terça-feira, 16 de abril de 2019

“O Setúbal Triathlon inaugura a época dos triatlos longos 2019”

No passado domingo, dia 14 de abril, realizou-se o Setúbal Triathlon, a primeira prova de média distância desta época.

No dia 14 de abril realizou-se o Setúbal Triathlon que contou com cerca de 800 inscritos, recorde de participações naquela que foi a terceira edição desta competição. Esta é uma prova aberta a todos os interessados que tenham preparação para completar 1900 metros de natação, 90km de ciclismo e 21,1km de corrida.

Ana Filipa Santos e João Ferreira foram os vencedores do Setúbal Triathlon, repetindo as conquistas do ano anterior. A atleta do Rio Maior Triatlo Clube melhorou o seu registo para 04:51:55, enquanto o triatleta do Estoril Praia Credibom concluiu o desafio 04:17:39, melhorando o seu tempo de corrida do ano anterior.

Filipa Santos demorou a encontrar a sua velocidade na natação, conseguindo depois imprimir um ritmo juntamente com um grupo, sendo a primeira mulher a sair da água, vantagem que manteve nos outros dois segmentos e até ao final da prova. «Consegui encontrar a minha velocidade na água e mantive-me assim, acabando por sair com vantagem». O início do ciclismo não teve grandes sensações, mas depois de soltar conseguiu fazer um bom segmento. «A partir do quilómetro 30 foi sempre a aumentar o ritmo, esforço que se veio a revelar mais tarde na corrida em que paguei um pouco a fatura aos 15km.» A atleta falhou um abastecimento de água e sentiu-se maldisposta pela desidratação, acabando por quebrar um pouco o ritmo dos 04’ 05’’ / km para 04’25’’. «O meu objetivo foi lutar porque daqui a duas semanas são 30km a correr e não 20»! Filipa Santos tem como próximo objetivo daqui a algumas semanas o Campeonato do Mundo de Longa Distância em Pontevedra onde que vai participar num triatlo a nadar 3km, pedalar 120km e correr 30km.

Liliana Veríssimo, do Núcleo do Sporting da Golegã, subiu ao segundo lugar do pódio, com  05:14:52 e Susana Mateus, do Repsol Triatlo, completou a prova em 05:36:02 terminando na terceira posição.

Márcio das Neves, Peniche Amigos Clube, foi o terceiro homem a passar a meta com o tempo de 04:23:29 e no terceiro lugar ficou o espanhol Carlos Gallego com 04:26:06, do Diablillos de Rivas.

João Ferreira saiu bem classificado na natação, assumindo a liderança no ciclismo «Eu vinha para esta prova com ambições de vencer e repetir a vitória do ano passado, mas há sempre dúvidas até porque tinha consciência que estava a nadar menos do que o ano passado. Por motivos profissionais não consigo nadar tanto, embora me sinta confiante no ciclismo e na corrida». O atleta do Estoril Praia realça a ajuda das novas tecnologias como o potenciómetro que o colocou na potência certa; o atleta fez isolado o segmento de ciclismo. «Na corrida foi só gerir esse segmento, senti-me muito bem neste segmento, melhorando até o meu tempo relativamente ao ano passado».

Este ano João Ferreira pretende que o Estoril Praia Credibom seja novamente Campeão Nacional de Triatlo Longo por equipas e também conquistar o título Campeão Nacional de Triatlo de Longa Distância. «Um novo objetivo para mim é o IRONMAN em Itália em setembro, vamos ver como corre!».

O percurso do Setúbal Triathlon é desafiante no segmento de ciclismo, em que os triatletas têm que subir duas vezes à Serra da Arrábida e fazer as quatro voltas de corrida pela zona urbana de Setúbal onde podem contar com o entusiasta público, que reforça o seu apoio na zona da meta.

A organização premiou o melhor tempo dos cinco primeiros atletas da mesma equipa a passar a meta, pelo que o Clube premiado foi o Estoril Praia Credbom.

Fonte: FTP

“VII Triatlo da Amora recebe 2ª etapa do Campeonato Nacional Jovem”

O Triatlo da Amora recebeu Campeonato Nacional Jovem e Juvenis de Triatlo

No dia 14 de abril, Amora recebeu a 2ª etapa do Campeonato Nacional Jovem, um triatlo de estrada que incluiu também a primeira de três etapas do Campeonato Nacional de Juvenis de Triatlo e uma prova aberta na distância super sprint para atletas a partir de 16 anos.

Dia 13 abril, véspera da prova, realizaram-se atividades diversificadas dirigidas a atletas, pais, treinadores, familiares e a todos os envolvidos no Triatlo.

Às 15h houve a receção aos participantes que se deslocaram para a Falua, a típica embarcação da região para desfrutarem de um agradável passeio de barco pela Baía do Seixal, num trajeto que contou com mais de 30 pessoas.

Seguiu-se o regresso à Associação Naval Amorense para dar lugar a um jantar para de seguida se realizar o workshop «Os Valores do Triatlo Jovem», ministrado por Isabel Baltazar, embaixadora do Plano Nacional de Ética Desportiva. Colocaram-se questões sobre este tema tão apropriado nos dias de hoje cujo debate entre todos é fundamental para o crescimento saudável da modalidade.

Com o encerramento desta palestra finalizaram também as atividades jovens.

