terça-feira, 21 de maio de 2019

“14º Passeio “Os Cansados de Marinhais”

Dia 2 de Junho de 2019

Para informações e inscrições as mesmas podem ser feitas para o mail: friotecnica.marinhais@gmail.com

Telefones: 914 272 399 - 917 190 229 - 963 490 506

“Queda no último quilómetro facilitou triunfo de Demare”

O português Amaro Antunes foi 21.º classificado e na geral prossegue em sétimo

Por: Lusa

A 10.ª etapa do Giro, esta terça-feira corrida entre Ravena e Modena, tinha todo o perfil para ser disputada pelos melhores 'sprinters' do pelotão, mas teve a sua história alterada por uma queda coletiva perto do final.

A um quilómetro da meta em Modena, ficaram fora das contas da luta final vários dos melhores terminadores, nomeadamente o alemão Pascal Ackermann (Bora-Hansgrohe), que já ensaiava um terceiro triunfo nesta Volta a Itália.

O pelotão ia então a grande velocidade, a dar 'caça' ao espanhol Franciso Ventoso (CCC), protagonista de um ataque muito forte a pouco mais de dois quilómetros do termo da tirada.

Inesperadamente, um grupo de 12 afortunados ficou destacado na frente, no último quilómetro, após a queda, e aí o francês Arnaud Demare (Groupama FDJ) conseguiu ser o melhor, para a sua primeira etapa de sempre no Giro.

Já com duas etapas no Tour no palmarés, Demare é um bom 'spinter', mas que geralmente não atinge os lugares de top.

Em Itália, já tinha feito dois bons ensaios, ao ser segundo em Ortobello e terceiro em Terracina, mostrando que poderá estar na sua melhor época de sempre.

Demare cumpriu os 145 quilómetros entre Ravena a Modena em 3:36.07 horas, à média de 40,256km/h, e com o mesmo tempo foi creditado o grosso do pelotão que existia na aproximação à meta - pelas regras, o tempo perdido por uma queda coletiva perto do final não é contabilizado.

Assim sendo, tudo segue como antes, na geral individual, sendo que comanda o italiano Valerio Conti (UAE-Emirates), com um avanço de 1.50 minutos sobre o esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma), grande favorito à vitória final.

O português Amaro Antunes (CCC) foi 21.º classificado e na geral prossegue em sétimo, a 3.05 de Conti. Continua a ser o ciclista mais bem classificado da sua equipa.

Na quarta-feira, o pelotão cumpre a 11.ª etapa, ainda claramente 'talhada' para os interesses dos velocistas. Serão 221 quilómetros entre Carpi e Novi Ligure, sem qualquer subida no programa.

Fonte: Record on-line

“Démare ganha ao 'sprint' na 10.ª etapa e Conti segue de rosa”

Prova ficou marcada por uma queda no último quilómetro

Por: Lusa

Foto:  EPA

O ciclista francês Arnaud Démare, da Groupama-FDJ, foi esta terça-feira o vencedor da 10.ª etapa da Volta a Itália, marcada por uma queda no último quilómetro, que afastou do 'sprint' final alguns dos favoritos.

Os 145 quilómetros entre Ravena e Modena foram cumpridos em 3:36.07 horas por Démare, à frente de um pequeno grupo de uma dezena de ciclistas que escapou à queda coletiva que, a 800 metros da meta, 'vitimou', entre outros, o alemão Pascal Ackermann (BORA-Hansgrohe), já vencedor de duas etapas.

A queda final e consequente 'corte' não teve consequências em termos de tempos e, na classificação geral individual, o italiano Valerio Conti (UAE Emirates) prossegue com a camisola rosa, segura por 1.50 minutos sobre o esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma).

Fonte: Record on-line

“Agenda de Ciclismo”

Por: José Carlos Gomes

Taça de Portugal Feminina Jogos Santa Casa decide-se no sábado

A edição de 2019 da Taça de Portugal Feminina Jogos Santa Casa conhece o desfecho no próximo sábado, em Penalva do Castelo, através de uma jornada dupla. No mesmo dia, o pelotão de elite e sub-23 corre o Memorial Bruno Neves, em Oliveira de Azeméis, enquanto Viana do Castelo recebe a terceira prova da Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Paraciclismo e um Encontro Inter-Regional de Escolas.

O pelotão feminino nacional disputa as duas últimas provas pontuáveis para a Taça de Portugal Jogos Santa Casa no sábado, uma vez que a programada jornada velocipédica de sábado e domingo teve de ser concentrada num único dia, devido à realização das eleições para o Parlamento Europeu, no domingo.

