estiveram presentes no Festival Bike com a organização de diversas competições, além de promoverem as iniciativas que decorrem ao longo do ano.


Sessões de Autógrafos, Test-Drive e Apresentações

O Festival Bike Portugal foi palco de Sessões de Autógrafos com algumas das figuras do desporto nacional como António Carvalho, Joni Brandão, Pedro Paulinho, Raúl Alarcón, Rui Vinhas, Sérgio Paulinho, entre outros.

A ABIMOTA - Associação Nacional das Indústrias de Duas Rodas, Ferragens, Mobiliário e Afins promoveu uma conferência dedicada a “Bicicletas, Normalização e o futuro”, assim como ao “Impacto das EBikes na Indústria e no mercado das Bicicletas”.

Várias empresas que estiveram presentes no Festival Bike não deixaram passar a oportunidade e promoveram workshops e ações de formação para os seus colaboradores.

Paralelamente, o público presente teve oportunidade de experimentar alguns dos mais recentes modelos e novas tendências do mercado.

Fonte: Cnema

“Fafe recebe a última etapa do Campeonato do Minho de BTT Maratonas - AFA Cycles”

O concelho de Fafe recebe no dia 16 de setembro a última etapa do Campeonato do Minho de BTT XCM - AFA Cycles que será decisiva para a atribuição dos títulos de Campeões do Minho de Maratonas.

A Rota da Vitela também se destina a praticantes desportivos informais que participam em atividades numa perspetiva de lazer, estando previstos percursos de Maratona e Passeio. As inscrições podem ser efetuadas on-line (www.acm.pt)

Organizada pelo Clube de Ciclismo - Fafe a Pedalar, em parceria com a Associação de Ciclismo do Minho, a Rota da Vitela será disputada em trilhos do concelho de Fafe, começando e terminando no centro da cidade. A partida está marcada para as 10h00, tendo o percurso da Maratona a extensão de 70 quilómetros e do passeio 40.

Aberta à participação de todos os interessados, independentemente de serem ou não atletas federados, a Roya da Vitela prevê a inscrição nas habituais categorias de competição, de lazer e de paraciclismo, estando contemplados percursos de Maratona e Passeio.

A participação na Maratona tem o custo de 10 euros e no passeio de 8 euros, havendo a possilidade de inscrição com almoço com valor adicional de 10 euros. Ss inscrições podem ser formalizadas no site da Associação de Ciclismo do Minho (www.acm.pt).

A Rota da Vitela tem o apoio da Câmara Municipal de Fafe, Freguesia de Fafe, Bombeiros Voluntários de Fafe, Federação Portuguesa de Ciclismo, AFAcycles, Cision, Arrecadações da Quintã, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, Transnos, RTI - Isolamentos, BikeSmile, Casa Saúde Guimarães, Água São Martinho, Cleimag, Vinha da Rita, Foto Rodrigo, RumaBor, Like Bike, Grupo Celeste, Turbotest, Jucar, Cadeinor, Montelongo - Transportes, Petro Basto, PGTEX Europa - Malhas, Fisioperform, J. M. Moniz Rebelo e PLB - Publicidade.

Fonte: ACM

“Monte do Facho (Barcelos) recebe o Campeonato do Minho de BTT DHI – CISION”

O Monte do Facho, em Barcelos, recebe a quarta prova do Campeonato do Minho de BTT DHI - CISION no próximo dia 16 de setembro. Denominada 4º BTT DHI Moto Galos, a prova decorrerá entre as 14 e as 17h30.

Promovido pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Associação Clube Moto Galos de Barcelos, o 4º BTT DHI Moto Galos, quarta etapa do Campeonato do Minho de BTT DHI - CISION, deixa em perspetiva um excelente espetáculo desportivo. A prova será disputada no Monte do Facho.

A quarta prova do Campeonato do Minho de BTT DHI - CISION, que contará com cronometragens a cargo da SportChip, além das categorias de competição, será aberta à participação de todos os interessados que poderão participar integrados na categoria de promoção.

A prova, que conta com o apoio da Câmara Municipal de Barcelos, incluirá um período para treinos entre as 10h00 e as 12h00 (competição) e as 10h30 e as 12h00 (promoção), realizando-se uma manga de qualificação às 13h00 e a manga final (sistema de manga única) às 15h00. A cerimónia de entrega de prémios está marcada para as 17h30.