A prova do Campeonato Nacional Jovem

No dia 14 de abril a 2ª etapa do Campeonato Nacional Jovem, a primeira etapa do Campeonato Nacional de Juvenis de Triatlo e uma prova aberta na distância super sprint para atletas a partir de 16 anos.

Participaram cerca de 460 participantes nas provas de natação, ciclismo e atletismo, que decorreram na bonita Baía Natural do Seixal;

O Triatlo foi realizada ao longo da Marginal, num percurso plano, onde foi possível apreciar a paisagem local. A prova iniciou às 10h30 por ordem crescente de idades, separadas por escalão ou género, composta pelos escalões Benjamins, Infantis, Iniciados e Juvenis que deram o seu melhor nas provas que disputaram. Os triatletas percorreram entre 50 e 300m a nadar, 1000 e 8000m em bicicleta e 400 a 2000m a correr dependendo do escalão.

O segmento de natação foi realizado no rio Tejo junto ao Parque Ribeirinho de Amora, com alguns dos atletas a nadar em águas abertas pela primeira vez em prova. As provas de ciclismo e atletismo, realizadas num percurso plano de ida e volta em asfalto e com utilização da ciclovia na corrida, estenderam-se até à Arrentela contornando a baía e permitindo que as famílias que se encontravam na Amora pudessem apoiar e acompanhar os atletas.

Pelas 13h30 realizou-se a prova aberta com a distância super sprint que contou com a participação de atletas federados e não federados.

Na Cerimónia de Entrega de Prémios, a mãe de uma jovem atleta do Clube Naval Amorense procedeu à leitura do discurso de ética que recaiu sobre os valores da modalidade, reforçando a importância destes valores para desenvolver um triatlo saudável e inclusivo de todos os praticantes.

De realçar o empenho dos pais, treinadores e familiares que tanto contribuem para o crescimento do triatlo.

Classificações por equipas:

O Sport Lisboa e Benfica foi o melhor clube em prova obtendo 1581 pontos, na segunda posição ficou o Alhandra Sporting Club com 1386 pontos e o terceiro lugar do pódio foi para  o Clube de Natação de Torres Novas com 640 de pontuação.

 

TOP 10 de equipas

1 Sport Lisboa e Benfica com 36 atletas e 1581 pontos

2 Alhandra Sporting Club com 39 e 1386 pontos

3 Clube de Natação de Torres Novas com 27 e 640 pontos

4 SFRAA TRIATLO com 13 atletas e 375 pontos

5 Clube Natação do Cartaxo com 6 e 313 pontos

6 Sporting Clube de Portugal com 20 e 279 pontos

7 Outsystems Olímpico de Oeiras com 12 e 272 pontos

8 Escola Triatlo Santo António Évora com 17 e 211 pontos

9 Clube 4 Estilos com 8 atletas e 208 pontos

10 FET-Fátima Escola de Triatlo com 13 atletas e 208 pontos

Classificação primeira etapa do Campeonato Nacional de Juvenis de Triatlo

O primeiro pertenceu a Rafaela Cananó Silva, do Clube Natação do Cartaxo com 00:27:41, na segunda posição ficou Bruna Belo com 00:27:53 e o terceiro lugar do pódio pertenceu a Mariana Góis do Ludens Clube de Machico com 00:27:58.

Em masculinos, foi Gonçalo Santos, do ACD Jardim da Serra / Ferro Competições, o mais rápido a completar a prova com 00:25:09, seguido de Francisco Protásio, do Sport Lisboa e Benfica com 00:25:16 e José Tadeia, do Clube de Natação de Torres Novas, completou o pódio com 00:25:18.

Muitos parabéns a todos e continuamos para a próxima etapa!

O VII Triatlo de Amora foi uma organização do Associação Naval Amorense e da Junta de Freguesia da Amora, com o apoio técnico da Federação de Triatlo de Portugal.

Fonte: FTP

“João Ferreira e Ana Filipa Santos vencem Triatlo Longo de Setúbal”

Alcançaram triunfos destacados sobre a concorrência

Por: Fábio Lima

João Ferreira, do Estoril Praia Triatlo, e Ana Filipa Santos, do Rio Maior Triatlo Clube, venceram este domingo a terceira edição do Triatlo Longo de Setúbal, conquistando vitórias destacadas sobre toda a concorrência.

O primeiro triunfou com 4:17:39 horas, cumprindo os 1,9 quilómetros de natação em 26:55 minutos, os 90 quilómetros de bicicleta em 2:29:10 horas e a meia maratona final em 1:18:38, isto numa prova na qual comandou desde o arranque do segmento de ciclismo (saiu da água em sexto). Em segundo lugar ficou Márcio Neves, com 4:23:29, e em terceiro Carlos Gallego, com 4:26:06.

Quanto à prova feminina, Ana Filipa Santos venceu com um tempo total de 4:51:55 (28:38 na natação; 2:49:54 na bicicleta; e 1:29:25 na corrida), numa prova na qual deixou a segunda colocada entre as senhoras a mais de vinte minutos. Ana Filipa Santos, refira-se, foi mesmo a única mulher entre os 100 primeiros colocados da geral (foi 48.ª). A completar o pódio ficaram então Liliana Veríssimo (5:14:52) e Susana Mateus (5:36:02).