Penalva do Castelo foi o palco escolhido para as decisões, numa competição em que todas as classificações gerais – de elite a cadetes e masters – estão em aberto. Às 10h00 inicia-se um contrarrelógio individual de 6,4 quilómetros, distância a percorrer por todas as corredoras.

Às 15h00 começa o circuito, com perímetro de 11,7 quilómetros. As corredoras de elite vão completar 56,6 quilómetros neste percurso, as juniores têm pela frente 46,8 quilómetros, estando reservados 35,1 para as cadetes e as masters.

A classificação geral de elite é encabeçada pela britânica Fiona Hunter-Jonhston (Campinense/Velo Performance), com 135 pontos. A vantagem é confortável sobre as adversárias diretas, Lauren Dolan (Team Tygter), que tem 85 pontos, e Jo Tindley (Campinense/Velo Performance), com 60. No entanto, estando 100 pontos em disputa, todas podem chegar ao troféu.

O pelotão nacional de elite e sub-23 regressa às estradas portuguesas, depois das incursões internacionais das últimas semanas. O 11.º Memorial Bruno Neves, no sábado, é a competição que volta a juntar os coletivos lusitanos.

A prova vai ligar a Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis à Junta de Freguesia de Nogueira do Cravo. A partida será dada às 13h00, prevendo-se a chegada para depois das 16h30, quando estiverem percorridos 134,1 quilómetros. A corrida acaba à sétima passagem dos corredores pela meta, o que deixa antever uma tarde repleta de ciclismo e de espectáculo, com o público a poder ver os corredores em diferentes momentos de uma prova marcada pelo terreno seletivo.

 

A tarde de sábado comporta ainda ciclismo em Viana do Castelo. Às 14h30 inicia-se o Encontro Inter-Regional de Escolas de Ciclismo da zona Norte. Às 17h15, o território vianense recebe mais uma etapa da Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Paraciclismo.

 

Mais eventos oficiais

25 de maio: 5.º Raid Cicloturismo Oliveira de Azeméis-Figueira da Foz-Oliveira de Azeméis

26 de maio: 2.º Passeio AR Estrela de Baguim, Gondomar

26 de maio: XCO de Verdemilho, Aveiro

26 de maio: Maratona BTT do Císter, Alcobaça

26 de maio: Maratona BTT Selinda, Sertã

26 de maio: XCO de Castro Verde

26 de maio: XIV Passeio de Cicloturismo da Torre Natal, Conceição de Faro

26 de maio: Granfondo Madeira Island, S. Vicente, Madeira

Fonte: FPC

“FROIS FOI O MAIS REGULAR EM FRANÇA”

TEXTO: AfterTwo //works

FOTOS: Venisse Maximilien, Hervé Bidou, Freddy Guérin, Marco Barbosa e FPCiclismo

Henrique Frois foi o atleta da Academia Joaquim Agostinho que mais se destacou na 45ª edição do "Tour de Gironde", competição para juniores realizada este fim-de-semana na região francesa da Nova Aquitânia. Com sede em Villenave D`Ornon, a competição gaulesa é como que uma "irmã" do Grande Prémio Internacional de Torres Vedras.

As cidades comemoram 27 anos de geminação em 2019, partilhando entre si o gosto pela vinha, para além do ciclismo. A prova iniciou com jornada dupla no sábado. Um contra-relógio de 7 kms pela manhã e uma viagem de 98 km`s entre Périssac e Cenon da parte da tarde. No contra-relógio matinal, destaque para André Silva que alcançou a melhor classificação da equipa na 31ª posição e ainda para o abandono prematuro de Miguel Carvalho, que chegou fora do tempo limite após alguns percalços durante o percurso.

Num pelotão composto por muitos dos melhores juniores espanhóis e franceses, esperava-se uma prova bastante competitiva e à 2ª etapa já se fazia notar um ritmo alto, com uma média final superior a 42 kms/hora. Henrique Frois andou sempre no grupo da frente, mas uma queda dos atletas que seguiam na sua dianteira antes da última descida para a meta levou-o a perder algum tempo, cruzando a meta na 42ª posição a 35 segundos do vencedor.

A 3ª e última etapa, com extensão de 118 km´s entre Landiras e Villenave-d'Ornon, foi marcada por muita chuva e várias quedas que acabaram por envolver três atletas da equipa torriense. Bernardo Jorge e André Silva perderam algum tempo e já não conseguiram recolar no grupo dianteiro, ao passo que Daniel Fortes alcançou o grupo da frente onde já seguia Henrique Frois e ai se mantiveram até ao final da etapa, onde cruzaram a meta 12 segundos depois do Francês Pierrick Bailleux, que venceu isolado.

