terça-feira, 23 de julho de 2019

“Medalha de prata para Ana Filipa Santos no Campeonato Ibérico de Triatlo de Longa Distância 2019”

A triatleta nacional ficou em segundo lugar em Salamanca no Campeonato Ibérico de Longa Distância dia 30 de junho.

A triatleta admite que esta foi a prova em que ‘travou até hoje a batalha mais dura física e mentalmente.’ Mesmo assim, apesar de ter ponderado desistir por se sentir sem forças e constantemente a colapsar, Filipa manteve-se em prova, atrás de Helene Alberdi e à frente da companheira de equipa Alba Reguillo.
Ana Filipa Santos supera assim da melhor maneira mais uma competição classificando-se em segundo lugar numa prova que integrou, simultaneamente, o Campeonato Espanhol da mesma distância.

Parabéns pelo esforço e resultado!

Fonte: FTP

“Rui Dolores é 5º no XTERRA Itália e mantém a liderança no XTERRA Europe 2019”

Realizou-se no dia 21 de julho o XTERRA Itália Scanno, a décima de 14ª etapas do XTERRA Europe

Esta foi mais uma competição Gold, a segunda da época, uma prova com um percurso duro e muito técnico, realizada nas belas paisagens do Lago Scanno e nas montanhas de Abruzzo.

O atleta Rui Dolores participou no XTERRA Italy Scanno, uma prova de características específicas com subidas longas e inclinadas no BTT e na corrida.

O espanhol Ruben Ruzafa saiu em segundo da natação, mas assumiu a liderança no BTT.  Rui Dolores, que tinha saído em 7º do segmento de natação, forçou o ritmo para se juntar ao francês François Carloni na perseguição dos lugares cimeiros. «Tentei imprimir um ritmo forte no BTT para tentar fechar o espaço que havia para a frente da prova». Dolores sentiu-se bem ficando durante algum tempo na segunda posição. «Alguns bons ciclistas vieram ao meu alcance para tentarem ganhar vantagem».
Dolores faz a segunda transição já em 5º lugar, a 30’’ do terceiro e quarto que seguiam juntos em prova. «Depois dos primeiros quilómetros a correr, percebi que os atletas da frente estavam a ganhar-me tempo pelo que optei por gerir o esforço para manter a 5ª posição.» O atleta do Amiciclo está satisfeito com o resultado porque se  ‘defendeu bem numa prova que não tem o seu percurso ideal’.

Rui Dolores alcançou um ótimo 5º lugar com 03:02:09 que o mantém na liderança do XTERRA Europe 2019.

O vencedor da prova foi o espanhol Ruben Ruzafa, com 02:52:21, seguido de Xavier Dafflon, da Suíca, com :02:53:18, enquanto o italiano Filippo Barazzuol alcançou a 3ª posição com 02:58:03.

Na prova feminina, a atleta mais forte em prova foi Helena Karaskova-Erbenova, da República Checa e quatro vezes Campeã do XTERRA Europe com 03:24:27, Sandra Mairhofer, da Itália, ficou em segundo com 03:29:36 e a espanhola Eva Garcia Gonzalez, ocupou o terceiro lugar do pódio com o tempo de 03:32:39.

A próxima etapa do XTERRA Europe é na República Checa, dia 3 de agosto, uma prova que conta com a participação do líder do ranking Rui Dolores e também com Pauline Vie, que segue em 10º do ranking. Boa sorte para os nossos triatletas!

Fonte: FTP

“Rios Ibéricos Triathlon recebe 3ª etapa do Campeonato Nacional de Clubes”

A terceira e penúltima etapa do Campeonato Nacional de Clubes realizou-se no dia 20 de julho em Entre-os-Rios.

