segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

“Ciclismo: Angola no Tour do Rwanda”

São cinco os corredores angolanos presentes na prova

O ciclista Bruno César Araújo obteve a vigésima sétima posição da primeira etapa do Tour do Rwanda "Kigali-Kimirongo", sendo a melhor classificação de entre os atletas da selecção nacional.

A prova, que iniciou domingo, foi percorrida numa distância de 114,4 quilómetros e teve como vencedor Yevgeniy Federov, da equipa Vino-Astana, do Kazaquistão.

Esta segunda-feira decorre a segunda etapa, numa distância de 120,5 quilómetros (Kigali - Huye).

Angola está representada neste Tour do Rwanda com uma equipa de cinco ciclistas, nomeadamente, Carlos Oyarzu, Bruno Araújo, Gabriel Cole, Dário António e Hélio Lemos (todos do Petro de Luanda), sob o comando do Director Desportivo Carlos Araújo.

O Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário de Angola no Rwanda, Eduardo Filomeno Octávio, acompanhado de diplomatas e integrantes da comunidade angolana residente em Kigali, prestou homenagem aos ciclistas presenciando a partida.

Fonte: Sapo on-line

“Ciclismo: André Cardoso acha que o TAS lhe vai dar razão e resgatar o seu futuro”

O atleta de 36 anos, que foi punido com quatro anos, esteve em tribunal todo o dia para ser ouvido por videoconferência

O ciclista André Cardoso foi ouvido pelo Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) esta segunda-feira, considerando que o mesmo lhe vai dar razão na disputa com a União Ciclista Internacional (UCI) e assegurar-lhe assim um “futuro” atualmente incerto.

“Quero que se faça justiça e mostrar que o TAS é um tribunal independente, que toma decisões corretas. Não é porque a UCI nunca perdeu um caso no TAS que me vai impedir de lutar pelo que acredito”, disse, em declarações à agência Lusa.

Em 2017, o portuense foi impedido de se estrear na Volta a França em bicicleta devido a um controlo positivo a EPO, só que a amostra B revelou um resultado diferente da A, inconclusiva, ou seja, não se comprovou o uso de substância dopante.

“A amostra B não confirma a A e quando assim é não há dúvidas no código da Agência Mundial Antidopagem. Porque é que as regras haveriam de ser diferentes para mim?”, questiona.

O ciclista revela que fez “o investimento de toda uma carreira em todo este processo” de defesa e lembra que tem “três filhos para criar”.

“Não faz sentido investir tanto para fazer prevalecer a verdade. Quero ser ressarcido de todos os danos que me foram causados, passados e futuros”, insiste.

O atleta de 36 anos, que foi punido com quatro anos, esteve em tribunal todo o dia para ser ouvido por videoconferência, ficando com a convicção de que “vai haver uma nova audiência”, desconhecendo ainda a data.

“A minha pena nem é o que mais me importa, trata-se de fazer justiça. A verdade ser reposta. Para que é que ia estar agora, nesta altura do campeonato, à espera de que a pena seja encurtada? Objetivo é que a verdade venha ao de cima de uma vez por todas”, reforçou.

André Cardoso entende que “alguém cometeu erros e vai ter de os assumir”, principalmente nos danos passados e futuros na sua carreira, que acredita poder durar até aos 40 anos.

Na audição, recordou que sempre foi um “atleta disponível, simpático a fazer controlos fora de horas e a abrir a porta de casa, algo que poderia não ter feito naquele dia”, considerando que tudo isso mostra a “boa fé” que sempre o caracterizou.

Fonte: Sapo on-line

“Portugal no Mundial de ciclismo de pista para lutar por qualificação olímpica”

A equipa lusa faz-se representar por Maria Martins, no feminino, e Ivo Oliveira, Iuri Leitão e João Matias, no masculino.

A seleção portuguesa de ciclismo de pista leva quatro atletas ao campeonato do mundo, que arranca na quarta-feira em Berlim, com uma vaga para os Jogos Olímpicos Tóquio2020 já matematicamente assegurada no feminino e na luta nos masculinos.