Nas contas finais da competição, Henrique Frois foi o mais regular da equipa na 39ª posição a 1 minuto e 49 segundos do vencedor, o espanhol Carlos Rodriguez da Fundação Contador. Seguiram-se, Daniel Fortes em 73º, André Silva em 93º e Bernardo Jorge na posição imediata. Cadetes na final da Taça de Portugal e Master no pódio Os cadetes disputaram este fim-de-semana a grande final da Taça de Portugal da categoria.

A competição realizou-se na Anadia e começou com um contra-relógio de 14 km`s no sábado. Daniel Luís foi o mais rápido da Academia torriense, gastando o tempo de 21 minutos e 46 segundos. Para domingo estava guardada uma deslocação de 80 km`s entre a localidade de Fogueira e o Monte de Castro. Daniel Luís voltou a estar em destaque ao cruzar a meta na 17ª posição a escassos 21 segundos do vencedor.

Rafael Andrade, também com um ótimo desempenho, chegou 11 segundos depois do colega de equipa na 33ª posição. Contados que estão os pontos totais da taça, Daniel Luís e Gonçalo Santo foram os mais regulares da equipa de Torres Vedras, classificando-se na 40ª e 41ª posição respetivamente. Seguiram-se Rafael Andrade em 55º, Mário Hipólito 64º, Pedro Martins 77º e Afonso Hermenegildo em 87º. Nota ainda para a participação do master 60 Pedro Oliveira no mediofondo da Lousã, onde conquistou uma excelente 2ª posição no pódio da categoria.

Fonte: Academia Joaquim Agostinho

“Equipa de Ouro consolada pela Prata”

TEXTO: AfterTwo //Works  

FOTOS: FPCiclismo

A Sicasal Constantinos foi a 2ª melhor equipa no Grande Prémio dos Açores, competição de 3 etapas disputada entre a passada 6ª feira e este domingo, na Ilha de São Miguel. Com uma extensão total de 310 kms a prova açoriana foi a primeira do ano em Portugal a ser disputada exclusivamente entre atletas sub-23, incluindo os profissionais.

A equipa torriense partiu para esta competição focada na vitória e no 1° dia tudo correu na perfeição, com o feito inédito da conquista de todas as camisolas que estavam em disputa. Na etapa disputada entre as cidades de Ponta Delgada e Nordeste, Miguel Salgueiro foi o mais forte no sprint final e vestiu a amarela da liderança, mas também a verde dos pontos e a branca da juventude, enquanto Daniel Silva passou a envergar a azul correspondente ao melhor trepador, condição que manteve até à partida para a última etapa.

Para o 2° dia estava reservada uma viagem de 114 km's, cerca de três terços do perímetro total da ilha, entre as cidades de Nordeste e Lagoa. Naturalmente, assumindo a responsabilidade de quem segue de amarelo, a equipa de Torres Vedras manteve o controlo da corrida, neutralizando todas as tentativas de fuga e encaminhando-a para uma chegada ao sprint.

A Miguel Salgueiro exigia-se a tentativa de discussão da etapa, mas sobre a linha de meta o polaco Pawel Szotska foi mais forte e superou o 5º lugar obtido pelo atleta da Sicasal Constantinos, destronando-o da liderança da prova. À partida para a última etapa, tudo estava por decidir e as características do percurso entre a cidade de Lagoa e o Alto da Lagoa do Fogo faziam prever uma batalha árdua pela vitória final.

Livre da responsabilidade de controlar a etapa, a equipa torriense começou por aumentar o ritmo da corrida apenas à entrada da primeira das 5 contagens de montanha, com o objetivo de colocar Diogo Sardinha na frente para tentar a vitória final. No entanto, quem se destacou foi António Ferreira da Vito Feirense, que alcançou a vitória na etapa e conquistou o Grande Prémio Açoriano. Diogo Sardinha cruzou a meta na 6ª posição e subiu ao 4º lugar da geral final ficando apenas a 18 segundos do pódio.

