quarta-feira, 11 de setembro de 2019

“Aniversário”


Velódromo Nacional: 10 anos de sucesso a pensar no futuro
Por: José Carlos Gomes
O Velódromo Nacional, em Sangalhos, Anadia, comemora hoje o décimo aniversário da inauguração. São dez anos de evolução permanente, com novos desafios por diante.
Quando Alves Barbosa foi o primeiro a dar a volta aos 250 metros da pista, em 11 de setembro de 2009, abriu-se um novo capítulo na História do ciclismo em Portugal. “A inauguração do Velódromo Nacional foi a oportunidade de o ciclismo português assumir uma verdadeira cultura global de alto rendimento, alinhada com as melhores práticas internacionais. Esta infraestrutura veio permitir desenvolver a vertente de pista, mas também o trabalho de qualidade, científico, nas restantes vertentes do ciclismo, contribuindo para mostrar novos talentos nacionais ao mundo e para a conquista de resultados de relevo”, lembra o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira.
A verdade é que, desde a inauguração do Velódromo Nacional, que também é o Centro de Alto Rendimento ao serviço desta modalidade, o ciclismo português conquistou 37 medalhas em grandes competições internacionais – Campeonatos do Mundo, Campeonatos da Europa e Jogos Europeus -, nas vertentes de pista, estrada, BTT e paraciclismo. Este foi o período mais profícuo da História do ciclismo português ao nível dos resultados de alto rendimento desportivo, nas categorias de juniores, sub-23 e elite.
Ao longo de dez anos, o Velódromo Nacional assistiu ao surgimento de novos campeões e ao trabalho de base para o desenvolvimento de talentos, num desempenho meritório de toda a equipa técnica nacional, alicerçado no apoio da Câmara Municipal de Anadia, Instituto Português do Desporto e Juventude, Fundação do Desporto, Comité Olímpico de Portugal e Comité Paralímpico de Portugal.
Grandes nomes do ciclismo internacional têm também passado pelo Velódromo Nacional, durante as competições internacionais ali realizadas na última década, assim como em estágios de preparação para os maiores eventos internacionais.
O Velódromo Nacional foi palco do Campeonato do Mundo para Masters, em 2009, que serviu de teste para a realização de cinco edições do Campeonato da Europa de Sub-23 e Juniores (2011, 2012, 2013, 2014 e 2017). Esta competição de referência para os valores mais jovens irá regressar a Sangalhos em 2020, de 14 a 19 de julho, sendo um palco privilegiado para o último teste de muitos dos corredores que vão competir nos Jogos Olímpicos, estando Portugal na luta pela qualificação, pela primeira vez, para as provas de pista do maior evento desportivo global. Algo só possível com a existência da infraestrutura que hoje comemora o décimo aniversário.
Ao longo destes dez anos, o Velódromo Nacional ganhou companhia: ao lado nasceu a pista olímpica de BMX e, no mesmo concelho, a pista permanente de BTT (XCO) da Curia. Esta integração de várias vertentes da modalidade e a competência demonstrada pelo ciclismo português, levou a UCI a distinguir o Centro de Alto Rendimento de Anadia como Centro Continental Europeu do Centro Mundial de Ciclismo.
O grande desafio para o futuro passa por dinamizar este Centro, transformando-o numa estrutura de referência a nível internacional.

Próximas provas de pista no Velódromo Nacional
7 de dezembro: 1.ª Prova da Taça de Portugal – Troféu José Bento Pessoa
18 de janeiro: 2.ª Prova da Taça de Portugal – Troféu Alves Barbosa
25 de janeiro: 3.ª Prova da Taça de Portugal – Troféu SUNLIVE
1 e 2 de fevereiro: Campeonato Nacional
7 a 9 de fevereiro: Grande Prémio Internacional de Anadia
14 a 19 de julho: Campeonato da Europa para Sub-23 e Juniores
Fonte: FPC

