sexta-feira, 18 de maio de 2018

“GIRO/ELIA VIVIANI VENCE PELA TERCEIRA VEZ”

Simon Yates continua líder

Por: Lusa

Foto: EPA

O ciclista italiano Elia Viviani (Quick-Step Floors) venceu esta sexta-feira a 13.ª etapa da Volta a Itália, o seu terceiro triunfo na 101.ª edição, com o britânico Simon Yates (Mitchelton-Scott) a conservar a liderança da classificação geral.

Vencedor da segunda e terceira etapas, Viviani, de 29 anos, cumpriu os 180 quilómetros entre Ferrara e Nervesa della Battaglia em 3:56.25 horas, batendo ao sprint o irlandês Sam Bennett (BORA-hansgrohe), que já venceu duas tiradas e hoje foi segundo, e o holandês Danny van Poppel (LottoNL-Jumbo), terceiro.

Na classificação geral, os primeiros postos não sofreram alterações, com Simon Yates a manter a vantagem de 47 segundos para o holandês Tom Dumoulin (Sunweb), vencedor em 2017, e de 1.04 para o francês Thibaut Pinot (Groupama-FDJ), terceiro.

No sábado, os ciclistas percorrem uma das etapas mais duras da 101.ª edição do Giro, com a quarta etapa a ligar San Vito al Tagliamento ao Monte Zocolan, numa chegada em alto a testar os candidatos à vitória final.

Fonte: Record on-line

“Challenge coloca Lisboa à prova”

Vanessa Fernandes é desafiada a competir sozinha contra uma equipa de três altetas

 Por: Teresa Salgueiro

É já nos próximos dias 19 e 20 de Maio que o Parque das Nações volta a receber mais uma edição do Challenge Lisboa, uma das mais importantes provas de triatlo do panorama nacional e internacional, organizada pela agência de live marketing, Case Imagine. Ao longo dos dois dias de prova são esperados mais de 1.000 atletas nacionais e internacionais, provenientes de mais de 30 países. 

Uma das grandes novidades da edição deste ano passa pelo desafio colocado à atleta portuguesa do Benfica, Vanessa Fernandes, na prova one vs 3. Neste desafio de Olympic Distance a desportista fará todas as etapas da prova sozinha – 1,5km de natação, 45km de ciclismo e 10,5km de corrida – contra uma equipa de três atletas do Sporting. 

Em termos de programa, no dia 19, decorre o Middle Distance - prova principal; o Corporate World Cup – prova disputada em equipas; o Olympic Plus - Battle of the Sexes e o Team Relay – prova de menores distâncias disputada em equipas. No Domingo, dia 20, será realizada apenas uma prova, o Family Challenge, uma oportunidade para as famílias experienciarem a magia do triatlo e a emoção de cortarem a meta juntos, que conta já com mais de 100 inscrições.  

Para Gonçalo Uva, Corporate Affairs da Case Imagine em Portugal, “É com muito orgulho e satisfação que voltamos a realizar o Challenge, uma referência a nível europeu, que integra um dos principais circuitos de triatlo do mundo. São esperados atletas de mais de 30 países, como Espanha, Reino Unido, Bélgica, França, Alemanha, Itália, EUA e Brasil. Estas participações estrangeiras traduzem-se numa importante receita para o turismo nacional, em especial para a cidade de Lisboa, representando já um retorno de mais de 10 milhões de euros.” 

Nesta prova vão participar alguns dos maiores atletas do mundo das distâncias longas, entre os quais 14 CEOs de empresas de vários setores de atividade. A organização pretende mais uma vez aproveitar a inclusão no circuito mundial desde 2017, para promover ainda mais a modalidade no país, criando eventos-satélite que aumentem o alcance e a abrangência da prova, permitindo despertar o interesse e a participação de novos públicos. A prova de Lisboa é hoje reconhecida internacionalmente como uma das melhores da Europa e uma imagem de marca da cidade.