O diretor desportivo Hélder Miranda, nitidamente satisfeito com a prestação da equipa, afirmou estar "muito feliz com o desempenho de todos" e segundo a sua perspetiva “o primeiro dia foi fantástico, com tudo o que planeamos a resultar na perfeição. Os meus parabéns a os atletas que demonstrar am ao longo destes 3 dias ambiçã o pela vitória." Destaca ainda a união dos seus atletas, "trabalhámos como uma verdadeira equipa, mas na ponta final da etapa rainha os adversários foram mais fortes e quando assim é, só temos que reconhecer”

Quanto às classificações secundárias, e já depois de na 2ª etapa Miguel Salgueiro ter perdido a liderança nos pontos, a derradeira etapa acabou também por levar-lhe a da juventude, bem como a da montanha a Daniel Silva. A equipa acaba por subir ao pódio apenas para receber a “prata” do pódio coletivo. Na classificação final, Salgueiro termina em 7º lugar, seguido de Daniel Silva em 15º, Marcelo Salvador 17º, Francisco Guerreiro 29º, José Vieira 30º e Francisco Morais em 62º.

Fonte: Academia Joaquim Agostinho

 

                                        

“Viana do Castelo recebe Encontro Inter-Regional de Escolas e Taça de Portugal da Paraciclismo”

Realiza-se no dia 25 de maio o Encontro Inter-Regional de Escolas de Ciclismo / 22º Prémio Viana do Castelo Fica no Coração, iniciativa para os escalões de pupilos/benjamins, iniciados, infantis e juvenis que decorrerá nas imediações do Campo do Castelo. Em simultâneo será realizada a segunda prova da Taça de Portugal de Paraciclismo.

Promovido conjuntamente pela Associação de Ciclismo do Minho, Federação Portuguesa de Ciclismo e Grupo Desportivo do Centro Paroquial de Santa Marta de Portuzêlo, o 22º Prémio Viana do Castelo Fica no Coração decorrerá entre as 9 e as 12h30 nas imediações da avenida Campo do Castelo.

O 22º Prémio Viana do Castelo Fica no Coração começará às 14h30 com a prova de destreza de Iniciados, seguindo-se, pelas 14h45, o contrarrelógio individual de Juvenis. Às 15h inicia-se a prova de destreza de Infantis e os Pupilos/Benjamins entram em ação às 15h30. Seguem-se as provas em linha dos Iniciados (16h), Infantis (16h15) e Juvenis (16h45).

A Taça de Portugal de Paraciclismo começa às 17h15 com a prova em linha para as Categorias H, C e D. A cerimónia protocolar e de entrega de prémios está marcada para as 18 horas.

As provas de destreza serão realizadas no parque de estacionamento do Campo do Castelo, a de velocidade na Avenida Campo do Castelo e a de contra-relógio e em linha no seguinte percurso (ida e volta): Avenida Campo do Castelo, Largo Sta. Catarina, Rua Alves Cerqueira, até à rotunda da Avenida dos Combatentes (ida e volta).

Gaspar Silva, diretor do Grupo Desportivo do Centro Paroquial de Santa Marta de Portuzêlo, salienta que “é muito importante e gratificante, para Viana do Castelo e para o GDCP Santa Marta de Portuzelo”, acolher esta competição. Lembrando que o Santa Marta de Portuzêlo “é a Escola de Ciclismo mais antiga do País”, Gaspar Silva referiu que para a prova do dia 25 de maio são esperados mais de 200 atletas em representação de cerca de 20 equipas, entre elas algumas da vizinha Galiza”.

“Vai ser um dia de festa” afirmou Gaspar Silva recordando “os amantes da modalidade, e não só, costumam marcar presença para ver e apoiar os jovens atletas nas provas nas provas de destreza, contrarrelógio e em linha”.

 

Taça de Portugal de Paraciclismo reforça importância da prova

Gaspar Silva defende ainda que o 22.º Prémio de Viana do Castelo Fica no Coração “ganha outra notoriedade com a inclusão da prova da Taça de Portugal de Paraciclismo”. “É um prazer receber a Taça de Portugal de Paraciclismo ! Os atletas com capacidades físicas diminuídas têm o mesmo direito de praticar o desporto que mais gostam e provam que a vida não acaba quando se tem uma infelicidade. Para nós é muito importante receber esta prova e vai, com toda a certeza, dar outra visibilidade ao Prémio de Viana do Castelo”.

Patrocinada e com o apoio da Câmara Municipal de Viana do Castelo, a iniciativa conta com a colaboração das seguintes entidades: Tensai, Sambiental, Auto Rodolima, Lda., AutOliveira, ViaByke, Eugénia Lopes & Filhos, Lda - Distribuidor oficial CocaCola, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Score Tech e AFAcycles.

No ano passado, em ambiente de festa e de grande desportivismo, cerca de duas centenas de jovens ciclistas, na presença de muito público, participaram no 21º Prémio Viana do Castelo Fica no Coração - Encontro Inter-Regional de Escolas de Ciclismo que também contemplou a realização de uma prova da Taça de Portugal de Paraciclismo.

Fonte: ACM