segunda-feira, 21 de agosto de 2017

“3.º Portugal de Lés-a-Lés Off-Road”

Boticas – Belmonte – Arraiolos – Lagoa

20 a 23 de setembro 2017

Inscrições, quase esgotadas, fecham no final de agosto
Últimos bilhetes para a aventura
A um mês da grande aventura fora de estrada, ligando dois extremos do mapa nacional, o 3.º Portugal de Lés-a-Lés Off-Road tem praticamente completa a lista de 300 participantes que, ao longo de três etapas, vai ligar Boticas a Lagoa. Pelo meio, paragem em Belmonte e Arraiolos e centenas de quilómetros por caminhos menos conhecidos, em evento delineado pela Federação de Motociclismo de Portugal para os apaixonados pelas grandes aventuras com pneus de tacos. Etapas a rondar os 300 km diários, com índice de dificuldade bastante acessível e sem grandes complicações de condução ou obstáculos de difícil transposição, aberto a trails de todas as dimensões e cilindradas, marcas e modelos. Das BMW R 1200 GS às Honda Africa Twin de todas as gerações, das KTM 1290 Adventure às Yamaha Ténéré de todas as cilindradas e anos de produção, passando pelas Yamaha XT, Honda XL, XR ou Dominator, Kawasaki KLR ou KDX, Suzuki DR, Aprilia Pegaso ou Benelli TRK. E que está também aberto às cada vez mais bem artilhadas Vespa e outras scooters devidamente preparadas.
Descoberta do Portugal ‘mais profundo’, em programa recheado de diversão, prazer de condução e paisagens de cortar a respiração, em evento mototurístico – que não competitivo! – que volta a mostrar alguns dos locais mais fascinantes do País. Aventura que, por questões logísticas, é limitada a 300 mototuristas, estando as (poucas) inscrições disponíveis em www.les-a-les.pt até ao dia 31 de agosto. Oportunidade única para surpreendente experiência através de caminhos de terra batida, rumo a locais fascinantes e com condições realmente ímpares, dos serviços de transporte de motos para o local de partida e no regresso a casa, a cargo da empresa ToursR’us (nunoleotte@toursrus.pt), como na marcação de alojamento a preços competitivos através da agência Abreu Viagens (967 235 933 ou turismoativo@abreu.pt).
Fonte: Gabinete de Imprensa Lés-a-Lés/Parceria Notícias do Pedal






 

“Campeões nacionais de Cross encontrados em Penafiel"

Penafiel recebeu atletas de todos os cantos do país para a realização de um grande evento dedicado ao todo-o-terreno. Sábado e domingo, 19 e 20 de Agosto, foram dias de competição do Campeonato Nacional Individual de Triatlo e de Duatlo Cross, num dos melhores cenários do país para a prática da modalidade nesta variante.

Brindados pela paisagem do rio Tâmega e pelos desafiantes percursos da região, todos os participantes foram desafiados a competir, no sábado, ao longo de 750m de natação, 21,6km de ciclismo e 5km de corrida final. Na frente masculina do CN Individual de Triatlo Cross o grande destaque foi para a prestação de Rafael Domingos. O triatleta do Outsystems Olímpico de Oeiras liderou a prova desde os momentos iniciais e aproveitou as suas qualidades no segmento de ciclismo para dilatar a vantagem para a concorrência. No final, Domingos cortou a meta com uma vantagem superior a dois minutos para o segundo classificado, o triatleta do BH Porto Triatlo, Tiago Maia. Hugo Baluga Amiciclo Grândola completou o pódio masculino na terceira posição.

Nas senhoras, foi Filipa Gonçalves quem aproveitou a exigência dos percursos da região para se sagrar Campeã Nacional Individual de Triatlo Cross. Última à saída da água, a triatleta do Núcleo do Sporting da Golegã procurou alcançar as adversárias e provou que nesta vertente da modalidade o segmento de ciclismo é muitas vezes decisivo. Cortando a meta com uma vantagem para a concorrência próxima a dois minutos. Rita Maria Lopes, Sporting Clube de Espinho, registou os melhores parciais de natação e de corrida que lhe valeram a subida ao segundo lugar do pódio Nacional feminino. Marisa João, do Outsystems Olímpico de Oeiras, foi terceira classificada.