“Tomás Mineiro e Beatriz Roxo triunfaram no Prémio de Ciclismo "Fafe - Sala de Visitas do Minho"”


Tomás Mineiro (Efapel - Escola de Ovar) e Beatriz Roxo (Maiatos) foram os vencedores das corridas de cadetes do Prémio de Ciclismo "Fafe - Sala de Visitas do Minho", prova pontuável para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã. A iniciativa foi organizada pela Associação de Ciclismo do Minho com o apoio da Câmara Municipal de Fafe.
As diversas provas do Prémio de Ciclismo "Fafe - Sala de Visitas do Minho", pontuáveis para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã, foram realizadas nas imediações do Parque da Cidade, com partida e chegada junto ao pavilhão multiusos de Fafe.
Perante muitos aficionados da modalidade que se juntaram ao longo do circuito, Tomás Mineiro (Efapel - Escola de Ovar) assumiu as despesas da corrida de cadetes masculinos. Alcançou a dianteira da prova nas últimas voltas, acabando por chegar isolado à meta e deixando o seu mais direto perseguido, Lucas Lopes (BMC/ Póvoa de Varzim/CDC Navais), na segunda posição. Tomás Carvalho (Maiatos) e Pedro Pinto (Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact) travaram um duelo pelo terceiro lugar com mas o ciclista do clube da Maia a levar a melhor.
Na classificação por equipas, a BMC/ Póvoa de Varzim/CDC Navais subiu ao primeiro lugar do pódio de cadetes, enquanto a Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact e a EFAPEL -Escola de Ovar a terceira.
Na corrida de cadetes femininas Beatriz Roxo (Maiatos) e Beatriz Pereira (Bairrada) travaram uma luta interessante. A atleta do Maiatos, Campeã Nacional de cadetes, acabou por levar a melhor e subiu ao lugar mais alto do pódio. Beatriz Pereira terminou na segunda posição e Marisa Ferreira (Efapel - Escola de Ovar) na terceira.
Beatriz Martins (Bairrada) foi a vencedora da classificação de juniores do Prémio de Ciclismo “Fafe - Sala de Visitas do Minho”, deixando na segunda posição Carina Viana (Tensai/Sambiental/Santa Marta.
Em Juvenis a vitória pertenceu a Ricardo Pinto (Efapel - Escola de Ovar) e a Beatriz Silva (BMC/Póvoa de Varzim/CDC Navais).
O atleta do clube de Ovar foi o mais rápido a concluir o circuito, deixando na segunda posição Pedro Caetano (Vito/Feirense/PNB) e na terceira Leonardo Neves (C.C.Barcelos/A.F.F./Flynx/H.M. Motor) foi terceiro classificado. Na prova feminina Beatriz Silva (BMC/Póvoa de Varzim/CDC Navais), impôs-se a Lara Pereira ea  Lia Godinho, ambas da UC Trofa, que terminaram em segundo e terceiro.
André Maia (Figueiras BTT) destacou-se no escalão de infantis com Paulo Bogo (C.C.Barcelos/A.F.F./Flynx/H.M. Motor) a terminar em segundo e Ivo Ribeiro (BMC/Póvoa de Varzim/CDC Navais) em terceiro. Em femininos, a melhor foi Jéssica Oliveira (Vito/Feirense/PNB) que deixou na segunda posição Mara Ribeiro (Silva & Vinha / ADRAP / Sentir Penafiel).
Em iniciados o destaque foi para Vasco Silva (Silva & Vinha / ADRAP / Sentir Penafiel) e Mariana Maia (Figueiras BTT) e em Pupilos-Benjamins para Duarte Marques (C.C.Barcelos/A.F.F./Flynx/H.M. Motor) e Rosa Maia (Figueiras BTT).
Por equipas venceu a Efapel-Escola de Ovar, seguida do C.C.Barcelos/A.F.F./ Flynx/H.M. Motor e da Silva & Vinha / ADRAP / Sentir Penafiel.