A participação no 6º BTT DHI de Sendim é gratuita para atletas federados sendo também aberta à participação na vertente de promoção. O secretariado para confirmação das inscrições decorrerá entre as 9 e as 10 horas (promoção) e as 10 horas e as 12 horas (competição). As pré-inscrições devem ser efetuadas através do email geral@acm.pt.

O 4º BTT DHI Moto Galos tem o apoio da Câmara Municipal de Barcelos, Federação Portuguesa de Ciclismo, Cision, Carbonwork.pt (Carbon Work - Carbon Repair & Bikeshop), Pirâmide - Contabilidade e Seguros, AZ Negócios - Internet e Multimédia, Arrecadações da Quintã, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, www.sportchip.net, POPP Design e Salvaggio.

Fonte: ACM

“Agenda de Ciclismo”

Taça de Portugal Jogos Santa Casa termina na Murtosa

Por: José Carlos Gomes

A Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Elite e Sub-23 termina no próximo domingo, dia escolhido para a quarta e última prova pontuável, a disputar entre Anadia e a Murtosa. Na mesma data, corre-se em Avis, a quinta e derradeira prova da Taça de Portugal de Cross Country Olímpico (XCO).

A última competição da Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Elite e Sub-23 vai levar o pelotão para as estradas da Região de Aveiro que, coincidentemente, receberam a Prova de Abertura da temporada de 2018.

Os corredores terão pela frente uma viagem de 151,6 quilómetros, que se inicia na Câmara Municipal de Anadia, às 11h30 de domingo, terminando cerca das 15h00, no Parque Municipal de Murtosa. Duas contagens de montanha, em Talhadas e em Sever do Vouga, sensivelmente a meio da prova, são os pontos de seleção mais previsíveis, embora a fase final, se o vento estiver de feição, possa também ser aproveitada para ataques que retalhem o pelotão.

David Rodrigues (Rádio Popular-Boavista) comanda a Taça de Portugal Jogos Santa Casa na categoria de elite, dispondo de uma vantagem confortável sobre os concorrentes principais. O boavisteiro soma 121 pontos contra os 93 de Marcos Jurado (Efapel) e os 92 de António Barbio (Miranda-Mortágua). Apesar da diferença considerável, matematicamente ainda há 18 corredores em condições de conquistar o troféu, pelo que se espera uma prova animada no próximo domingo.

As contas na categoria de sub-23 são ainda mais apertadas. André Carvalho (Liberty Seguros-Carglass) e Francisco Campos (Miranda-Mortágua) estão empatados no topo, com 190 pontos. Hugo Nunes (Miranda-Mortágua) é o terceiro, a 10 pontos dos comandantes.

A Taça de Portugal de XCO também encerra contas no domingo, em Avis, com uma prova pontuável para o ranking internacional. A competição arranca às 9h00 com a corrida que agrega cadetes, masters e paraciclistas. Às 11h00 competem as femininas e os juniores masculinos. A prova de elite masculina está agendada para as 14h30.

A luta pela Taça de Portugal entre a elite masculina está restrita a dois corredores. Mário Costa (Brújula Bike Racing Team) segue na frente, com 132 pontos, mas tem o campeão nacional, Ricardo Marinheiro (Quinta das Arcas/Jetclass/Xarão), apenas a 12 pontos.

Joana Monteiro (Brújula Bike Racing Team) dispõe de uma confortável vantagem de 30 pontos na geral de elite feminina, mas Marta Branco (Maiatos/Reabnorte) ainda tem possibilidades matemáticas de conquistar o troféu.

 

Mais eventos oficiais

15 de setembro: Prémio de Ciclismo de Barroselas, Viana do Castelo

15 de setembro: 7.º Encontro de Escolas de BTT, Granja do Ulmeiro, Soure

16 de setembro: Rota do Presunto em BTT, Chaves

16 de setembro: 4.º DHI Moto Galos, Barcelos

16 de setembro: Rota da Vitela em BTT, Fafe

16 de setembro: Taça Regional de Ciclismo de Estrada do Porto, Maia

16 de setembro: 6.ª Prova do Troféu de Escolas de BTT, Alvalade, Lisboa

16 de setembro: 6.ª Prova do Troféu das 7 Colinas, Lisboa

16 de setembro: VIII Maratona BTT de Castro Verde

16 de setembro: 5.ª Prova do Troféu de CPT do Algarve, Alcoutim

16 de setembro: North Coast Enduro – 4.ª Prova da Taça da Madeira de Enduro, Seixal, Porto Moniz

16 de setembro: 3.ª Prova da Taça de S. Miguel de XCM, Açores

Fonte: FPC

“Vanessa Fernandes: «O meu irmão terá um grande futuro»”

