terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

“6º Duatlo Cidade de Rio Maior”

Realizou-se no dia 2 de fevereiro a segunda prova da época, o 6º Duatlo Cidade de Rio Maior, na distância sprint, que contou com cerca de 350 atletas.

Esta foi também a primeira etapa do Campeonato Nacional de Clubes de Duatlo, Campeonato Nacional Universitário de Duatlo e Campeonato Nacional de Duatlo de Juniores e de Cadetes.

O dia esteve frio, com vento, e embora ameaçado pela chuva, acabou por não ser muita. A competição foi de nível competitivo elevado, e sendo muito rápida, os atletas deram o seu melhor do princípio ao fim.

Campeonato Nacional de Clubes de Duatlo

O Estoril Praia Credibom, Campeão Nacional em título em 2018, venceu esta primeira etapa do Campeonato Nacional de Clubes de Duatlo, naquela que foi uma prova muito disputada, com Rafael Domingos com o tempo de 00:54:45, Diogo Silva que terminou em 00:55:40 e João Francisco Ferreira que concluiu a prova em 00:55:58.

Bruno Pais, Coordenador Técnico do Estoril Praia Credibom, afirmou que avançam com a equipa do ano passado e com o objetivo de tentar revalidar o título «Vamos para a luta com a mesma equipa, a nossa estratégia passa por proporcionar condições aos nossos atletas para estarem bem, motivados e em boa forma e quem está connosco acredita no projeto do Estoril».

Pais fala também ‘das primeiras provas da época, onde existe um certo nervosismo acrescido, originando por vezes incidentes como quedas, o que felizmente não aconteceu‘ «Os atletas não têm a perceção de como os outros atletas estão em termos de capacidade e forma, não sabem bem como a prova vai correr».

O Coordenador do Estoril Praia sabe que são poucos para a época que se avizinha que é muito grande, mas que estes atletas estão motivados na representação do clube, e ‘isso é o mais importante’. Em Arronches vão estar em força!

O OutSystems Olímpico de Oeiras alcançou o segundo lugar com Tiago Fonseca a fazer uma excelente prova e a vencer à geral com 00:54:31, André Bôto com 00:55:56 e Guilherme Pires com 00:56:36.

O terceiro lugar foi para o Clube de Natação de Torres Novas com Ricardo Batista, que venceu o CN de Juniores, com 00:54:47, José Pedro Vieira com 00:55:20 e Gonçalo Mendes com a marca de 00:57:39. 

O Campeão Nacional de Clubes de Duatlo Feminino em 2018, o Alhandra Sporting Club, foi a equipa mais forte em prova, com Gabriela Ribeiro a conquistar a primeira posição com 00:59:43 e a segunda posição da geral feminina e também a receber o Título Nacional de Júnior desta competição. Inês Rico alcançou o Título Nacional de Clubes de Cadetes fez o tempo de 01:00:33 e Ana Ramos concluiu a prova em 01:01:09.

Rafael Ribeiro, treinador do ASC, disse há pouco tempo em entrevista à FTP, que o objetivo será este ano lutar pela revalidação dos títulos femininos dos Campeonatos Nacionais de Duatlo e Triatlo, assim como da Taça de Portugal.

Quanto a esta prova o treinador afirma: «Em termos coletivos, todas as atletas do Alhandra estiveram à altura do primeiro lugar que conquistaram. Viemos cá em força e deu para conseguirmos o que queríamos.» Rafael Ribeiro destaca também os pódios de Gabriela Ribeiro (1ª júnior), Inês Rico (1ª cadete), Ana Ramos e Pauline Vie (2º e 3º, grupo de idade 20-24).

O Clube de Natação de Torres Novas conquistou a segunda posição com Madalena Almeida que ganhou no seu grupo de idade 20-24 com a marca 01:00:57, Joana Miranda com 01:05:53 e Catarina Neves com 01:13:46.

O terceiro lugar no pódio foi ocupado pelo Núcleo do Sporting da Golegã, com Liliana Veríssimo, que ganhou também no seu grupo de idade com o tempo de 01:05:37, Beatriz Ferreira com 01:06:30 e Mariana Freire com 01:14:16.

Campeonato Nacional Universitário de Duatlo

No Campeonato Nacional Universitário, foi Ana Filipa Santos, do Instituto Politécnico de Santarém, que conquistou a primeira posição com 00:58:59, Madalena Almeida da Associação de Estudantes da Faculdade de Motricidade Humana a subir ao pódio na segunda posição com o tempo de 01:00:57 e Ana Ramos, da Associação de Estudantes da Escola Superior de Enfermagem, a ficar em terceiro lugar com 01:01:09.