A Case Imagine, agência de renome de ativação de marca e de eventos corporativos e desportivos com mais de 15 anos de experiência, é a responsável pela organização da prova, tendo sido recentemente premiada nos Prémios Lusófonos na categoria de Ativação de Marca e Eficácia em Ativação. 

Sobre a Case Imagine: 

A Case Imagine é uma reputada agência de live marketing, ativação de marca, criação e gestão de conteúdos, ferramentas digitais, viagens de incentivo e organização de eventos corporativos e, recentemente, desportivos com mais de 15 anos de experiência.

Com a fusão em 2016 com a events by tlc, a Case Imagine consolida a sua atuação global no bloco ibero-americano em Portugal, Espanha, Brasil e Florida. A empresa tem sido reconhecida pelo mercado publicitário com a conquista de vários prémios, como o 1º lugar no Great Place to Work - Melhores Agências para se trabalhar em 2014; agência finalista em sete categorias do Festival Ibero-americano de Promoção e Eventos – com Viagens, Eventos Motivacionais, Lançamentos de Produtos e Incentivos; primeiro lugar no Grand Prix de Platinum com três Ouros e três Pratas; e finalista em sete categorias do Prémio Caio – com quatro Ouros e três Pratas.

A empresa foi ainda destaque no Ranking Nacional Promoview - Melhores Agências de Live Marketing de 2014; no Club Med Experts Incomparável 2014; no Global Customer Appreciation 2014 Marriott Hotel; e no Top Customer Hilton 2013. Recentemente a empresa ganhou os prémios Lusófonos de Criatividade em Lisboa na categoria de Ativação de Marca e eficácia em ativação. 

Fonte: Case Imagine

“Equipa Portugal/João Almeida sexto na etapa, é o melhor jovem e quinto na geral”

Por: José Carlos Gomes

João Almeida foi hoje o sexto classificado na segunda etapa da Ronde de l’Isard, uma ligação de 154,3 quilómetros, entre Fonsorbes e Goulier-Neige, com final em alto e vitória do camisola amarela, Stephen Williams (SEG Racing Academy). O corredor da Equipa Portugal subiu ao topo da geral da juventude e é o quinto classificado na geral absoluta.

Além da subida final de 9,6 quilómetros, a dureza da jornada de hoje teve outros condimentos. Um dos mais importantes foi a velocidade elevada, que levou o pelotão a pedalar à média de 44,5 km/h durante as duas primeiras horas da etapa. Este início intenso teve influência na disponibilidade física com que os corredores abordaram a escalada para Goulier-Neige.

Logo nas primeiras rampas da subida final, o pelotão foi perdendo unidades, mas a Equipa Portugal manteve-se bem representada na frente. Hugo Nunes e João Almeida resistiram até aos quilómetros finais. O caldense mostrou estar num excelente momento e terminou a tirada no sexto posto, apenas a 10 segundos do britânico Stephen Williams. Hugo Nunes também conseguiu um bom resultado, cortando a meta na 18.ª posição, a 1m17s. André Carvalho foi o 34.º, a 2m56s, fechando as contas diárias para a geral coletiva.

Na classificação individual, Stephen Williams comanda com 29 segundos de vantagem sobre Julien Mertens (Lotto Soudal U23) e com 31 sobre Aurélien Paret-Peintre. João Almeida subiu à quinta posição da geral, a 46 segundos do comandante. Hugo Nunes é o 16.º, a 2m06s. A correr pela equipa e não pela Seleção, Tiago Antunes é o 18.º, a 2m15s. A Equipa Portugal está no terceiro posto da geral coletiva, entre 25 formações participantes. Comanda a Lotto Soudal de sub-23.

“Houve uma fuga numerosa, mas a corrida esteve sempre controlada. A equipa do camisola amarela manteve o pelotão perto da frente, porque confia no líder, que está muito forte. Tendo em conta esta situação, não precisamos de trabalhar no grupo principal, poupando energias que podem fazer falta nas próximas etapas. Queremos segurar os bons lugares na geral individual e coletiva e na juventude, mas sabemos que ainda há muita corrida pela frente. A etapa de amanhã parece a mais fácil, mas pode ser muito perigosa”, avisa o selecionador nacional, José Poeira.