Fonte: Record on-line

“Sam Bennett venceu ao sprint a primeira etapa da Volta à Turquia”

Prova marcou a estreia da W52-FC Porto em corridas do escalão WorldTour

Por: Lusa

Foto: EPA

O irlandês Sam Bennett (BORA-hansgrohe) venceu esta terça-feira ao 'sprint' a etapa inaugural da 55.ª edição da Volta à Turquia em bicicleta, que marcou a estreia da W52-FC Porto em corridas do escalão WorldTour.

Bennett, de 28 anos, cumpriu os 156,7 quilómetros entre Istambul e Tekirdag em 3:32.34 horas, batendo sobre a meta o holandês Fabio Jakobsen (Deceuninck-Quick Step), segundo classificado, e o australiano Caleb Ewan (Lotto Soudal), terceiro.

Para o irlandês, este foi o oitavo triunfo na corrida turca, na qual já venceu etapas em 2017 e 2018, e a quinta vitória em 2019, depois de ter triunfado no último dia da Volta a San Juan, na Argentina, e na última tirada da Volta aos Emirados Árabes Unidos, além de dois 'sprints' bem sucedidos no Paris-Nice.

No primeiro dia dos 'dragões' numa prova do principal escalão do ciclismo mundial, o mais bem posicionado foi Samuel Caldeira, no 27.º lugar, logo seguido de Edgar Pinto (28.º), sendo que toda a equipa chegou integrada no pelotão, com o mesmo tempo do vencedor: Ricardo Mestre (47.º), Rafael Reis (55.º) e José Ferreira (107.º), além dos espanhóis Raúl Alarcón (57.º) e Gustavo Veloso (71.º).

O português Nuno Bico (Burgos-BH) também chegou com o principal grupo, no 56.º posto.

Na quarta-feira, a segunda de seis etapas da prova vai ligar Tekirdag a Eceabat, ao longo de 183,3 quilómetros, com uma contagem de montanha de terceira e outra de segunda categoria, além de um final que termina em alto.

A subida de 3,15 quilómetros, com uma inclinação média de 3,6%, torna este um cenário difícil para os velocistas, mas pode favorecer 'puncheurs' e candidatos à vitória final que procurem ganhar vantagem cedo.

Fonte: Record on-line

“Victor Campenaerts estabelece novo recorde da hora”

Ciclista belga superando a marca que o britânico Bradley Wiggins tinha registado em 2015

Por: Lusa

Foto: EPA

O ciclista belga Victor Campenaerts (Lotto Soudal) estabeleceu esta terça-feira um novo recorde da hora, no Velódromo Centenário, na cidade mexicana de Aguascalientes, superando a marca que o britânico Bradley Wiggins tinha registado em 2015.

Campenaerts, de 27 anos, conseguiu realizar 55,089 quilómetros durante a hora cronometrada pela Tissot, ultrapassando por larga margem os 54,526 de Wiggins e tornando-se no primeiro corredor a passar dos 55 quilómetros sob as regras da UCI.

"Estou superfeliz, e ao olhar para a lista de recordistas a que agora pertenço, percebo que estou entre os grandes ciclistas da história. Foquei-me nisto durante muito tempo e estou feliz por ter conseguido fazer o recorde e por ter ultrapassado os 'mágicos' 55 quilómetros", atirou o corredor, no final da tentativa.

Wiggins detinha o recorde desde 7 de junho de 2015, feito conseguido no londrino Lee Valley VeloPark, tendo 'resistido' a 10 tentativas ao longo dos anos, a mais recente do dinamarquês Mikkel Bjerg, que em outubro de 2018 fez 53,730 e já anunciou a intenção de voltar a tentar em 2019.

O ciclista de estrada da Lotto Soudal, campeão europeu de contrarrelógio em 2017 e 2018, juntou-se ainda ao suíço Tony Rominger e ao britânico Chris Boardman na lista de ciclistas a ultrapassar os 55.

Ainda assim, Rominger e Boardman utilizaram equipamento moderno e alterações à bicicleta e, por isso, caem na categoria definida pela UCI como 'melhor esforço humano', e não no recorde oficialmente aceite.

Fonte: Record on-line

“Jarlinson Pantano suspenso provisoriamente devido a controlo de doping positivo”

Ciclista colombiano acusou EPO dois dias depois de terminar a Volta a Haut-Var, em França

Por: Lusa

O ciclista colombiano Jarlinson Pantano (Trek-Segafredo) foi suspenso de forma provisória devido a um controlo positivo de doping, realizado fora de competição em 26 de fevereiro, anunciou esta segunda-feira a União Ciclista Internacional (UCI).

O corredor da equipa norte-americana acusou EPO dois dias depois de terminar a Volta a Haut-Var, em França, sendo que o colombiano não tem qualquer resultado de monta em 2019, estando fora da estrada desde a desistência no primeiro dia da Volta a Catalunha, em 25 de março.

"De acordo com a nossa política de tolerância zero, decidimos suspender Pantano imediatamente. Impomos altos padrões éticos à equipa e aos corredores. Vamos agir em conformidade e informar de quaisquer medidas adicionais", pode ler-se num comunicado disponibilizado pela Trek-Segafredo.

Aos 30 anos, Pantano tem como principal resultado na carreira a conquista de uma etapa na Volta a França de 2016, podendo ainda pedir a análise da amostra B, junto da UCI, para reverter a suspensão.

Fonte: Record on-line

“Volta a Itália de 2020 arranca com três etapas na Hungria”

Prova vai partir de Budapeste

A Volta a Itália de 2020 vai partir de Budapeste, permanecendo por mais dois dias na Hungria, anunciou esta segunda-feira a organização de uma das principais provas do ciclismo mundial.

