sexta-feira, 12 de maio de 2017

“Sines recebe Campeonato Nacional Individual de Triatlo”

Sines receberá, nos próximos dia 20 de maio, a disputa pelo Campeonato Nacional Individual de Triatlo. A competição que decide os campeões nacionais nos escalões Absoluto, Sénior e Sub23 desloca-se à cidade portuária alentejana para um evento que promete marcar o calendário nacional pelos melhores motivos.

Dentro dos limites da beleza natural da Costa Vicentina, Sines oferece a possibilidade de competir com a paisagem marítima como pano de fundo. Com partida assinalada na praia Vasco da Gama todos os que aceitarem o desafio da FTP e procurarem disputar o campeonato terão de percorrer 1,5km de natação, seguidos de 40km de ciclismo e 10km de corrida. Os percursos de ciclismo e corrida, maioritariamente planos, apresentam características que nos permitem antecipar uma prova rápida e intensa. Sempre acompanhados da beleza do oceano em contraste com a urbanização e estruturas portuárias que demarcam a localidade.

Para esta competição as partidas serão divididas por género. Existindo, nesse sentido, uma separação de 50min entre a partida masculina e a feminina.

No mesmo dia será realizada uma prova aberta que se apresenta uma excelente oportunidade para aqueles que procuram dar os primeiros passos na modalidade. A prova será disputada no formato de super print, totalizando 300m de natação, 8km de ciclismo e 2km de corrida e antecederá a competição do Campeonato Nacional Individual de Triatlo.

Em Sines esperamos encontrar um grande número de atletas para a competição pelos títulos nacionais e acreditamos poder contar com alguns dos melhores especialistas da modalidade em Portugal. Sendo este um evento que permite realizar uma competição de alto nível competitivo e que oferece as melhores condições possíveis para a prática da modalidade.

O Triatlo de Sines é uma organização da Câmara Municipal de Sines com o apoio da Federação de Triatlo de Portugal.

Fonte: FTP

“Caleb Ewan vence a sétima etapa”

Bob Jungels mantém-se de rosa

Foto: Epa

O ciclista australiano Caleb Ewan (Orica-Scott) estreou-se hoje a ganhar na Volta a Itália, negando uma terceira vitória a Fernando Gaviria (Quick-Step Floors) no intrincado final da sétima etapa, que não causou alterações na geral. No duelo entre os dois maiores talentos da nova geração, Ewan soube colocar-se melhor na labiríntica e perigosa chegada a Alberobello, no final dos longos 224 quilómetros desde Castrovillari, batendo o arquirrival colombiano por milímetros, num triunfo decidido com recurso a 'photo finish'.

"A primeira parte do Giro foi um pouco difícil para nós. Mas não desanimei. A três quilómetros da meta, estava demasiado longe. Tive de esforçar-me para me recolocar e abordei o 'sprint' um pouco cansado. Por sorte, o Luka [Mezgec] ajudou-me", disse o jovem da Orica-Scott, que somou a 30.ª vitória para o seu país na 'corsa rosa'.

Com apenas 22 anos e um porte pouco comum para um 'sprinter' (1,65 metros e 61 quilos), o australiano estreou-se a vencer no Giro para enriquecer um currículo que já conta com outro triunfo numa grande Volta (na Vuelta2015), com sete vitórias esta temporada e 23 no total.

A aborrecida tirada, percorrida a uma média de 40,083 km/h, teve como único ponto de interesse, antes do 'sprint' final, a fuga protagonizada pelo russo Dmitry Kozonchuk (Gazprom-RusVelo) e pelo italiano Giuseppe Fonzi (Wilier Triestina-Selle Italia), que saíram do pelotão nos metros iniciais - Simone Ponzi (CCC Sprandi) também os acompanhou, mas ficou para trás devido a uma avaria -- e conseguiram manter-se na frente até à entrada nos 19 quilómetros finais.

Na aproximação a Alberobello, perfilaram-se as equipas dos 'sprinters', que foram surpreendidas pelo afunilar repentino da estrada nos últimos metros e pelas sucessivas curvas, que deixaram Ewan, o ciclista que melhor se colocou, na frente.

O australiano soube dosear o esforço e lançar a bicicleta sobre o risco branco para impedir a terceira vitória de Gaviria, que foi penalizado pela desatenção na aproximação à meta e acabou na segunda posição, à frente do irlandês Sam Bennett (Bora-hansgrohe).

Fora da luta pela etapa ficou, uma vez mais, o veterano alemão André Greipel, que foi quarto depois de ter ficado 'fechado' no momento em que se preparava para acompanhar a roda de Gaviria.

O final muito nervoso e rápido provocou um corte no pelotão, mas o camisola rosa Bob Jungels e todos os outros favoritos, entre os quais o português Rui Costa (UAE Team Emirates) chegaram agrupados, a dois segundos do vencedor.

O luxemburguês continua firme na liderança da geral, com seis segundos de vantagem sobre o britânico Geraint Thomas (Sky) e dez sobre todos os outros candidatos.


Portugueses

Rui Costa, que é 17.º a 46 segundos de Jungels, lidera a representação nacional na Volta a Itália, com José Gonçalves, que hoje terminou na 62.ª posição a 11 segundos de Ewan, a ser o 57.º classificado da geral, a 14.56 minutos do 'maglia rosa'.

O campeão nacional José Mendes (Bora-hansgrohe) foi hoje 83.º, a 17 segundos do vencedor, e é 86.º na geral, a 24.42 minutos.