Pompeu Martins (Vereador do Desporto da Câmara Municipal de Fafe)

Pompeu Martins, vereador do Desporto da Câmara Municipal de Fafe, mostrou-se satisfeito com a forma como decorreu o Prémio de Ciclismo "Fafe - Sala de Visitas do Minho" e congratulou-se com o fato do município fafense acolher mais uma prova de ciclismo.
“É muito importante e sabe muito bem acolher provas como esta porque Fafe tem uma tradição muito forte no ciclismo. Neste caso recebemos uma prova a contar para a Taça do Minho nas categorias de Escolas e Cadetes e que bom foi ver estes jovens a praticarem a modalidade de uma forma tão entusiasmada”, começou por afirmar Pompeu Martins.
O vereador do Desporto da CM Fafe referiu ainda que “muito nos orgulha ter esta parceria com a ACM, que é uma associação que tem um papel tão importante na divulgação do ciclismo. Não é fácil fazer o que a ACM faz. Apostar na formação, organizar estas provas para que depois outros possam colher os frutos. Não é fácil semear para que os outros possam colher. E nem sempre se reconhece o trabalho de quem semeia. Temos alguns ciclistas com nome lá fora e alguns, com certeza, que correram nas provas organizadas pela ACM. Nós temos um respeito enorme pelo trabalho que está a ser desenvolvido pela ACM e, por isso, estamos sempre disponíveis para colaborar nestes eventos”.
Pompeu Martins referiu ainda que “Fafe está sempre disponível para colaborar com a Associação de Ciclismo do Minho”, independentemente de qual for a categoria ou a modalidade: “nós recebemos as provas que nos destinam, damos liberdade à ACM para escolher as provas. Nós estamos cá para colaborar”.

Jorge Henriques (Efapel – Escola de Ovar): “É Importante vencer contexto da formação”
A Efapel - Escola de Ovar esteve em destaque no Prémio de Ciclismo ‘Fafe - Sala de Visitas do Minho’. Jorge Henriques, coordenador do ciclismo da Efapel - Escola de Ovar, faz um balanço positivo não só da deslocação a Fafe mas de toda a época desportiva da equipa, que vai culminar com a passagem à equipa profissional de um atleta da formação.
“Vencer a prova aqui em Fafe é muito importante dentro do contexto que é a formação. Vencer significa que estamos no bom caminho, que estamos a trabalhar bem e os resultados são o fruto desse trabalho. Estamos a falar da formação e aqui o mais importante é que eles aprendam, disfrutem do ciclismo e do convívio. Dentro deste espírito saudável e de aprendizagem é bom conseguirmos os melhores resultados possíveis”, disse Jorge Henriques.
Patrocinado pela Câmara Municipal de Fafe, o Prémio de Ciclismo "Fafe - Sala de Visitas do Minho" contou com a colaboração da Federação Portuguesa de Ciclismo, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Score Tech, Guimarpeixe, Jopedois, Auto Terror, Navega Rías Baixas, Polícia Municipal de Fafe, Bombeiros Voluntários de Fafe e Infraestruturas de Portugal.
Fonte: ACM

“Henrique e André dominam corridas no Oeste”


