segunda-feira, 30 de abril de 2018

“Nova edição da Revista Notícias do Pedal”

Já está on-line mais uma edição da “Revista Notícias do Pedal”, a edição de Abril, a número 272, contém uma grande diversidade de notícias, nas mais diversas modalidades, pode mensalmente ser visualizada em: www.noticiasdopedal.com descubra ainda outras novidades, conheça e esteja por dentro de todos os nossos projetos, boas leituras…

“CIRCUITO BIATLE PORTUGAL TOUR 2018”

A ESCOLA TRIATLO DE TORRES NOVAS CONQUISTA 2ºlugar na AMADORA

ESCOLA DE TRIATLO DO CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS conquistou o 2ºlugar na 1ªetapa do Circuito de Biatle Portugal Tour 2018, uma prova que se realizou nas Piscinas da Reboleira na Amadora, na passada quarta-feira dia 25 de Abril, numa organização do Clube de Natação da Amadora e da Federação Portuguesa de Pentatlo Moderno.

Esta 1ªetapa, atingiu um número recorde de participantes a rondar os 300 atletas com idades compreendidas entre os 6 e os 60 anos, em representação em mais de uma dezena de clubes, com as provas a serem disputadas num formato de Biatle Outdoor, ou seja, com os atletas a realizarem dois segmentos de corrida, com distâncias entre os 200m e 1.600m, e pelo meio um segmento de natação, em distâncias que variaram entre os 50m e 200m.

Iniciaram esta etapa, os atletas SUB 9, com o pódio feminino a ser totalmente preenchido por 3 atletas torrejanas, Maria Sousa no 1ºlugar, Mafalda do Canto no 2º e Filipa Sousa no 3º.

Nos SUB 11, Miguel Pereira subiu ao pódio no 3ºlugar, Diogo Viegas terminou na 6ªposição, e em femininos, Francisca Leirião e Joana Estrela foram 5ªe 6ªclassificadas.

Matilde Moita no 5ºlugar, Mafalda Leirião no 9º, Inês Bargão no 12º, Claudia Orvalho no 13º, Luisa Estrela no 14º, Margarida Inácio no 17º e Bruna Barros no 24º foram as torrejanas que competiram nos SUB 13, enquanto no setor masculino, Guilherme Neves foi 6ºclassificado e Rodrigo Viegas 28º.

Em SUB 15, voltamos a ter mais 2 atletas no pódio, João Nuno Batista venceu a sua prova, Pedro Afonso Silva conquistou o 3ºlugar, Gustavo do Canto o 4º, Martim Salvador o 6º, André Neves o 22º e Francisco Borges o 26º. Neste escalão competiram ainda 2 atletas femininas torrejanas, Rita Martins terminou na 4ªposição e Natércia Carvalho na 15ª.

Margarida Razões, Beatriz Neves e Joana Alves, competiram em SUB 17 e alcançaram o 4º, o 10º e 18ºlugares, e em masculinos, João Graça, Guilherme Neves, Bruno Proença e Francisco Gonçalves, foram 11º, 14º e 16º e 22ºclassificados.

No escalão SUB 19, apenas uma atleta torrejana presente nesta etapa, Mariana Correia alcançou o 6ºlugar, a mesma situação em Juniores, com Madalena Duarte a subir ao pódio no 2ºlugar.

André Sousa, também único atleta torrejano em prova, foi 6ºclassificado em Séniores, mas no escalão M40+, os pódios ficaram bem preenchidos com atletas torrejanos, femininos e masculinos. Rita Amaro e Catarina Neves foram 1ª e 2ªclassificadas, tal como Marco Sousa e Gonçalo Neves.

Fonte: ESCOLA DE TRIATLO DO CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS

“V TRIATLO de AMORA (Seixal)”

JOÃO NUNO BATISTA e FRANCISCA LEIRIÃO NO PÓDIO em AMORA

No passado sábado em Amora, JOÃO NUNO BATISTA venceu a sua prova de Iniciados e subiu ao 1ºlugar do pódio, enquanto FRANCISCA LEIRIÃO conquistou a 2ªposição em Benjamins.

Estes 2 atletas torrejanos estiveram em destaque na 3ªetapa do CAMPEONATO NACIONAL DE TRIATLO JOVEM de Clubes, que se realizou em Amora (Seixal), no sábado à tarde, dia 28 de Abril, e aonde a ESCOLA DE TRIATLO DO CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS mantendo a sua regularidade, conquistou o 3ºlugar entre 32 clubes presentes.

Divididos por 4 escalões (Benjamins, Infantis, Iniciados e Juvenis), os jovens triatletas foram desafiados a percorrer distâncias que variaram entre os 50m de natação, 1km de ciclismo e 400m de corrida, e os 300m de natação, 8km de ciclismo e 2km de corrida.

Os primeiros atletas a lançaram-se ao rio cerca das 13h00 foram os Benjamins, e enquanto Francisca Leirião obtinha um excelente 2ºlugar, no setor masculino, Diogo Viegas terminava na 25ªposição.

Em Infantis, Francisco Carvalho repetiu a mesma posição da edição do ano anterior, alcançando o 4ºlugar, e Guilherme Neves com uma boa prestação, também integrou o TOP 10, sendo 7ºclassificado. Simão Vieira e Rodrigo Viegas foram 34º e 46ºclassificados, enquanto em femininos, Inês Bargão terminou na 13ªposição e Margarida Inácio na 23ª.