O percurso, com distância sprint e disputado em formato contrarrelógio, realizou-se nas margens do Rio Douro, nos concelhos de Marco de Canavezes local do Cais de Torrão, em Penafiel na Marina de Entre-os-Rios e em Castelo de Paiva no Cais de Boure – Sardoura. A natação contou com um percurso de ida e volta, o ciclismo teve um percurso essencialmente plano, com traçado da IC35 e incluiu uma subida mais acentuada depois da ponte da IC 35. A corrida realizou-se no bonito percurso ao longo da margem do rio Douro, num trajeto maioritariamente plano.

Na competição feminina, a vitória pertenceu ao Alhandra Sporting Club, com Camila Alonso, Ana Ramos, Ana Filipa Ferreira e Ana Filipa Sampaio concluíram a prova em 01:13:49.

Rafael Ribeiro, treinador do ASC, comenta a excelente prestação das atletas na prova feminina em que conseguiram ganhar vantagem logo no ciclismo, apesar das equipas também muito fortes do Sporting e do Olímpico. «A equipa trabalhou muito bem em conjunto, e aproxima-nos de mais um título no campeonato feminino. A prova masculina foi também produtiva, conseguimos o segundo lugar, o deixa tudo em aberto. De destacar o quarto lugar da outra equipa do Alhandra».

Na segunda posição ficou o Sporting Clube de Portugal com Mónica Vera Cruz, Inês Oliveira e Lúcia Vera Cruz a chegarem à meta com 01:16:15. O OutSystems Olímpico de Oeiras, que participou com Andreia Ferrum, Maria Tomé, Liliana Alexandre, Maria Medeiro e Beatriz Nunes Santos, subiu pódio em terceiro lugar com o tempo de 01:18:03.

A competição masculina no Campeonato Nacional de Clubes de Triatlo

A prova masculina foi muito disputada, com o Clube de Natação de Torres Novas a conquistar o primeiro lugar, com Ricardo José Pedro Vieira, Afonso do Canto, Gonçalo Mendes e Abel Afonso com 01:00:30. «Como já tinha mencionado, um dos principais objetivos enquanto equipa é sermos Campeões Nacionais de Clubes de Triatlo», refere Paulo Antunes, treinador do Triatlo de Torres Novas. O treinador orgulha-se de ter fechado o pódio com três atletas ainda juniores e todos oriundos da formação. «Com o reforço da liderança do campeonato, o objetivo fica agora muito próximo.»

O Alhandra Sporting Club alcançou a segunda posição com Pedro Afonso Pinto Gaspar, Anton Ruanova, Facundo Medard, Sebastian Rivera e Afonso Nunes com 01:01:57. Em terceiro lugar do pódio ficou o OutSystems Olímpico de Oeiras com Guilherme Pires, Miguel Tiago Silva, Tiago Fonseca, Gonçalo Oliveira e Gonçalo Santos com 01:02:37.

Fica a faltar apenas a quarta e última etapa do Campeonato Nacional de Clubes de Triatlo marcada para dia 5 de outubro em Lisboa.

Parabéns pelo esforço e resultados obtidos!

Fonte: FTP

“Miguel Salgueiro é Vice-Campeão Nacional”

Texto: AfterTwo //works

Fotos: Ruben Godinho e Federação Portuguesa de Ciclismo

O ciclista Miguel Salgueiro representou a equipa Sicasal Constantinos no campeonato nacional de XCO (Cross Country Olímpico) e conquistou a medalha de prata no escalão sub-23 na competição disputada este domingo em Guimarães.

O atleta de Odivelas fez um desvio à atividade competitiva na estrada e enfrentou a pista de pedra e terra batida do parque desportivo de Souto de Santa Maria, onde se assistiu a uma emotiva disputa pelo titulo.

O duelo entre Salgueiro e João Rocha foi bastante intenso, com os dois atletas a serem sempre os mais rápidos em cada uma das 7 voltas ao percurso, alternando várias vezes na dianteira até à passagem na última volta, momento em que o atleta da Rodabike/Gondomar garante ligeira supremacia e relega definitivamente Miguel Salgueiro para o segundo posto, superando-o por 42 segundos de vantagem.