Texto: AfterTwo //works              
Fotos: FM Desporto e Jorge Marques
Os atletas Henrique Fróis e André Silva venceram as duas provas de ciclismo que este fim-desemana animaram as Vilas de Alfeizerão e Sobral Monte Agraço. Na Circuito das Vindimas disputado sábado em Alfeizerão, o júnior Henrique Fróis foi mais forte que Simão Veríssimo e bateu o atleta da equipa E-Stone no sprint final, triunfando ao fim de 1 hora e 3 minutos de corrida.
André Silva, que fechou o pódio na 3ª posição, e Duarte Bento, que concluiu em 8º, garantiram o 1º lugar do pódio coletivo para a Academia Joaquim Agostinho/UDO. Miguel Carvalho (10º), João Ferreira (12º) e Daniel Fortes (13º) fecharam as contas da equipa, numa prova que assinalou o regresso deste último à competição após recuperação de uma fratura na clavícula, que contraiu durante um treino.
Na mesma competição, mas no escalão cadetes, a Academia torriense fez-se representar por 5 atletas. Apesar de Rafael Andrade e Pedro Martins terem cruzado a meta na 13ª e 17ª posição com o mesmo tempo de Mário Hipólito, foi este que se destacou com a conquista do 10º lugar.
Tiago Costa chegou um pouco depois no 26º posto, enquanto Afonso Hermenegildo foi 30º. A Escola Joaquim Agostinho/UDO também teve oportunidade de participar no encontro de escolas inserido neste evento e voltou a ter forte presença no pódio. Francisco Massa e Alexandre Rocha destacaram-se na 3ª posição em infantis e iniciados, respetivamente, e Rúben Pedro foi o 4º melhor nos benjamins.

No escalão de juvenis, foi Miguel Malhado que alcançou o melhor resultado para a escola torriense com um 9º lugar, enquanto Guilherme Sarreira e Tomás Diogo foram 11º e 18º. Com estes resultados, a Escola Joaquim Agostinho foi a 2ª melhor do evento.
No Grande Prémio do Sobral, realizado no domingo, novo domínio individual e coletivo para a formação júnior de Torres Vedras. André Silva venceu isolado com 26 segundos de vantagem para o seu mais direto perseguidor e Miguel Carvalho foi o 5º mais rápido sobre a meta.
Com o 7º lugar alcançado por Henrique Fróis, a academia torriense assumiu a primeira posição entre as 7 que disputaram a prova. Daniel Gonçalves (12º), Duarte Bento (14º), Bernardo Jorge (19º), João Ferreira (22º) e Daniel Fortes (23º) foram os restantes atletas que representaram a Academia.
Na prova para cadetes o primeiro a chegar foi novamente Mário Hipólito. O atleta lourinhanense cruzou a meta 39 segundos depois do vencedor na 14ª posição e apenas esperou cerca de 1 minuto para ver a chegada de Afonso Hermenegildo e Tiago Costa, que concluíram no 16º e 17º posto. Daniel Luís e Rafael Andrade cruzaram juntos a meta em 20º e 21º. Somados os 3 melhores tempos, a formação de Torres Vedras ficou na 4ª posição da classificação coletiva.
Fonte: Academia Joaquim Agostinho








“Miguel Salgueiro triunfa na Volta a Portugal



Texto: AfterTwo //works
Fotos: Paulo Maria e Podium events
Miguel Salgueiro foi o brilhante vencedor da 5ª e última etapa da 27ª Volta a Portugal do Futuro. A competição que decorreu de quinta-feira a domingo percorreu 495 quilómetros nas províncias da Beira Baixa, Ribatejo e Alto Alentejo.
O atleta da Sicasal Constantinos foi um dos protagonistas do último terço da prova, ao concluir a terceira etapa na 3ª posição, ficando muito perto da vitória na quarta, o contra-relógio, e triunfando isolado na quinta.
O ciclista de Odivelas terminou na 26ª posição e foi distinguido como Rei dos Trepadores, título alcançado após ter vencido as duas únicas metas de montanha da última jornada da competição. Conquistar a camisola branca da classificação por pontos, também era um objetivo, mas Salgueiro ficou a escassos 3 dessa conquista, título que ficou entregue a Gonçalo Leaça da LA Alumínios. Diogo Sardinha, com a conquista do 12º lugar final, foi o elemento mais regular duma equipa que não teve um começo muito positivo.