Na última prova pontuável para o ‘ranking’ que decide o apuramento olímpico, de quarta-feira a domingo na capital da Alemanha, Portugal faz-se representar por Maria Martins, no feminino, e Ivo Oliveira, Iuri Leitão e João Matias, no masculino.

Se a jovem atleta do Ribatejo já garantiu, matematicamente, uma vaga pelo ‘ranking’ de omnium (uma prova que agrega as disciplinas de scratch, pontos, eliminação e tempo), no masculino a qualificação está em aberto e, em parte, fora das ‘mãos’ dos lusos.

Como está, a hierarquia de quotas para Tóquio2020 no madison vê Portugal atrás de Hong Kong, adversário direto pelo apuramento de uma dupla, além de qualificar ainda um desses dois escolhidos para a prova de omnium.

Na corrida de duplas de sábado, em que os corredores, sempre em pista, trocam entre si ao longo de 50 quilómetros, quem o selecionador Gabriel Mendes escolher para somar pontos tem de conseguir sempre um resultado que garanta mais 480 pontos do que a formação asiática, o que se traduz num 14.º posto se Hong Kong não pontuar.

No omnium, que se disputa no sábado, Portugal tem de se bater com Canadá e Cazaquistão, tendo de conseguir um lutar que logre mais 200 pontos que o Cazaquistão e 245 do que o Canadá.

Maria Martins, que contribuiu “na quase totalidade dos pontos” para um apuramento que, quando confirmado, será inédito para a modalidade no país, tem enfrentado “um processo de desenvolvimento”.

Em Berlim, vai encontrar “um nível competitivo bastante elevado, por isso seria satisfatório conseguir estar na primeira metade da tabela, isto é, nas 12 primeiras classificadas”, disse à Lusa Gabriel Mendes.

O selecionador explicou que nos masculinos a missão depende de “trabalhar para registar o maior número de pontos” e esperar conseguir a distância necessária “para os concorrentes diretos”.

“O objetivo é claro, fazer o que controlamos. Levamos três atletas que têm dado boa resposta em situações exigentes, são bastante trabalhadores e esforçados. Vamos deixar tudo em pista até à última volta para atingir os objetivos”, atirou.

Um revés sofrido pela seleção foi a lesão de Rui Oliveira, que fraturou a clavícula no início do ano, sendo substituído por Iuri Leitão, “um jovem que dá boa conta de si e já esteve no Europeu de elite, bem como as primeiras Taças do Mundo”, todas elas pontuáveis para o apuramento olímpico.

Dos quatro atletas, a primeira a entrar em ação é Maria Martins, na disciplina de scratch, antes de enfrentar a “prioridade” do omnium na sexta-feira e de encerrar a participação já no domingo, na corrida por pontos.

A seleção masculina só entra em ação no fim de semana, com o omnium no sábado, ao longo do dia, e a corrida do madison no domingo, último dia de Mundial em Berlim.

Na primeira vez em que Portugal arrancou o processo de qualificação do início, com as especificidades próprias do sistema de apuramento na pista, o país está à beira de uma presença inédita nos Jogos Olímpicos, o que comprova “uma evolução notória” da modalidade em Portugal, garantiu o selecionador.

Fonte: Sapo on-line

“DUATLO JOVEM DO ENTRONCAMENTO”

JOÃO NUNO BATISTA – CAMPEÃO NACIONAL DE DUATLO

Por: Paulo Vieira

O Campeonato Nacional de Triatlo Jovem iniciou-se no passado sábado, dia 22 de fevereiro, com a realização da 1ªetapa, o Duatlo do Entroncamento. A ESCOLA DE TRIATLO DO CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS alcançou coletivamente o 3ºlugar nesta 1ªetapa, com o destaque a nível individual, para o 1ºtitulo nacional da época 2020, o de CAMPEÃO NACIONAL DE DUATLO em Juvenis, conquistado por JOÃO NUNO BATISTA.

A vitória de Francisco Carvalho em Iniciados, e o 2ºlugar de Miguel Moita em Benjamins foram também bons resultados alcançados pelos torrejanos nesta etapa do Entroncamento, realizada no Parque do Bonito, com mais atletas a posicionarem-se no TOP 10 dos vários escalões.