A satisfação pelo espetáculo proporcionado foi bastante evidente na postura dos dois atletas que após cruzarem a meta brindaram com um abraço forte e emocionado que mereceu os aplausos do publico. Ainda sob efeito de todo o frenesim da competição, Miguel Salgueiro sublinhou que "será uma corrida que nunca esquecerei e que certamente todo o público presente também não.

Uma grande luta e incerteza pela vitória até ao final. Muito obrigado a todos pelo apoio gigante, mas este resultado é especialmente dedicado ao meu treinador, família, namorada e aos seus pais."

Fonte: Academia Joaquim Agostinho

 

“Resistência 3H - Arouca Território por BTTArouca"

Por: Nuno Almeida

Depois da concentração dos participantes dentro da box de partida, esta foi dada pelas 9h, já com o sol a prometer um dia quente.

Arranque muito rápido com muito pó no ar, devido às 230 rodas nos trilhos, que com o passar das voltas foi melhorando, com a dispersão dos atletas pelo percurso.

Percurso duro mas bem desenhado, com um sobe e desce constante, muitos singletracks espectáculo, boas marcações e pessoal da organização espalhado pelo circuito.

Parabéns ao BTTArouca pelo evento e a todos os participantes nestas exigentes provas de resistência btt.

A equipa Intercaima Bike obteve os seguintes resultados:

Alfredo Nogueira 13º Master B a solo

Laura Bastos e Carlos Almeida 1º lugar em duplas Mix com pódio

Nuno Almeida e Filipe Ferreira 4º lugar em duplas

Ricardo Soares e Rui Almeida 10º lugar em duplas

Sendo esta a derradeira prova do campeonato de resistências de Santa Maria, apuraram-se os lugares cimeiros de cada categoria, e Carlos Almeida/Laura Bastos sagraram-se campeões em Dupla Mix, tendo o Alfredo Nogueira/Catarina Vieira ficado em 3º lugar também em Dupla Mix.

Obrigado ao  Rui Pestana/RPbikeShop pelo apoio, aos colegas de equipa que ajudaram na participação e aos fotógrafos presentes que registaram os "momentos".

Agradecimentos aos patrocinadores:

Fonte: Intercaimabike































 

“CICLISTAS DE PORTUGAL, BÉLGICA, COLÔMBIA E DE ESPANHA PEDALAM RUMO AO GRANDE PRÉMIO DO MINHO”

Por: Sara Pereira

De 25 a 28 de julho com Melgaço, Guimarães e Vieira do Minho a assumirem um papel de destaque no desenrolar da competição

Cerca de centena e meia de ciclistas, em representação de 24 equipas, 17 portuguesas, uma belga, uma colombiana e cinco espanholas, rumam à estrada a partir da próxima quinta-feira, dia 25 de julho, para a 31ª edição do Grande Prémio do Minho. A competição arranca em Melgaço com um contrarrelógio por equipas, pelas 16h00, na Praça da República.

O evento, destinado ao escalão de juniores e organizado pela Associação de Ciclismo do Minho, em colaboração com a Federação Portuguesa de Ciclismo, prolonga-se até domingo, dia 28 de julho, com Melgaço, Guimarães e Vieira do Minho a assumirem um papel de destaque no desenrolar da competição.

A primeira etapa terá início no centro da cidade de Guimarães e terminará em Santo Antonino, na freguesia vimaranense de Mesão Frio. Vieira do Minho acolhe a partida e chegada da segunda etapa. No último dia, o pelotão rumará até Melgaço, o Destino de Natureza Mais Radical de Portugal, nomeadamente a Castro Laboreiro.