O abandono de dois atletas logo na 1ª etapa reduziu a capacidade da formação de Torres Vedras em responder a uma fuga que viria a ser decisiva para as contas finais da mais importante competição portuguesa do escalão sub-23.
Em parceria com mais 6 atletas, o Algarvio Emanuel Duarte, ex-ciclista da equipa torriense e melhor jovem da última edição da Volta a Portugal, garantiu uma vantagem superior a 2 minutos sobre o grande pelotão e envergou a "amarela" para nunca mais a largar. O grupo torriense não se resignou e partiu à conquista de novos objetivos. Atletas e staff reforçaram união, definiram estratégias para retirar a equipa dum desconfortante 6º lugar e o resultado foi um sucesso.
A formação torriense venceu duas etapas e terminou a prova num fantástico 2º lugar da classificação coletiva, superiorizando-se às várias equipas profissionais que disputaram a competição. Daniel Silva, que andou quase toda a prova no top-15, cotando-se como o atleta mais regular da equipa, foi vítima de queda na última etapa, perdendo mais de 12 minutos e terminando o desafio na 41ª posição, impossibilitando o sonho da vitória coletiva final.
Os estreantes Francisco Guerreiro e Guilherme Simão tiveram desempenhos diferenciados terminando em 18°e 57º, respetivamente. Se, por um lado, o Francisco garantiu uma excelente posição no top-20 da classificação geral, entre os mais novos conquistou o top-10 ficando em 9°. Por outro lado, Guilherme Simão desenvolveu um ótimo trabalho em prol do grupo, embora mais discreto em termos classificativos.
Fonte: Academia Joaquim Agostinho







“Barcelos recebe o Campeonato do Minho de BTT DHI – CISION”

O Monte do Facho, em Barcelos, recebe a penúltima prova do Campeonato do Minho de BTT DHI - CISION no próximo dia 15 de setembro. Denominada 5º BTT DHI Moto Galos, a prova decorrerá entre as 13 e as 17h00.
Promovido pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Associação Clube Moto Galos de Barcelos, o 5º BTT DHI Moto Galos, quarta etapa do Campeonato do Minho de BTT DHI - CISION, deixa em perspetiva um excelente espetáculo desportivo. A prova será disputada no Monte do Facho (Barcelos).
A quarta prova do Campeonato do Minho de BTT DHI - CISION, que contará com cronometragens a cargo da SportChip, além das categorias de competição, será aberta à participação de todos os interessados que poderão participar integrados na categoria de promoção.
A prova, que conta com o apoio da Câmara Municipal de Barcelos, incluirá um período para treinos entre as 10h00 e as 12h00 (competição) e as 10h30 e as 12h00 (promoção), realizando-se uma manga de qualificação às 13h00 e a manga final (sistema de manga única) às 15h00. A cerimónia de entrega de prémios está marcada para as 17h30.
A participação no 5º BTT DHI Moto Galos é gratuita para atletas federados sendo também aberta à participação na vertente de promoção. O secretariado para confirmação das inscrições decorrerá entre as 9 e as 10 horas (promoção) e as 10 horas e as 12 horas (competição). As pré-inscrições devem ser efetuadas através do email geral@acm.pt
O 5º BTT DHI Moto Galos tem o apoio da Câmara Municipal de Barcelos, Federação Portuguesa de Ciclismo, Cision, Carbonwork.pt (Carbon Work - Carbon Repair & Bikeshop), Pirâmide - Contabilidade e Seguros, AZ Negócios - Internet e Multimédia, Arrecadações da Quintã, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, www.sportchip.net  POPP Design, Score Tech e Navega Rías Baixas.
Fonte: ACM

“Grande Prémio de Ciclismo RS Bikes”


