sábado, 20 de maio de 2017

“Duarte Brás 5º classificado em Marrocos”

Disputou-se hoje, dia 20 de Maio, mais uma das etapas que compõem a Taça Continental Africana de Triatlo. Em Larache, Marrocos, Duarte Brás foi o melhor dos quatro jovens portugueses em competição e alcançou o quinto lugar da geral masculina.

Em disputa direta com alguns dos melhores triatletas do cenário internacional a comitiva lusa lançou-se na competição com o objetivo de conquistar pontos internacionais. À saída da água, após 750m de natação, Miguel Tiago Silva surgia bem posicionado na quarta posição, seguido de perto por Duarte Brás. Os dois triatletas integraram o numeroso grupo principal no segmento de 20km de ciclismo e garantiram a possibilidade de disputar os principais lugares na competição. João Ferreira Pereira e Tiago Fonseca surgiram mais tarde à saída da água e juntaram-se ao grupo perseguidor.

Durante o segmento de corrida as cores nacionais estiveram em destaque por intermédio de Duarte Brás. O triatleta luso correu grande parte dos 5km de prova em terceiro lugar. Posição que viria a perder na fase final tendo terminado no quinto posto. Miguel Tiago Silva encerrou a competição no 19º lugar e João Ferreira Pereira terminou na 27º posição. Tiago Fonseca abandonou a competição devido a lesão contraída no decorrer da prova que o impossibilitou de continuar. A prova foi ganha pelo francês Maxime Moosbrugger.

A presença portuguesa em Larache marcou mais uma competição internacional de triatlo e comprovou que Portugal apresenta qualidade suficiente para disputar provas em várias frentes e através de um número cada vez maior de atletas.

Fonte: FTP

“Adenda: Critérios de Seleção 2017”

Após as mais recentes alterações no calendário competitivo internacional levadas a cargo pela ITU, International Triathlon Union, a Comissão Técnica Nacional encontrou a necessidade de atualizar os critérios de seleção para a presente época, publicados a 29 de março de 2017.

A adenda passa pela substituição da Taça da Europa de Holten pela Taça da Europa de Altafulla, prova que não constava do calendário internacional aquando da publicação dos critérios de seleção, e pela inclusão das provas da Taça da Europa do Funchal e da Taça do Mundo de Huelva. No documento será possível identificar quais os critérios de seleção para cada uma das competições.


Fonte: FTP

“Dumoulin vence em Oropa e consolida liderança”

Holandês tem agora 2.47 minutos de avanço sobre o 2.º colocado

Por: Lusa

Foto: epa

O holandês Tom Dumoulin (Sunweb) reforçou este sábado a liderança da Volta a Itália, ao vencer a 14.ª etapa, na chegada ao santuário de Oropa, uma contagem de montanha de primeira categoria.

Dumoulin concluiu a tirada de 131 quilómetros, iniciada em Castellania, com três segundos de vantagem sobre o russo Ilnur Zakarin (Katusha-Alpecin) e nove em relação ao espanhol Mikel Landa (Sky), enquanto o colombiano Nairo Quintana (Movistar), segundo da geral, foi quarto na etapa a 14 segundos.

O holandês, que vestiu a camisola rosa após a vitória no contrarrelógio da décima etapa, lidera agora com 2.47 minutos de avanço sobre Quintana, enquanto o francês Thinaut Pinot (FDJ) subiu a quarto, a 3.25, por troca com o italiano Vicenzo Nibali (Bahrain Merida), agora quarto, a 3.40.

No domingo, a 15.ª etapa vai ligar Valdengo a Bergamo, na distância de 199 quilómetros.

Fonte: Record on-line

“Volta à Califórnia: Jonathan Dibben vence 'crono' e George Bennett é o novo líder”

Dibben teve a sua primeira vitória na prova

Por: Lusa

O britânico Jonathan Dibben (Sky) venceu na sexta-feira, a sexta etapa da Volta à Califórnia, um contrarrelógio de 24 quilómetros que conduziu o neozelandês George Bennett (LottoNL-Jumbo) à liderança da prova.