Durante os 278,6 kms da prova estarão em disputa diversas contagens de montanha e metas volantes, assim como as classificações gerais individual por tempos (Camisola Amarela: Discover Melgaço), por pontos (Camisola Verde: Score Tech), da Montanha (Camisola Azul: Arrecadações da Quintã), do melhor júnior de primeiro (Camisola Laranja: Cision), do melhor atleta da Associação de Ciclismo do Minho (Camisola Branca: Universidade do Minho) e por equipas. A montanha será um fator decisivo na definição dos vencedores do 31º Grande Prémio do Minho, estando previstas oito contagens de montanha, mas as metas volantes, num total de sete, constituirão certamente um fator que aumentará a competitividade até ao último momento.

Recorde-se que no ano passado Vieira do Minho consagrou João Macedo (Sicasal/Liberty Seguros/Bombarralense) como o grande vencedor da 30ª edição do Grande Prémio do Minho. João Macedo conquistou a camisola amarela (CJR – Cândido José Rodrigues) e a laranja (Cision), enquanto João Afonso (Centro Ciclista Barcelos A.F.F/Orbea/Onda) a camisola verde (Controlsafe), Pedro Andrade (Vito/Feirense/Blackjack) a azul (Arrecadações da Quintã) e Pedro Silva (Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact) a branca (Universidade do Minho).

 

RESUMO DAS ETAPAS

Prólogo (CRE) - quinta-feira, 25 de julho

Melgaço > Melgaço - 6,4 kms

Partida: 16h00 (1ª equipa) - Praça da República (Melgaço)

Chegada: 16h10 (1ª equipa) - Rua Dr. Afonso Costa (Melgaço)

 

1ª etapa - sexta-feira, 26 de julho

Guimarães > Santo Antonino (Mesão Frio) - 69,6 kms

Partida: 13h30 - Largo da Mumadona (Guimarães)

Chegada: 15h24 - Santo Antonino (Mesão Frio - Guimarães)

 

2ª etapa - sábado, 27 de julho

Vieira do Minho > Vieira do Minho - 97 kms

Partida: 13h00 - Avenida Barjona de Freitas (Vieira do Minho)

Chegada: 15h33 - Avenida Barjona de Freitas (Vieira do Minho)

 

3ª etapa - domingo, 28 de julho

Melgaço > Castro Laboreiro (Melgaço) - 105,6 kms

Partida: 12h10 - Avenida da Inês Negra (junto à Câmara Municipal de Melgaço)

Chegada: 15h01 - Castro Laboreiro (Melgaço)

 

Mais informações aqui!

 

O Grande Prémio do Minho, cuja primeira edição remonta a 1977, é o ponto alto de sucessivas épocas desportivas levadas às estradas da região pela Associação de Ciclismo do Minho (ACM). É promovido sob a égide e cooperação com a UVP - Federação Portuguesa de Ciclismo. Esta edição conta com o apoio de diversas entidades: Câmara Municipal de Melgaço, Câmara Municipal de Guimarães, Câmara Municipal de Vieira do Minho, Score Tech (Camisola Verde), Arrecadações da Quintã (Camisola Azul), Cision (Camisola Laranja), Universidade do Minho (Camisola Branca), Junta de Freguesia de Mesão Frio - Guimarães, Fermir, Confeitaria Alvorada, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Navega Rías Baixas, AFAcycles, Guimarpeixe, Café Bogani, Auto Terror, Centro de Estágios de Melgaço, Workview, Jopedois, RS Bikes, Roda na Frente e do Correio do Minho (jornal oficial).

Fonte: Câmara Municipal Melgaço

“Diretor da Movistar confirma saídas de Nairo Quintana e Richard Carapaz”

Sete ciclistas renovaram, entre os quais o português Nélson Oliveira

Por: Lusa

Foto: EPA

O diretor da Movistar, Eusebio Unzue, confirmou esta terça-feira as saídas da equipa de ciclismo espanhola do colombiano Nairo Quintana e do equatoriano Richard Carapaz, no fim da época.

"É verdade, parece que as saídas de Carapaz e Nairo são uma realidade", afirmou Unzue à rádio espanhola Cadena Ser, um dia depois de a Movistar ter anunciado a renovação até 2021 do contrato de sete ciclistas, entre os quais o português Nélson Oliveira.