Na competição masculina, o atleta João Bernardo Queirós, da Associação de Estudantes do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, alcançou a primeira posição com a marca de 00:54:56, Gil Maia, da Universidade do Porto, subiu ao segundo lugar do pódio com 00:55:24 e Diogo Silva da Universidade Nova ficou em terceiro lugar com a marca de 00:55:40.

Campeonato Nacional de Juniores e Cadetes de Duatlo

Ricardo Batista, do Clube de Natação de Torres Novas, foi o primeiro do seu escalão, alcançando a primeira posição do Campeonato Nacional de Duatlo em Juniores, com Alexandre Silva, do Sport Lisboa e Benfica a vencer o título em Cadetes, atleta que alcançou o segundo lugar da geral.

Na competição feminina, Inês Rico, do Alhandra Sporting Club, foi a primeira cadete a concluir a prova, e Gabriela Ribeiro venceu o CN de Juniores.

6º Duatlo Cidade de Rio Maior

Esta prova foi ganha pela Ana Filipa Santos, do Rio Maior Triatlo Clube, e por Tiago Fonseca, do OutSystems Olímpico de Oeiras. Em segundo ficaram Gabriela Ribeiro, do Alhandra Sportig Club, e Alexandre Silva, do Sport Lisboa e Benfica, enquanto o terceiro lugar no pódio foi ocupado por Inês Rico, do Alhandra Sporting Clube e Marco Miguel, do Clube de Praças da Armada.

 

Na segunda transição Tiago Fonseca entra no PT em primeiro lugar, com Rafael Domingos e Ricardo Batista , seguidos do restante grupo do ciclismo

Para a Filipa Santos, vencedora do Duatlo e também do Campeonato Nacional Universitário diz que «esta é uma prova muito rápida a que não estou habituada, já que o meu foco está mais na longa distância». Apesar de alguma dificuldade em marcar o ritmo de início, Filipa conseguiu ganhar velocidade ao longo de toda a prova. «Estive ainda com a Gabriela (Ribeiro) a disputar, mas no final consegui ganhar vantagem e vencer a competição». Filipa Santos está a viver em Rio Maior há alguns anos e não podia deixar de estar presente neste Duatlo.

Tiago Fonseca afirmou que apesar de não ser especialista em duatlo, esta prova correu muito bem. «Vim sempre com o grupo da frente, mas tive uma penalti box juntamente com outro atleta, o José Vieira, e acabámos por ter pedalar os dois para apanhar o primeiro grupo». O atleta do OutSystems Olímpico de Oeiras conseguiu chegar aos outros que entretanto se tinham afastado e estavam à frente, conseguindo trabalhar em grupo o resto do percurso do ciclismo.

«Cheguei ao parque de transição para segunda corrida em primeiro lugar, depois corri sempre com o Rafael Domingos, mas sensivelmente a um quilómetro do final fiz um esforço adicional e corri sozinho a última parte». Tiago não estava à espera de ganhar, mas gostou de participar nesta prova que para o triatleta funcionou como um treino muito competitivo. «Foi muito bom, agora o foco não são os duatlos, mas os triatlos, nomeadamente a Taça da Europa de Quarteira e de Sines».

Esta foi uma organização da Desmor EM, SA, Câmara Municipal de Rio Maior, contando com o apoio técnico da Federação de Triatlo de Portugal, o apoio da Escola Superior de Desporto de Rio Maior e da FADU – Federação Académica do Desporto Universitário. 

Ainda estamos no início da época, a próxima etapa do Campeonato Nacional de Clubes de Duatlo está já marcada para dia 23 de fevereiro, no 11º Duatlo de Arronches. Esta é um duatlo constituído por três provas de duatlo, todas a disputar na distância Sprint:

– Campeonato Nacional de Clubes de Duatlo Duatlo

– Campeonato Nacional Individual de Paratriatlo de Duatlo

– Prova Aberta Duatlo

Fonte: FTP

“Dois Campeões Nacionais e Outras Tantas Medalhas”

Texto: AfterTwo //works

Fotos: João Calado | FPCiclismo       

André Silva e Sílvio Serrenho conquistaram dois títulos para Academia Joaquim Agostinho/UDO nos campeonatos nacionais de ciclismo de pista que se realizaram este fim-de-semana no velódromo nacional em Sangalhos – Anadia.