No sábado, os candidatos têm o seu último dia de descanso antes da montanha, nos 189 quilómetros entre Molfetta e Peschici.

Fonte: Record on-line

“Jovens dão o primeiro o primeiro passo no Aquatlo através do Desporto Escolar”

No âmbito do Desporto Escolar realizou-se, no dia 10 de Maio, o V Aquatlo do Agrupamento de Escolas Escultor Francisco dos Santos. O evento contou com o apoio da Federação de Triatlo de Portugal, da Câmara Municipal de Sintra, da Junta de Freguesia e da PSP de Rio de Mouro e dos Bombeiros de Agualva Cacém.

O Complexo Desportivo de Fitares recebeu cerca de 170 alunos em representação de vários Agrupamentos de Sintra e Cascais. Os inscritos foram divididos em escalões distintos e competiram em provas de Infantis A e B, Iniciados, Juvenis e Juniores. Competições que ficaram marcadas pela chuva que colocou à prova os jovem atletas que deram o melhor de si e que contribuíram para um ambiente animado e de união.

No final do evento, aquando da entrega de prémios, houve a possibilidade dos jovens fazerem uma entrevista a Rafael Domingues, atleta do Centro de Alto Rendimentos do Jamor, que confessou também ter dados os seus primeiros passos na modalidade através do Desporto Escolar.

A prova do Desporto Escolar apresentou-se como uma excelente oportunidade para que diversos alunos tivessem o seu primeiro contacto com a modalidade e que, eventualmente, venham a competir em provas do calendário nacional. A FTP considera este tipo de iniciativa como uma ação fundamental para atrair um maior número de jovens para a nossa modalidade.

Fonte: FTP

“Equipa Portugal/Luís Costa quinto classificado no contrarrelógio de Maniago”

Luís Costa iniciou hoje a participação na Taça do Mundo de Paraciclismo, conseguindo o quinto lugar na prova de contrarrelógio inidividual na classe H5, disputada em Maniago, Itália.

O paraciclista da Equipa Portugal completou os 24 quilómetros do contrarrelógio em 38m06s, mais 2m38s do que o holandês Tim de Vries, que estabeleceu o melhor registo. O desempenho de Luís Costa valeu-lhe um lugar na primeira metade da classificação, já que foi o quinto classificado em onze participantes.

A luta pela vitória teve dois grandes protagonistas. Tim de Vries levou a melhor, mas o italiano Alessandro Zanardi ficou perto, cedendo apenas 15 segundos. O australiano Stuart Tripp, completou o pódio, a 1m24s do vencedor.

Além do resultado absoluto na primeira metade da classificação, Luís Costa confirmou que tem vindo a aproximar-se do nível dos melhores. Na última vez que disputara um contrarrelógio pontuável para a Taça do Mundo, em Maniago, em 2015, o corredor luso cedera 4m48s para Tim de Vries.

Carlos Santos, a correr como individual, foi 19.º e último no contrarrelógio de classe C5, gastando mais 10m53s do que o vencedor, o brasileiro Lauro César Chaman.

Amanhã, Luís Costa participa na prova de fundo, que terá 63,9 quilómetros e começa às 14h00. Carlos Santos terá pela frente 85,2 quilómetros na prova de fundo da classe C5.

Fonte: FPC

“EFAPEL de olho nos triunfos”

Equipa quer discutir os primeiros lugares no GP do Dão

Concluída mais uma pausa competitiva, a equipa de ciclismo EFAPEL está de malas aviadas para mais uma prova, desta vez na região Centro do país. É o Grande Prémio do Dão, pontuável para a Taça de Portugal, que a formação de Américo Silva quer discutir nos dois dias de corrida. Daniel Mestre está na discussão da taça e vai competir juntamente com os seus colegas para aproveitar todas as oportunidades que surjam.

Os oito corredores da EFAPEL e respectiva estrutura técnica estão preparados para dois dias de intensa competição na região do Dão. Para o director desportivo, Américo Silva, a ambição é de entrar para lutar pelos triunfos. “Essa é a nossa postura e não vamos mudar agora. Somos ambiciosos, sabemos o nosso valor e queremos obter bons resultados que dignifiquem as nossas cores. Sabemos que o Daniel (Mestre) está bem colocado nas contas da Taça de Portugal mas temos de analisar tudo após o primeiro dia de competição. É um contra-relógio individual muito longo que vai, de certeza decidir a classificação final”, explicou.

O GP do Dão começa amanhã com um contra-relógio em Nelas. São 19,5 quilómetros de esforço individual. A partida, na Praça do Município, está marcada para as 16 horas. No domingo, dia 14, os corredores reunem-se em pelotão para pedalar 142,7 quilómetros. A partida em Penalva do Castelo está agendada para as 12 horas e o vencedor do GP do Dão será conhecido em Viseu, onde termina a segunda e derradeira etapa da prova da Taça de Portugal. Pela frente, os corredores têm três metas volantes e três contagens de montanha de terceira categoria.

Nome da prova

3º Grande Prémio do Dão

Data

13 e 14 de Maio de 2017

Director desportivo

Américo Silva

Ciclistas

António Pereira Barbio (Contra-relogista/Rolador)

Álvaro Trueba (Contra-relogista/Trepador)

Bruno Silva (Trepador)

Daniel Mestre (Sprinter)

Henrique Casimiro (Trepador)

Jesus Del Pino (Trepador)

Rafael Silva (Rolador/Sprinter)

Sérgio Paulinho (Completo)

Fonte: Efapel