terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

“Ainda agora começou 2020, mas já são conhecidas as primeiras 3 etapas da Volta a França de 2021”

A edição deste ano parte da cidade francesa de Nice, depois de em 2019 ter saido de Bruxelas, na Bélgica. Em 2021, o 'Tour' volta a partir de fora de França, mais precisamente na Dinamarca.

A Pequena Sereia de Copenhaga será ‘testemunha’ da partida da Volta a França de 2021, num traçado que inclui um contrarrelógio no primeiro dia e a etapa mais setentrional das 108 edições da prova no segundo, foi hoje revelado.

A 108.ª edição do Tour, cujo ‘Grand Départ’ foi hoje apresentado em Vejle, arrancará em 02 de julho nas ruas de Copenhaga com um ‘crono’ talhado para “os roladores mais explosivos”, explicou o diretor da prova, Christian Prudhomme.

Nesses 13 quilómetros planos da primeira tirada, os ciclistas vão ‘visitar’ a Cidadela de Copenhaga e o ponto turístico mais emblemático de Copenhaga, a Pequena Sereia.

Já a segunda etapa foi desenhada para os ‘amantes’ das clássicas, com os 199 quilómetros entre Roskilde e Nyborg a incluírem 18 quilómetros sujeitos a ventos fortes na travessia do estreito de Grande Belt.

“Haverá um cenário excecional, jamais visto desde 1903 [ano da primeira edição do Tour]”, congratulou-se Christian Prudhomme, recordando que nunca a prova teve uma incursão tão a Norte no planisfério.

A terceira etapa, agendada para 04 de julho de 2021, disputar-se-á entre os fiordes, ligando Vejle a Sønderborg, no total de 182 quilómetros.

A Dinamarca é o 10.º país estrangeiro a acolher o ‘Grand Départ’ da Volta a França, depois de Países Baixos, Bélgica, Alemanha, Suíça, Luxemburgo, Espanha, Irlanda, Grã-Bretanha e Mónaco.

Após ter partido de Bruxelas no ano passado, o Tour regressa este ano a ‘casa’, com o início da 107.ª edição a acontecer em Nice, em 27 de junho.

Fonte: Sapo on-line

“46.ª Volta ao Algarve Cofidis”

Pelotão de sonho mostra Algarve ao mundo

Por: José Carlos Gomes

A 46.ª Volta ao Algarve Cofidis, na estrada entre 19 e 23 de fevereiro, será disputada por alguns dos melhores e mais mediáticos ciclistas do mundo, podendo ser vista em 83 países, através da transmissão televisiva em direto.

A corrida, em 2020 promovida à categoria UCI ProSeries, terá um pelotão de 175 corredores, em representação de 25 equipas. Doze dos coletivos participantes são do WorldTour, a liga dos campeões do ciclismo mundial. Cinco conjuntos são ProTeam, estando também reservadas oito vagas para equipas continentais portuguesas.

Os adeptos da modalidade terão a oportunidade de seguir um pelotão de campeões na Volta ao Algarve Cofidis. Em ano de Jogos Olímpicos, estão na corrida os campeões olímpicos de estrada, Greg van Avermaet (CCC Team), e de omnium (ciclismo de pista), Elia Viviani (Cofidis), também campeão europeu de estrada.

Vão ainda pedalar na Volta ao Algarve o campeão do mundo de contrarrelógio, Rohan Dennis (Team INEOS), e o campeão da Europa da mesma disciplina, Remco Evenepoel (Deceuninck-Quick-Step), o campeão mundial de ciclocrosse e uma das figuras das clássicas na estrada, Mathieu van der Poel (Alpecin-Fenix), o tricampeão mundial de contrarrelógio em sub-23, Mikkel Bjerg (UAE Team Emirates), o campeão mundial de madison (ciclismo de pista) Roger Kluge (Trek-Segafredo), além de três homens que já foram campeões mundiais de estrada, Michal Kwiatkowski (Team INEOS), Philippe Gilbert (Lotto Soudal) e o português Rui Costa (UAE Team Emirates), que regressa a esta corrida na qual não competia desde 2014.