Com o arranque na Hungria, que recebeu a segunda edição dos Mundiais de ciclismo, em 1928, será a 14.ª vez que a prova partirá fora do território italiano, depois de São Marino, Vaticano, Mónaco, Bélgica, Grécia, França, Holanda, Dinamarca, Irlanda do Norte, Holanda (por três vezes) e Israel.

O primeiro arranque da competição fora das fronteiras italianas deu-se em 1965, em São Marino, enquanto o último aconteceu no ano passado, com a realização de um contrarrelógio individual em Jerusalém, seguido de outras duas etapas em solo israelita.

A edição de 2019 da Volta a Itália inicia-se com um contrarrelógio individual, em Bolonha, a 11 de maio, e prolonga-se até 2 de junho.

Fonte: Record on-line

“Agenda de Ciclismo”

Juniores comemoram a Páscoa pedalando em Loulé

Por: José Carlos Gomes

A 25.ª edição da Volta ao Concelho de Loulé Júnior corre-se entre quinta-feira e sábado, juntando um pelotão ibérico de 22 equipas, no culminar de uma primeira fase da época de grande intensidade para os juniores portugueses.

Após três provas da Taça de Portugal e a Taça Nacional de Esperanças, na qual partilharam o pelotão com os sub-23, os juniores portugueses encontram um dos grandes objetivos do ano, a Volta ao Concelho de Loulé Júnior.

O pelotão será composto por 22 equipas, o que significa que 14 conjuntos portugueses enfrentarão a concorrência de oito formações vindas de Espanha.

A prova conta com quatro etapas e um total de 257,1 quilómetros. A primeira etapa, acessível a sprinters, terá 57,1 quilómetros e corre-se a partir das 16h30 de quinta-feira. O dia seguinte acomoda uma jornada dupla. Às 10h00 inicia-se a segunda etapa, 81,7 quilómetros, com passagem pela Picota, partida e chegada na Praça da República, local do centro de Loulé que recebe todas as partidas e chegadas, exceto a da terceira etapa, que será um contrarrelógio por equipas, de 4 quilómetros, na pista Bexiga Peres, a partir das 17h00 de sexta-feira.

A Volta ao Concelho de Loulé Júnior fecha com aquela que é considerada a etapa-rainha, uma viagem de 114,3 quilómetros, que se inicia às 10h00 de sábado e que tem passagem no Barranco do Velho.

 

Mais eventos oficiais

19 de abril: 10.º Passeio BTT Rota das Estevas, Monte Ruivo, Alte, Loulé

19 de abril: Volta à Ilha Santa, Funchal

20 de abril: BTT Isabelinha GPS, Viatodos, Barcelos

20 de abril: 6.º Passeio de Cicloturismo da Páscoa, Oliveira de Azeméis

20 de abril: 2.ª Nova Rota do Folar, Odeceixe

Fonte: FPC

“EMEL assina protocolo com a APA “por um país com bom ar”

Por: Teresa Loureiro

A EMEL assina protocolo com a APA - Agência Portuguesa do Ambiente, para apoiar a divulgação da campanha "por um país com bom ar”, que pretende alertar, sensibilizar e envolver a sociedade na preservação e melhoria da qualidade do ar que se respira no nosso país.

Ciente da relevância do trabalho que faz diariamente em Lisboa, através da gestão e ordenamento do estacionamento nas ruas da cidade e da promoção dos meios de mobilidade ativos/suaves, de que é exemplo de sucesso a rede de bicicletas GIRA, a EMEL abraça esta campanha, comprometendo-se a divulgar, nos seus canais comunicação, os conteúdos que a compõem e a participar em ações públicas no âmbito das comemorações decorrentes do Dia Nacional do Ar.

 

Sobre a EMEL:

A EMEL tem como missão a gestão da mobilidade e do estacionamento em Lisboa, através da gestão e fiscalização de lugares na via pública, de parques, de Bairros Históricos e outros equipamentos e serviços de mobilidade, elevadores, escadas rolantes e bicicletas.

A sua atuação visa a melhoria da mobilidade urbana, garantindo mais bem-estar e segurança a todos os que vivem e circulam em Lisboa, através do desenvolvimento de ações de sensibilização e da introdução de soluções inovadoras de mobilidade e gestão do estacionamento, que contribuam para uma maior sustentabilidade ambiental.

Fonte: EMEL

 

 

“Matos-Cheirinhos /1ª edição do Grande Prémio dos Campeões”

Diogo Pinto premiado com a camisola amarela, conquistando ainda a verde e vencendo uma etapa na primeira grande competição nacional de estrada do ano para cadetes, ficando para a história como primeiro vencedor.

Há quem pense que o ciclismo é uma modalidade mais individual. ERRADO! Tem tanto ou mais de colectivo como as modalidades colectivas. Não há vencedores sem uma equipa forte, um staff de apoio competente e profissional e também um pouco de sorte.

Foi com este espírito com superamos as dificuldades da 1ª edição do Grande Prémio dos Campeões, homenagem a António Adegas, depois de uma primeira etapa muito atribulada, com bastantes quedas, tendo a nossa equipa ficado reduzida a 4 elementos depois do abandono do Gonçalo Branco, da queda e abandono do Martin Pereira e ainda realce para o Filipe Tomé com dificuldades físicas após queda, ainda que tenha terminado a etapa com muito sacrifício e esforço.