Numa prova bem disputada no escalão de Iniciados, e a provar o excelente trabalho desenvolvido pelos treinadores da equipa técnica torrejana, Paulo Antunes, Ricardo do Canto e Marco Sousa, mais 2 torrejanos terminaram no TOP 10. João Nuno Batista venceu esta prova e Pedro Afonso Silva que saiu na frente no segmento de natação, alcançou o 6ºlugar. Martim Salvador terminou no 13ºlugar, André Neves no 15º e Vasco Santos no 36º. No setor feminino, mais 4 atletas torrejanas em acção em Amora, Rita Martins foi 16ªclassificada, Matilde Moita 21ª, Mafalda Leirião 28ª e Claudia Orvalho 40ª.

Por último, os Juvenis masculinos, com 2 atletas também no TOP 10, Duarte Santos alcançou o 6ºlugar e João Graça o 9º, José Tadeia terminou na 12ªposição, Gustavo do Canto, que depois de um pequeno percalço no ciclismo, terminou na 18ªposição e Bruno Proença na 35ª.

Disputou-se ainda uma Prova Aberta, que contou com a presença de uma equipa torrejana, um trio de pais/mãe que realizaram uma prova de estafetas. Óscar Batista realizou o segmento de natação, Miguel Viegas o ciclismo e Vânia Cambé a corrida, e terminaram esta prova na 3ª posição.

Apesar de, mais uma vez, as condições atmosféricas não serem as melhores, toda a equipa e acompanhantes mostraram grande desportivismo e espírito entusiasta.

Fonte: ESCOLA DE TRIATLO DO CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS

 

“1º Triatlo de Lagoa realizado com sucesso”

Realizou-se no dia 29 de abril o 1º Triatlo de Lagoa onde se disputou o Campeonato Nacional de Clubes de Triatlo.

Depois do adiamento do dia 10 de março por causas de condições climatéricas adversas, 29 de abril foi a nova data escolhida para Lagoa acolher o primeiro Triatlo da região.

O percurso de natação correu bem, com alguma corrente na prova das mulheres, embora tivesse sido uma natação calma, já que é realizada na praia do Ferragudo, baía protegida sem ondulação.

O percurso do ciclismo foi técnico, como já tinha sido explicado na antevisão da prova por Ricardo Correia. Cinco voltas com igual número duro de subidas, num percurso que acabou por ser rápido, intercalando alta velocidade com pontos estratégicos.

O segmento de atletismo foi plano com quatro voltas tranquilas, que deu para recuperar o fôlego e dar ‘o tudo por tudo’.

Este Campeonato Nacional de Clubes de Triatlo foi ganho pela equipa feminina do Alhandra Sporting Clube com Melina Alonso com o tempo de 02:27:24, Gabriela Ribeiro com 02:28:20 e Sofia Hipólito que fez o tempo de 02:34:41.

Para Gabriela Ribeiro, a prova foi boa e correspondeu às suas expectativas tendo em conta que foi o seu primeiro olímpico. A triatleta do Alhandra Sporting Club explica a estratégia de prova: «Na natação parti com mais calma com medo de ter outras sensações noutra distância, mas mesmo assim consegui sair na segunda posição. No ciclismo foi um pouco difícil devido à dificuldade do percurso e ao vento que se fazia sentir, na passagem para a corrida consegui chegar no grupo da frente e na corrida foi dar tudo até ao fim». Gabriela está bastante contente com o seu resultado e claro, também, contente pela vitória em equipa: «Em relação à minha equipa, nós partimos com o objetivo de ganhar, sabíamos que era difícil pois havia outras grandes equipas, mas mesmo assim conseguimos e fico feliz pelo nosso clube também!». Os próximos objetivos da triatleta passam por melhorar qualquer resultado e melhorar em cada segmento.

Classificado em segundo lugar ficou o Sporting Clube de Portugal, com Helena Carvalho que realizou um tempo de 02:27:25, Inês Oliveira com 02:34:05 e Katarina Larsson com 02:38:12.

A fechar o pódio das equipas, ficou o SFRAA Triatlo constituído por Abigail Santana, que concluiu a prova em 02:41:00, Charlotte Baker com 02:48:10 e Helia Santos com 03:11:45.

Nos resultados das equipas masculinas, o vencedor foi o Portugal Talentus, com Jérémy Quindos com 02:07:11, David Luís com 02:07:56 e Alexandre Nobre com 02:10:48.

«A prova correu acima das expectativas tanto individuais como coletivas, conta David Luís, do Portugal Talentus. «A equipa partiu com três elementos, ou seja, todos tínhamos que acabar para pontuar. Eu ainda a recuperar de uma lesão não sabia o que esperar de mim». Quanto ao percurso, o triatleta refere as difíceis condições na prova com vento que afetou os três segmentos, mas principalmente no ciclismo que teve «um percurso super exigente». David conseguiu sair nos quatro da frente na natação, depois de uma má transição e terminou com mais três atletas, sendo um deles o Jérémy Quindos que era da sua equipa. A partir daí foi tentar não perder muito para os da frente e ganhar distância para os de trás: «Como não estou em forma acabei por controlar a corrida que terminou de forma muito positiva e no final ataquei o terceiro lugar. Acabei por ser quatro na geral e o mais importante foi a vitória do Portugal Talentus», conclui David Luis, Os próximos objetivos do triatleta vão passar pelo Campeonato Nacional de Clubes no Sabugal e, posteriormente, pela Taça do Mundo em Cagliari, Itália.