A manhã de domingo ficou marcada pela disputa do Campeonato Nacional Individual de Duatlo Cross. Com a cidade de Penafiel a representar o coração da prova, os atletas que procuraram a conquista dos títulos nacionais de duatlo enfrentaram a altimetria exigente e o desafio técnico de alguns troços da competição ao longo de 5km de corrida, 24,5km de ciclismo e 2,5km de corrida.

Na competição feminina observamos ao domínio de Sheila Azevedo Marques que se sagrou Campeã Nacional Individual de Duatlo Cross de forma categórica. A atleta do Outsystems Olímpico de Oeiras liderou a prova desde os momentos iniciais e procurou aumentar a vantagem ao longo de todo o percurso. Com o melhor parcial da competição em todos os segmentos, Sheila Marques cortou a meta com uma vantagem para a segunda classificada próxima de oito minutos. A Campeã Nacional de Triatlo Cross, Filipa Gonçalves, foi segunda classificada e Marisa João voltou a subir ao terceiro lugar do pódio Nacional.

Nos homens a disputa pelo título foi intensa, tendo sido definitivo apenas o último segmento da prova. Rui Narigueta, Outsystems Olímpico de Oeiras, registou o melhor parcial nos 2,5km de corrida final e sagrou-se Campeão Nacional Invidual de Triatlo Cross. Rafael Domingos voltou a estar em grande destaque no decorrer da competição ao disputar a liderança e subir ao segundo lugar do pódio. José Rodrigues, Associação Mozinho Aventura, apresentou a melhor performance no ciclismo e terminou a prova na terceira posição.

O evento Sentir Penafiel marcou o calendário nacional pela oferta competitiva única que se traduziu na disputa dos campeonatos nacionais de triatlo e duatlo na variante cross. A organização conjunta da Câmara Municipal de Penafiel, da Associação Mouzinho Aventura e da Federação de Triatlo de Portugal foi responsável pela oportunidade dada a centenas de atletas que competiram num cenário ideal e que permitiu o apuramento dos novos Campeões Nacionais de Cross.

Fonte: FPC

“Vasco Vilaça segundo em Lausanne”

Vasco Vilaça foi o melhor português na etapa suiça da Taça da Europa de Triatlo Júnior ao terminar a prova masculina na segunda posição. O Campeão da Europa apenas perdeu para o inglês Ben Dijkstra, atual Campeão do Mundo Júnior, e provou, mais uma vez, a sua enorme qualidade competitiva internacional.

Entre os 75 participantes que alinharam à partida para a competição masculina foram cinco os triatletas que enveredaram as cores nacionais. Vasco Vilaça, Ricardo Batista, José Pedro Vieira, Tiago Pinto e Alexandre Ribeiro enfrentaram o forte pelotão internacional ao longo de 750m de natação, 20km de ciclismo e 5km de corrida.

À saída da água Ricardo Batista e Vasco Vilaça surgiam bem posicionados e, juntamente com José Pedro Vieira, integraram o primeiro grupo de ciclismo. Os triatletas lusos mantiveram-se na frente da competição durante o percurso exigente que compôs o segmento de ciclismo e chegaram ao parque de transição, integrados no grupo de 14 atletas, com uma vantagem cerca de 50 segundos para o grupo perseguidor, onde se encontrava Tiago Pinto.

Vasco Vilaça destacou-se no percurso final da competição que ficou marcado pelo grande numero de retornos que elevaram a exigência do segmento. Apenas vencido pelo inglês Ben Dijkstra, Vilaça cortou a meta em segundo lugar, à frente do triatleta da casa, o suíço Maxime Fluri. Ricardo Batista cumpriu uma boa prestação e terminou a prova no 10º lugar, José Pedro Vieira foi 21º, Tiago Pinto 27º e Alexandre Ribeiro concluiu a prova na 49ª posição.