Dibben, de 23 anos, conseguiu a sua primeira vitória no WorldTour, ao concluir o 'crono' de Big Bear Lake em 28.27 minutos, batendo os norte-americanos Brent Bookwalter (BMC), por sete segundos, e Andrew Talansky (Cannondale-Drapac), por 16.

Bennett terminou na quarta posição, com mais 18 segundos do que Dibben, e saltou para o primeiro lugar da geral, desalojando o polaco Rafal Majka (Bora-hansgrohe), que caiu para segundo, a 35 segundos.

Tiago Machado (Katusha-Alpecin) foi o melhor português na etapa, ao terminar em 60.º lugar, com mais 2.49 minutos do que o vencedor, enquanto Ruben Guerreiro (Trek-Segafredo) foi 74.º, a 3.39. Na geral, Machado segue no 24.º posto, a 12.19 do novo líder, e Guerreiro é o 109.º, a 54.35

No domingo, disputa-se a sétima e última etapa, que vai ligar Mountain High a Pasadena, na distância de 125 quilómetros.

Fonte: Record on-line

“Equipa Portugal/João Rocha 93.º na estreia entre os sub-23”

Por: José Carlos Gomes

O português João Rocha foi hoje o 93.º classificado na prova de sub-23 da Taça do Mundo de Cross Country Olímpico (XCO), disputada em Nové Město na Moravě, República Checa.

O gondomarense, sub-23 de primeiro ano, estreou-se em provas da Taça do Mundo desta categoria etária. Partiu no lugar 116 entre os 152 participantes, foi recuperando posições e apenas uma quebra na fase final da corrida impediu-o de fechar perto da primeira metade da classificação. Ainda assim foi o décimo entre os sub-23 de primeiro ano presentes no pelotão.

João Rocha foi o 93.º a passar a meta, gastando mais 8m50s do que o vencedor, o norueguês Petter Fagerhaug, que teve no pódio a companhia do letão Mastins Blums, que ficou a 35 segundos, e do dinamarquês Sebastian Fini Carstensen, que precisou de mais 40 segundos para terminar a prova.

“Foi a estreia do João em provas de sub-23 da Taça do Mundo. Foi o décimo entre os corredores de primeiro ano. Recuperou muitas posições, mas teve uma parte final algo penosa, perdendo alguns lugares. Partindo tão atrás não é fácil conseguir resultados muito sonantes, mas as indicações aqui deixadas foram excelentes. Antevejo um futuro brilhante para o João”, afirma o selecionador nacional de BTT, Pedro Vigário.

A Equipa Portugal entra em cena novamente neste domingo. Às 9h00, Ana Tomás vai correr a prova feminina de sub-23. Às 13h15 é a vez de David Rosa e José Dias competirem na prova de elite masculina.

David Rosa sofreu um percalço mecânico no primeiro treino na República Checa, que lhe provocou mazelas físicas: a corrente partiu e o corredor deu uma forte pancada com o joelho esquerdo. Pedro Vigário acredita, todavia, que a situação está ultrapassada. “O David tem vindo a fazer tratamento, segundo as indicações do nosso departamento clínico. Amanhã estará a cem por cento ou perto disso”, afiança o selecionador.

Fonte: FPC

“Equipa Portugal/Luís Costa no pódio da Taça do Mundo”

Por: José Carlos Gomes

O português Luís Costa alcançou hoje a terceira posição na prova de fundo de classe H5 da etapa da Taça do Mundo de Paraciclismo disputada em Ostende, Bélgica.

O paraciclista da Equipa Portugal conseguiu posicionar-se no pódio de uma corrida de 56 quilómetros eletrizante, muito movimentada, mas que acabou ao sprint entre cinco dos dez corredores que iniciaram a prova.

A vitória sorriu ao estadunidense Alfredo de los Santos, com 1h38m57s, que se adiantou ao holandês Tim de Vries e ao português Luís Costa, que completaram o pódio da jornada.

“Estamos muito felizes com este resultado. O Luís fez uma corrida de raiva, chegou a estar em fuga, mas conseguiu ainda discutir a corrida, que terminou ao sprint”, congratula-se o selecionador nacional de paraciclismo, José Marques.