Segundo Alexandre Nobre, também elemento da equipa vencedora, o Portugal Talentus, o objetivo do clube era ganhar esta primeira etapa do Campeonato Nacional de Clubes de Triatlo para irem ao encontro da meta do tri campeonato. E assim aconteceu! O triatleta disse à FTP: «A nível individual foi uma prova em ritmo de treino, pois tenho andado com uma dor na perna e tenho objetivos importantes a nível pessoal pela frente. Foi gerir o avanço que tínhamos para os adversários». Alexandre Nobre tem uma meta já para a semana: «Para a semana vou competir na Tunísia e espero estar em boas condições para obter um bom resultado!»

Em segundo lugar desta primeira etapa ficou o Alhandra Sporting Club com Pablo Dapena (vencedor absoluto) a fazer a marca 02:05:04, Diego Paz com 02:10:30 e Tiago Pinto com 02:12:45.

Na terceira posição ficou o Lusovouga – BH Porto Triatlo composto por Luís Miguel Ramos com 2:07:41, Andrés Llorens com o tempo de 02:09:29 e Gil Maia com 02:12:04.

A prova feminina foi muito disputada, com duas triatletas a fazerem o percurso de atletismo lado a lado, acabando por haver apenas um segundo de diferença entre ambas.

As competições individuais foram muito disputadas, Melina Alonso cortou  meta em primeiro, seguida de Helena Carvalho

Quem venceu a prova individual feminina foi Melina Alonso do Alhandra Sporting Club que concluiu este primeiro triatlo de Lagoa em 02:27:24, seguida de Helena Paula Carvalho, do Sporting Clube de Portugal, que passou a meta apenas um segundo mais tarde com 02:27:25.

Helena Carvalho contou-nos que a prova correu bem e ‘sendo uma prova de clubes há habitualmente uma estratégia’. «Neste caso, decidi nadar à vontade para começar o ciclismo com mais calma poupando as pernas ao máximo, e quando as duas atletas do Alhandra Sporting Club chegaram ao pé de mim, e como o Sporting estava em desvantagem, resguardei-me sempre o máximo possível num ciclismo que era bastante exigente». Terminado o segmento de ciclismo, a triatleta do Sporting começou a correr com mais duas atletas do Alhandra Sporting Clube, Melina Alonso e Gabriela Ribeiro, e na segunda parte do percurso ficou só com a atleta que iria vencer a prova individual. «A Melina foi mais forte e levou a merecida vitória» conclui.

Gabriela Ribeiro, do Alhandra Sporting Club, fechou o pódio individual com a marca de 02:28:20.

Na competição masculina foi o Pablo Dapena do Alhandra Sporting Club que venceu a prova, com 02:05:04, seguido de Jérémy Quindos do Portugal Talentus que fez a marca de 02:07:11. Luis Miguel Ramos, do Lusavouga – BH Porto Triatlo, completou o pódio individual com o tempo de 02:07:41.

O I Triatlo de Lagoa foi uma organização da Câmara Municipal de Lagoa, com o apoio técnico da Federação de Triatlo de Portugal e das associações locais.

Fonte: FTP

“CICLISMO/ANGOLA: ANTÓNIO VIDAL MORRE EM PLENO TREINO”

Atleta de 19 anos morreu vítima de uma queda.

Por: Lusa

O ciclista angolano António Vidal, da equipa Jair Transportes, morreu este domingo vítima de uma queda, quando efectuava treino no troço Benguela/Dombe Grande.

O atleta, 19 anos de idade, queixou-se de tontura, antes de desequilibrar-se e cair, o que causou, entre outras lesões, fractura do fémur e foi transportado para o Hospital Geral de Benguela, onde faleceu, de acordo com o seu capitão de equipa, Igor Silva.

Igor Silva referiu não ter sido a primeira vez que o seu colega se sentiu mal em prova, pois aconteceu já durante o GP Congele, mas na altura foi submetido a exames e ficou ausente das pistas por 15 dias.

António Vidal corria na categoria de sub-23, começou a carreira aos 12 anos na equipa do Hotel Luso, tendo em 2015 sido transferido para a Jair Transportes.

Entre outras provas, participou no Campeonato Africano de Ciclismo (por equipa) no Marrocos, onde obteve a medalha de bronze (3º lugar) e foi campeão provincial em 2017, na categoria de juniores.

Fonte: Sapo on-line

“Decorreu no último fim-de-semana, 28 e 29 de Abril, a lll Clássica do Baixo Mondego”

Prova aberta a todos os ciclistas, organizada na cidade da figueira da Foz, composta por um prólogo de 4km, e uma etapa em linha de 125 km.

 A equipa da ASFIC Grupo Parapedra/Dinazoo/Riomagic participou nesta prova com 7 das suas 12 unidades, Rui Rodrigues, Humberto Careca, Luís Vicente, Edgard Oliveira, Aníbal Santo, Cláudio Paulinho e Carlos Ochoa.

O prólogo decorreu no sábado, na marginal da Figueira da Foz, tendo o Rui Rodrigues sido o segundo mais rápido e subido ao 2 lugar do pódio.

No domingo de manhã, alinharam a partida cerca de 300, para percorrerem 125km, num sobe e desce constante que se aliou a muita chuva e vento forte, que endureceu bastante a prova.