Na frente feminina foram 50 as triatletas que alinharam à partida. Entre as portuguesas Gabriela Ribeiro foi a primeira à saída da água. Bem posicionada no final da natação, Ribeiro teve algumas dificuldades no segmento de ciclismo e chegou mesmo a perder algumas posições na prova. No final dos 5km que compuseram o segmento final, cortou a meta na 24ª posição. Mariana Vargem cumpriu um ciclismo consistente que lhe permitiu recuperar  posições perdidas na água e, após a corrida final alcançou o 29º lugar. Rita Fardilha terminou a prova na 37ª posição.

A participação lusa em Lausanne terminou, mais uma vez, com nota positiva, tendo sido obtidos resultados internacionais de excelência que nos permitem acreditar no futuro do triatlo nacional.

Fonte: FPC

"“Taça da Europa de Triatlo em Lausanne (Suíça)"

RICARDO BATISTA e JOSÉ PEDRO VIEIRA EM BOM PLANO NA SUÍÇA

RICARDO BATISTA em representação da Selecção Nacional de Triatlo pela 6ªvez esta época, e JOSÉ PEDRO VIEIRA pela 4ªvez esta época, estiveram em bom plano na Taça da Europa na categoria de Juniores, que se realizou em Lausanne na Suíça, no passado sábado, dia 19 de Agosto.

Entre 75 participantes que alinharam à partida para esta prova de Juniores na Suíça, RICARDO BATISTA, alcançou um excelente 10ºlugar, sendo o 2ºmelhor português, e o seu colega da Escola de Triatlo do Clube de Natação de Torres Novas, JOSÉ PEDRO VIEIRA, terminou na 21ªposição (3ºmelhor português).

Esta prova, aonde estiveram presentes quase todos os melhores triatletas juniores mundiais, foi ganha pelo atual Campeão do Mundo de Triatlo na categoria de Juniores, o inglês Ben Dijkstra, sendo acompanhado no pódio no 2ºlugar pelo português Vasco Vilaça, atleta do Benfica atual Campeão Europeu de Triatlo na mesma categoria de Juniores.

Ricardo Batista e Vasco Vilaça saíram bem posicionados, na 7ª e 8ªposições, no segmento de 750m natação, e um pouco mais atrás, José Pedro Vieira na 16ª. Estes 3 atletas conseguiram integrar-se no 1ºgrupo de ciclismo composto por 14 atletas, e efetuaram 4 voltas de 5kms num percurso bastante técnico e com algumas subidas, chegando ao parque de transição com uma vantagem cerca de 50 segundos para o grupo perseguidor. Para o último segmento de corrida com 3 voltas que totalizavam 5kms, Ricardo Batista e Vasco Vilaça saíram do parque no 6º e 7ºlugares, e lutaram até ao fim pela melhor classificação possível, sabendo que a concorrência era bastante forte.

Estes jovens triatletas torrejanos tiveram mais uma chamada à Selecção Nacional de Triatlo, fruto do seu trabalho e o do seu técnico PAULO ANTUNES, que os acompanha desde sempre na sua formação.

Relembre-se que, Ricardo Batista e José Pedro Vieira estão no 2º e 1ºanos respetivamente, deste escalão de Juniores que a nível internacional é de 4 anos.

Fonte: Escola Triatlo Torres Novas

 

“Alex Dowsett vai representar equipa de José Azevedo”

Britânico vai alinhar na Katusha Alpecin

Por: Lusa

Foto: Facebook Katusha Alpecin

O ciclista britânico Alex Dowsett, antigo recordista mundial da hora, vai representar na próxima temporada a Katusha Alpecin, anunciou esta segunda-feira a equipa dirigida pelo português José Azevedo.

Dowsett, que representava a Movistar, e também já passou pela Sky, vai juntar-se na Katusha Alpecin aos portugueses Tiago Machado e José Gonçalves.

"Estou muito emocionado por poder juntar-me a esta equipa. Tive cinco épocas fantásticas com a Movistar, mas chegou a hora de mudar e estou ansioso por me juntar à Katusha Alpecin. Cada equipa tem uma abordagem diferente e sinto que posso aprender muito", disse o ciclista, num comunicado divulgado pela formação.