O júnior André Silva sagrou-se campeão nacional de eliminação na sequência das boas indicações que havia dado recentemente na taça de Portugal da mesma disciplina. A este resultado o atleta de Alenquer juntou um 8º posto na vertente de pontos e uma excelente colaboração na obtenção da medalha de bronze conquistada pela equipa de juniores no exercício de perseguição coletivo.

Em masters 60, Sílvio Serrenho foi o atleta que conquistou maior número de medalhas para a Academia, juntando ao ouro alcançado na disciplina de scratch, a prata na prova de eliminação. Ainda em masters, mas na classe M50, Carlos Esteves obteve o quarto posto em ambas as provas de scratch e eliminação.

Com quatro pódios alcançados e uma conduta desportiva digna, a equipa sediada na União Desportiva do Oeste fez-se representar na pista de Sangalhos por um total de nove ciclistas. João Ferreira (18º eliminação e 8º scratch) Daniel Fortes (18º em pontos e 16º scratch) e Henrique Frois (14º em pontos) foram os três atletas juniores que subiram ao terceiro lugar do pódio coletivo juntamente com André Silva.

Ainda em juniores, Daniel Gonçalves teve uma ótima prestação na prova de eliminação, alcançando a 4ª posição. Em scratch terminou em 7º lugar. Daniel Jorge, que subiu este ano ao escalão cadete, estreou-se na pista com um 14º em scratch e 17º na eliminação.

Fonte: UDO/Academia Joaquim Agostinho

“Agenda de Ciclismo/Região de Aveiro capital do ciclismo”

Por: José Carlos Gomes

A Região de Aveiro recebe as duas principais competições do próximo fim-de-semana velocipédico, além da apresentação pública da época profissional de estrada de 2019.

Tudo começa no Velódromo Nacional, em Sangalhos, Anadia, com a realização do Troféu SUNLIVE, última prova da Taça de Portugal de Pista. A competição, com entrada livre para o público, acontece entre as 10h00 e as 13h00 e entre as 15h00 e as 19h00.

O momento alto do fim-de-semana será, contudo, o arranque da época nacional de estrada, com a cerimónia de apresentação da época, na noite de sábado, e a Prova de Abertura – Região de Aveiro, primeira corrida da Taça de Portugal Jogos Santa Casa, no domingo.

A Cerimónia de Abertura da Época está marcada para as 21h00 de sábado, no Museu Marítimo de Ílhavo e Aquário dos Bacalhaus. A entrada é gratuita e permitirá uma visita ao museu, assim como assistir à apresentação dos principais momentos da época a iniciar. A sessão dará a conhecer as novas camisolas das equipas profissionais e de clube e será o momento de homenagear José António de Sousa, que, enquanto CEO da Liberty Seguros Portugal, deu um importante contributo para o desenvolvimento do ciclismo português. O homenageado receberá o título de Sócio Honorário da Federação Portuguesa de Ciclismo.

No domingo chega o ansiado dia de arranque da competição. A Prova de Abertura – Região de Aveiro parte de Sever do Vouga, às 12h00, e termina em Estarreja, cerca das 15h50, depois de percorridos 162,4 quilómetros.

Num traçado maioritariamente plano, é provável uma chegada ao sprint, como a que coroou Francisco Campos, há dois anos, tendo as equipas dos velocistas de estar atentas para não serem surpreendidas por uma fuga bem-sucedida, como a de Tiago Machado, em 2018.

A Prova de Abertura leva a festa do ciclismo a todos os concelhos da Região de Aveiro, de acordo com os seguintes horários de passagem: Sever do Vouga (12h00), Albergaria-a-Velha (12h30), Águeda (13h00), Oliveira do Bairro (13h15), Anadia (13h30), Vagos (14h05), Ílhavo (14h10), Aveiro (14h20), Estarreja (primeira passagem na meta, 14h50), Ovar (15h05), Murtosa (15h30) e Estarreja (15h50).

O pelotão será composto pelas nove equipas profissionais portuguesas e pelas seis formações de clube: Aviludo-Louletano, Efapel, LA Alumínios-LA Sport, Miranda-Mortágua, Rádio Popular-Boavista, Sporting-Tavira, UD Oliveirense-InOutBuild, Vito-Feirense-PNB e W52-FC Porto, ACDC Trofe/Trofense, Crédito Agrícola/Jorbi/Almodôvar, Fortunna/Maia, Gondomar Cultural, Jorbi/Team José Maria Nicolau e Sicasal/Constantinos.