O pelotão rodou compacto até perto dos 18 km, onde apareceu a primeira grande subida, e que logo foi atacada pela cabeça do pelotão, o que viria a fazer estragos no pelotão e a formar uma seleção de atletas, onde os atletas da ASFIC tentavam controlar a corrida.

Aproximadamente ao km 35, nova subida e Humberto Careca consegue isolar-se e escapar do grupo da frente ganhando alguma vantagem, enquanto na retaguarda a ASFIC controlava os ataques dos adversários

Com cerca de 65 km percorridos, houve nova tentativa de fuga no pelotão, onde conseguem escapar 3 atletas, sendo um deles Edgard Oliveira da ASFIC.

Os três atletas conseguem ganhar vantagem sobre o pelotão, mas nunca conseguiram ganhar tempo de aproximação para o Humberto Careca, que se encontrava numa fuga a solo.

 Na última subida do dia que se situava na serra da boa viagem, o pelotão conseguiu alcançar um elemento do trio que seguia intermédio.

Humberto Careca venceu a prova Isolado, numa fuga a solo em cerca de 90 km, e com cerca de 5 minutos de vantagem para os dois atletas intermédios, um deles, o seu colega de equipa, Edgar Oliveira.

O pelotão chegou ao sprint, onde Rui Rodrigues foi o mais forte.

A ASFIC venceu assim, individualmente e coletivamente a III Clássica do Baixo Mondego.

Fonte: ASFIC

domingo, 29 de abril de 2018

“Taça de Portugal DHI”

Espanhol Ángel Suarez desceu para a vitória em Ribeira de Pena

Por: José Carlos Gomes

Entrada na fase decisiva da competição ao rubro com troféu na categoria de elite a ser decidido a 27 de maio em Porto de Mós. Emanuel Pombo superou Vasco Bica e lidera por escassos três pontos

O espanhol Ángel Suarez (The Yt Mob) regressou aos triunfos na Taça de Portugal de Downhill (DHI) ao conquistar em Santa Marinha (Ribeira de Pena) a quarta prova do troféu. Dois meses decorridos desde a vitória na Santa Helena, Tarouca, aquando da competição de arranque da Taça de Portugal de DHI e já depois do episódio de desclassificação, por erro no percurso, na competição seguinte em S.Brás de Alportel,  Ángel Suarez voltou à ribalta, saboreando o triunfo após bater o campeão europeu Francisco Pardal. O terceiro lugar do pódio na principal categoria pertenceu ao Emanuel Pombo (Ciclo Madeira Clube Desportivo) que passou a assumir liderança da Taça de Portugal.

A vitória do atleta natural de Vigo foi construída de forma discreta, dado que, na manga de qualificação, Suarez somou apenas o oitavo tempo, tendo o madeirense Emanuel Pombo sido o mais rápido. No entanto, na final, Suarez "voou" entre a concorrência maioritariamente nacional - apesar da calendarização internacional da corrida - superando Pardal por mais de dois segundos. O desfecho classificativo na categoria de Elites Masculinos permitiu a mudança de líder com Pombo a tomar o relevo de Vasco Bica, vencedor do troféu na época passada, por apenas três pontos de vantagem. A sentença do Troféu será dada no final de mês de Maio com a disputa da prova final da Taça de Portugal de DHI em Porto de Mós (27 de maio).

Margarida Bandeira (ADAR/Ofimoto) foi a vencedora na Elite Feminina não perturbando, no entanto, a liderança de Ana Costa (Ciclo Madeira Clube Desportivo). Nos Juniores masculinos, Tomás Barreiros (ADAR/Ofimoto) levou a melhor sobre o campeão europeu júnior, o português Tiago Ladeira (Miranda Factory), cabendo ao espanhol Victor Marino (X Bikes CC), o terceiro lugar na tabela classificativa. Nesta categoria ,Tiago Ladeira permanece solidamente no comando da Taça de Portugal de DHI com 135 pontos de avanço sobre Barreiros. Nos cadetes, Gonçalo Bandeira (Miranda Factory) ampliou a sua vantagem no troféu após somar a terceira vitória em quatro provas disputadas. Nos escalões Masters sagraram-se vencedores: Rui Cabrita (Wildpack BCF Algarve Racing) nos Masters 30; José Sousa (Casa do Povo de Abrunheira), nos Masters 40; José Salgueiro (MCF/XDREAM/Município de S.Brás) nos Masters 50.

Por equipas a Miranda Factory fez valer o seu coletivo triunfando em Santa Marinha reforçando a classificação coletiva da Taça de Portugal diante das formações algarvias da MCF/XDREAM/Município de S.Brás e da Wildpack BCF Algarve Racing, respetivamente segunda e terceira classificada.

Fonte: FPC

“JOÃO SILVA 20.º NAS BERMUDAS”

Melanie Santos abandonou a prova feminina

Por: Lusa

Foto: COP

O português João Silva terminou este sábado em 20.º lugar a segunda etapa do Mundial de triatlo, disputada nas Bermudas, com Melanie Santos a abandonar a prova feminina.

Silva, que tinha sido sexto em Abu Dhabi, primeira etapa do Mundial, terminou a prova com um tempo de 1:58.04 horas, a 3.16 minutos do vencedor, o norueguês Casper Stornes, num grande dia para aquele país nórdico, que teve ainda o segundo classificado, Kristian Blummenfelt, a 20 segundos, e o terceiro, Gustav Iden, a 23.