No final, após sprint vigoroso, Diogo Pinto voa para a vitória na etapa e veste de amarelo. Afonso Gaspar, Diogo Dias e Filipe Tomé terminaram com o mesmo tempo, tendo passado ilesos de mais uma queda na recta da meta.

A 2ª etapa prometia ser dura, sobe e desce constante. A equipa, mesmo reduzida, sabia das dificuldades e trabalhou o que pode até aos últimos quilómetros, e merecem grande destaque, Diogo Dias sempre generoso no abastecimento dos colegas, Afonso Gaspar, descolou e voltou a entrar no pelotão, e o estóico Filipe Tomé, embora diminuído fisicamente da queda do dia anterior, fez um colossal esforço para terminar a corrida.

No fim, o trabalho compensou e Diogo Pinto sprintou para o 3º lugar, suficiente para manter a amarela e conquistar ainda a camisola verde dos pontos

Atrás dos atletas, uma equipa de apoio sempre presente e incansável, os treinadores Manuel Pinto e Manuel Fonseca, o homem do “apeado” Nelson Tomé, a Mental Coach Sónia Martins, a massagista Helena Lopes e claro, destaque especial para o laborioso Fernando Sabido, pela noitada de sábado “perdida” a trabalhar nas bicicletas e que apesar estar de mais há 30 anos no ciclismo continua a vibrar com estás vitórias como se fosse a primeira vez, e a todos os pais que nos apoiam incondicionalmente, obrigado a todos.

Desejamos as melhoras aos nossos atletas acidentados, Martin e Filipe, bem como a todos os restantes ciclistas das várias equipas que sofreram quedas

 

Estiveram na estrada:

Cadetes masculinos – classificação final 10° Lugar colectivo

Diogo Pinto 1° - camisola amarela e verde

Afonso Gaspar 44° a 40 s

Diogo Dias 48º a 1 m:07s

 Filipe Tomé 67° a 8 m:20s

Martin Pereira  DNF

Gonçalo Branco DNF

Agradecimento aos nossos patrocinadores e apoiantes

Fonte: Escola de Ciclismo de Matos-Cheirinhos

“Campeonato Nacional Jovem de Triatlo (2ª etapa)”

ESCOLA TRIATLO TORRES NOVAS em 3ºLUGAR no Triatlo de Amora

Por: Paulo Vieira

A ESCOLA DE TRIATLO DO CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS alcançou o 3ºlugar na 2ªetapa do Campeonato Nacional Jovem de Triatlo, entre 29 clubes presentes. O 7ºTriatlo Jovem de Amora decorreu no domingo, 14 de abril, no Parque Ribeirinho da Amora (Seixal), foi uma organização da Associação Naval Amorense e da Junta de Freguesia da Amora, com o apoio técnico da Federação de Triatlo de Portugal.

Divididos em 4 escalões etários, desde Benjamins a Juvenis, os jovens atletas percorreram diferentes distâncias ajustadas à sua idade, que variaram entre 50m/natação, 1km/ciclismo, 400m/corrida, e os 300m/natação, 8kms/ciclismo e 2000m/corrida.

Individualmente, a Escola de Triatlo torrejana teve 2 presenças no pódio, em Benjamins femininos a atleta MARIA SOUSA venceu a sua prova, e em Juvenis masculinos, JOSÉ TADEIA alcançou um excelente 3ºlugar.

Mas existiram mais resultados de destaque, com alguns atletas torrejanos a fixarem-se no top10, nomeadamente em Benjamins, com Matilde Albuquerque a conseguir o 4ºlugar e Leonor Gonçalves o 8º, enquanto em masculinos, Santiago Magalhães terminou na 7ªposição.

Também em Juvenis masculinos, JOSÉ TADEIA que saiu da água em 1ºlugar, teve a companhia neste segmento na 2ªposição, de GUSTAVO DO CANTO que terminou a prova no 4ºlugar, logo seguido de JOÃO NUNO BATISTA no 5ºlugar.

Em Infantis femininos, Francisca Leirião foi 13ªclassificada e Noémi Silva 21ª, e em masculinos Simão Vieira 25º, Tomé Sentieiro 36º e Diogo Viegas 38º.

Em Iniciados, Guilherme Neves alcançou o 14ºlugar, logo seguido por Francisco Carvalho no 15º, António Gasalho 47º, Rodrigo Viegas 51º, e no setor feminino, Mafalda Leirião alcançou o 14ºlugar, Matilde Moita 17º, Claudia Orvalho 19º, Margarida Inácio 38º, Mariana Patricio 39º e Bruna Barros 43º.

Ainda em Juvenis, Martim Salvador foi 23ºclassificado, André Neves 36º, Vasco Santos 40º e Francisco Borges 47º. Em femininos, Joana Silva terminou na 22ªposição.

De salientar que, esta foi uma prova de estreia em “águas abertas” para alguns dos atletas jovens torrejanos, mas que não deixaram todos de se empenharem, para terminarem a sua prova.

 

3º SETÚBAL TRIATHLON (TRIATLO LONGO)

Também este domingo, o TRIATLO DO CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS esteve presente na 3ª EDIÇÃO DO SETÚBAL TRIATHLON, com a presença de 13 atletas torrejanos (11 masculinos e 2 femininos), que decidiram participar nesta prova de longa distância, disputada no estuário do Sado e na Serra da Arrábida, equiparada a uma prova de HALF IRONMAN 70.3, com 1.900m/natação, 90kms/ciclismo e 21kms/corrida.