José Azevedo, o diretor-geral da equipa, classificou Dowsett como "um dos melhores do pelotão profissional, ainda jovem, mas já com muita experiência".

Em 2015, Alex Dowsett, que é hemofílico, fixou em 52,937 quilómetros o recorde mundial da hora, entretanto batido pelo seu compatriota Bradley Wiggins (54,536).

Fonte: Record On-line

“Vuelta/Chris Froome chega à liderança da geral após vitória de Nibali”

Britânico terminou a 3ª etapa no 3º posto

Por: Lusa

Foto: Reuters

O italiano Vincenzo Nibali (Bahrain Mérida) venceu esta segunda-feira a terceira etapa da Volta a Espanha em bicicleta, após a qual o britânico Chris Froome (Sky), terceiro classificado, subiu à liderança da geral.

Num 'sprint' reduzido a nove ciclistas depois de duas subidas de primeira categoria ao longo de 158,5 quilómetros entre Prades e Andorra la Vella, o italiano, vencedor da prova em 2010, cortou a meta após 4:01.22 horas, superiorizando-se ao espanhol David de la Cruz (Quick-Step Floors), segundo, e Chris Froome, terceiro, que beneficiou das bonificações para vestir a camisola vermelha.

Na terça-feira, os ciclistas correm os 198,2 quilómetros entre Escaldes-Engordany e Tarragona, numa tirada com apenas uma subida de terceira categoria, que poderá

Fonte: Record on-line

“Equipa Portugal/Maria Martins representa Portugal no Mundial de Pista”

Por: José Carlos Gomes

Maria Martins é a representante da Equipa Portugal no Campeonato do Mundo de Pista para Juniores, que se realiza em Montichiari, Itália, entre quarta-feira e domingo.

A corredora ribatejana, já medalhada em dois Campeonatos da Europa, vai competir em três disciplinas durante o Campeonato do Mundo. Na quarta-feira alinha em scratch – uma das disciplinas em que foi já vice-campeã europeia -, fazendo a qualificação às 14h00 e, em caso de apuramento, disputando a final às 17h15.

Maria Martins volta a competir na sexta-feira, em omnium. O apuramento está marcado para as 10h00 e a última das provas pontuáveis acontece cerca das 19h00. A participação de Maria Martins no Campeonato do Mundo encerra no domingo com a corrida por pontos, cuja qualificação está agendada para as 14h15 e a final para as 17h15.

A ciclista lusa apresenta-se com um duplo objetivo, lutar por bons resultados e prosseguir a trajetória de evolução, como explica o selecionador nacional, Gabriel Mendes. “O objetivo-base é continuar formação e o desenvolvimento. A Maria tem vindo a progredir e a demonstrar valor e potencial e necessita deste tipo de eventos para continuar a evoluir”, sublinha o responsável.

“Neste Mundial vamos trabalhar em aspetos que permitam discutir as primeiras posições em todas as corridas em que vamos participar, ou seja, tentar sempre o primeiro terço da classificação, o top 8”, explica Gabriel Mendes.

Fonte: FPC

 

“Volta a França do Futuro”

Rui Oliveira quarto classificado

Fonte: José Carlos Gomes

O português Rui Oliveira está em crescendo de forma na Volta a França do Futuro e conseguiu hoje a quarta posição na quarta etapa, uma ligação de 166,6 quilómetros, entre Derval e Saumur, ganha pelo britânico Christopher Lawless.

A tirada mais longa da competição começou da mesma forma que decorreram as jornadas precedentes, a toda a velocidade. Na primeira hora cumpriram-se 46 quilómetros, mas, entretanto, o pelotão consentiu uma fuga e o ritmo decresceu, embora sempre com uma média acima dos 44 km/h.

A viagem foi, pois, animada por sete corredores que tentaram a sorte em fuga. A vantagem aproximou-se dos 5 minutos, mas foi caindo à medida que a linha de meta ficava mais perto. A iniciativa gorou-se nos derradeiros 3 quilómetros, permitindo que o vencedor saísse do pelotão.