Na prova feminina, Melanie Santos, que entrava na prova como quinta classificada do Mundial após a prestação em Abu Dhabi, acabou por abandonar, numa corrida ganha por uma atleta 'da casa', Flora Duffy, ao fim de 1:29.20 horas.

A próxima etapa do Mundial de triatlo está marcada para 12 e 13 de maio, em Yokohama, no Japão.

Fonte: Record on-line

“BTT XCO de Celorico de Basto (Campeonato do Minho de BTT XCO - Raiz Carisma)”

Celorico de Basto entra na rota do Campeonato do Minho de BTT XCO - Raiz Carisma com a realização, no dia 1 de maio, do 1º BTT XCO de Celorico de Basto. A prova de Cross Country Olímpico será disputada num circuito desenhado na Quinta do Prado e no Parque de Lazer.

Organizado em conjunto pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Funrace - Eventos, com o apoio do Município de Celorico de Basto, o 1º BTT XCO de Celorico de Basto será aberto à participação (além das categorias de competição) de todos os interessados que poderão participar integrados na categoria de promoção.

O programa daquela que será a quarta etapa do Campeonato do Minho de BTT XCO - Raiz Carisma começará com um período para treinos entre as 9 e as 12h00 (condicionado para os escalões de competição aquando das provas de escolas), realizando-se a partir das 10 horas as atividades para pupilos, benjamins e iniciados que têm a cerimónia protocolar agendada para as 12 horas. Pelas 13 horas começará a prova para cadetes, femininos, paraciclismo e promoção e às 14h30 a corrida elites, sub23, juniores e masters. A cerimónia protocolar está prevista para as 16h00. A participação na prova é gratuita para atletas federados sendo também aberta à participação na vertente de promoção (custo de inscrição inclui seguro de acidentes pessoais). O secretariado para confirmação de inscrições abrirá às 9 horas e as inscrições devem ser efetuadas através do email geral@acm.pt.

O 1º BTT XCO de Celorico de Basto tem o apoio da Federação Portuguesa de Ciclismo, Município de Celorico de Basto, Celobike, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, Cision, Arrecadações da Quintã, POPP Design, Salvaggio, Controlsafe, AFAcycles e Ciclismo +TV.

Fonte: ACM

“Rui Costa termina em quinto Volta à Romandia”

Prova arrebatada por Primoz Roglic

Por: Lusa

O ciclista português Rui Costa (UAE Team Emirates) terminou este domingo em quinto lugar a Volta à Romandia, arrebatada pelo esloveno Primoz Roglic (LottoNL-Jumbo), após a última etapa, vencida pelo alemão Pascal Ackermann (Bora-Hansgrohe).

Ackermann, de 24 anos, cumpriu os 181,8 quilómetros entre Mont-sur-Rolle e Genebra em 4:09.51 horas, batendo ao 'sprint' o dinamarquês Michael Morkov (Quick-Step Floors), segundo, e o italiano Roberto Ferrari (UAE Team Emirates), terceiro.

Numa etapa que não produziu alterações na geral, Roglic chegou integrado no pelotão e conservou a vitória - depois de em abril ter triunfado na Volta ao País Basco -, com o jovem colombiano Egan Bernal (Sky) em segundo, a oito segundos, e o australiano Richie Porte (BMC) no terceiro lugar, a 35.
O esloveno sucede a Porte no palmarés da Romandia, numa edição em que não precisou de ganhar qualquer etapa para conseguir a vitória, gerindo um bom resultado no prólogo (terceiro lugar) antes de ser segundo no contrarrelógio da terceira etapa e no quarto dia de prova.
Rui Costa fechou a participação na prova WorldTour com um 45.º lugar na última tirada, o que lhe permitiu conservar o quinto lugar na geral, conseguindo o quinto 'top 10' em sete participações na corrida, na qual conseguiu três terceiros lugares consecutivos, entre 2012 e 2014.
José Gonçalves (Katusha Alpecin), o outro português em prova, esteve hoje em bom plano, depois de dois dias menos bons, e fechou a etapa no 15.º lugar, tendo fechado a classificação geral no 65.º posto.

O ciclista português andou perto do 'top 10' até ao quarto dia, quando teve problemas e perdeu muito tempo, e será o único representante luso na Volta a Itália, que arranca em 04 de maio.

Fonte: Record on-line

“RICARDO MESTRE GANHA ÚLTIMA ETAPA NA VOLTA ÀS ASTÚRIAS”

Ciclista da W52 FC Porto subiu a 3.º na classificação geral

Foto: Twitter

O ciclista português Ricardo Mestre, da W52 FC Porto, ganhou este domingo a terceira e última etapa da Volta às Astúrias, cortando a meta em 2:40.42 horas. Deixou o segundo classificado a 9 segundos e o pelotão a 34.

Com este resultado Mestre subiu ao terceiro lugar da geral, liderada por Richard Carapaz (Movistar).

César Fonte, também da W52 FC Porto, terminou a etapa em 6.º, no grupo dos ciclistas que ficaram a 34 segundos de Mestre, e foi 10.º na geral.

Fonte: Record on-line

“Quinto passeio, Junta Freguesia Santa Clara, a chuva contínua a não dar tréguas”

Muita chuva e uma queda grave, assombraram o passeio

Texto e fotos: José Morais

Domingo 29 de abril, o mês termina com mais um grande passeio de cicloturismo, juntando duas centenas e meia de adeptos da modalidade, para participarem na 5ª edição da Junta de Freguesia de Santa Clara, em Lisboa.

