domingo, 28 de janeiro de 2018

“JOHN DEGENKOLB OBTEVE SEGUNDO TRIUNFO NO CHALLENGE DE MAIORCA”

O alemão John Degenkolb (Trek-Segafredo) obteve hoje a sua segunda vitória em quatro dias no Challenge de Maiorca.

John Degenkolb da Giant-Alpecin em ação na Volta a Espanha ao lado de Kristian Sbaragli da MTN-Qhubeka em 2015. EPA/JAVIER LIZON

O alemão John Degenkolb (Trek-Segafredo) obteve hoje a sua segunda vitória em quatro dias no Challenge de Maiorca, vencendo ao sprint o último troféu do evento disputado na ilha espanhola.

Depois de triunfar na quinta-feira, Degenkolb, de 29 anos, venceu hoje o Troféu Palma e somou o segundo êxito da temporada, depois de um ano de 2017 em que registou apenas uma vitória numa etapa da Volta ao Dubai.

O germânico, que vai estar na Volta ao Algarve em fevereiro, completou os 159,6 quilómetros em 3:47.29 horas, batendo na ponta final o eslovaco Erik Baska (Bora-Hansgrohe), segundo classificado, e o holandês Coen Vermeltfoort (Roompot-NL), terceiro.

Com as vitórias de Degenkolb e a do letão Toms Skujins, no sábado, a equipa Trek-Segafredo fez quase o pleno no Challenge de Maiorca, deixando escapar apenas um troféu para o belga Tim Wellens (Lotto Soudal).

Depois de ter desistido nos dois troféus anteriores, o português Rafael Reis (Caja Rural) não alinhou na corrida de hoje.

Fonte: Sapo On-line

“Reportagem no “Jornal de Ciclismo” do evento: “Assembleia Feral da FPCUB”

OJornal de Ciclismo”, publicou a reportagem do evento: “Assembleia Feral da FPCUB” realizado este sábado em Lisboa, a mesma pode ser visualizada em: http://jornalciclismo.com/?p=46871 ou em: http://jornalciclismo.com  onde pode ainda visualizar outras notícias.

“International Belgian Track Meeting”

Um pódio e bons desempenhos da Equipa Portugal

Fonte: José Carlos Gomes

A Equipa Portugal de pista teve um desempenho convincente, durante o fim de semana, no International Belgian Track Meeting, em Gent. Miguel do Rego conseguiu um pódio em sub-23. Na categoria de elite, os portugueses ficaram em quarto lugar nas duas disciplinas olímpicas em que participaram.

O resultado absoluto mais sonante foi alcançado por Miguel do Rego, que conseguiu o terceiro posto na prova de scratch para sub-23, apenas batido na prova de 15 quilómetros pelo italiano Matteo Donega e pelo ucraniano Taras Shevchuk, primeiro e segundo, respetivamente.

Miguel do Rego também competiu na corrida por pontos de sub-23, prova ganha pelo belga Robbe Ghys, com 32 pontos. O ciclista luso somou 10 pontos, o que lhe valeu a sexta posição.

A Equipa Portugal participou nas provas olímpicas de elite. Em omnium, os três representantes nacionais conseguiram apurar-se para o concurso final. César Martingil acabou por ser o mais consistente e ficou a um pequeno passo do pódio. O ribatejano foi quarto, com 104 pontos, tantos como os conquistados pelo terceiro, o ucraniano Roman Gladysh. O pódio ficou completo com o belga Lindsay de Vylder, com 127 pontos, e com o italiano Francesco Lamon, com 115. João Matias foi 11.º e Miguel do Rego 19.º.

A participação lusa fechou com a presença da dupla César Martingil e João Matias na prova olímpica de Madison. Perante um lote de adversários de qualidade média/alta, os portugueses deram boa conta do recado, terminando no quarto posto, com 11 pontos. A vitória foi para os belgas Lindsay de Vylder e Robbe Ghys, campeões europeus de sub-23, que somaram 35 pontos. Os ucranianos Roman Gladysh e Vitaliy Hrinyv ficaram no lugar imediato, com 25 pontos, e os belgas Otto Vergaerde e Jules Hesters fecharam o pódio, com 13 pontos.

Fonte: FPC

Reportagem no “O Praticante” do evento: “Assembleia Feral da FPCUB”

O “O Praticante” publicou a reportagem do evento: “Assembleia Feral da FPCUB” realizado este sábado em Lisboa, a mesma pode ser visualizada em: http://www.opraticante.pt/assembleia-geral-voto-confianca-direcao/ ou em: http://www.opraticante.pt/  onde pode ainda visualizar outras notícias.

“Assembleia Geral FPCUB”

Sócios, dão mais uma vez voto de confiança à direção

Texto e fotos: José Morais

Realizou-se este sábado 27 de janeiro mais uma Assembleia Geral da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB).

Da ordem de trabalhos constavam 5 pontos. Ponto 1 a Aprovação do Relatórios de Atividades e Contas de 2017. Ponto 2 Informações da direção. Ponto 3 Eleições para os Corpos Sociais para o quadriénio de 201/2021. Ponto 4 Aprovação do Plano de Atividades e Orçamento para 2018. Ponto 5 Nomeação de Sócios de Mérito.

A abertura dos trabalhos iniciou-se pelas 14 como estava previsto, mas por falta de quórum, a Assembleia reuniu na segunda convocatória 30 minutos depois.

Iniciou-se assim às 14.30, onde foi dispensada a leitura da ata do ano de 2016, sendo de seguida apresentado o primeiro ponto, com o Relatório de Atividades e Contas de 2017, a serem aprovados por unanimidade.

A primeira intervenção foi do presidente do conselho fiscal, que enalteceu o trabalho feito pela direção, dando assim os parabéns, pelo trabalho feito.

Por sua vez, o presidente da Federação, referiu mais um ano a apresentar um resultado muito positivo, demostrando assim o seu trabalho, a dedicação pela entidade de gere, e o empenho de toda a direção no mesmo.

O ponto dois, as Informações, foram dadas também pelo presidente, informando as atividades realizadas nas diversas áreas, sejam com a bicicleta, ou na área do ambiente, e nos trabalhos e parcerias feitas com diversas entidades, referindo também alguns projetos de que esta federação elabora.

Seguiu-se o ponto 3, a Eleições para os Corpos Sociais, com a apresentação de lista única, a qual foi aprovada pela maioria, apena com uma abstenção, o que deu mais força à direção, já que é a confiança de todos os seus associados, para a continuação do longo trabalho muito positivo feito há mais de 30 anos.

Antes da entrada no ponto, o presidente novamente reeleito, afirmava que os objetivos continuariam a ser os mesmos, a equipa continuaria a trabalhar em prol da Federação, em defesa da bicicleta ed o ambiente, tentado que a mesma subisse ainda mais, e fosse ainda mais reconhecida pelo seu trabalho.

Finalizou-se com o ponto 5, onde foram feitas algumas nomeações para Sócios de Mérito, sendo atribuídas a mesmas algum assoviados, individuais e coletivos, que se tem distinguido ao longo dos anos na defesa da bicicleta, e em trabalho com a instituição.

Foi uma assembleia bem participativa, como alguns debates, com ideias definidas do que foi feito, e do que será feita no futuro, onde mais um ano os seus resultados foram positivos, e em dia de eleições, os Sócios, deram mais uma vez voto de confiança à antiga, e atual direção na continuidade do seu excelente trabalho realizado.