A lista de inscritos inclui ainda Vincenzo Nibali (Trek-Segafredo), um dos dois únicos ciclistas em atividade que já conquistaram as três grandes voltas por etapas, assim como o vencedor do Tour de France em 2018 e da Volta ao Algarve em 2015 e 2016, Geraint Thomas (Team INEOS). Outros especialistas em provas por etapas de quem se esperam bons desempenhos na corrida portuguesa são Bauke Mollema (Trek-Segafredo), Daniel Martin (Israel Start-Up Nation), Maximilian Schachmann (Bora-hansgrohe), Miguel Ángel López (Astana Pro Team) e Tim Wellens (Lotto Soudal).

A Volta ao Algarve vai ainda receber sprinters com provas dadas, como o ciclista em atividade com maior número de vitórias na carreira, André Greipel (Israel Start-Up Nation), Alexander Kristoff (UAE Team Emirates), Cees Bol (Team Sunweb), Danny van Poppel (Circus-Wanty Gobert), Fabio Jakobsen (Deceuninck-Quick-Step), Jasper Styuven (Trek-Segafredo), John Degenkolb (Lotto Soudal) ou Matteo Trentin (CCC Team).

A lista de inscritos junta 25 corredores do top 100 mundial, além de quatro das cinco melhores equipas do ranking coletivo internacional de 2019.

Perante alguns dos melhores corredores e das melhores equipas do panorama internacional, a armada portuguesa, composta por oito blocos, será colocada à prova. É um momento de grande motivação para os corredores nacionais, que têm a oportunidade de demonstrar valor num palco privilegiado, havendo, certamente, candidatos a repetir o feito de Amaro Antunes, vencedor do alto do Malhão, em 2017.

O pelotão recheado de estrelas atrai adeptos, telespectadores e jornalistas à corrida, sendo esperados mais de cem profissionais dos média no Algarve. Os corredores e as equipas participantes somam, no seu conjunto, um total de 20,8 milhões de seguidores nas redes sociais, o que garante uma imensa audiência global que se soma àquela que seguirá a corrida televisivamente.

O evento terá transmissão direto em 83 países. Toda a Europa será coberta pela transmissão da Eurosport, mas desta vez existe a novidade de a Noruega poder também ver a corrida em canal aberto, através da TV2. O canal pan-europeu também levará a Volta ao Algarve à Austrália e à Ásia. Pela primeira vez, a América Latina, território de adeptos entusiastas da modalidade, viverá a prova em direto, através da Claro Sports. Em Portugal os diretos de todas as etapas poderão ser vistos na Eurosport 2 e na TVI 24, estando ainda programadas quatro repetições diárias, em diferentes horários, nos canais 1 e 2 da Eurosport.


O Ciclismo Vai à Escola

Sendo a Volta ao Algarve um evento desportivo que reúne amantes de ciclismo de várias gerações, o programa O Ciclismo Vai à Escola também irá estar presente, permitindo às crianças o contacto com a bicicleta e com os ídolos do ciclismo. As atividades vão ter lugar na partida das três primeiras etapas, em Portimão, Sagres e Faro. Já Albufeira, local de onde partirá a quarta etapa, irá acolher o Passeio da Família, uma iniciativa que pretende promover o convívio de todos os amantes de ciclismo que pretendam participar, estimulando os pais a pedalarem lado a lado com os filhos.


Algarve Granfondo Cofidis

A quinta e última etapa da Volta ao Algarve não ficará de fora deste programa de iniciativas desportivas, pelo que irá receber o Algarve Granfondo Cofidis. Este evento, que tem juntado centenas de participantes em anos anteriores, terá partida e chegada em Lagoa, no dia 23 de fevereiro, local onde também terá lugar a última etapa da Volta ao Algarve.

As inscrições ainda estão abertas e há dois percursos à disposição dos participantes: o granfondo, com 121 quilómetros e passagem pelo alto da Fóia, e o mediofondo, com 78,7 quilómetros.