Fonte: FPC

“Equipa Portugal/Tiago Antunes 16.º na etapa-rainha da Ronde de l’Isard”

Por: José Carlos Gomes

O português Tiago Antunes foi hoje o 16.º classificado na terceira etapa da Ronde de l’Isard, uma difícil tirada pirenaica de 143 quilómetros, entre Quillan e Plateau de Beille, ganha pelo belga Bjorg Lambrecht (Lotto Soudal U23). Portugal está no quinto lugar entre as 23 equipas participantes.

A viagem deste sábado, considerada a etapa-rainha da competição internacional de sub-23, levou o pelotão a ultrapassar três subidas de primeira categoria, a última, com 15,9 quilómetros, coincidente com a chegada.

O pelotão foi sendo dizimado pelas dificuldades e foi um grupo muito seleto que iniciou a escalada final na frente da corrida. A Equipa Portugal colocou cinco corredores nesse grupo restrito, tendo Tiago conseguido resistir melhor à aceleração dos adversários, embora tenha fraquejado já nos últimos 5 quilómetros, ficando, dessa forma, fora do top 10, que pareceu estar ao alcance do bombarralense.

O belga Bjorg Lambrecht e o russo Pavel Sivakov (BMC Development Team) mostraram ser os mais fortes do pelotão. O corredor da equipa satélite da Lotto Soudal venceu a tirada, mas o ciclista da formação de desenvolvimento da BMC, chegando na roda do belga, manteve o comando da geral individual. O terceiro a cortar a meta, com mais 43 segundos do que o duo da frente, foi Steff Cras (BMC Development Team).

Tiago Antunes foi o primeiro luso, na 16.ª posição, a 7m29s do vencedor. Seguiram-se Gonçalo Carvalho, 19.º, a 9m51s, Hugo Nunes, 21.º, a 9m52s, Venceslau Fernandes, 29.º, a 13m14s, Gaspar Gonçalves, 38.º, a 17m53s, e André Carvalho, 76.º, a 35m25s.

“Tivemos um desempenho coletivo muito bom. A etapa foi duríssima, com quase quatro mil metros de acumulado de subida. Apesar das dificuldades, no grupo com cerca de 40 unidades que iniciou na frente a subida final tínhamos cinco corredores”, conta o selecionador nacional de estrada, José Poeira.

A prestação na terceira etapa permitiu à Seleção Nacional subir da sétima à quinta posição coletiva, numa prova em que competem 23 equipas, muitas das quais formações de desenvolvimento associadas a projetos WorldTour.

Pavel Sivakov continua no comando da geral, com 1m18s de folga sobre Bjorg Lambrecht. O terceiro é Steff Cras, a 2m17s. A etapa de hoje colocou Tiago Antunes como melhor português, no 17.º lugar, a 11m08s. Gonçalo Carvalho é 21.º, a 13m16s, Hugo Nunes é 2 28.º, a17m40s, Venceslau Fernandes é 29.º, a 17m50s, Gaspar Gonçalves é 37.º, a 22m02s, e André Carvalho é 77.º, a 43m34s.

A Ronde de l’Isard, competição internacional de referência para a categoria de sub-23, termina neste domingo. A quarta e última etapa da competição obriga os ciclistas a ultrapassarem quatro prémios de montanha de primeira categoria, durante os 142,1 quilómetros que vão ligar Lavelanet a St. Girons, desta vez sem chegada em alto, mas com muita exigência ao longo da viagem.

Fonte: FPC

“Henrique Casimiro terceiro na etapa rainha”

EFAPEL continua em destaque na Vuelta a Castilla y León

Daniel Mestre continua na frente da classificação por pontos

A prestação da equipa EFAPEL na 32ª edição da Vuelta a Castilla y León está a correr de feição. No dia em que os ciclistas tiveram de enfrentar a montanha, com várias subidas, entre as quais uma primeira categoria coincidente com a chegada, Henrique Casimiro acabou em terceiro e subiu à mesma posição na geral individual. Daniel Mestre lidera por pontos e a EFAPEL está em segundo a nível colectivo.

Num dia muito exigente na Vuelta a Castilla y León, em que os concorrentes não só pedalaram quase 170 quilómetros com temperaturas mais elevadas como tiveram de escalar quatro montanhas. A EFAPEL passou o dia a assumir as suas responsabilidades, tal como já tinha feito na véspera. Como resultado, Henrique Casimiro foi um dos elementos mais fortes na ascensão final, rumo ao Alto de La Camperona, e subiu para o posto na geral individual.