Quando se esperava mais uma chegada ao sprint, Christopher Lawless atacou, à entrada do quilómetro final, surpreendendo o pelotão e vencendo a tirada. O segundo classificado foi o italiano Imerio Cima e o terceiro o norueguês Kristoffer Halvorsen, únicos do pelotão a conseguirem superiorizar-se a Rui Oliveira, vítima de um percalço com a meta à vista.

“A equipa está a trabalhar bem e hoje estivemos mais perto da vitória, apesar dos azares que nos perseguiram na fase final. O Francisco Campos caiu na última curva, quando vinha bem colocado, e o Rui Oliveira só foi ultrapassado por dois adversários, praticamente em cima da linha de meta, porque a roda ressaltou num buraco. São muito boas indicações, porque temos vindo a acertar pormenores. A este nível o acumular de experiência é muito importante”, considera o selecionador nacional, José Poeira.

Rui Oliveira, tal como o resto do pelotão principal, foi creditado com mais 2 segundos do que o vencedor. Aconteceu o mesmo a Tiago Antunes, 36.º a cortar a meta, Hugo Nunes, 47.º, André Carvalho, 67.º, José Neves, 68.º, e Francisco Campos, 127.º

O dinamarquês Kasper Asgreen mantém-se na frente da geral individual, dispondo de 2 segundos sobre Christopher Lawless e 4 segundos relativamente a Kristoffer Halvorsen, primeiro dos 91 corredores a essa diferença da camisola amarela. O melhor elemento da Equipa Portugal passou a ser Rui Oliveira, 22.º classificado, seguindo-se Tiago Antunes, 28.º, Hugo Nunes, 31.º, e Francisco Campos, 93.º, todos no lote nos ciclistas a 4 segundos do comando. José Neves, 98.º, e André Carvalho, 99.º, estão a 43 segundos.

A etapa de amanhã

22 de Agosto: 5.ª Etapa: Montreuil-Bellay - Amboise, 157,1 km (1208 metros de acumulado)

Mais uma oportunidade para os velocistas serem protagonistas na mais importante corrida por etapas do calendário internacional de sub-23. É a quinta de seis etapas direcionadas aos sprinters e aos roladores.

Fonte: FPC

“Festival da Bicicleta Solidária”

Está de volta o Festival da Bicicleta Solidária!

Não vai faltar, como habitualmente, o encontro e passeio de bicicletas antigas, passeio para todas as bicicletas, oficina de bicicletas e música para animar.

Não vai querer perder esta festa da bicicleta.

No próximo dia 10 de Setembro de 2017 (Domingo), pelas 10h00, irá realizar-se o VII Festival da Bicicleta Solidária. Uma organização da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta, que terá como atividade principal um passeio pelo centro da cidade com todos, e com um cariz marcadamente de festa, mostrando que a bicicleta é um meio de transporte válido e uma demonstração da sua diversidade entre os participantes deste evento, e aliar a bicicleta à solidariedade.

Para além do passeio de bicicletas antigas, de todas as bicicletas e do passeio Cycle Chic, que terão início e fim no Largo do Intendente, este espaço será dinamizado com oficina para bicicletas e animação musical.

Cada participante deve levar um (ou mais) bem não perecível no dia do passeio para ser depois entregue a uma instituição de solidariedade.

Existirá uma tômbola de onde aleatoriamente será retirado um dos papéis que dará direito à entrega de uma bicicleta e de um fim-de-semana no Algarve.

Inscreva-se já e não se esqueça de levar géneros alimentares para instituições de solidariedade.

A inscrição é gratuita (só tem de levar o seu contributo no dia) mas obrigatória em: https://app.weventual.com/detalheEvento.action?iDEvento=4414

Fonte: FCUB

Reportagem no “O Praticante” do evento: “12ª Clássica Afonsoeiro/Canha/Afonsoeiro.2017”

O “O Praticante” publicou a reportagem do evento: “12ª Clássica Afonsoeiro/Canha/Afonsoeiro.2017” este domingo no Afonsoeiro/Montijo, a mesma pode ser visualizada em: http://www.opraticante.pt/pedalada-animada-na-classica-afonsoeiro/  em: http://www.opraticante.pt/  onde pode ainda visualizar outras notícias.