Está “orgulhosa” do benjamim da família, vencedor da Volta a Portugal do Futuro

Por: Ana Paula Marques

Foto: Podium

A família Venceslau Fernandes foi talhada para brilhar no desporto. Primeiro o patriarca, vencedor da Volta a Portugal de 1984, com quase 40 anos, depois a filha mais velha, Vanessa, vice-campeã olímpica em Pequim’2008 e campeã mundial um ano antes, e por último o benjamim, que leva o nome do pai, Venceslau. O jovem acaba de conquistar a Volta a Portugal do Futuro, um mês e meio depois de se ter estreado na principal corrida nacional, em agosto.

Numa e noutra prova contou sempre com o apoio das irmãs e dos pais. "Desconhece-se muitas vezes a energia que se gera com o apoio da família. Só a fé e o amor que têm por nós nos fazem acreditar ser possível. E foi muito isso que aconteceu com o meu irmão. Uma união que há muito não sentíamos. O desporto tem muito disso, renovámos e fortalecemos os laços familiares", disse ao nosso jornal Vanessa Fernandes.

"Estou muito orgulhosa, maravilhada por ele e pela sua equipa. Como está no seu último ano como sub-23, vai com mais motivação para o profissionalismo, no próximo ano".

E augura-lhe um grande futuro? "Vejo o melhor para ele, seja no ciclismo, ou em qualquer outra coisa. Vai ter um grande futuro. Sinto que o meu irmão é bastante decidido e naquilo que se propuser fazer tenho a certeza que dará sempre o seu melhor e irá brilhar."

Há conselhos que podem ser dados? "O que lhe posso dizer é que procure ouvir a intuição, a sua voz interior, o coração, estar também rodeado das pessoas certas, nunca fazer muito as coisas por impulso, e sempre apoiado na família."

Fonte: Record on-line

“Vuelta/Rohan Dennis vence contrarrelógio”

Nelson Oliveira foi sétimo e Simon Yates manteve liderança

Por: Lusa

Foto: EPA

O ciclista australiano Rohan Dennis (BMC) venceu esta terça-feira o contrarrelógio da 16.ª etapa da Volta a Espanha, com o português Nelson Oliveira (Movistar) a registar o sétimo melhor tempo no percurso de 32 quilómetros.

Dennis, que já tinha vencido o 'crono' do primeiro dia da Vuelta, completou a tirada entre Santillana del Mar e Torrelavega em 37.44 minutos, 1.05 a menos do que Oliveira, que foi sétimo, enquanto o norte-americano Joseph Rosskopf (BMC) foi segundo, a 50 segundos do colega de equipa, e o espanhol Jonathan Castroviejo (Sky) terceiro, também a 50.

Na classificação geral, o britânico Simon Yates (Mitchelton-Scott) reforçou a liderança, passando a ter 33 segundos de vantagem para o espanhol Alejandro Valverde (Movistar), segundo, e 52 sobre o holandês Steven Kruiswijk (LottoNL-Jumbo), que subiu a terceiro.

Na quarta-feira, a 17.ª etapa liga Getxo a Balcón de Bizkaia em 157 quilómetros, com uma etapa dura de montanha e chegada em alto a testar os candidatos à vitória final.

Fonte: Record on-line

“Vuelta/Tiago Machado vai tentar até ao fim”

Última semana

Por: Pedro Filipe Pinto

Arrancou hoje a terceira e decisiva semana da Vuelta e logo com um contrarrelógio que fará as primeiras grandes diferenças entre os candidatos.

Tiago Machado (Katusha) tem sido o ciclista português em maior destaque, tendo já tentado a sorte por três vezes. "Entrei em três fugas, mas tentei muitas mais vezes. Para esta semana não vou prometer nada que não possa cumprir, apenas digo que vou dar o meu máximo", garante o ciclista a Record, que também tem sido muito apoiado: "Tive cá a minha família e os portugueses têm estado em força. O apoio deles tem sido fulcral para conseguir aguentar tanta dureza."

Na etapa de domingo, nos Lagos de Covadonga, Tiago Machado ultrapassou a meta com a bicicleta na mão, o que demonstra bem a dureza da subida e desta Vuelta. "Aquela foi das etapas mais difíceis da minha carreira. Foi tão duro que até a bicicleta quebrou. Tive de fazer os últimos 500 metros a pé. Aquilo é a imagem da dificuldade desta prova que promete ainda mais para os últimos dias", conclui.

Fonte: Record on-line