Está agendado para o dia 14 de setembro o 3º Grande Prémio RS Bikes, prova de ciclismo de estrada para as categorias de cadetes e juniores que terá partida e chegada na freguesia de Gondar (Guimarães). Pontuável para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã a iniciativa é promovida conjuntamente pela Associação de Ciclismo do Minho e pela RS Bikes.
O 3º Grande Prémio RS Bikes integrará corridas para as categorias de cadetes e de juniores, começando e terminando ambas na rua da Cabreira (Gondar - Guimarães). A corrida de cadetes terá início às 14h00 e a de juniores às 16h00, prevendo-se a chegada, respetivamente, para as 15h30 e para as 18h00.
As provas serão disputadas num percurso de 57,6 Kms (cadetes) e 78,4 Kms (juniores) com passagens pelos seguintes locais: rua da Cabreira (Gondar), rua da Variante, rua da Liberdade, rua 1º Maio, rua 25 Abril, rua Albano M. Coelho Lima (partida real), em frente para Serzedelo, rua Arnaldo Gama, VIM, avenida  São Pedro, rua da Liberdade e rua da Cabreira (metal final).
No decurso da prova os corredores da categoria de cadetes terão metas volantes ao km 2,7 (Junta de Freguesia de Serzedelo, junto ao edifício sede), km 7,9 (Junta de Freguesia de Pedome, Avenida São Pedro), km 10 (RS Bikes, 1ª passagem pela meta), km 21,1 (PneuVidém, 2ª passagem pela meta), km 34,4 (MibilBanho, 3ª passagem pela meta) e ao km 45,8 (Peviconta, 4ª passagem pela meta).
Por sua vez, o pelotão de juniores terá metas volantes ao km 7,9 (JMC Auto, Avenida São Pedro), km 10 (Junta de Freguesia de Gondar, 1ª passagem pela meta), km 21,1 (Ourivesaria Milenium, 2ª passagem pela meta), km 34,4 (Pneus Silva, 3ª passagem pela meta), km 45,8 (Pneus Batoca, 4ª passagem pela meta), km 57,3 (AgroJardim, 5ª passagem pela meta) e ao km 68,6 (Machine Premium, 6ª passagem pela meta).
A RS Bikes atribuirá ainda o prémio combatividade nas corridas de cadetes e de juniores.
O 3º Grande Prémio RS Bikes conta com o apoio das Juntas de Freguesia de Gondar, Pedome e Serzedelo, Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Bombeiros Voluntários de Riba de Ave, Federação Portuguesa de Ciclismo, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Score Tech, Navega Rías Baixas, Guimarpeixe, Agro Jardim, Amape, Bar do Clube - Pedome, Escola de Condução Britense, JMC Auto, Machine Premium, Mibilbanho, Ourivesaria Milenum, Peviconta, Pneus Batoca, Pneus Silva, Pneuvidém, Stand Carmo e Tony Auto.
No ano passado, Rodrigo Silva e Fábio Fernandes venceram o 2º Grande Prémio RS Bike que, além de muito público, contou com a presença de várias individualidades, entre as quais autarcas, ex-ciclistas, sócios honorários da ACM, assim como representantes de patrocinadores e entidades que se associaram à iniciativa.
Com a participação de cerca de centena e meia de jovens atletas, a competitividade e a emoção foram tónicas dominantes das corridas do 2º Grande Prémio RS Bike, assim como a dificuldade do percurso e o vento que dificultaram o desempenho dos corredores. As provas foram disputadas num percurso de 57,6 Kms (cadetes) e 78,4 Kms (juniores) com diversas metas volantes a servirem de aliciante extra.
A corrida de juniores foi ganha por Rodrigo Silva (Bairrada) que se superiorizou na parte final da prova a Marco Marques (Tensai / Sambiental / Santa Marta), António Ferreira (Vito/Feirense/Blackjack) e a João Silva (Centro Ciclista Barcelos A.F.F/Orbea/Onda). Maria de Jesus Barros (CC Porriño) venceu em elites femininas, tendo o primeiro lugar da classificação coletiva de juniores sido conquistado pelo Centro Ciclista Barcelos A.F.F/Orbea/Onda, seguido pela Tensai / Sambiental / Santa Marta e pela equipa Maia - Formação.
Também bastante animada e com diversas tentativas de fuga, a corrida de cadetes foi ganha por Fábio Fernandes (Efapel- Escola Ovar) que entrou na recta da meta acompanhado de dez corredores que bateu que venceu ao sprint. Vítor Costa e Lucas Braga, ambos da equipa Seissa | KTM-Bikeseven | Matias&Araújo | Frulact, terminaram na segunda e terceira posições. Carina Viana (Tensai / Sambiental / Santa Marta) venceu em femininos e por equipas triunfou a Seissa | KTM-Bikeseven | Matias&Araújo | Frulact, seguindo-se na classificação a Efapel - Escola Ovar e o Centro Ciclista Barcelos A.F.F/Orbea/Onda.
Fonte: ACM