A terceira etapa, a disputar neste sábado, é a menos montanhosa da edição de 2018 da Ronde de l’Isard. Prevê-se uma oportunidade para ciclistas rápidos ou para aventureiros, pois, sendo teoricamente um dia de transição na luta pela geral, é possível que o pelotão dê carta de alforria a corredores mal colocados na tabela para formarem fugas vencedoras, nas quais importa evitar a presença de homens perigosos na geral, caso contrário consuma-se o risco para o qual adverte o selecionador.

 

Classificações

2.ª Etapa: Fonsorbes – Goulier-Neige, 154,3 km

1.º Stephen Williams (SEG Racing Academy), 3h47m46s

2.º Andreas Leknessund (Uno-X Hydrogen Development Team), a 4s

3.º Aurélien Paret-Peintre (Chambéry Cyclisme Formation), a 7s

6.º João Almeida (Equipa Portugal), a 10s

18.º Hugo Nunes (Equipa Portugal), a 1m17s

22.º Tiago Antunes (Aldro Team), a 1m51s

34.º André Carvalho (Equipa Portugal), a 2m56s

39.º Jorge Magalhães (Equipa Portugal), a 4m07s

58.º Venceslau Fernandes (Equipa Portugal), a 7m49s

61.º André Ramalho (Equipa Portugal), a 8m29s

 

Geral Individual

1.º Stephen Williams (SEG Racing Academy), 6h53m10s

2.º Julien Mertens (Lotto Soudal U23), a 29s

3.º Aurélien Paret-Peintre (Chambéry Cyclisme Formation), a 31s

5.º João Almeida (Equipa Portugal), a 46s

16.º Hugo Nunes (Equipa Portugal), a 2m06s

18.º Tiago Antunes (Aldro Team), a 2m15s

35.º André Carvalho (Equipa Portugal), a 4m56s

37.º Jorge Magalhães (Equipa Portugal), a 5m23s

78.º Venceslau Fernandes (Equipa Portugal), a 18m43s

82.º André Ramalho (Equipa Portugal), a 19m23s

Fonte: FPC

 

 

“Equipa Portugal/João Matias e Miguel do Rego à porta do pódio”

Por: José Carlos Gomes

A dupla portuguesa João Matias e Miguel do Rego conseguiu hoje a quarta posição na prova da madison da etapa inaugural do Torneio 4 Pistas, conjunto de quatro corridas de classe 1 UCI, que arrancou no velódromo ao ar livre de Singen, Alemanha.

A Equipa Portugal deslocou-se ao território germânico com o intuito de somar o maior número possível de pontos para o ranking internacional na disciplina olímpica de madison, tendo em vista a qualificação para a Taça do Mundo, fator determinante para ser possível sonhar com o apuramento para os Jogos de Tóquio.

O desempenho nesta sexta-feira foi auspicioso para alcançar a meta desportiva. Num pelotão de boa qualidade, João Matias e Miguel do Rego estiveram sempre na discussão da corrida, acabando muito perto do pódio.

A dupla nacional concluiu a corrida com 30 pontos, apenas menos três do que as equipas que ficaram na segunda e na terceira posições, os ucranianos Roman Gladysh e Vitaliy Hryniv e os alemães Moritz Augenstein e Sebastian Schmiedel. A vitória foi para a dupla russa Maksim Piskunov e Artur Ershov, com 42 pontos.

César Martingil é o terceiro elemento da Equipa Portugal presente no Torneiro das 4 Pistas. Competiu hoje na corrida por pontos, não conseguindo passar da fase de apuramento.

O Torneio das 4 Pistas continua até segunda-feira, com uma competição por dia, em diferentes pistas. Amanhã corre-se em Gäufelden – Oeschelbronn, no domingo a competição será em Oberhausen e na segunda-feira, para fechar, a pista com atividade será a de Dudenhofen.

Fonte: FPC