A boa prestação de todos os corredores da EFAPEL fez com que a estrutura liderada por Américo Silva voltasse a estar em grande plano a nível colectivo. Foi o terceiro conjunto mais competitivo e ocupa o segundo da geral colectiva. Daniel Mestre pontuou na segunda meta volante da etapa e, com isso, manteve a liderança na classificação por pontos.

“A nossa participação nesta corrida está a correr dentro do planeado. Continuamos em bom plano, sempre como protagonistas, a lutar em várias frentes. Vamos continuar desta forma. Amanhã temos uma etapa com um perfil diferente e vamos fazer tudo para ter uma palavra na discussão pela vitória”, afirmou o director desportivo, Américo Silva.

Amanhã realiza-se a terceira e última etapa desta 32ª edição da Vuelta a Castilla y León. São 145,5 quilómetros com uma subida de primeira categoria logo após os primeiros 50 quilómetros e duas metas volantes em que Daniel Mestre poderá confirmar a vitória na classificação por pontos.

Classificação na etapa

    Jonathan Hivert            Direct Energie        4h12m43s

    Jaime Roson                Caja Rural        a 16s

    Henrique Casimiro            EFAPEL        a 31s


13º    Jesus del Pino            EFAPEL       

40º    Álvaro Trueba            EFAPEL       

27º    Mateo Garcia                EFAPEL       

40º    Sérgio Paulinho            EFAPEL       

69º    Bruno Silva                EFAPEL       

74º    Daniel Mestre                EFAPEL       

89º    Rafael Silva                EFAPEL       

 

Classificação individual após a primeira etapa

    Jonathan Hivert            Direct Energie        8h11m12s

    Jaime Roson                Caja Rural        a 38s

    Henrique Casimiro            EFAPEL        a 55s


11º    Jesus del Pino            EFAPEL        

24º    Álvaro Trueba            EFAPEL       

27º    Mateo Garcia                EFAPEL       

40º    Sérgio Paulinho            EFAPEL       

67º    Daniel Mestre                EFAPEL       

71º    Bruno Silva                EFAPEL       

88º    Rafael Silva                EFAPEL       

Fonte: Efapel

“Taça de Portugal de Juniores”

Victor Giraldo vence em Penafiel e Pedro Lopes segue no comando

Por: José Carlos Gomes

Victor Giraldo ganhou hoje, em Penafiel, a quarta e penúltima prova da Taça de Portugal de Juniores, uma corrida que permitiu a Pedro Lopes (Alcobaça CC/Crédito Agrícola) manter-se no comando da classificação geral.

A corrida de 96 quilómetros, disputada num terreno ondulado e sob temperaturas elevadas, terminou com a vitória de um atacante solitário. Victor Giraldo destacou-se de toda a concorrência, vencendo isolado, ao fim de 2h35m18s, assumindo-se como o quarto vencedor em quatro corridas já disputadas.

O segundo classificado, a 44 segundos, foi Diogo Pereira (Academia Joaquim Agostinho/UDO), e o terceiro, a 1m07s, foi Leonel Firmino (Sicasal/Constantinos/Delta Cafés).

Entre os corredores que lutam pela geral da Taça, o melhor foi o líder, Pedro Lopes, na sexta posição. Com este resultado solidificou a liderança. Soma agora 205 pontos, mais 15 do que o adversário mais direto, o homónimo Pedro Lopes (Seissa/KTM Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact). O terceiro é João Dinis (RP-Boavista), a 25 pontos do primeiro.

A Taça de Portugal de Juniores termina neste domingo, na freguesia de Palmeira, Braga. A prova que encontrará o vencedor do troféu de regularidade é o Circuito da Palmeira – Prémio Peixoto Alves, uma corrida de 110 quilómetros, num traçado exigente, que tem início marcado para as 9h15. Ainda há seis corredores com hipóteses matemáticas de ganhar a Taça de Portugal, pelo que as emoções estarão ao rubro, na manhã de domingo, no Minho.

Fonte: FPC