quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

“Greipel ganha em Maiorca na estreia de Nuno Bico pela Movistar”

Ciclista português juntou-se à equipa de Nelson Oliveira

Por: Lusa

Foto: João Fonseca

O ciclista alemão André Greipel (Lotto Soudal) abriu esta quinta-feira o palmarés de 2017 com um triunfo no Troféu Porreres-Felanitx-Ses Salines-Campos, o primeiro do Challenge de Maiorca, em Espanha, onde o português Nuno Bico 'estreou' a camisola da Movistar.
O sprinter germânico, vencedor de dois troféus em Maiorca em 2016, impôs a sua velocidade no final dos 161,8 quilómetros de percurso, batendo sobre a meta o belga Jonas Van Genechten (Cofidis) e o britânico Daniel McLay (Fortuneo-Vital Concept), segundo e terceiro classificados, respetivamente.
Greipel, vencedor de três etapas na Volta a Itália e uma na Volta a França no ano passado, terminou a corrida em 3:41.37 horas, tempo atribuído aos primeiros 35 corredores. Nuno Bico, que se juntou a Nélson Oliveira na Movistar, fez a sua estreia pela equipa espanhola e terminou num segundo grupo, a sete segundos.

Fonte: Record on-line

“Pelotão do Tour 'fecha' com três equipas francesas e uma belga”

Edição deste ano corre-se entre 1 e 23 de julho

Por: Lusa

Foto: Christophe Ena

As equipas francesas Cofidis, Direct Energie e Fortuneo e a belga Wanty são as quatro convidadas pela organização da Volta a França em bicicleta para completar o pelotão da edição de 2017, juntando-se às 18 do World Tour.
O nome das quatro equipas profissionais continentais - segundo escalão - foi esta quinta feira anunciado pelo diretor do Tour, Christian Prudhomme, para quem se trata de uma seleção "lógica", uma vez que as equipas francesas estão habituadas à corrida e a Wanty, em estreia, foi a primeira da classificação continental europeia no ano passado.

Estes quatro conjuntos estarão assim à partida da 104.ª edição da 'Grand Boucle', que este ano parte de Dusseldorf, na Alemanha, a 1 de julho, e termina em Paris, a 23 do mesmo mês.
O convite à Cofidis permite ter no pelotão o francês Nacer Bouhanni, um dos melhores sprinters internacionais, que ainda procura o primeiro triunfo em etapas da Volta a França, após duas participações infelizes, enquanto a Direct Energie, com o veterano Thomas Voeckler, também procura triunfos de etapa com Bryan Coquard.
A Fortuneo conta com o britânico Dan McLay, uma esperança do sprint, e o trepador argentino Eduardo Sepulveda.
A ASO (Amaury Sport Organisation), entidade promotora da Volta a França, anunciou também os convites para a Paris-Nice e o Dauphiné. A Cofidis, a Direct Energie e a Delko Marseille disputam as duas, a Fortuneo está na primeira e a Wanty na segunda.
Entre as equipas do primeiro escalão contam-se a Katusha-Alpecin, de Tiago Machado e José Gonçalves, a UAE Abu Dhabi, de Rui Costa, a Movistar, de Nelson Oliveira e Nuno Bico, a Trek-Segafredo, de André Cardoso e Rúben Guerreiro, e a Bora-Hansgrohe, de José Mendes.
O britânico Chris Froome (Sky) foi o vencedor da última edição do Tour, tendo alcançado o seu terceiro triunfo, depois das vitórias de 2015 e 2013.

Fonte: Record on-line

“Volta a San Juan: Navardauskas vence terceira etapa"

Rafael Reis ocupa a 17.ª posição e é o melhor português em prova

Por: Lusa

Foto: EPA

O ciclista lituano Ramunas Navardauskas venceu esta quarta-feira a terceira etapa da Volta a San Juan, na Argentina, liderando agora a prova, depois de ter dado a primeira vitória à recém criada equipa Bahrain-Merida.
Num contra-relógio individual de 11,9 quilómetros, com partida e chegada em San Juan, Navardauskas impôs-se ao fazer menos três segundos do que o holandês Bauke Mollema. Já o português Rafael Reis (Caja Rural) cortou a linha de meta na 17.ª posição, a 37 segundos do vencedor, enquanto o compatriota Rui Costa (UAE Abu Dhabi) terminou em 25.°, a 51.

Na geral, Navardauskas lidera com 3 segundos de vantagem sobre Mollema, enquanto Rafael Reis é também o 17.° classificado, a 37 segundos, enquanto Rui Costa está na 21.ª posição, a 51.
Fonte: Record on-line

“Darwin Atapuma já recebeu alta após queda na Volta a San Juan”

Colombiano sofreu traumatismo cranioencefálico

Por: Lusa

Foto: epa

O ciclista colombiano Darwin Atapuma (UAE Abu Dhabi) recebeu ontem quarta-feira alta do hospital de San Juan, Argentina, onde foi hospitalizado após sofrer um traumatismo cranioencefálico na sequência de uma queda na segunda etapa da Volta a San Juan.
"Estou bem e contente, porque foi descartado qualquer perigo. Voltarei para a Colômbia para continuar os meus treinos e preparar as próximas provas, os campeonatos nacionais e a Volta à Catalunha", disse Atapuma à agência EFE no hotel de San Juan.

Atapuma, que deu nas vistas na última edição da Volta à Espanha, depois de liderar a prova durante quatro dias, sofreu o acidente a cerca de quatro quilómetros da chegada, ao envolver-se numa queda coletiva, sendo transportado, pouco minutos depois, para o hospital de San Juan.
O colombiano explicou como aconteceu a queda, que marcou o final da segunda etapa da prova argentina, que foi ganha ao 'sprint' pelo belga Tom Boonen (Quick-Step Floors): "Estávamos a perseguir o grupo da frente a quatro quilómetros da meta, quando um cão se atravessou e não consegui evitá-lo. Caí e perdi o conhecimento. Quando acordei, estava no hospital."
O primeiro diagnóstico, avançado pela EFE, citando fontes hospitalares, apontou para "um traumatismo cranioencefálico ligeiro, com perda momentânea do conhecimento, traumatismo cervical e escoriações no rosto".

Fonte: Record on-line