Numa prova de grande superação, os resultados dos nossos atletas foram os seguintes:

Masculinos

Grupo de Idades 30-34 anos:

43º CRISTIANO MARQUES – 05h42m42s (298º à geral)

51º DAVID PAIVA – 05h56m44s (378º à geral)

 

Grupo de Idades 35-39 anos:

13º GONÇALO MARTINS – 04h58m25s (68º à geral)

32º LEANDRO BRITO – 05h14m56s (150º à geral)

52º DANIEL SILVA – 05h26m54s (220º à geral)

77º HUGO LOPES – 05h53m18s (357º à geral)

 

Grupo de Idades 40-44 anos:

12º MARCO SOUSA – 04h47m42s (36º à geral)

111º ANDRÉ SOUSA – 05h54m44s (365º à geral)

 

Grupo de Idades 45-49 anos:

4º JOÃO MARTINS CORREIA – 04h50m06s (43º à geral)

42º PEDRO ANTUNES     - 05h32m47s (247º à geral)

105º PAULO LEIRIÃO – 06h54m45s (529º à geral)

113º PEDRO SILVA – 07h13m11s (554º à geral)

 

Femininos

Grupo de Idades 40-44 anos:

8ª RITA AMARO – 07h18m35s (47ª à geral)

 

Grupo de Idades 45-49 anos:

7ª CATARINA NEVES – 06h13m45s (24ª à geral)

Gonçalo Neves (atleta torrejano que não participou desta vez), comentou no dia anterior no facebook relativamente este tipo de prova: “Quando fiz o meu primeiro "Médio" na altura com as distâncias de 2.500m/natação, 80kms/ciclismo e 20kms/corrida, o total de atletas era para aí apenas o triplo dos torrejanos amanhã em prova! Muita coisa mudou.”

Fonte: ESCOLA DE TRIATLO DO CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS

“Fábio Ribeiro e Daniela Pereira venceram o 1.º BTT Trilhos Cónegos”

Fábio Ribeiro e Daniela Pereira foram os grandes vencedores em elites do 1.º BTT XCO Trilhos Cónegos - Farmácia Pereira da Silva, segunda prova do Campeonato do Minho BTT XCO SCORE Tech que se realizou em Moreira de Cónegos numa organizada conjunta da Associação de Ciclismo do Minho e da Morávia - Associação Juvenil de Moreira de Cónegos.

Com assinalável êxito, o 1.º BTT XCO Trilhos Cónegos - Farmácia Pereira da Silva marcou o regresso do Cross Country Olímpico a Moreira de Cónegos, vila que recebe, desde 2006, alguns eventos importantes do BTT, como foram os casos do Campeonato Nacional de XCO em 2011 e do XCO Internacional de Moreira de Cónegos - Troféu Objectivo 2012, competição que contribuiu para a qualificação de Portugal para os Jogos Olímpicos de Londres, entre outras competições.

Fábio Ribeiro (ACDRR BTT / LR Opticas / RJ Group) venceu a prova de elites tendo feito o tempo de 01:14:51 h, gastando menos 06:03m que o segundo classificado, António Azevedo, da Tomatubikers/Toyota Macedo & Macedo. Fábio Martins (BTT Braguinhas /Padim da Graça) fechou o pódio de Elites Masculinos.

Daniela Pereira (Saertex Portugal /Edaetech) voltou a impor-se na prova de Elites Femininos, vencendo com o tempo de 01:10:51 e reforçando a liderança do Campeonato do Minho BTT XCO SCORE Tech. Na segunda posição ficou Leandra Gomes, do Batotas/Ponte de Lima, que gastou mais 07:20m que a vencedora, mas também conseguiu reforçar o segundo lugar do campeonato minhoto. Na terceira posição terminou Tânia Lima, do Batotas/Ponte de Lima.

Em sub-23 a vitória sorriu a José Simões, da Tomatubikers/Toyota Macedo & Macedo, que gastou 01:17:43 h para percorrer o trajeto da prova, deixando na segunda posição Tiago Alves (AXPO/FirstBike Team/Vila do Conde) enquanto José Ribeiro (Joane BTT/Trilhos Bike) foi terceiro.

Duarte Monteiro, do Joane/Trilhos Bike, venceu a prova de Masters 30, deixando nas posições imediatas dois ciclistas do BTT Braguinhas/Padim da Graça: Cláudio Veloso e Marco Silva.

António Viana, do Bombos São Sebastião / MonçãoBike / Lusomotor, saiu vitorioso em Masters 40 e consolidou a liderança no Campeonato do Minho BTT XCO SCORE Tech.

António Rocha (Saertex Portugal/Edaetech) foi segundo em Moreira de Cónegos e ocupa a segunda posição no campeonato do Minho. José Ribeiro (Seissa/KTM-Bikeseven/Matias&Araújo/Frulact) terminou o 1º BTT XCO 1º Trilhos Cónegos em terceiro lugar.

Em Masters 50 a vitória foi para o individual António Sousa, enquanto João Araújo (AXPO/FirstBike Team/Vila do Conde) terminou em segundo e José Pires (Batotas/Ponte de Lima) foi terceiro. Com esta vitória António Sousa lidera o Campeonato do Minho BTT XCO SCORE Tech após a conclusão da segunda prova.