Equipas Participantes

WorldTeams

Astana Pro Team (KAZ), Bora-hansgrohe (GER), CCC Team (POL), Cofidis (FRA), Deceuninck-Quick-Step (BEL), Groupama-FDJ (FRA), Israel Startp-UP Nation (ISR), Lotto Soudal (BEL), Team INEOS (GBR), Team Sunweb (GER), Trek-Segafredo (USA) e UAE Team Emirates (UAE).


ProTeams

Alpecin-Fenix (BEL), Caja Rural-Seguros RGA (ESP), Circus-Wanty Gobert (BEL), Fundación-Orbea (ESP) e Uno-X Norwegian Development Team (NOR)


Continentais

Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel (POR), Aviludo-Louletano (POR), Efapel (POR), Kelly-InOut-Build (POR), LA Alumínios-LA Sport (POR), Miranda-Mortágua (POR), Rádio Popular-Boavista (POR) e W52-FC Porto (POR)


Etapas

19 de fevereiro: 1.ª Etapa: Portimão – Lagos, 195,6 km

20 de fevereiro: 2.ª Etapa: Sagres – Fóia (Monchique), 183,9 km

21 de fevereiro: 3.ª Etapa: Faro – Tavira, 201,9 km

22 de fevereiro: 4.ª Etapa: Albufeira – Malhão (Loulé), 169,7 km

23 de fevereiro: 5.ª Etapa: Lagoa – Lagoa, 20,3 km (CRI)

Fonte: FPC

“TROFÉU INTERNACIONAL MUNICÍPIO DE ANADIA”

A Federação Portuguesa de Ciclismo organiza o Troféu Internacional Município de Anadia, Classe C1 em 07/08/0902-2020, para as categorias Elites, Sub23 e Juniores, de acordo com o regulamento da UCI, título III nas disciplinas a seguir descritas.
Podem participar seleções nacionais, equipas UCI de pista e equipas (Equipas portuguesas – equipas Continentais, equipas de Clube e equipas Juniores). 

“Rui Costa vence primeira etapa da Volta à Arábia Saudita”

O português completou os 173km da primeira etapa em menos de quatro horas e veste de verde na próxima etapa.

Rui Costa, ciclista português que corre pela equipa UAE Team Emirates, venceu esta terça-feira a primeira etapa da Volta à Arábia Saudita e é o líder da classificação geral.

O português venceu a etapa entre o Comité Olímpico da Arábia Saudita e a vila de Jaww, uma distância de 173 quilometros, numa etapa de perfil plano.

Num último quilometro feito ao sprint, o ciclista luso foi mais forte que a concorrência, ultrapassando já nos últimos 200 metros o australiano Heinrich Haussler, completando a prova no primeiro lugar com um tempo provisório de 3h52m12s.

"Muito importante esta vitória. Há algum tempo que não vencia. Sabia em que dias tinha hipóteses. Esta etapa tinha um final explosivo. Sabia quem tinha de marcar e onde tinha de atacar. Acabei por sair um pouco mais cedo. Agora desfrutar desta vitória", disse o português, que lançou a ataque decisivo a 500 metros da meta.

Rui Costa não vencia qualquer prova há quase três anos, quando triunfou na terceira etapa da Volta a Abu Dhabi, em 25 de fevereiro de 2017, acabando por conquistar a prova.

Ivo Oliveira (UAE-Emirates) foi 29.º classificado, a 15 segundos, e José Neves (Burgos-BH) terminou em 91.º, a 7.55 minutos.

Na geral, Rui Costa tem um segundo de avanço sobre Haussler e seis sobre Bouhanni, com Ivo Oliveira na 31.ª posição, a 25 segundos, e José Neves em 95.º, a 8.05 minutos.

Na quarta-feira, corre-se a segunda etapa, com uma ligação de 182 quilómetros, entre Sadus Castle e Riade..