Mais eventos oficiais

10 de fevereiro: Prova Aberta da Associação Tourencious de Xudreiros, Vila Pouca de Aguiar

10 de fevereiro: Open de BTT da Maia, Folgosa, Maia

10 de fevereiro: 10.ª Bênção das Bicicletas, Porto

“Equipa Portugal/Francisco Campos vence etapa nos Camarões”

Por: José Carlos Gomes

O português Francisco Campos impôs-se, hoje, ao sprint, na segunda etapa do Tour de l’Espoir, prova da Taça das Nações de Sub-23, que decorre nos Camarões, até sábado.

A segunda etapa da corrida, primeira tirada em linha, teve partida e chegada em Douala e uma extensão de 101,2 quilómetros. Uma fuga numerosa agitou a viagem, obrigando as equipas com pretensões a uma chegada ao sprint a trabalho árduo. Foi o caso do coletivo português.

O trabalho da Equipa Portugal deu frutos, uma vez que o sprinter da formação não deu hipóteses à concorrência. Francisco Campos acelerou para a vitória, ao cabo de 2h09m56s de corrida, o mesmo tempo do segundo e do terceiro classificados, o eritreu Natanael Tesfatsion e o japonês Shoi Matsuda, respetivamente.

O pelotão principal chegou segmentado por vários “cortes”. Miguel Salgueiro foi 30.º e Gonçalo Carvalho foi 39.º, ambos a 2 segundos do vencedor. Os restantes elementos da Equipa Portugal cederam 12 segundos para os primeiros da jornada, com Jorge Magalhães no 43.º lugar, Pedro Miguel Lopes na 51.ª posição e Gonçalo Leaça no 54.º posto.

A classificação geral continua marcada pelo contrarrelógio coletivo da primeira etapa. Comanda o eritreu Natanael Mebrahtom, seguido por três compatriotas. O melhor português é Miguel Salgueiro, 10.º, a 28 segundos, o mesmo tempo de Gonçalo Carvalho, 11.º classificado. Seguem-se Francisco Campos, 12.º, a 36 segundos, Jorge Magalhães, 13.º, Pedro Miguel Lopes, 14.º, e Gonçalo Leaça, 15.º, os três a 38 segundos.

A terceira tirada, a disputar nesta quarta-feira, é a etapa-rainha, apesar de contar apenas 66,8 quilómetros, entre Nkongsamba e Dschang. A 6800 metros da meta está colocado um prémio de montanha, que resulta de uma subida de 9,3 quilómetros a 7,6 por cento de inclinação média, oportunidade de ouro para os melhores trepadores tentarem dar a volta à classificação geral.

Fonte: FPC

“Desafio Africano Começa com Pódio”

Texto: AfterTwo //works

Fotos:João Calado | FPCiclismo e Tour de l’Espoir  

Miguel Salgueiro subiu esta segunda-feira ao pódio do Tour de l’Espoir, prova da Taça das Nações de sub-23 que decorre até ao próximo sábado na República dos Camarões. O ciclista da Sicasal – Constantinos participa na competição em representação da Equipa Portugal que tem por objetivo principal amealhar os pontos necessários à qualificação para a Volta a França do Futuro 2019.

Salgueiro ascendeu ao pódio para envergar a camisola das bolas vermelhas (símbolo da liderança da montanha) depois de um excelente desempenho de toda a Equipa que conquistou o 3º lugar coletivo na primeira etapa da prova Africana.

Naquele país da região ocidental da África Central, os ciclistas portugueses vão enfrentar cinco etapas num total de 405 quilómetros sob temperaturas superiores a 33 graus.

 

Iúri nos Campeonatos Nacionais

No Velódromo Nacional em Sangalhos decorreram entre sábado e domingo os campeonatos nacionais de pista, competições onde esteve presente Iúri Leitão em representação da equipa Sub-23 da Academia Joaquim Agostinho/UDO.

Participando na classe elite, o jovem ciclista Vianense viria a obter mais um excelente desempenho, terminando a disciplina de scratch na 4ª posição, numa prova em que teve de ombrear com os melhores especialistas nacionais da modalidade. Já no exercício por pontos, o atleta não foi além do 7º posto.

 Fonte: UDO/Academia Joaquim Agostinho