João Cruz, da AXPO/FirstBike Team/Vila do Conde, venceu a prova de Moreira de Cónegos, com o tempo de 44:27m, menos 04:52m que o segundo classificado, Vasco Cunha, do BTT Matosinhos. Na terceira posição ficou David Maquieira (Avanza A.D.). João Cruz, que já tinha vencido em Paredes de Coura, reforçou o comando do Campeonato do Minho BTT XCO SCORE Tech.

Catarina Lopes, do Batotas/Ponte de Lima, triunfou na prova feminina de Cadetes, com o tempo de 55:41m, menos 22.44m que a segunda classificada, Maria Silva, do BTT Matosinhos.

A atleta de Ponte de Lima reforçou o comando do Campeonato do Minho, pois já tinha ganho a primeira prova.

Lucas Braga (Seissa/KTM-Bikeseven/Matias&Araújo/Frulact) foi o grande vencedor da prova de Juniores Masculinos. O atleta de Roriz percorreu o trajeto em 01:11:50, menos 2:33m que o segundo classificado, Rúben Queirós, da AXPO/FirstBike Team/Vila do Conde. Na terceira posição ficou Tiago Silva, da Tomatubikers/Toyota – Macedo & Macedo.

Com a vitória em Moreira de Cónegos, Lucas Braga assume o comando do Campeonato do Minho BTT XCO SCORE Tech, enquanto Rúben Queirós sobe ao segundo posto

Na prova feminina, a vitória foi para Rafaela (Maiatos), enquanto Joana Santos e Rute Silva, ambos do Tomatubikers/Toyota Macedo & Macedo, preencheram os restantes lugares do pódio.

 

Tomatubikers / Toyota Macedo & Macedo venceu por equipas

A formação Tomatubikers / Toyota – Macedo & Macedo foi a grande vencedora por equipas do 1º BTT XCO Trilhos Cónegos. Na segunda posição ficou a AXPO/FirtsBike Team/Vila do Conde, enquanto a Saertex Portugal/Edaetech concluiu a prova de Moreira de Cónegos em terceiro.

Para António Costa, diretor desportivo do conjunto de Vila Nova de Famalicão, a vitória é um prémio merecido: “é algo pelo qual andamos a lutar há tanto tempo. Começamos nestas andanças com as Escolas, com jovens de 10 e 11 anos, agora eles já andam na Universidade e continuam a correr pela equipa. São jovens da nossa Escola e da zona, nunca fomos buscar miúdos de fora e é com eles que queremos chegar longe”.

 

Domarsa/Code/Santa Cruz/Bicicastro evidenciou-se em escolas

O Domarsa/CODE/Santa Cruz/Bicicastro foi a grande vencedora da prova de Escolas do 1º BTT Trilhos Cónegos, conquistando dois primeiros lugares, em Infantis e Pupilos. Na segunda posição ficou o Bila Bikers/Carnes Silva/Cycles Oliveira e a fechar o pódio a Seissa/KTM-Bikeseven/Matias &Araújo/Frulact.

Na classificação individual, Miguel Lopes, da Bila Bikers/Carnes Silva/Cycles Oliveira venceu a prova de Pupilo-Benjamins, deixando nos lugares imediatos Tomás Vigário, do Domarsa/CODE/Santa Cruz/Bicicastro e Daniel Silva, da Escola BTT Matosinhos.

Em femininos, a vitória foi para Mariana Ribeiro, BMC/Póvoa de Varzim/CDC Navais, enquanto Matilde Correia, Bila Bikers/Carnes Silva/Cycles Oliveira foi segunda e Matilde Fernandes, Seissa/KTM-Bikeseven/Matias&Araújo/Frulact terminou na terceira posição.

Em Iniciados venceu Pedro Martins, da Bila Bikers/Carnes Silva/Cycles Oliveira. O seu colega de equipa António Pinheiro foi segundo, enquanto Dinis Carreiras, da Seissa/KTM-Bikeseven/Matias&Araújo/Frulact terminou na terceira posição.

Já na prova feminina a vitória foi para Lara Azevedo, da Escola BTT Matosinhos, tendo Rita Fontinhas (Maiatos) ficado em segundo e Leonor Silva (Tomatubikers/Toyota -Macedo & Macedo) em terceiro.

Em infantis venceu João Vigário, da Domarsa/CODE/Santa Cruz/Bicicastro, tendo deixado nos lugares imediatos Hugo Ramalho (Maiatos) e Rui Sabino (União de Ciclismo da Trofa).

A atleta do Maiatos Margarida Vasconcelos venceu a prova feminina dos Infantis, enquanto Sofia Sousa (Bila Bikers/Carnes Silva/Cycles Oliveira) terminou na segunda posição e Alexandra Moreira (Escola BTT Matosinhos) fechou o pódio.

Na categoria de Juvenis a vitória foi para João Martins, da Seissa/KTM -Bikeseven/Matias&Araújo/Frulact, que deixou na segunda Lucas Ferreira, da Bila Bikers/Carnes Silva/Cycles Oliveira. Bruno Lopes, da Seissa/KTM -Bikeseven/Matias&Araújo/Frulact terminou na terceira posição.