A concentração ocorreu pelas 8 horas junto ao Polidesportivo da Junta de Freguesia, no Campo das Amoreiras, pelas 9.15 era dada a partida a todos os participantes, para percorrerem um trajeto de pouco mais de 35 quilómetros.

Av. Santos e Castro, Alta de Lisboa, Av. Brasil, Rotunda do Relógio, Av. Marechal Gomes da Costa, A. Ifante D. Henrique, Av. Mouzinho Albuquerque, Praça Paiva Couceiro, Morais Soares, Praça Chile, Av. Almirante Reis, Largo D. Estefânia, Av., Duque Loulé, Marquês de Pombal, Rua Castilho, e Parque Eduardo VII, onde no alto do mesmo foi feita uma paragem.

Depois de um abastecimento de fruta e água, o pelotão seguiu rumo Av. António Augusto Aguiar, Praça de Espanha, Av. Lusíadas, Telheiras, Av. Rainha D. Amélia, Alameda das Linhas de Torres, Azinhaga da Cidade, Estrada de São Bartolomeu, e o campo das Amoreiras onde terminou o passeio.

O passeio pedalada a pedalada:

Num domingo que acordou bastante nublado e frio, a chuva continuou a não dar mais uma vez tréguas, estragando as pedaladas domingueiras, e o convívio programado, neste que foi um passeio cheio de muitos casos.

O primeiro, ocorreu logo antes do início das primeiras pedaladas, a chuva começou a cair em força, atrasando a partida. A mesma foi dada, e pedalou-se com cuidado, já que a estrada nada favorecia quem pedalava, porem, a chuva regressou novamente em força quando chagamos à Av. Mouzinho de Albuquerque, o que obrigou a fazer uma paragem forçada na Paiva Couceiro. 

Com a paragem da forte chuvada a caravana seguiu até ao abastecimento, com o sol a dar o seu ar de graça. Já a caminho do final do evento, na Av. Lusíada, a chuva regressou novamente em força, caindo quase torrencial, o que deu origem a uma queda grave de um cicloturista, do Clube Desportivo e Recreativo de Montemuro, Henrique Marques, que embateu numa viatura mal estacionada.

A chuva forte, o vento que fazia, deu origem a que Henrique Marques baixa-se a cabeça para se defender da forte precipitação, acabando por colidir com a referida viatura, dando origem a um grave acidente, já que o forte embate na viatura, originou partir a bicicleta ao meio, e Henrique Marques ficou inconsciente, tendo uma paragem cardio respiratória.

Valeu a prontidão dos Bombeiros Voluntários do Beato, que fizeram reanimação, e a prontidão do INEM, que acabou por reanimar o Henrique, estabilizaram-no, e o transportaram rapidamente ao hospital. Na hora de fecho desta reportagem, soubemos que o Henrique tinha recuperado, mas que após ter feito uma TAC, entrou em coma, o que esperamos que recupere, fique bem, e que não tenha passado de um grande susto.

Este passeio que não tinha começado nada bem, já que o trajeto tinha sido alterado, e ainda reduzido dos seus 50 quilómetros destinados, para pouco mais de 35, motivado por uma prova de atletismo marcada para parte do trajeto escolhido.

Num passeio cheio de muitos casos, tenho de referir e enaltecer as coisas muito positivas que aconteceram. Primeiro, as paragens forçadas, a primeira pela forte chuva que caiu, a segunda pelo acidente, o passeio parou, e só após o Henrique ter seguido para o hospital, o mesmo recomeçou.

Depois a atitude da organização que soube estar à altura, não saiu do local do acidente, e acompanhou o acidentado também ao hospital. Os bombeiros do Beato que acompanharam o passeio, sem palavras para a sua prestação, foi exemplar, e souberam utilizar o material que possuíam, apesar de o mesmo ter sido reduzido, mas como todos sabem, as dificuldades que as corporações possuem.

A assistência pronta e rápida dada pelo INEM, tem de sem dúvida ser realçada, rapidamente chegaram, fazendo um trabalho exemplar, que temos de louvar. Fundamental foi também, o trabalho feito pela PSP-Trânsito de Lisboa, foi sem dúvida incansável, dando assistência e segurança a toda a caravana, por fim, a compreensão de todos os participantes, que souberam reconhecer o trabalho de todos, colaborando ainda dentro das suas possibilidades.

Foi mais um passeio pela Capital, não o passeio que todos desejariam, mas o possível, com a chuva novamente a não dar tréguas, mas onde todos estão de parabéns, por mesmo assim marcarem presença a pedalar. O convívio terminou com a entrega das tracionais lembranças, seguiu-se um lanche convívio.

Finalizo deixando os parabéns à organização, as rápidas melhoras do Henrique, ficando os votos de bons passeios, boas pedaladas.



 

sábado, 28 de abril de 2018

“VOLTA A CHONGMING: DANIELA REIS TERMINA NO 25.º LUGAR”

Após ter sido 31.ª na terceira e última etapa

Por: Lusa

A portuguesa Daniela Reis (Doltcini-Van Eyck Sport) terminou este sábado a Volta a Chongming na 25.ª posição da classificação geral final, após ter sido 31.ª na terceira e última etapa.