Em Benjamins, nos masculinos Santiago Magalhães ficou a um lugar do pódio, na 4ªposição, e em femininos, Beatriz Pinto foi 10ªclassificada.

Francisca Leirião alcançou o 6ºlugar em Infantis femininos, enquanto em Juvenis masculinos mais 2 atletas marcaram presença no TOP 10, Pedro Afonso Silva foi 4ºclassificado e Martim Salvador 6º.

Todos os 29 atletas da Escola de Triatlo torrejana, que concluíram esta prova de duatlo, composta por 2 segmentos de corrida intercalados por um segmento de ciclismo em BTT, demonstraram muita determinação, num grande espirito de diversão e companheirismo, e contaram com o apoio dos seus pais e amigos.

 

DUATLO DE ARRONCHES

No dia seguinte de manhã, disputou-se a 3ªetapa do Campeonato Nacional de Duatlo Clubes em Arronches, e foi a vez de se estrearem neste tipo de competição, 2 atletas Cadetes do Clube de Natação de Torres Novas, que obtiveram uma boa prestação na sua estreia neste tipo de distância, duatlo sprint (5kms/corrida, 20kms/ciclismo e 2,5kms/corrida).

GUSTAVO DO CANTO, subiu ao pódio no 2ºlugar do seu escalão de Cadetes, e José Tadeia foi 4ºclassificado.

A próxima prova jovem, realiza-se no próximo sábado, dia 29 de fevereiro, em Vila Nova de Santo André, e será a 1ªetapa da Taça de Portugal de Triatlo.

Fonte: ESCOLA DE TRIATLO DO CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS

“Última hora…

É já no próximo domingo 1 de março que se realiza a “Bênção Nacional dos Ciclistas em Fátima”


Texto e cartaz: José Morais

Fátima, o Altar do Mundo como é considerado, vai receber no próximo dia 1 de março, a 18ª edição da Bênção Nacional do Ciclistas, o tradicional evento, é uma organização da União de Ciclismo de Leiria, que conta com os apoios da Reitoria do Santuário de Fátima, Município de Leiria, Associação de Ciclismo de Leiria, GNR de Fátima.

A “Fé move multidões”, e é sobre a mesma que anualmente se deslocam a Fátima muitos ciclistas, com o intuito de pedirem proteção à Virgem quando pedalam, seja em competição, lazer, ou simplesmente na utilização diária da bicicleta como meio de mobilidade, onde são sempre relembrados todos aqueles que a nível mundial sofrem acidentes na estrada.

Presidida por D. Serafim Ferreira e Silva, Bispo Emérito da Diocese Leiria e Fátima, a Bênção tem tido sempre o apoio do mesmo desde o primeiro dia, sendo ele também um grande impulsionador do evento e da bicicleta.


O programa do evento será o seguinte:

Pelas 9 Horas dá-se inicio à Concentração no Parque 12 (Junto Variante).

Pelas 10.45 horas, será dada a partida do passeio, em direção a Aljustrel, onde no Recinto da Capela de Santo Estevão, no Calvário Húngaro terminará o mesmo.

Pelas11.30 horas, será realizada a Santa Missa seguida da Bênção dos Ciclistas e das bicicletas, sendo presidida por D. Serafim Ferreira e Silva.

Para mais informações, as mesmas devem ser feitas para a União de Ciclismo de Leira, pelo e-mail info@acl.pt no site em www.ucl.pt ou ainda pelo telefone: 913 804 979.

O Notícias do Pedal, como tem acontecido desde a primeira edição, vai marcar presença com reportagem completa do evento, e novamente este ano vai fazer a transmissão na integra em direto no Facebook da Bênção Nacional do Ciclistas, uma reportagem feita em campo juntamente com www.anoticia.pt vai ter ainda parcerias com www.opraticante.pt e www.jornalciclismo.com e www.freebike.pt 

Marque já na sua agenda, dia 1 de março todos os caminhos vão dar a Fátima, faça como nós e marque presença, um evento a não perder, onde o objetivo é a Fé.