Beatriz Silva, da equipa da BMC/Póvoa de Varzim/CDC Navais venceu a prova feminina, deixando nos lugares imediatos Matilde Fraga (Bila Bikers/Carnes Silva/Cycles Oliveira e Margarida Fernandes (Bila Bikers/Carnes Silva/Cycles Oliveira.

 

David Silva satisfeito com a vitória

David Alves, diretor da formação Domarsa/Code/Santa Cruz/Bicicastro, mostrou-se satisfeito com a vitória depois de ter obtido um segundo lugar na primeira prova da época em Paredes de Coura.

“Este primeiro lugar é fruto do trabalho destes jovens atletas. É uma evolução positiva deste grupo que treina com muito empenho e dedicação e que nas provas dá o seu melhor. Desta vez conquistamos o primeiro lugar por equipas”.

Quanto à prova em si, David Alves considerou que “o percurso era difícil e muito técnico. As zonas de subidas eram muito difíceis e as descidas muito técnicas, quase que não houve retas, mas mesmo assim os miúdos conseguiram fazer uma boa prova”.

David Alves diz-se satisfeito com os resultados, mas refere que “o mais importante é que ninguém se magoou. Nas Escolas o importante é que eles aprendam, se divirtam e não se magoem. Os resultados são secundários, sabem bem, moralizam os atletas, são o prémio do trabalho deles nos treinos e nas provas, mas o importante é que eles se divirtam e não se magoem”.

 

Anabela Pereira da Silva realça a importância do XCO Trilhos Cónegos

Anabela Pereira da Silva, da Farmácia Pereira da Silva, mostrou-se satisfeita com a forma como decorreu este 1º BTT XCO Trilhos Cónegos, considerando importante a realização destes eventos para Moreira de Cónegos. “A realização destes eventos é importante para Moreira de Cónegos, chama gente e incentiva as pessoas para a prática do desporto”.

A Farmácia Pereira da Silva foi o principal patrocinador do 1º BTT XCO Trilhos Cónegos e Anabela Pereira da Silva explica: “a nossa principal aposta é na saúde e o desporto favorece a saúde, por isso, decidimos dar o nosso contributo e como há pessoas competentes e responsáveis para organizar estes eventos, nós apoiamos”.

De resto, Joaquim Pereira da Silva, dono da Farmácia Pereira da Silva, é um conhecido amante e ex-praticante da modalidade e, por isso, “é sensível à realização destas provas”.

 

Rui Pinto (Morávia) faz balanço positivo

Rui Pinto, da Morávia - Associação Juvenil de Moreira de Cónegos, faz um balanço positivo do 1º BTT XCO Trilhos Cónegos.

“O balanço só pode ser considerado positivo. Tivemos aqui muita gente, mais do que inicialmente estávamos à espera quer para participar, quer a assistir às provas. O tempo também ajudou e ninguém se magoou, o que também é muito importante”, começou por afirmar aquele responsável.

Rui Pinto salientou ainda que “também tivemos três atletas locais a participar na prova, na classe de Promoção. Um jovem de 14 anos e dois masters 40. Isso também é importante porque pode incentivar as pessoas de Moreira de Cónegos a ingressarem na modalidade”

O responsável da Morávia confessou que “foi uma prova de que muito trabalho”, mas garante “estamos cansados, mas determinados em dar continuidade a este Trilhos Cónegos. Já estamos a pensar na prova do próximo ano”.

O 1º BTT Trilhos Cónegos contou com o apoio do Município de Guimarães, Farmácia Pereira da Silva, Federação Portuguesa de Ciclismo, Score Tech, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, Cision, Arrecadações da Quintã, POPP Design e AFAcycles.

O ano de 2019, com a realização do 1º BTT Trilhos Cónegos, assinalou o regresso do BTT Cross Country Olímpico à vila vimaranense de Moreira de Cónegos e novamente numa organização conjunta da Associação de Ciclismo do Minho e da Morávia.

Depois de três edições da prova de Moreira de Cónegos integradas no Campeonato do Minho de BTT (2006, 2007 e 2008), a vila vimaranense acolheu em 2011 o Campeonato Nacional de BTT XCO em que o atleta olímpico David Rosa e Irina Coelho foram os vencedores em elites. Nessa competição, quatro títulos de Campeão Nacional, quatro de Vice-Campeão e três terceiros lugares foi o excelente balanço da prestação de atletas e equipas do Minho. Joana Monteiro (juniores), Joana Barbosa (sub 23), Sérgio Valente (veteranos A) e Rui Lavarinhas (veteranos B ) foram os minhotos que conquistaram os títulos de Campeões Nacionais de BTT - XCO em Moreira de Cónegos.

No ano seguinte Moreira de Cónegos recebeu o XCO Internacional de Moreira de Cónegos - Troféu Objetivo 2012, competição que contribuiu para a qualificação de Portugal para os Jogos Olímpicos de Londres. David Rosa e Lucia Vazquez Crespo foram os vencedores em elites.

Em 2010 Moreira de Cónegos recebeu o final da última e decisiva etapa da 5ª Volta a Portugal de Juniores. João Leal (Crédito Agrícola/Alcobaça) sagrou-se vencedor da competição tendo Carlos Ribeiro (Silva & Vinha/ADRAP) triunfado na última etapa que ligou Guimarães a Moreira de Cónegos, numa etapa com a extensão de 96,6 quilómetros que começou no Multiusos de Guimarães.

Fonte: ACM