A alemã Charlotte Becker (Hitec Products) confirmou a vitória final no último dia da prova, numa etapa de 126,5 quilómetros conquistada pela holandesa Kirsten Wild (Wiggle High5), ao fim de 3:03.50 horas.

Daniela Reis acabou com o mesmo tempo da vencedora do último dia, e fechou a geral no 25.º posto, a 1.25 minutos de Becker, na prova WorldTour de três etapas, disputada na ilha chinesa de Chongming.

Fonte: Record on-line

“VOLTA ÀS ASTÚRIAS: RICHARD CARAPAZ VENCE A 2.ª ETAPA”

Ricardo Mestre (W52-FC Porto) foi oitavo na tirada

Por: Lusa

Foto: Movistar

O ciclista equatoriano Richard Carapaz (Movistar) venceu este sábado a segunda etapa da Volta às Astúrias, assumindo a liderança da classificação geral, com Ricardo Mestre (W52-FC Porto) no oitavo lugar.

Carapaz, de 24 anos, cumpriu os 166 quilómetros da etapa de hoje em 4:24.14 horas, num esforço isolado em que bateu o compatriota Jonathan Soriano (Medellín), a 42 segundos, e o colega de equipa espanhol Rúben Fernández, a 50.

Mestre foi o melhor português, a 1.34 minutos do vencedor, e subiu ao 10.º lugar da classificação geral, a 1.44 minutos, o mesmo tempo de Joaquim Silva (Caja Rural-Seguros RGA), que é nono na geral depois de ter cortado a meta na mesma posição.

Rui Vinhas (W52-FC Porto) e o colega de equipa César Fonte ocupam o 11.º e 12.º lugares, respetivamente, ao terem cortado a meta em 12.º e 13.º no segundo de três dias nas Astúrias.

Domingos Gonçalves foi o melhor homem da Rádio Popular Boavista, ao fechar em 26.º a tirada, ainda que tenha caído do nono lugar da geral para o 23.º, enquanto Luís Fernandes, que foi 48.º e segue em 45.º da geral, é o mais bem colocado da Aviludo-Louletano.

Nuno Bico (Movistar) foi 73.º na etapa, subindo ao 75.º lugar da geral, enquanto Tiago Ferreira (W52-FC Porto) chegou fora do controlo de tempo e foi desclassificado, desfalcando os 'dragões' para a última etapa.

No domingo, a 61.ª edição da Volta às Astúrias culmina numa tirada de 119 quilómetros entre Cangas del Narcea e Oviedo, com uma contagem de montanha de segunda categoria a sete quilómetros da meta como ponto alto da última etapa.

Fonte: Record on-line

“VOLTA À ROMANDIA: JAKOB FUGLSANG VENCE ETAPA E RUI COSTA ACABA EM QUARTO”

Esloveno Primoz Roglic lidera a geral

Por: Lusa

Foto: EPA

O ciclista dinamarquês Jakob Fuglsang (Astana) venceu este sábado a quarta etapa da Volta à Romandia, à frente do líder da geral, o esloveno Primoz Roglic (LottoNL-Jumbo), com Rui Costa no quarto lugar.

O dinamarquês, de 33 anos, atacou durante a última subida do dia e cumpriu os 149,2 quilómetros da etapa de Sion em 4:18.48 horas, 48 segundos a menos em relação a Roglic, ao colombiano Egan Bernal (Sky), segundo da geral, e a Rui Costa.

O ciclista esloveno, que no início do mês venceu a Volta ao País Basco, consolidou a liderança da prova graças às bonificações de tempo do segundo posto, enquanto Fuglsang conseguiu, com a primeira vitória da época, saltar 11 posições para quarto, um lugar à frente do português, que segue a 1.23 minutos do líder.

Rui Costa corre a prova WorldTour pela sétima vez, sendo que fechou no 'top 10' em quatro dessas participações, incluindo um sexto lugar na última passagem pela Romandia, em 2016, e três terceiros lugares consecutivos, entre 2012 e 2014.

Bernal, de apenas 21 anos, segue a oito segundos no segundo lugar da geral, com o vencedor de 2017, o australiano Richie Porte (BMC), hoje quinto, a fechar o pódio a 35 segundos.

O outro português em prova, José Gonçalves (Katusha-Alpecin), teve um dia complicado, perdendo 55 posições na geral para o 66.º lugar, ao cortar a meta em 92.º, a mais de 24 minutos do vencedor.

No domingo, a liderança de Roglic é testada pela última vez, entre Mont-sur-Rolle e Genebra, com 181,8 quilómetros e três contagens de montanha de terceira categoria.

Fonte: Record on-line

“Efapel/250 alunos de Manique na iniciativa #EstradaParaTodos”

          Iniciativa itinerante sensibiliza estudantes em todo o país

          Mais recente acção realizou-se em Manique

          Sérgio e Pedro Paulinho, Américo Silva e João Vairinhos deram “aula”

          Elementos da EFAPEL envolvidos em iniciativa de prevenção

A campanha de sensibilização #Estrada Para Todos continua a chegar aos mais novos. Depois de Almodôvar, foi agora a vez dos alunos da escola dos Salesianos de Manique. Mais de 250 estudantes ouviram atentamente as indicações dos ciclistas profissionais da Equipa EFAPEL, Sérgio e Pedro Paulinho, do director desportivo da estrutura desportiva, Américo Silva, e do jovem piloto de karting, João Vairinhos.