Fonte: Sapo on-line

“Volta ao Algarve vai ter “o melhor pelotão de sempre”

Estão presentes na prova algarvia dois campeões olímpicos de ciclismo (estrada e omnium)

Sete campeões olímpicos, mundiais e europeus e mais de duas dezenas de ciclistas do ‘top-100' mundial vão fazer da 46.ª edição da Volta ao Algarve "a melhor de sempre", sublinhou hoje fonte da organização.

"Este será, talvez, o melhor pelotão de sempre. Esta é uma corrida que costuma lançar futuros campeões, com vários exemplos ao longo dos últimos anos, e isso contribui para o seu prestígio", disse o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC), Delmino Pereira.

A organização anunciou hoje, em conferência de imprensa realizada em Faro, a lista dos principais corredores presentes na prova, que juntará 25 equipas na região algarvia, entre 19 e 23 de fevereiro.

Os campeões olímpicos de estrada, Greg van Avermaet (CCC), e de omnium (ciclismo de pista), Elia Viviani (Cofidis) - também campeão europeu de estrada -, os campeões do mundo e da Europa de contrarrelógio, Rohan Dennis (INEOS) e Remco Evenepoel (Deceuninck-QuickStep), o campeão mundial de ciclocrosse, Mathieu van der Poel (Alpecin-Fenix), o tricampeão mundial de contrarrelógio de sub-23, Mikkel Bjerg (UAE Emirates), e o campeão mundial de madison (ciclismo de pista), Roger Kluge (Trek-Segafredo), destacam-se no grupo de pré-inscritos.

A lista inclui também corredores especialistas em provas por etapas ou clássicas, como Vincenzo Nibali (Trek-Segafredo), Geraint Thomas (INEOS), vencedores da Volta a França em 2014 e 2018, respetivamente, Bauke Mollema (Trek-Segafredo), Daniel Martin (Israel Start-up Nation), Michal Kwiatkowski (INEOS), Philippe Gilbert (Lotto-Soudal) e o português Rui Costa (UAE Emirates).

A Volta ao Algarve vai contar ainda com corredores especialistas em ‘sprint', entre os quais Andre Greipel (Israel Start-up Nation), Alexander Kristoff (UAE Emirates), Cees Bol (Sunweb), Danny van Poppel (Circus-Wanty Gobert), Fabio Jakobsen (Deceuninck-QuickStep), John Degenkolb (Lotto Soudal) ou Matteo Trentin (CCC).

"Teremos entre nós grandes atletas mundiais e outros ciclistas com estatuto, além de promessas do ciclismo, com vários tipos de perfis, que veem nesta prova uma oportunidade para se mostrarem", resumiu Delmino Pereira.

A lista de inscritos inclui 25 corredores do ‘top-100’ mundial, além de quatro das cinco melhores equipas do ‘ranking’, entre os 12 conjuntos do World Tour, a que se somam as cinco formações de categoria ProTeam e as oito equipas portuguesas, todas do escalão Continental.

A ‘Algarvia' terá cinco etapas, duas delas com previsível fim ao ‘sprint', duas com final em montanha e a última tirada, um contrarrelógio de 20,3 quilómetros, na zona de Lagoa.

O evento terá transmissão televisiva para 83 países de quatro continentes, estreando-se pela primeira vez na América Latina.

Fonte: Sapo on-line

“Mathieu van der Poel confirma Volta ao Algarve”

Fenómeno holandês inicia época de estrada em Portugal

Por: Pedro Filipe Pinto      

Mathieu van der Poel confirmou esta segunda-feira a presença na Volta ao Algarve. O fenómeno holandês vai iniciar a época de estrada em solo português e junta-se a um pelotão que já conta com nomes como Remco Evenepoel (Deceuninck-Quick Step), Vincenzo Nibali (Trek) ou Elia Viviani (Cofidis).

"Ainda não tenho o plano de temporada definido, mas posso confirmar que vou começar na Volta ao Algarve", atirou o holandês, que se sagrou campeão do Mundo de ciclocrosse no passado domingo.

A Algarvia, corrida da qual Record é o jornal oficial, realiza-se de 19 a 23 de fevereiro.

Fonte: Record on-line