Apesar de ainda não existir confirmação oficial, vários órgãos de comunicação social internacionais têm noticiado que Quintana vai ser recrutado pela equipa francesa Arkea-Samsic, enquanto Caparaz, vencedor da Volta a Itália de 2019, juntar-se-á à britânica INEOS.

Unzue manifestou também vontade de poder continuar a contar com o espanhol Mikel Landa, que atualmente é o mais bem classificado da equipa na Volta a França, assinalando que "ambas as partes têm interesse em manter a ligação".

Fonte: Record on-line

“TOUR: DIA QUENTE E 'TRÉGUAS' ENTRE CANDIDATOS DEU NOVA VITÓRIA A CALEB EWAN”

Australiano juntou ao currículo um segundo triunfo na presente edição da Volta a França, que continua a ser comandada pelo francês Julian Alaphilippe.

O Tour regressou do seu segundo dia de descanso para a última etapa plana antes da abordagem ao ciclo final de montanhas ainda com 'tréguas' entre os candidatos ao triunfo final, bem aproveitadas pelo ciclista australiano Caleb Ewan.

O 'sprinter' da Lotto-Soudal beneficiou da chegada em pelotão na 16.ª etapa, os 177 quilómetros com início e fim em Nîmes, para juntar ao currículo um segundo triunfo na presente edição da Volta a França, que continua a ser comandada pelo francês Julian Alaphilippe (Deceuninck-Quick Step).

A aproximação dos Alpes, para uma série de etapas que devem ser decisivas, determinou o dia mais calmo, mas decididamente a alta temperatura, com os termómetros a passar dos 37 graus centígrados, também 'desaconselhou' ataques muito determinados.

Foi uma chegada feita para os terminadores 'VIP', como bem se vê pelo ‘top 4’ na meta, com Ewan a superar o italiano Elia Viviani (Deceuninck-Quick Step), o holandês Dylan Groenewegen (Jumbo-Visma) e o eslovaco Peter Sagan (BORA-hansgrohe), este cada vez mais 'dono' da camisola verde, símbolo da classificação por pontos.

A única alteração entre os 10 primeiros da classificação geral foi a saída do dinamarquês Jakob Fuglsang (Astana), que desistiu após queda a uma trintena de quilómetros da meta. Atordoado, o vencedor do último Dauphiné foi transportado por uma ambulância da organização.

Fugslang, de 34 anos, era nono, pelo que continuará como melhor no palmarés o seu sétimo lugar final na edição de 2013.

No primeiro pelotão entraram Alaphilippe, bem como os seus principais rivais, nomeadamente o galês Geraint Thomas (INEOS), o holandês Steven Kruiswijk (Jumbo-Visma) e o francês Thibaut Pinot (Groupama-FDJ), que o seguem na geral individual.

Thomas também caiu - é já a terceira vez que isso acontece neste Tour -, mas conseguiu reentrar no primeiro pelotão e continua na primeira linha, a defender o triunfo da edição de há um ano.

Quanto aos portugueses, foi mais uma jornada sem destaque. Nenhum dos três conseguiu sequer entrar no primeiro grupo, composto por 48 unidades.

Nelson Oliveira (Movistar) foi 59.º (a 38 segundos), José Gonçalves (Katusha) 100.º (a 2.00 minutos) e Rui Costa (UAE Emirates) 143.º (a 5.22). Na geral Costa é 58.º (a 1:25.44), Oliveira 92.º (a 2:00.55) e Gonçalves 125.º (a 2:33.50).

Na quarta-feira, o pelotão da ‘Grande Boucle’ vai percorrer os 200 quilómetros da 17.ª etapa, entre Pont du Gard e Gap, numa tirada com duas contagens do prémio de montanha, uma de quarta e uma de terceira categoria, esta a menos de 10 quilómetros da meta.

Fonte: Record on-line