“Agenda de Ciclismo”

Gondomar e Póvoa de Lanhoso ligados pela Rota da Filigrana
Por: José Carlos Gomes
A primeira edição da Rota da Filigrana, competição de elite e sub-23, corre-se no próximo sábado, unindo dois concelhos com pergaminhos na arte da filigrana, Gondomar e Póvoa de Lanhoso. Taça de Portugal de XCO termina, no domingo, com corrida internacional, em Avis.
A corrida inicia-se na cidade da Área Metropolitana do Porto, partindo do Pavilhão Multiusos às 14h00. O final, depois de percorridos 132 quilómetros por um traçado seletivo, está marcado para cerca das 17h20, na Avenida 25 de Abril, na Póvoa de Lanhoso.
O pelotão será composto pelas nove formações profissionais e pelas seis equipas de clube portuguesas.
No dia seguinte, será a vez de os ciclistas amadores participarem na Rota da Filigrana, um granfondo com partida e chegada na Póvoa de Lanhoso, 112 quilómetros de percurso e 2216 metros de acumulado de subida.
Fora da estrada, domingo será dia de colocar ponto final na edição de 2019 da Taça de Portugal de Cross Country Olímpico (XCO). A quinta e última prova do troféu vai disputar-se em Avis. É uma corrida internacional de classe 1, pontuável para o apuramento olímpico, esperando-se a participação de cerca de 300 corredores.
As corridas começam, às 9h00, com as provas de cadetes. Às 10h15 entram em pista os juniores masculinos e todas as femininas exceto as cadetes. Às 12h30 correm os masters e os paraciclistas. A prova de elite masculina está guardada para as 14h30.
As classificações de elite permanecem em aberto. No setor masculino, Mário Costa (AXPO/FirstBike Team/Vila do Conde) está no topo da tabela, com 106 pontos, mas Roberto Ferreira (BTT Seia), com 95, e João Rocha (Rodabike/ACRG/Gondomar), com 76, ainda têm possibilidade matemática de conquistar o troféu. Raquel Queirós (Quinta das Arcas/Jetclass/Xarão) comanda a geral feminina, mas a estoniana Maaris Meier (Maiatos) ainda pode chegar ao primeiro posto.

Mais eventos oficiais
14 de setembro: 3.º GP de Ciclismo RS Bikes, Gondar, Guimarães
14 de setembro: Berço Urban Race – Resistência BTT Noturna, Guimarães
14 de setembro: Encontro Regional de Escolas de BTT, Águeda
14 de setembro: Circuito de Ciclismo de Rio Maior
14 de setembro: Troféu Jumbo – Autódromo do Estoril
14 de setembro: 4.ª Prova do Troféu Regional de BMX, Setúbal
15 de setembro: Passeio BTT Rota do Morcego, Adeganha, Torre de Moncorvo
15 de setembro: XV Maratona BTT Rota do Presunto, Chaves
15 de setembro: Rota do Cuco, Cucujães, Oliveira de Azeméis
15 de setembro: 9.º Raid BTT Colheita do Arroz, Gatões, Montemor-o-Velho
15 de setembro: Prémio de Ciclismo da União das Freguesias de Taveiro, Ameal e Arzila, Coimbra
15 de setembro: XXXVI Seixalíada, Seixal
15 de setembro: Prova Aberta de Alcoutim
15 de setembro: 3.ª Prova da Taça da Madeira de Enduro, Calheta
Fonte: FPC