Ao longo de uma tarde, estas quase três centenas de alunos do sexto ano assistiram a uma sessão de formação com componente teórica e, posteriormente, participaram na vertente prática que assentou numa gincana de bicicletas extremamente participada.

A curiosidade dos jovens esteve bem patente.

Não só quiseram aprender mais sobre como é possível promover uma sã convivência entre todos os utilizadores das estradas, como também procuraram saber como é a vida de um ciclista profissional e o que é preciso fazer para conseguir para se ser bem-sucedido na modalidade.

Entre muitas perguntas e respostas, a Equipa EFAPEL voltou a contribuir, com a ajuda imprescindível da Junta de Freguesia de Alcabideche, para uma #EstradaParaTodos.

A campanha volta à estrada já no próximo dia 30 quando estiver na Lousã para mais uma acção de sensibilização de jovens cidadãos.

Fonte: Efapel

 

“Bombarralense Encanta na Capital”

Por: Ciclismo 24 por 24

Fotos: Granfondo Lisboa

No dia 22 de Abril, o Sport Clube Escolar Bombarralense, com a sua equipa sub-23, a FGP / Cube / Bombarral, marcou presença na 1ª edição do Granfondo de Lisboa, a convite da Cube.

A equipa marcou presença com Emanuel Duarte, Diogo Lopes, Jorge Marques, Diogo Tavares, Leonel Firmino, Luís Ferreira e Micael Isidoro. O objectivo passava por proporcionar uma experiência diferente aos atletas, não obstante de mostrar o valor da equipa aos restantes 1100 participantes e ao público presente.

Esta 1ª edição tinha 142 quilómetros de extensão, e mais de duas dezenas de dificuldades montanhosas distribuídas ao longo do percurso. 

O primeiro fugitivo do dia foi Leonel Firmino, mostrando a camisola do clube do Bombarral na zona do Milharado. Seguiu-se Diogo Lopes com a mesma tarefa, desta feita na zona da Ericeira.

À entrada do último terço da corrida e já com o pelotão reduzido a 30 elementos, foi a vez de Emanuel Duarte mostrar as cores da equipa, na zona de Sintra. Com todos estes ataques a serem anulados um por um, foi a vez de Nuno Manso (Viveiros – Vítor Lourenço) tentar a sua sorte. Formou-se então um grupo perseguidor de 8 atletas, 3 dos quais do Bombarral, que não mais viram Nuno Manso.

Nas contas da geral, Emanuel Duarte e Jorge Marques fecharam e 6 e 10º, respectivamente, sendo 2º e 3º no escalão de elites. A equipa agradece o convite à Cube, congratula todos os participantes e vencedores, onde se inclui a organização do evento, pois este foi um sucesso!

A equipa sub-23 prepara agora a presença na Volta à Feira, nos dias 12 e 13 de Maio.

Fonte: Sport Clube Escolar Bombarralense









 

“Desenvolvimento de Plano de Marketing”

Universidade de Aveiro e UVP-FPC assinam protocolo de colaboração

Por: José Carlos Gomes

A Federação Portuguesa de Ciclismo e a Universidade de Aveiro formalizaram em Anadia, um protocolo de colaboração entre as duas entidades que visa, entre diversas ações, a execução de planos de promoção do uso da bicicleta, a nível nacional, nomeadamente através do desenvolvimento de um plano de marketing específico.

O presente protocolo foi assinado pelo presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira, e pelo reitor da Universidade de Aveiro, Dr. Manuel Assunção e será válido por um ano, permitindo à entidade federativa dotar-se de recursos inovadores adaptados à sua política de renovação da comunicação institucional.

Deste modo o protocolo de colaboração entre as duas entidades visa, entre diversas ações e iniciativas, a execução de planos de promoção do uso da bicicleta, a nível nacional, nomeadamente através do desenvolvimento de um plano de marketing que abrangerá o universo das diferentes vertentes do ciclismo.

"É com imensa satisfação que assinamos o protocolo com a Universidade de Aveiro, com quem já desenvolvemos algumas frutuosas parcerias anteriores, nomeadamente no âmbito do Centro de Alto Rendimento de Anadia, mas que agora visam uma área especialmente sensível à nossa modalidade, o Marketing. O ciclismo dispõe de uma tradição, que se pode considerar histórica, na comunicação e propaganda de marcas mas, estando esta área em constante evolução, existem novos desafios a assumir e há que reinventar novas formas de comunicação do ciclismo”, resumiu Delmino Pereira.

“Trata-se de recuperar para o ciclismo, no seu todo, um dado papel pioneiro na comunicação e daí entendermos que, nesta área, tal como outras tidas como nucleares ao desenvolvimento da modalidade, temos que estar onde se situa o conhecimento e com os parceiros certos. Esta é a essência do acordo que hoje assinamos", acrescentou o Presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo.

O protocolo assinado permitirá à Federação Portuguesa de Ciclismo dispor do vasto conhecimento no ensino do marketing pela Universidade de Aveiro ao mesmo tempo que esta instituição disponibilizará aos seus estudantes experiências enriquecedoras no mercado de trabalho e uma vivência empresarial singular, nomeadamente através da realização de estágios para os seus estudantes junto da entidade federativa.

Além das diversas ações de colaboração, no âmbito da investigação e da formação no marketing, estão previstos a realização de seminários e outras iniciativas que visem a divulgação da modalidade do ciclismo e das suas diferentes variantes.

Fonte: FPC